Mês: junho 2011



Santinoni é o novo Secretário de Indústria e Comércio e Assuntos do Mercosul do Paraná

O presidente da CONAMPI e do Movimento Nacional da Micro e Pequena Empresa (MONAMPE), Ercílio Santinoni, assumiu o comando da Secretaria de Indústria e Comércio e Assuntos do Mercosul do Estado do Paraná no lugar de Ricardo Barros, interinamente. Santinoni ocupava o cargo de diretor geral da secretaria e assume como secretário até agosto à convite do Governador Beto Richa, após Barros anunciar candidatura à presidência da FIEP.

As propostas da pasta foram colocadas em prática sob comando de Santinoni neste início de governo. A secretaria abriu espaço para um melhor diálogo com empresários, entidades e poder legislativo, além de implantar com sucesso o Paraná Competitivo, que em menos de seis meses de criação atraiu cerca de R$ 1,3 bilhão em investimentos.

Santinoni também modificou o modo de trabalho do Fórum Regional Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte e também iniciou uma frente de trabalho junto ao Sebrae para a implantação dos fóruns municipais. Em Maringá, onde Ercílio foi Secretario de Desenvolvimento Econômico, o Fórum Municipal teve sua primeira reunião no dia 27 de junho.

“Ercílio é uma pessoa altamente qualificada, que tem acompanhado nosso trabalho na condição de diretor-geral da secretaria”, disse Ricardo Barros.

Sem categoria
Comente aqui


Empresários gráficos de Maringá fomentam central de negócios

SingramarCooperação para crescer! Empresários do setor gráfico maringaenses estarão reunidos nesta quarta (15) para dar continuidade as propostas do planejamento estratégico promovido em março pelo Sindicato das Indústrias Gráficas de Maringá e Região (SINGRAMAR) com o apoio do Sebrae-PR. A ideia inicial é que os empresários se unam por meio de um programa especial para criação da Central de Negócios Gráficos.

Pioneira no Estado, a proposta para o segmento é inovadora e foi apresentada pelas consultoras do Sebrae-PR, Patricia Fernandes Valente Santini e Cristina Isabel Schneider, a partir de um diagnóstico realizado após o planejamento estratégico. “Este modelo de programa já foi aplicado em outros setores no Paraná, mas para a indústria gráfica é o primeiro. Para nós do Sebrae, também será o primeiro do Noroeste do Estado”, disse Patricia Fernandes.

O programa Central de negócios é uma metodologia que busca a cooperação entre empresas ou empreendedores independentes ou de um mesmo ramo, que por meio de ações, ampliam os seus negócios pelos benefícios conjuntos que possam gerar devido à união, a forca e o compartilhamento de soluções.

A central de negócios é também conhecida como uma rede de negócios. O grupo pode ou não ter natureza de jurídica. “A função do Sebrae é orientar o trabalho. O projeto tem várias fases: preliminar, preparação, básica, intermediária, avançada e fechamento”, explica Schneider. O custo para participar do programa é baixo e compreende serviços de consultoria financeira, administrativa, técnica, entre outros trabalhos, como uma central de compras e outras ações que geram lucro e aumentam a influencia no mercado.

Empresas de comunicação visual podem participar da central de negócios

A Central de Negócios também é um excelente atrativo para empresas que trabalham com a Comunicação Visual. Neste intuito o SINGRAMAR convida os empresários desses segmento gráfico a participar do grupo.

De acordo com o presidente, João Pereira Moço Sobrinho, o objetivo da entidade é unir as empresas e, com a Central, fomentar os negócios, minimizando os custos e potencializando as vendas. “Temos tudo para sermos mais fortes. O objetivo desta gestão é aproximar o segmento de comunicação visual. Temos condições, juntos, de sermos mais representativos. Certamente as empresas que participarem dessa ideia serão mais competitivas também”, acrescenta.

As vagas para a criação do grupo são limitadas e os empresários que têm interesse em participar e desejam obter outras informações, deve entrar em contato com o SINGRAMAR pelo telefone (44) 3225-8849.

Sem categoria
Comente aqui


DIPJ/2011

As empresas optantes pelo Lucro Real ou Presumido, Imunes e Isentas, que estão ativas (com movimentação) devem apresentar anualmente a Declara

ção de Informações Econômico-Fiscais da Pessoa Jurídica (DIPJ). Neste documento a empresa informa ao Fisco todas as operações do período de 01 de janeiro a 31 de dezembro do ano anterior à declaração.

O prazo de entrega da DIPJ/2011 termina no dia 30 deste mês e as empresas contábeis já estão elaborando e enviando as declarações. “Este é um trabalho que exige atualização profissional. Por meio do documento o fisco acompanha a situação tributária do contribuinte jurídico”, explica o empresário contábil Antonio Romero Filho.

Para a elaboração da declaração, é necessário que seja entregue para a empresa contábil os documentos solicitados com o máximo de urgência. Incorreções ou omissões na declaração gera multa mínima de R$ 500,00 à contribuinte.

Sem categoria
Comente aqui


Você sabe o que é Conectividade Social?

A Conectividade Social é um Canal Eletrônico de Relacionamento desenvolvido pela CAIXA e disponibilizado gratuitamente às empresas. Via internet e no ambiente da própria empresa, a conectividade é utilizada para a transmissão dos arquivos gerados pelo Sistema de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social (o SEFIP).

O Conectividade Social também permite acesso a informações do FGTS dos trabalhadores vinculados à empresa, bem como a realização de outras transações relacionadas à transferência de benefícios à sociedade. Alterações cadastrais e comunicações de afastamento do empregado, também podem ser feitos via internet.

A Portaria nº 116, de 09 de fevereiro de 2004, dos Ministérios da Previdência Social e do Trabalho e Emprego, estabelece a obrigatoriedade da Certificação Eletrônica para o uso do Conectividade Social para todas as empresas que se relacionam com o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e prestam informações à Previdência Social. A Caixa Econômica Federal é o agente exclusivo dessa certificação.

Certificado Digital para Conectividade Social ICP

O Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas no Estado do Paraná (Sescap-PR) mais uma vez avança e fornece Certificado Digital para a Conectividade Social ICP. Isto significa que a identidade eletrônica é emitida de acordo com as regras da Infraestrutura de Chaves Públicas e Privadas (ICP Brasil).

O Sescap-Pr, por meio do seu departamento de certificação (Certiscap), é uma Autoridade de Registro credenciada junto ao Instituto Nacional de Tecnologia da Informação, órgão ligado à Presidência da República. Nas principais cidades do Paraná, a entidade possui estruturas modernas de atendimento de Certificação digital à disposição das empresas. O documento eletrônico fica pronto na hora. É necessário levar uma relação de documentos, disponibilizada no site do sindicato. Para mais informações, acesse www.arsescap-pr.org.br.

Sem categoria
Comente aqui


SPED Contábil deve ser entregue neste mês

Até o dia 30 as empresas contábeis farão a entrega do SPED Contábil que é a substituição da escrituração em papel pela Escrituração Contábil Digital (ECD). Este documento é a versão digital do livro Diário, Razão, Balanço, Balancetes e seus auxiliares. Uma obrigação para as empresas tributadas pelo Lucro Real.

Para a produção do SPED Contábil é importante que as empresas enviem para o contador toda a documentação já solicitada, que inclui relação de estoque, extrato bancário, entre outros documentos necessários. O cumprimento desta obrigação acessória exige, além de conhecimento, atenção redobrada sobre as informações repassadas ao fisco para que não haja conflitos e falta de informações.

A Receita Federal do Brasil dispõe de uma infinidade de fontes para o cruzamento de dados e pode facilmente detectar irregularidades nas informações prestadas pelos contribuintes. Veja que, o Fisco não hesita em cobrar débitos ou lavrar auto de infração nos casos em que foram prestados dados incompletos ou incorretos. Outras informações podem ser obtidas com o responsável do departamento contábil da sua prestadora contábil.

Nos últimos meses, as empresas de Contabilidade investiram em equipamentos de informática, em softwares, e na estrutura operacional para atender com qualidade as exigências do Fisco e assegurar a tranquilidade dos clientes frente a grande revolução que atravessa a atividade contábil. Além disso, um intenso trabalho de capacitação tem sido realizado. Isso reforça a cada dia o compromisso de prestar o melhor serviço aos clientes.

Comente aqui


Site oferece anúncio gratuito para micro e pequenas empresas

Os anúncios podem conter a apresentação da empresa, endereço, logomarca, horário de funcionamento, entre outros itens

Belo Horizonte – Micro e pequenas empresas (MPE) e empreendedores individuais poderão anunciar produtos e serviços gratuitamente, durante o período de um ano, no portal Catálogo Empresarial, www.catalogoempresarial.com.br.

Para usufruir desse benefício, os pequenos negócios devem acessar o site e informar o código promocional patrocinado pelo Sebrae, SEB20117.

Os anúncios podem conter a apresentação da empresa, endereço, logomarca, horário de funcionamento, principais produtos e serviços oferecidos, telefones, fotos e vídeo. O serviço também está disponível para empreendimentos que não possuem página na internet.

Sem categoria
Comente aqui


Gestão da Empresa Contábil continua sendo o foco da Câmara Setorial de Contabilidade do SESCAP-PR

http://www.youtube.com/fatogerador#p/a/u/2/4bpc7VbcCWcReforçar a ideia de que é preciso empregar esforços para a melhoria da gestão nas empresas contábeis tem sido o foco da Câmara Setorial de Contabilidade, em Maringá. Na última terça (31/05) o grupo empresarial avaliou positivamente o emprenho do SE SCAP-PR na validação do tema com a realização do Forcec e PQS. Assuntos técnicos também foram tratados no encontro, coordenado pelo diretor da Câmara, Marcelo Scomparin.

De acordo com os empresários, o excesso de obrigações acessórias diminui a devida atenção que os contadores devem empregar aos processos gerenciais do cliente. “Essas obrigações impostas pelo fisco faz com que o contador fique preso no escritório. Esta não é a nossa ideia. Queremos o profissional e empresário junto às empresas, oferecendo melhorias em todos os processos”, afirma Scomparin.

O empresário contábil Fernando Braz concorda e exemplifica a questão com o arquivo Sintegra. “Nós enviamos uma s&eacu te;rie de informações para o fisco e temos de repeti-la várias vezes no cumprimento das obrigações acessórias que temos de enviar constantemente”, diz.

Para a diretora regional do SESCAP-PR, Miriam da Silva Braz, o perfil do profissional contábil tem sofrido mudanças. “Na verdade a nossa formação nunca foi de questionar. O profissional é formado para executar e a gente percebe que este perfil tem sido diferente. Hoje estamos questionando, sim, o excesso de informação que somos obrigados a entregar ao fisco”, avalia.

Nesta condição, os empresários elogiaram os treinamentos oferecidos pelo SESCAP-PR: o Programa Formação em Consultoria para Empresários Contábeis (Forcec) e o Programa de Qualifica&cced il;ão (PQS). “Os cursos trazem ferramentas essenciais para a nossa atividade que envolve a nossa qualificação e capacitação empresarial”, elogia Fernando.

As mudanças nas obrigações que envolvem a Prefeitura Municipal de Maringá foi um outro assunto tratado pelos empresários. O órgão gerou algumas melhorias relacionadas ao alvará e sua emissão eletrônica. Já sobre a emissão da Nota Fiscal Eletrônica, a diretora regional informou que a prefeitura tem buscado junto aos empresários da Contabilidade dados para que o processo ocorra de forma tranquila tanto para as empresas contábeis e contribuintes jurídicos.

Sem categoria
Comente aqui