Mês: outubro 2016



Entidades discutem a valorização da assessoria contábil

IMG_1681Representantes das entidades contábeis se reuniram nesta terça-feira, dia 25, com o gerente regional Noroeste do Sebrae, Luiz Carlos da Silva, no intuito de fortalecer a parceria entre as entidades. Estiveram presentes a diretora regional do SESCAP-PR, Miriam da Silva Braz, o delegado do CRC-PR Glicério Rampazzo e o conselheiro do CRC-PR e Sincontábil, Claudemir Matiusso. O encontro aconteceu na sede do Sebrae, em Maringá.

As lideranças da classe contábil reafirmaram a importância da realização de ações conjuntas para atender as demandas de empresários contábeis e consequentemente de seus clientes, público alvo do Sebrae. Na pauta foram tratados assuntos como negócios contábeis; influência das novas tecnologias na relação de mercado e na prestação de contas com o fisco; bem como o futuro da contabilidade. A valorização do papel do contador também foi tema de discussão.

Miriam destacou que as empresas contábeis estão em preparação para um novo momento em que o contador deve atuar com ênfase na entrega de consultorias, em auxílio ao empresário na gestão de seu negócio. “Em um futuro próximo o contador que se limita a preencher guias e cumprir obrigações junto ao fisco não vai ter mais espaço”, afirmou.

Reforçando a importância da consultoria, Silva disse que esse trabalho consultivo do contador é fundamental. “A consultoria é muito importante nesse momento que estamos passando, principalmente na prestação de contas com o Fisco, onde tudo está se automatizando com as novas tecnologias”, explicou.

Rampazzo lembrou que o Sebrae desenvolve um importante trabalho de apoio aos empresários, desde o momento de formatação do negócio. “Eu sempre indico o Sebrae para os meus clientes. Eles oferecem capacitações estratégicas tanto para quem está começando uma empresa como para quem quer expandir o seu negócio, além de reforçar o que temos dito ao cliente em nossos serviços”, disse.

Matiusso falou sobre a nova diretoria que vai ser eleita no Sincontábil e agradeceu a parceria com o Sebrae. “O Conselho Regional de Contabilidade e o Sincontábil estão à disposição para o que puder ajudar na região”, reforçou.

Comente aqui


ICMS e IPI não incidem sobre operações de bonificações e descontos, diz especialista

O SESCAP-PR realizou nesta terça-feira, dia 18, mais uma reunião do Grupo de Estudos em Arapongas. No encontro, realizado no auditório do escritório regional da entidade, foi discutido o tema “Operações de Bonificações e Descontos Incondicionais: incidência ou não de ICMS e IPI”.

Para auxiliar os profissionais no debate foi convidado o advogado Victor Hugo Rocha, especialista na área preventiva e contenciosa tributária. Em sua apresentação, Rocha defendeu a tese de que nas operações incondicionais de entrega de mercadorias na forma gratuita (bonificações) e de desconto ofertado diretamente do preço a ser pago (desconto) a incidência de ICMS e IPI é inconstitucional. “Verifica-se a incoerência da legislação ordinária frente à legislação complementar e a Constituição Federal, em especial na correta atribuição da base de cálculo destes tributos”, explicou.

Segundo Rocha, a União e o estado já manifestaram claramente que as legislações não vão ser alteradas. Assim “será necessário o ajuizamento de uma ação solicitando o fim da cobrança destes tributos, e exigindo a recuperação dos tributos pagos nos últimos cinco anos”, explicou.

O coordenador do Grupo de Estudos, Fernando Alves Martins, destacou que várias empresas de Arapongas e região já entraram com ação judicial e todas têm saído vitoriosas dos seus processos. “Infelizmente administrativamente o contribuinte não terá êxito, mas via judicial a ação é bem tranquila e rápida. Empresários e contadores devem perder o medo de ingressar com ações contra o Fisco, com receio de retaliações”, afirmou.

O advogado ressaltou, no entanto, que as operações devem estar bem documentadas com provas que atendam a legislação que rege o caso. “Neste contexto, a união de advogados e contadores para a orientação de contribuintes tem papel de especial relevância”, reforçou o diretor regional do SESCAP-PR, Antonio do Carmo Simões, que acompanhou a reunião.

Grupo de Estudos em Arapongas

Com encontros mensais, o Grupo de Estudos do SESCAP-PR coloca em pauta temas atuais para serem minuciosamente analisados, no intuito de preparar os empresários para as mudanças técnicas exigidas das empresas de serviços. O encontro aberto a todos os associados da entidade. Participe! Mais informações pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone (43) 3274-4394.

Cursos
Comente aqui


Receita envia carta aos contribuintes com problemas no IR

Os contribuintes com problemas na declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física 2016 começaram a receber, via Correios, aviso da Receita Federal alertando sobre as inconsistências encontradas. Em 84% dos casos, o problema é a omissão de rendimentos do titular ou de dependentes.

O objetivo da correspondência, segundo o Fisco, é dar ao contribuinte a chance de fazer a “autorregularização”. No entanto, quem receber o comunicado não deve procurar o atendimento presencial. A regularização deve ser realizada somente via internet, por meio de uma declaração retificadora.

Comente aqui


Identidade visual traz diferencial para o negócio

Ao iniciar um novo negócio o empreendedor precisa se preocupar com uma série de medidas para viabilizar o início das atividades. Cuidar da burocracia para abertura da empresa, definir o ponto comercial e a estrutura física, ou mesmo fazer o recrutamento de pessoal, são apenas alguns exemplos das diversas ações que o empresário precisa tomar para colocar o empreendimento em funcionamento.

Em meio a tantas decisões, um ponto que é importante, mas muitas vezes acaba sendo deixado de lado é a identidade visual. A marca, se bem trabalhada, aumenta significativamente a qualidade percebida de sua empresa por seus clientes. Ou seja, seus clientes considerarão sua empresa mais séria, sólida e qualificada em relação aos concorrentes.

Por isso, é preciso saber escolher um profissional adequado para a criação dessa identidade visual. O que mais se vê pelas redes sociais são empresas que cobram barato para a realização desse tipo de trabalho, mas que nem sempre entregam um serviço de qualidade. Existem também casos de empresas que em vez de contratar um bom profissional, preferem contratar um “sobrinho”, um “primo” ou conhecido, por exemplo, devido ao custo ser mais baixo. E é aí que está o problema. O barato pode sair caro em termos de resultado.

Contratar uma pessoa não especializada para criar o design da sua marca pode fazer com que sua empresa precise mudar constantemente a sua identidade visual, o que pode deixar seu cliente confuso e com a impressão de que seu negócio é fraco e instável. Por isso, contrate sempre quem entende do assunto.

Sem categoria
Comente aqui


Cest será obrigatório somente a partir de julho de 2017

As empresas ganharam mais tempo para adequar seus sistemas de emissão de documentos fiscais ao Código Especificador da Substituição Tributária (Cest). Inicialmente, a obrigatoriedade da utilização do novo código entraria em vigor em 1º de outubro, no entanto o governo prorrogou o prazo para julho de 2017.

Todas as empresas que emitem Nota Fiscal eletrônica (NF-e) ou Nota Fiscal ao Consumidor eletrônica (NFC-e) estarão obrigadas a preencher o código nas operações com produtos sujeitos à substituição tributária (ST). Para saber mais sobre o Cest leia a matéria com o assunto na edição número 127 do Fato Gerador (Setembro/2016).

Comente aqui


Juiz federal Marlos Melek fará palestra sobre ações trabalhistas e legislação em Maringá

PalestraO juiz federal Marlos Augusto Melek fará palestra nesta quinta-feira, dia 06, em Maringá, a convite do SESCAP-PR (Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis). Ele falará sobre as ações trabalhistas que causam maior impacto nas empresas e dará dicas sobre o entendimento da legislação visando a redução de riscos aos empresários. O evento acontecerá no auditório do CRC-PR (Av. Carneiro Leão, 135- 13º andar – Edifício Europa), a partir das 15 horas.

Numa linguagem clara, sem “jurisdiquês”, o palestrante se propõe a ajudar o empresário a entender melhor tudo o que envolve a justiça trabalhista. Horas extras, demissões, assédio moral, são alguns dos temas que serão abordados na apresentação.

Inscrição solidária
A inscrição para a palestra é solidária. Todo o valor arrecadado será revertido à ação social alusiva ao Dia da Criança, comemorado no dia 12 de outubro. Na ocasião, o SESCAP-PR vai realizar uma programação especial para os alunos de uma instituição que atende crianças carentes. As inscrições podem ser feitas pela internet no endereço www.sescap-pr.org.br/cursos.

Sobre o palestrante
Marlos Melek é juiz do trabalho há 11 anos com vasta atuação na área. É juiz corregedor Nacional de Justiça Auxiliar no Conselho Nacional de Justiça (CNJ); juiz corregedor regional do Trabalho da 9ª Região e juiz auxiliar da presidência do Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região.

Melek também é autor do livro “Trabalhista! E agora? Onde as empresas mais erram” editado pela Editora Estudo Imediato. A obra preenche uma lacuna sobre a falta de informações que gera condenações às empresas e “ensina o caminho das pedras” para evitar condenações na Justiça do Trabalho.

Palestra “Trabalhista! E agora? Onde as empresas mais erram”
Data: Quinta-feira, dia 6
Horário: Das 15h às 17h
Local: Auditório do CRCPR
Endereço: Avenida Carneiro Leão, 135- 13º andar – Edifício Europa
Mais informações: (44) 3026-6087 com Marilene – [email protected]

Comente aqui


Planeje o pagamento do 13º salário e evite problemas

Sua empresa está preparada para o pagamento do 13º salário dos funcionários? Muitos gestores não fazem um planejamento antecipado desta despesa extra e acabam tendo problemas de caixa nos últimos meses do ano. Por isso, faça já o seu planejamento e evite problemas.

A primeira parcela da bonificação deve ser paga até o dia 30 de novembro, podendo ser antecipada caso a empresa tenha dinheiro em caixa. Já a segunda parcela deve ser paga até dia 20 de dezembro. Tem direito ao benefício todos os trabalhadores com carteira assinada, incluindo os temporários, domésticos, rurais, servidores públicos e aposentados.

Na maioria dos casos o 13º corresponde ao valor de um salário mensal. Porém, nos anos em que os meses trabalhados forem inferiores a doze, é necessário dividir o salário integral por 12 e multiplicar pelo número de meses trabalhados. É importante lembrar que as horas extras, os adicionais noturnos, por insalubridade ou periculosidade, também são contabilizados no benefício.

Contabilidade
Comente aqui