Mês: julho 2014



Campanha E-Lixo recolhe quase 4 toneladas de resíduos eletrônicos em Maringá

A terceira edição da Campanha E-Lixo em Maringá foi mais uma vez um sucesso. A ação organizada pelo SESCAP-PR aconteceu na quarta, dia 16, e recolheu cerca de 4 toneladas de equipamentos eletroeletrônicos como computadores, monitores, impressoras, televisores, aparelhos de vídeo e som, entre outros.

O objetivo da campanha é recolher resíduos eletrônicos que estão em desuso para fazer a correta destinação do material, sem prejudicar o meio ambiente. Para a diretora regional do SESCAP-PR, Miriam da Silva Braz, além da coleta dos materiais, o grande legado da ação é a conscientização da população maringaense sobre o descarte correto desses equipamentos.

“Hoje em Maringá já existe locais permanentes onde a população pode descartar equipamentos eletrônicos, no entanto, muitos ainda não fazem isso. E a campanha é um lembrete da importância da destinação correta desses materiais para nossa saúde e para o meio ambiente”, acredita.

Em entrevista a rádio CBN o vendedor Marcos Aurélio relatou que ao saber da Campanha tomou a iniciativa de fazer uma faxina na empresa e trouxe para o ponto de coleta uma série de equipamentos eletrônicos que estavam parados há anos no depósito da empresa.

“Nós trabalhamos com telemarketing o que exige uma série de equipamentos de informática. E a vida útil desses produtos é pequena. E, devido ao nosso consumo acumulamos muito desses equipamentos. Hoje tivemos a oportunidade de dar um descarte correto para esses materiais que não utilizamos”, relatou.

Destino do material
Todo material recolhido foi destinado para a Coopercanção, parceira do projeto, que realiza a separação e destinação final dos resíduos eletrônicos. A cooperativa, especializada na triagem de materiais eletrônicos, conta com local licenciado pelo IAP, gera emprego e recursos para famílias de baixa renda.

Campanha E-Lixo
O projeto E-Lixo é realizado pelo SESCAP-PR desde 2011 nas cidades de Cascavel, Curitiba, Guarapuava, Maringá, Paiçandu e Toledo e Umuarama, onde já foram recolhidas mais de 150 toneladas de resíduos. Nas duas primeiras edições da campanha em Maringá foram recolhidas mais de 41 toneladas de lixo eletrônico.

Ecopontos
A prefeitura de Maringá, parceira do projeto, também disponibiliza diversos pontos permanentes para o descarte de materiais, os “ecopontos”. Veja abaixo os locais:

– Sesi (Rua Antonio Carniel, 499 – Zona 05);
– Sesc (Rua Professor Lauro Eduardo Werneck, 531 – Zona 07);
– 4º Batalhão de Polícia Militar (Rua Mitsuzo Taguchi, 99 – Vila Nova);
– Faculdade Cidade Verde (Avenida Horácio Raccanelo Filho, 5950 – Novo Centro);
– Tiro de Guerra de Maringá (Avenida Mandacaru, 730 – Vila Santa Isabel);
– Supermercado Cidade Canção (Avenida Brasil, 4724 – Zona 05;
– Paço Municipal Avenida XV de Novembro, 701 – Centro);
– Cooperativa Coopercanção (Rua Pioneiro Gertrud Heck Fritzem, 5769 – Conjunto Santa Felicidade).

Comente aqui


Entrega da Diso pela internet simplifica regularização de obra na Receita

As pessoas físicas e jurídicas que precisarem regularizar suas obras na Receita Federal agora encontram muito mais facilidade para realizar esse processo. Desde o dia 04 deste mês a entrega da Declaração e Informações sobre Obra (Diso) pode ser feita pela internet.

A entrega da Diso é necessária para que seja expedida a Certidão Negativa de Débito (CND) relativa à obra, o que permite a averbação nos cartórios de registros de imóveis. O documento deve ser entregue nos casos de construção, demolição, reforma, ampliação de edificação ou de qualquer outra benfeitoria agregada ao solo ou ao subsolo.

Com a nova Diso, que substitui a versão em papel, a Receita racionalizou os procedimentos, reduzindo significativamente a quantidade de documentos que o responsável pela obra precisará entregar. Em uma sistemática semelhante à do Imposto de Renda, o contribuinte irá declarar todas as características da obra pela internet.

Para dar continuidade ao processo de regularização da obra, o interessado necessitará apenas levar à Receita um documento oficial da prefeitura (geralmente, Alvará ou Habite-se), que comprove as características básicas da obra, como a destinação (residencial ou comercial, por exemplo) e a área construída. Para isso, o contribuinte deve apenas agendar (pela internet) uma data e horário para a entrega do documento da prefeitura, e, caso não haja problemas, terá acesso à CND.

Mais informações sobre a Diso Internet e os procedimentos necessários para a regularização de obra podem ser obtidos na página da Receita Federal (www.receita.fazenda.gov.br), na guia Declarações e Demonstrativos – DISO (Declaração e Informações sobre Obra).

CLIQUE AQUI e leia o comunicado enviado pela Receita Federal sobre o assunto.

Comente aqui