Contabilidade



Certificado digital subsidiado

O secretario de Competitividade e Gestão da Secretaria da Micro e Pequena Empresa da Presidência da República (SMPE), Carlos Leony Fonseca da Cunha, disse que a aquisição do certificado digital é inevitável, no entanto já existe um projeto para que o documento eletrônico seja subsidiado, em parte, para os empresários das microempresas.

“Não há outro jeito de trabalharmos sem a certificação digital. O documento eletrônico oferece elementos jurídicos para que os empresários possam assinar os processos. Pensando nisso, já estamos trabalhando em um projeto para que a distribuição dos certificados seja subsidiada para as microempresas. No caso o empresário pagaria 20%, e o restante ficaria para o Sebrae subsidiar juntamente com órgãos financeiros”, revelou Leony.

O secretario participou do 15º Encontro Nacional da Micro e Pequena Empresa e Empreendedores Individuais (ENAMPE), que acontece nesta sexta (27), em Curitiba, promovido pela CONAMPE. Confira a matéria completa no site: www.conampe.org.br.

Comente aqui


Empresas contábeis trocam experiências sobre gestão e atendimento aos clientes

Durante esta quinta e sexta-feira (1º e 2 de agosto), a Comissão de Precificação de Serviços Contábeis (Copsec) do SESCAP-PR (Sindicato das Empresas de Serviços empresariais), realizaram uma agenda intensa de atividades em Maringá. No primeiro dia, os integrantes da comissão visitaram três empresas contábeis. Durante o segundo a atividade foi interna. O grupo apura e avalia as atividade e prospecta novas tarefas em reunião na sede regional da entidade.

De acordo com o coordenador estadual da Copsec, Fernando Antonio Braz, a comissão realiza entrevistas com uma seleção de empresas contábeis conceituadas no mercado. O intuito foi criar um comparativo entre a metodologia proposta pela Copsec e o que as empresas executam na prática para a precificação de seus honorários.

“Trata-se de uma atividade de ir à campo para ouvir os empresários presencialmente. Visitamos em Maringá três empresas de serviços contábeis e realizamos um extenso questionário. Essas informações nos servirão de instrumento para o trabalho de aperfeiçoamento da metodologia que estamos propondo”, explica Fernando.

O diretor regional do SESCAP-PR em Cascavel, integrante da Copsec, Michel Vitor Lopes, pontua que o trabalho une a metodologia proposta à prática cotidiana das empresas. “É uma grande troca de experiências para termos um comparativo entre o trabalho da comissão e o que é realizado na prática pelas empresas. Com isso conseguiremos aperfeiçoar a metodologia e implementar novas ferramentas ao trabalho que estamos construindo”, reforça.

As entrevistas criam uma espécie de “raio X” dos departamentos da empresa contábil e dos resultados de cada setor. Além disso, os entrevistados foram solícitos em responder perguntas do tipo, percentual de lucratividade e faturamento médio anual. “Este trabalho basicamente trata a gestão da empresa contábil. O resultado disso é a troca de experiência, análise de metodologias, desempenho e melhoria de atendimento ao cliente. Essa troca é muito importante para a categoria”, avalia o titular do conselho fiscal do SESCAP-PR e integrante da Copsec (Curitiba), Luiz Fernando Ferraz.

Reunião interna
O segundo dia de trabalho começou logo cedo. O empresário contábil Gilmar Duarte, integrante da comissão, fez uma apresentação da Pesquisa Nacional das Empresas Contábeis (PENEC)”, uma ação da Copsec, coordenada por ele em todo o território nacional.

Gilmar explica que a pesquisa faz parte de um processo de aprendizagem e construção do conhecimento. Tem por objetivo criar um observatório empresarial para a geração de propostas inovadoras para ao setor. “Graças ao grande número de interessados, aspiramos conhecer como o empresário contábil atua para se manter em um mercado com intensas mudanças. Queremos entender a potencialidade do mercado, os pontos positivos e negativos, afim de disseminar esses dados e sugerir propostas para uma nova cultura organizacional”, explica.

A pesquisa está disponível online. CLIQUE E ACESSE. O Projeto já conta com apoio de entidades da classe contábil. “O nosso desejo é que este trabalho seja extensivo e constante. A ideia é atualizar esse conteúdo dentro de uma periodicidade, avaliando os resultados e incluindo novas questões concernentes a realidade do mercado. Os resultados e efeitos desse trabalho será divulgado, principalmente a todos os participantes”, complementa Gilmar.

Ainda na pauta, o grupo discutiu: o Demonstrativo de Resultados (DR) Padrão e finalização de Índices; evento para empresas de softwares em Curitiba; apresentação da pesquisa realizada nas empresas contábeis e debate sobre o desempenho do grupo em participação de eventos. Além disso o grupo deve discutir o ingresso de novos membros à Comissão e um plano de visitas a outras entidades do Sistema Fenacon: SESCAP’s e SESCON’s.

A diretora regional em Maringá, Miriam da Silva Braz, também integrante da Comissão, acompanhou as atividades da COPSEC. “O grupo propõe um trabalho muito dinâmico e de grande avanço para as empresas contábeis e consequentemente para seus clientes. Fico muito feliz com o resultado alcançado nesses dois dias e com a perspectiva construída ao longo desse tempo”, concluiu.

Comente aqui


Arquivo de documentos evita prejuízos

Você sabe onde se encontra a guia de previdência de seus funcionários dos últimos vinte anos? Ou sabe onde se encontra os recibos de entrega de vale transporte dos últimos cinco? Provavelmente a sua resposta é “não sei” ou “deve estar com o meu contador.”

Marcos, dono da Casa das Tintas, foi acionado na justiça por um antigo colaborador. Na ação movida pelo ex-empregado, ele alegava que fazia meia hora extra todos os dias nos últimos cinco anos e não recebeu por isso. Para refutar essa argumentação, Marcos solicitou ao seu contador os comprovantes de cartão de ponto do funcionário. Para sua surpresa seu contador respondeu que só havia encontrada a documentação dos últimos dois anos. Com isso, Marcos foi obrigado a pagar os valores exigidos nos anos que não conseguiu refutar a alegação do empregado.

Ao contrário do que alguns empresários podem pensar, a organização e gestão dos documentos gerados pela empresa não é responsabilidade da prestadora de serviços contábeis. Ou, se a empresa contábil se propor a fazer, averigue como funciona o processo de arquivo e monitore, sempre que possível, esse arquivamento. Vale lembrar que a organização começa no envio de documentos ao contador.

Existem documentos que precisam ser arquivados sem prazo estipulado, um exemplo é o Livro de Inspeção do Trabalho. Documentos como a guia de previdência dos funcionários devem ser guardados por 20 ou 30 anos. Outros, como cartão de ponto, comunicação de dispensa, pedido de demissão, recibo de entrega de vale transporte e termo de rescisão do contrato de trabalho devem ser preservados por 5 anos.

Converse com o seu contador o discuta a melhor maneira de arquivar e organizar os documentos da sua empresa. Não espere uma fiscalização ou ação trabalhista para tomar uma atitude. Evite prejuízos.

Comente aqui


SPED Contábil deve ser entregue neste mês

Até o dia 30 as empresas contábeis farão a entrega do SPED Contábil que é a substituição da escrituração em papel pela Escrituração Contábil Digital (ECD). Este documento é a versão digital do livro Diário, Razão, Balanço, Balancetes e seus auxiliares. Uma obrigação para as empresas tributadas pelo Lucro Real.

Para a produção do SPED Contábil é importante que as empresas enviem para o contador toda a documentação já solicitada, que inclui relação de estoque, extrato bancário, entre outros documentos necessários. O cumprimento desta obrigação acessória exige, além de conhecimento, atenção redobrada sobre as informações repassadas ao fisco para que não haja conflitos e falta de informações.

A Receita Federal do Brasil dispõe de uma infinidade de fontes para o cruzamento de dados e pode facilmente detectar irregularidades nas informações prestadas pelos contribuintes. Veja que, o Fisco não hesita em cobrar débitos ou lavrar auto de infração nos casos em que foram prestados dados incompletos ou incorretos. Outras informações podem ser obtidas com o responsável do departamento contábil da sua prestadora contábil.

Nos últimos meses, as empresas de Contabilidade investiram em equipamentos de informática, em softwares, e na estrutura operacional para atender com qualidade as exigências do Fisco e assegurar a tranquilidade dos clientes frente a grande revolução que atravessa a atividade contábil. Além disso, um intenso trabalho de capacitação tem sido realizado. Isso reforça a cada dia o compromisso de prestar o melhor serviço aos clientes.

Comente aqui