Mês: setembro 2013



Etapa em Recife pode definir primeiros campeões da temporada do Arena Cross

Com boa vantagem na classificação geral, Paulo Alberto, na MX2, e Enzo Lopes, na Júnior, estão a um passo do título

Recife (PE) – A quarta etapa do Arena Cross, que ocorrerá neste sábado (5), no CETH (Centro Educacional de Trânsito Honda), em Recife (PE), pode definir os primeiros campeões da 15ª temporada da competição. Paulo Alberto, na MX2, e Enzo Lopes, na Júnior, são os pilotos com boas chances de conquistar o título antecipado.

Em seu primeiro ano no Brasil, o português Paulo Alberto tem feito até agora um ótimo campeonato. São 60 pontos, sendo 16 de vantagem para o vice-líder Hector Assunção, e 100% de aproveitamento com três vitórias. Apesar disso, o piloto não pensa em título antecipado. “O resultado é consequência. Sei da possibilidade (de título), mas vou focar na corrida. Penso etapa a etapa”, afirma.
O português chega à Recife após disputar o Motocross das Nações pela seleção de Portugal. O competidor esteve no último fim de semana em Teutschenthal, na Alemanha, onde ajudou seu país a conquistar a 17ª colocação no geral. “Foi muito bom correr com os melhores pilotos do mundo e manter a forma para o Arena Cross. Agora é voltar com força total”, comenta.
Outro que pode ser campeão na quarta etapa é Enzo Lopes. O jovem piloto tem 20 pontos de diferença para o segundo colocado Ramyller Alves, dos EUA. Uma vitória garante ao gaúcho o título da categoria Júnior. “Preciso vencer esta prova. É a minha chance. Estou treinando forte e espero conquistar o título”, complementa Enzo, que vem de duas vitórias consecutivas no Arena Cross.
Serviço
4ª etapa Arena Cross
Data: 5/10
Cidade: Recife (PE)
Local: CETH (Centro Educacional de Trânsito Honda)
Endereço: Av. Dr. José Rufino, 955 – Bairro Areias
O Arena Cross 2013 é apresentado pela Honda, tem patrocínio de Mobil; copatrocínio de Pirelli, Yamaha, Bieffe Racing, Consórcio Nacional Honda, Iveco, Monster Energy, XMotos, IMS Racing e A Revista da Moto!. Apoio da Secretaria de Esportes do Governo de Pernambuco, rádio Transamérica, Hotlink, Hotel Nacional Inn e CBM (Confederação Brasileira de Motociclismo).
Confira todas as informações do Arena Cross 2013 no site oficial, Twitter e Facebook:
www.arenacross.com.br
twitter.com/arenacrossbr

facebook.com/arenacrossbr

Fonte: VIPCOMM – Assessoria de imprensa Arena Cross

Comente aqui


Rally de Velocidade: Ótima estreia de Marcus Cotton com o XRC Brasil em Cascavel

A próxima e última etapa da competição está prevista para os dias 09 e 10 de novembro em Atibaia (SP)

30 de setembro de 2013 – No retorno do Rally de Velocidade à Cascavel, depois de oito anos, o piloto Marcus Cotton convidado para representar o time paranaense da Promacchina Rally com o projeto da XRC Brasil, acelerou forte e viveu as emoções da 4ª etapa válida pela 7ª e 8ª prova do campeonato brasileiro. Cotton contou com Gilson Rocha como companheiro de cockpit para a navegação, pela categoria 4×4.
A bordo do Peugeot 207 XRC #31, Cotton teve tranquilidade para mostrar sua habilidade na competição fora de estrada que contou com chuva e piso liso. “O final de semana foi bem satisfatório, não esperava andar tão perto de alguns concorrentes mais experientes na categoria. O carro é fantástico e exige uma pilotagem bem agressiva para ser rápido. As especiais (SSs) eram sensacionais com muitos trechos de quarta e quinta marchas perto dos 200 km/h. Agora é compilar tudo o que pude absorver de experiência para evoluirmos, sempre objetivando uma maior competitividade”, destacou o piloto paulista da equipe Promacchina.
No sábado e domingo, aconteceram as disputas das 15 especiais, com mais de 236 quilômetros de percursos cronometrados em estradas de terra, que contou com trechos com pedras soltas e sinuosos no interior do município de Cascavel, ao oeste paranaense. “No primeiro dia concluímos na quinta colocação, um ótimo resultado. Já na etapa do domingo tivemos uma quebra na suspensão traseira logo na SS10 (primeira do dia). A equipe resolveu o problema, largamos a SS12 e fizemos o quarto tempo. Logo depois da largada da SS13 houve uma pane na bomba de combustível, que provocou o abandono da prova”, contou Marcus..
Estiveram no grid mais de 47 duplas inscritas em quatro categorias: 4×4, 4×2, 4×2 Super e 207 (monomarca Peugeot 207). O parque de apoio e os boxes das equipes ficaram localizados no Autódromo Internacional de Cascavel, onde o público pôde conferir de perto o rali.
A 5ª etapa do Campeonato Brasileiro de Velocidade, com a 9º e 10º etapas está marcada para os dias 9 e 10 de novembro em Atibaia, São Paulo. Confira o resultado completo da 4ª etapa pelo www.rallybr.com.br.
O XRC
Criado para aproximar os carros de rali do Brasil com o que existe de melhor na categoria no mundo, o XRC permite a utilização de diversos tipos de monobloco sob uma base mecânica padrão. Isso permite igualdade entre os carros e garante um verdadeiro show para os espectadores. Mais informações pelo www.xrcbrasil.com.br.
A XRC Brasil Team/ ProMacchina Rally contam com o patrocínio de Dmack Pneus, RedBull, Somoz Sport Branding e Astrus Web.
Ficha técnica do Peugeot 207 XRC:
Geração 4X4 – XRC
Motor: V6 aspirado
Potência e torque: 330 cvs e 50mkgf de torque
Combustível: Etanol
Tração: 4×4 Full time
Transmissão: Câmbio sequencial de 5 marchas
Velocidade máxima: 210 km/h
Calendário Campeonato Brasileiro de Rally de Velocidade:
Etapa 1 – 16 a 17/03 – Canela (RS)
Etapa 2 – 18 a 19/05 – Erechim (RS)
Etapa 3 – 15 a 16/06 – Ouro Branco (MG)
Etapa 4 – 26 a 29/09 – Cascavel (PR)

Etapa 5 – 09 a 10/11 – Atibaia (SP)
Fonte:
SIG Comunicação – Silvana Grezzana Santos
www.sigcomunicacao.com.br

Crédito das fotos: Edson Castro/RallyBR

Comente aqui


Ford adquire a empresa de software Livio para avançar na conectividade dos automóveis

A Ford anunciou a aquisição da Livio, empresa de desenvolvimento de software com sede em Michigan, nos Estados Unidos. A ação vai ampliar a capacidade da Ford de atender a crescente demanda dos consumidores por conectividade segura com seus aparelhos eletrônicos enquanto estão no carro.

A Livio produz equipamentos e ferramentas de software para suportar a conectividade de smartphones nos veículos e conta com um vasto currículo de soluções criadas nessa área. Com a aquisição da Livio, a meta da Ford é acelerar as inovações, unindo o talento de engenharia e propriedade intelectual das duas empresas, e criar um padrão na indústria para a comunicação dos smartphones com os veículos.

“Com a experiência adicional que a Livio nos traz, a Ford pretende liderar a próxima geração de conectividade nos veículos, avançando na tecnologia para dar aos consumidores mais opções de acessar seus aparelhos a bordo”, diz Paul Mascarenas, vice-presidente de Pesquisa e Inovação da Ford.

A Ford e a Livio estão juntando forças num momento de explosivo crescimento do mercado de conectividade nos automóveis. No ano passado, mais de 1,9 milhão de veículos foram fornecidos com soluções integradas para smartphones, como o Ford SYNC AppLink.

Esse número deve atingir 21 milhões de veículos até 2018, segundo dados da GSMA, que representa a indústria da mobilidade global, e da SBD, empresa de consultoria em tecnologia automotiva, ambas com sede em Londres.

Um padrão na indústria

As soluções avançadas de informação e entretenimento a bordo baseadas em software da Livio aprimoram a conexão entre hardware e software. Agora, elas ajudarão a Ford a padronizar o modo como os consumidores conectam seus smartphones nos carros.

A Ford já disponibilizou o Smart Device Link, versão aberta do AppLink, para a GENIVI Alliance para uso dos desenvolvedores de aplicativos. A existência de um padrão único de interface com os veículos dá aos desenvolvedores a oportunidade de criar softwares de modo mais rápido e eficiente para o mercado. O software Livio já é compatível com vários aplicativos de uso comum e opera com a maioria dos smartphones.

“Na Livio, nossa filosofia é focada em dar mais conectividade com menos aborrecimento para os consumidores”, diz Jake Sigal, CEO da Livio. “Acreditamos que essa parceria é uma combinação perfeita. Ela nos permite trabalhar com a Ford para dar aos consumidores mais acesso às novas tecnologias dentro do veículo.”

Fundada por Sigal e Massimo Baldini, a Livio será uma subsidiária totalmente controlada pela Ford Global Technologies, que gerencia todos os aspectos de propriedade intelectual da Ford. A Livio vai funcionar como um departamento separado dentro da Engenharia de Sistemas Elétricos e Eletrônicos da Ford, integrado às operações de conectividade da marca. O acordo dá à Ford acesso a um amplo grupo de desenvolvedores de aplicativos, ao mesmo tempo em que permite à Livio manter a sua independência e abordagem empreendedora.

“A Ford está adquirindo a Livio para avançar na conectividade para os nossos clientes e liderar o desenvolvimento da conectividade embarcada para toda a indústria automotiva”, diz Bill Coughlin, presidente e CEO da Ford Global Technologies.

Sistema SYNC

Com seu sistema de conectividade SYNC e o aplicativo de interface de programação AppLink, a Ford foi a primeira empresa automotiva do mundo a lançar um programa de desenvolvimento aberto que permite aos desenvolvedores de software ter uma interface direta com o veículo e criar aplicativos para aprimorar a experiência de direção.

Desde a estreia do SYNC, em2007, aFord tem sido líder da indústria em sistemas de conectividade nos veículos. Em2011, aFord atingiu o marco de 3 milhões de veículos equipados com o SYNC. Até2015, amarca terá mais de 14 milhões de veículos em todo o mundo equipados com o SYNC e 7 milhões equipados com o SYNC AppLink.

A demanda dos consumidores por conectividade a bordo está crescendo, na medida em que os mundos da tecnologia e dos automóveis continuam a se cruzar. Os clientes optaram pelo SYNC e MyFord Touch em cerca de 80% dos veículos Ford 2013.

Fonte: (30/09/2013) Imprensa Ford

 

Comente aqui


Rally PR terá definição dos primeiros campeões do campeonato em novembro

A competição chega na reta final com a realização da quinta e última etapa. As inscrições já estão abertas pelo www.rallypr.com.br

30 de setembro de 2013 – O Campeonato Paranaense de Rally 4×4 2013 entra em clima de decisão com a disputa da quinta e última etapa, marcada para o dia 23 de novembro. A capital paranaense promete esquentar com disputas acirradas na Master, Graduados e Junior em busca dos troféus da 1ª edição do Rally PR.
Com o título em aberto em todas as categorias, as equipes procuram no intervalo do calendário se preparar para marcar a melhor pontuação. O rali este ano começou no mês de março em Ponta Grossa, depois passou por Cascavel em maio e contou com rodada dupla no dia 07 de setembro na cidade de Apucarana.
Segundo a Mundo Nav, organizadora do evento, será um dia de muita aventura e diversão para os competidores, amigos e familiares presentes. “Estamos planejando um circuito que terá novamente uma prova bem técnica e com médias bem justas”, disse Vander Hirt, diretor e organizador do Rally Paraná.
Na Graduados, a diferença é pequena entre os quatro primeiros na tabela do campeonato. A disputa está entre três duplas de Apucarana e uma de Curitiba: Leandro Moor Ximura/Wagner Hirt, Apucarana,Troller, 134 pontos; Rone Branco/Ronaldo Willian, Curitiba, Pajero Full, 120; Otávio Enz Marreco/Allan Enz, Apucarana, Troller, 119 e Luiz Gonçales Jr. / Jonathan Ardigo, Apucarana, TR4, 104.
“O campeonato está fantástico, todos aprovaram quatro etapas e a rodada dupla em Apucarana no início do mês, ficou muito bom. As provas são bem preparadas, bem medidas e com grande variedade de terreno, poucos deslocamentos. O que deixa a prova mais dinâmica. Na última etapa para nós deu tudo certo, valeu o esforço da viagem e saímos com a vitória. Na última etapa vamos atrás dos pontos que faltam para o título”, disse Rone Branco.
Já na Graduados, Renato Agostineto/Eduardo Ortolan, Cascavel, Troller e Rogério Gonçales/Rodrigo Borges, Apucarana, Troller, estão empatados com 110 pontos no ranking do Paranaense de Rally 4×4. “Vamos revisar o carro para estar perfeito para a próxima etapa e assegurar a vitória em Curitiba”, disse o piloto Renato Agostineto.
A disputa também está acirrada na Junior com Rafael Pinto/Robson Osório, Curitiba, na ponta com 119 pontos, sendo que Hoberson Henning/Gilberto Jr., Castro, Pajero, estão a apenas três pontos de diferença dos líderes e bem próximos, Irineu Pedroso/Robson Schuinka, Cascavel, Wrangler, com 106 pontos.
As inscrições já estão abertas no site oficial, www.rallyparana.com.br, onde também encontram-se todas as informações. Se preferir, pode enviar um e-mail para [email protected].
O Rally Paraná tem patrocínio da cota de: Ouro Trilha Eurocar, Acassius Gráfica, Zens Bonés. Apoio da: TOTEM e parceiros como o Jeep Clube de Curitiba, Apucarana, Jeep Clube Arapongas. A Supervisão é da Confederação Paranaense de Automobilismo e é uma realização do Mundo Nav e Rally Paraná.
Ranking da 1ª edição do Rally Paraná, após quatro etapas:
Categoria Master
1. Leandro Moor Ximura/Wagner Hirt, Apucarana,Troller, 134 pontos
2. Rone Branco/Ronaldo Willian, Curitiba, Pajero Full, 120
3. Otávio Enz Marreco/Allan Enz, Apucarana, Troller, 119
4. Luiz Gonçales Jr. / Jonathan Ardigo, Apucarana, TR4, 104
5. Agnaldo Reis/André Reis, Apucarana, Troller, 64
6. Marcos Bezerra/Antonio Bezerra, Ponta Grossa, Rural, 63
7. Paulo Vieira/Vinicius Gunha Gallo, Curitiba, Pajero Full, 51
8. André Queiroz/Rafael Prada, Curitiba, Troller, 44
9. Juvenil Sampaio/Marcos F. Evangelista, Curitiba, Troller, 43
10. Marcelo Felipe Rorig/Roberto Spessato, Palotina, Pajero Full, 42
11. Rogério Morsoleto/Everson Dias Titcho, Ponta Grossa, Troller, 37
12. Acácio Arruda Otero/Leonardo Quinhonez, Marília, 29
13. Luiz Afonso Polli/Luiz Felipe Eckel, Curitiba/ São Bento Do Sul, Pajero Full, 28
14. Carlos Augusto Moreira/André Mocelin, Campo Largo, Troller, 28
15. Altimar Carleto /Alexandre Adorno, Apucarana, Pajero Full, 25
16. Aparecido M. Fernandes/Luiz Carlos Valdir, Maringá, Pajero Full, 17
17. Alessandro Weirich/Leandro Macedo Ferreira, Curitiba, Troller, 14
18. Alair Lazzari/Claudio Bilu Flores, Curitiba / Itajai, Troller, 13
19. Daniel Maffi Pexe/Junior Bolacha, Chapecó, Troller, 9
20. Hamilton Medeiros/Rafain Walendowski, Curitiba / Brusque, Troller, 0
Categoria Graduados
1. Renato Agostineto/Eduardo Ortolan, Cascavel, Troller, 110
2. Rogério Gonçales/Rodrigo Borges, Apucarana, Troller, 110
3. Daniel Castanho/Joao Henrique, Londrina, Troller, 82
4. Carlos Augusto-Guto/André Mocelin, Campo Largo, Troller, 78
5. Mauri Glir Jr/Alessander Fontes, Curitiba, Troller, 77
6. Waldemiro Veiga/Luiz Zanotti, Joinville, Pajero, 76
7. Edson Magnett/Endrigo Macedo Ferreira, Curitiba, Troller, 59
8. José Eduardo Guerra/Márcia Ma. Esteves Guerra, Uberlândia, Pajero, 58
9. João da Ranger/Bryan Hirt Fritãozinho, Apucarana, Troller, 52
10. Ricardo Ruh/Rodrigo G. Martins, Ponta Grossa, Troller, 51
11. Edegar Decker/Rafael Decker, Cascavel, Cherokee, 50
12. Alessandro Rosin/Giovane Adriano, Maringá, Troller, 47
13. Igor Ditzel Kritski/Everson Marciano Brow, Cascavel/Ponta Grossa, Troller, 35
14. Maurício Barkema/Marcos Evangelista, Castro, Troller, 34
15. Luciano Stédile/André Lenger, Chapecó, Troller, 27
16. Marcelo Previdelli/Carlos Knop, Curitiba, Troller, 24
17. Sandro Marcelo Suplitz/Cesar Valandro, Cascavel, Pajero, 19
18. Fábio Daniel Komniski/Rogerio Luiz Kuhn, Irati, Pajero, 16
19. Alberto Ribas Lameira/Fernando Lameira, Ponta Grossa, Vitara, 11
20. Edson Schebeski/Elton Luis Genaro, Ponta Grossa, Troller, 10
21. Genaro Dutra Jr./Idário Driessen, Cascavel, Samurai, 2
Categoria Junior
1. Rafael Pinto/Robson Osório, Curitiba, Amarok, 119 pontos
2. Hoberson Henning/Gilberto Jr, Castro, Pajero, 116
3. Irineu Pedroso/Robson Schuinka, Cascavel, Wrangler, 106
4. Silvano de Jesus Taborda/Juliana Jaremczyk, Cascavel, Troller, 80
5. Robson Batista/Wilson Batista, Curitiba, Gran Vitara, 65
6. Eraldo Franzoi/Antenor Neto, Curitiba, L200, 59
7. Marcelo Gouveia/Silvio Lopes, Curitiba, Troller, 56
8. Sérgio Alves de Oliveira/Alessandro Costa, Cascavel, Troller, 48
9. Mateus Astolfi/Marco Aurélio Coelho, Maringá, Troller, 47
10. Mauro Richter/Vitor Richter, Ponta Grossa, Troller, 43
11. Marcos Osires/Marcus, Curitiba, Troller, 40
12. Reginaldo Melhado/Luiz Bellicci Cavalcanti, Londrina, Troller, 37
13. Paulo Henrique Avelino/Fábio Murillo Motta, Curitiba, Pajero, 34
14. Osmar Milane/Osmar Jr, Arapongas, Troller T4, 33
15. Helton Luiz Genaro/Antonio Carlos, Ponta Grossa, Vitara, 23
16. Edson Schebeski/Ricardo Preste, Ponta Grossa, Troller, 22
17. Bruno Cesconeto/Luana de Deus, Cascavel, Vittara, 20
18. Antônio Sérgio de Oliveira/Rodrigo Rodrigues, Cascavel, Trolller, 19
19. Odair Queiroz/Paulo Fantin, Curitiba, Troller, 18
20. Marcos Elias Lotti/Vitor Pieroccim, Cascavel, Troller, 18
21. Wilson Boscolo/Victor Reginaldo, Toledo, 17
22. Jayme Azevedo/Delson Mormino, Curitiba, Amarok, 17
23. Leandro Castro/João R. Iensen, Curitiba, Troller, 13
24. Luiz Altivir Fontana/João Odair Oliveira, Curitiba, 13
25. Vilmar Schmidt Filho/Vilmar Schimidt, Ponta Grossa, Vitara, 10
26. Roger Valandro/Cesar Egídio Valandro, Cascavel, Pajero, 8
27. Clóvis Antônio Pereira/Katiuscia Motta, Curitiba, TR4, 6
28. Wanderlei Fagnello/Régis Fernandes, Apucarana, Troller, 6
29. Jairo Mariano Pedroso/Henrique Domingos, Curitiba, Troller, 4
30. Marcelo Beux/Claúdia Campestrini, Cascavel, S10, 3
31. Maurício Barkema/Gilberto Marcovick, Castro, Pajero V6, 3
32. Marcos Yokiaki/Saulo Fabiano, Ponta Grossa, Pajero, 3
33. Fábio Gober/Elio Antonio Golber Filho, Campo Largo, Troller, 0
34. Marco Antonio Muzi/Werenilson Carlos Jorge, Maringá, Troller, 0
35. Lélio Montes/Gilberto Lorenzi, Cascavel, Samurai, 0
Calendário Campeonato Paranaense de Rally 4×4 – Rally Paraná:
Etapa 1 – 16/03/13 – Ponta Grossa
Etapa 2 – 04/05/13 – Cascavel
Etapa3 e 4 – 07/09/13 – Apucarana

Etapa 5 – 23/11/13 – Curitiba
Fonte:
Assessoria de Imprensa do Rally Paraná

SiG Comunicação – Silvana Grezzana Santos
www.sigcomunicacao.com.br

Crédito das Fotos: Orlei Silva

Comente aqui


Iveco tem novo vice-presidente para a América Latina

A Iveco, fabricante de veículos comerciais, anunciou hoje o seu novo vice-presidente para a América Latina. O cargo foi assumido por Marco Borba, que, desde 2008, era diretor Comercial e de Marketing da New Holland Construction (marca que faz parte do mesmo grupo empresarial). Ele responderá diretamente a Vilmar Fistarol, recentemente nomeado presidente da Fiat Industrial Latin America.

Durante sua passagem pela New Holland, Marco Borba atuou com ênfase nas áreas de desenvolvimento de rede, reposicionamento e lançamento de novos produtos e no fortalecimento das relações com a rede de distribuidores e clientes finais, buscando o reconhecimento da marca como uma das principais do setor de máquinas e equipamentos de Construção no Brasil e na América Latina.

Borba atuou também em outras grandes empresas multinacionais do segmento de componentes automotivos, principalmente para motores diesel, como o Grupo ThyssenKrupp Automotive e, anteriormente, na Mahle Metal Leve.

Nestas empresas, desenvolveu sua carreira com diferentes responsabilidades na área comercial, chegando à diretoria de Vendas com atuação junto às principais montadoras de motores nos Estados Unidos, Europa, Ásia e Brasil.

O executivo é administrador de empresas formado pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo, com pós-graduação e especialização em Marketing pela mesma instituição.

Marco Borba tem 46 anos, é casado e tem dois filhos.

Iveco

Iveco, uma companhia da Fiat Industrial, projeta, fabrica e comercializa uma completa gama de veículos comerciais leves, médios e pesados, caminhões fora-de-estrada, ônibus urbanos e intermunicipais, bem como veículos especiais para aplicações como combate a incêndios, missões off-road, defesa e proteção civil. A Iveco emprega mais de 26 mil pessoas em todo o mundo. A empresa gerencia centros de produção em 11 países distribuídos pela Europa, Ásia, África, Oceania e América Latina, onde fabrica veículos com as mais avançadas tecnologias. Um total de 5.000 pontos de vendas e postos de serviços em mais de 160 países garantem o suporte técnico onde quer que um veículo Iveco esteja em operação. Paramais informações, visite www.iveco.com.br

São Paulo, 30 de setembro de 2013

Visite: www.iveco.com.br / www.blogiveco.com.br / www.ivecodiretto.com.br

Fonte:
MM Editorial
Marta de Souza – Fábio Rogério
www.mmeditorial.com.br

 

 

 

Comente aqui


SSAB participou da Exposibram 2013

 

 

15ª edição da Exposição internacional de Mineração, realizada pelo IBRAM – Instituto Brasileiro de Mineração, aconteceu de 23 a 26 de setembro, em Belo Horizonte (MG)

A SSAB, multinacional sueca líder mundial na produção de aços de alta resistência, participou como expositora da EXPOSIBRAM 2013, que aconteceu no mês de setembro, na cidade de Belo Horizonte (MG), no Expominas – Centro de Feiras e Exposições George Norman Kutova.

Durante a feira, a SSAB expôs uma mini báscula 793, fabricada toda em Hardox. Expôs também, peças de desgaste fabricadas por seus clientes membros do programa Hardox Wearparts e demonstrou a vasta gama de espessuras disponíveis no Hardox.

O Hardox Wearparts é um programa internacional de networking para fabricantes de peças de desgaste, que utilizam a chapa Hardox para fabricação de suas peças. Os membros são certificados por serem especialistas em soluções eficientes para o desgaste e passam por treinamentos e acompanhamento contínuo de seus processos. O processamento correto do material garante que a qualidade da chapa será mantida e que o usuário terá o melhor aproveitamento do mesmo.

Além do Hardox, a companhia mostrou aos visitantes, três de seus principais produtos: o Domex, aço voltado principalmente para a indústria de transportes rodoviários e pesados; o Weldox, aço ideal para a indústria de equipamentos de movimentação e elevação de cargas; e o Toolox, aço para ferramentas pré-endurecido.

Com mais de 50 mil visitantes e 500 expositores, a Exposição Internacional de Mineração (EXPOSIBRAM) e o Congresso Brasileiro de Mineração reúnem, a cada dois anos, centenas de empresários, organizações governamentais e privadas em um só lugar. Em 2013, os eventos entraram em sua 15ª edição, e foram realizados de 23 a 26 de setembro, em Belo Horizonte (MG), pelo Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM – www.ibram.org.br).

A SSAB é líder mundial em aços de alta resistência, com valor agregado. A SSAB oferece produtos desenvolvidos em uma estreita cooperação com seus clientes para construir um mundo mais forte, leve e sustentável.

A SSAB tem funcionários em mais de 45 países, com unidades produtivas na Suécia e nos Estados Unidos. A SSAB está listada na NASDAQ OMX Nordic Exchange, em Estocolmo www.ssab.com.

 

Fonte:

Carla Lopes, Gerente de Marketing América do Sul

SSAB Américas

COMMUNICA BRASIL – Assessoria de Imprensa SSAB
Andréa Funk – Marcela Martinez – João Paulo Benini

www.communicabrasil.com.br  

Comente aqui


Campeão mundial é presença garantida no 11º Rally dos Bandeirantes

 

Recuperado de um grave acidente durante a 3ª etapa da Copa do Mundo FIA de Rally Cross Country, o bicampeão mundial da modalidade, Reinaldo Varela, retornará a ativa no 11º Rally dos Bandeirantes

30 de setembro de 2013 – Entre os dias 11 e 13 de outubro, a cidade de São José dos Campos, SP, sediará pela primeira vez o Rally dos Bandeirantes, que neste ano alcança a 11ª edição. Trata-se de uma grande oportunidade para os moradores da região conhecerem de perto as maiores equipes do rali cross country e as máquinas “envenenadas” que acelerarão pelas trilhas do Vale do Paraíba.
Entre tantos nomes importantes está o piloto Reinaldo Varela – atual bicampeão mundial de rally cross country. Porém, a participação de Varela tem um “plus” a mais, uma vez que o Rally dos Bandeirantes marcará o retorno do competidor ao esporte depois de cinco meses afastado para a recuperação de uma fratura na coluna, ocasionada em um acidente no Catar, onde buscava a vitória da 3ª etapa da Copa do Mundo FIA de Rally Cross Country. Ao lado dele estava o navegador Gustavo Gugelmin, que ainda não recebeu alta médica.
Com 324 corridas no currículo – nacionais e internacionais -, Varela está ansioso para voltar a acelerar. “Estou recuperado, dedicando-me a ginástica e fisioterapia. Conto os minutos para a largada”, afirmou ele, garantindo que em termos organizacionais e de levantamento técnico do percurso, os certames no Brasil estão equiparados com o resto do mundo. “A diferença é que lá fora, as provas são mais longas e os equipamentos são superiores ao que temos por aqui (preparados para resistir as etapas de grande distância). As peças detém melhor tecnologia e, só não acompanhamos este desenvolvimento, porque o nosso problema é financeiro; o custo deste trabalho é muito alto para os brasileiros; e temos poucas empresas que investem neste segmento”, afirmou Varela.
Se os times nacionais dispõem de poucos recursos financeiros para investirem em equipamento – na maioria das vezes por falta de patrocínio -, as empresas organizadoras de rali dão um “show” na feitura da planilha e preocupação com a segurança dos competidores. “As planilhas daqui são mais elaboradas e as informações de obstáculos e perigo melhor detalhadas. Lá fora, eles têm menos avisos, por isso, além de ler o livro de bordo para indicar o caminho a seguir, o navegador também precisa olhar para frente e ficar atento ao trajeto, ajudando o piloto a enxergar os obstáculos… E tudo isso, em questão de segundos”, explicou Gulgelmin.
O 11º Rally dos Bandeirantes terá 265 quilômetros, divididos em duas especiais de 75 quilômetros no sábado, e mais 115 quilômetros no domingo. O roteiro passará por plantações de eucaliptos e trechos de serras, o que diversificará bastante o tipo de terreno. “Na questão técnica, possuímos o mesmo nível. O Rally da Espanha, por exemplo, é bem parecido com o Rally dos Bandeirantes”, comparou o piloto. “Participar do campeonato mundial nos dá a oportunidade de avaliar o nosso grau de competitividade, uma vez que estamos diante dos melhores pilotos e navegadores do mundo, como Stéphane Peterhansel, Nasser Al-Attiyah, Jean-Louis Schlesser, entre outros”, destacou.
A concentração do evento será no Parque da Cidade, onde também haverá um Super Prime no sábado, às 15h. A população terá livre acesso.
Para obter mais informações sobre o evento acesse www.rallybandeirantes.com.br.
O 11º Rally dos Bandeirantes tem apoio da Prefeitura Municipal de São José dos Campos, Secretaria de Turismo, Secretaria de Esportes e Lazer, Subprefeitura de São Francisco Xavier, Prefeitura Municipal de Taubaté, Atus – Associação de Turismo Sustentável de São Francisco Xavier, Grupo Band Vale Rádio & TV

Crédito das Fotos: Márcio Machado e Eric Schroeder

Fonte:
Liberdade de Ideias
Isis Moretti

www.liberdadedeideias.com.br

 

Comente aqui


KS lança novas bronzinas no mercado de reposição para veículos Audi, Volkswagen e Renault

Já se encontram em todo o mercado nacional de reposição, os mais novos lançamentos KS na linha de bronzinas de biela e de mancal, que abrangem veículos das marcas Audi, Renault e Volkswagen.

Na Audi, a bronzina de biela KS é para o motor EA111 1.6L 8V do A3.  Para a Volkswagen, as novas bronzinas de biela no mercado são aplicadas no motor EA111 1.6L Flex do Gol, Fox, Polo Hatch, Polo Sedan e Space Fox; no motor VHT 1.6L Flex do Gol, Fox, Saveiro e Voyage; e para o motor EA111 1.4 Flex da Kombi.

No caso da Renault, as bronzinas de biela e de mancal atendem o motor K4M 1.6L 16V do Clio, Twingo, Scenic, Laguna, Kangoo, Megane, Duster, Logan e Sandero; e o motor K7M 1.6L 8V do Clio, Scenic, Megane, Logan e Sandero.

* Os produtos da marca KS são comercializados no mercado brasileiro de reposição pela MS Motor Service Brazil, divisão do Grupo KSPG AG responsável pelas atividades de vendas e prestação de serviços para o aftermarket.

Fonte : Talita C. Peres – Gerente de Marketing

Lellis Assessoria de Imprensa e Consultoria Ltda.

 Jornalista responsável: Marco Antonio Lellis

1 Comentário


Concessionária de Mato Grosso atinge a venda de 20 caminhões Shacman

 

Veículos são utilizados para diversos tipos de cargas, com predomínio para o transporte de grãos

São Paulo (SP), 30 de setembro de  2013 – A concessionária Metro-Shacman Sorriso, no Estado de Mato Grosso, completou a venda de 20 caminhões Shacman para empresários dos setores de transportes e agronegócio dessa região do Centro-Oeste do País. Os veículos são cavalos mecânicos dos modelos TT 385 6×4 e TT 420 6×4, utilizados para aplicações diversas, especialmente o transporte de soja, cultura predominante do Estado.

Reinaldo Maluta Vieira, diretor de marketing da Metro-Shacman, dá ênfase à marca alcançada e revela a aprovação dos clientes, empresários autônomos e frotistas, que utilizam os veículos para o transporte dos mais variados tipos de cargas em diferentes configurações de implementos, especialmente bitrens de sete e nove eixos, semirreboques e pranchas para o transporte de máquinas.

O executivo salientou também que, por intermédio do programa desenvolvido com as concessionárias, a Metro-Shacman da região Centro-Oeste, mantém um programa de acompanhamento do desempenho dos veículos, assim como do nível de atendimento prestado aos clientes, em pós-venda e prestação de serviços técnicos e de peças de reposição.

Por intermédio da coordenação do departamento de engenharia, a Metro-Shacman monitora a avaliação dos veículos junto aos clientes, especialmente em desempenho e qualidade do produto, pelo predomínio de estradas sem pavimentação. “Ao longo deste ano, a engenharia da Metro-Shacman acumulou informações que confirmam a robustez dos veículos e que suas características são adequadas às condições das estradas e dos diferentes tipos de carga transportadas”, acrescenta Vieira.

De acordo com diretor de marketing, um dos pontos altos das avaliações é a relação custo-benefício, proporcionada pelo investimento realizado na aquisição dos veículos e pelo custo de manutenção e de consumo de combustível. “Em termos de consumo, os veículos apresentam a média entre 2,0 e 3,0 km/l, dependendo da aplicação, da carga transportada e do trajeto, o que consideramos altamente positivo para o mercado brasileiro”.

Fonte: 

Secco Consultoria de Comunicação

www.secco.com.br

 

Comente aqui


Rally Transcatarina 2014: o retorno da categoria Jeep

Por falta de quórum, a Jeep esteve ausente da edição 2013 do Rally Transcatarina. Mas a organização do evento quer reverter essa situação e manter viva a memória daqueles que deram início ao off-road nacional

30 de setembro de 2013 – Em julho deste ano, o Rally Transcatarina cortou o Estado catarinense sem uma de suas principais categorias: a Jeep – destinada aos antigos 4×4, que marcaram a história do off-road brasileiro. Os Willys, Rural, Engesa, JPX, entre outros, fizeram muita falta ao longo dos 800 quilômetros percorridos entre Fraiburgo e Balneário Camboriú e deixaram um espaço vazio.
“O rali tem que pensar nas raízes. Queremos homenagear o veículo que deu início a tudo que temos hoje no mundo fora-de-estrada e manter viva a história do esporte que praticamos. Por isso, tentaremos trazer novamente a categoria Jeep”, valorizou o diretor geral do evento, Edson João da Costa. “Utilizaremos da experiência que adquirimos dos quatro primeiros anos, para mais uma vez elaborar uma prova adequada aos ‘velhos guerreiros'”, completou.
Entretanto, para a continuidade da categoria ser concretizada, é preciso haver no mínimo cinco duplas inscritas e, como valorizam a iniciativa da SC Racing, Aroldo Nery e Rogério Chini já confirmaram que estarão presentes a bordo de uma picape Ford-Willys F-75 1972. “É cômodo disputar com um automóvel 4×4 convencional e moderno. Desafio de verdade é chegar ao fim do roteiro com um equipamento antigo ou, como muitos dizem, ultrapassado”, declarou Nery. De acordo com ele, o espírito desta aventura é diferente. “Valorizamos as outras categorias, mas quem vai na Jeep participa de uma competição onde a parceria e solidariedade estão no sangue. Quando um adversário precisa de ajuda, todos param para oferecer auxílio”, concluiu o piloto.
Sim, o mundo evoluiu e para ter os jipes no certame é preciso proporcionar um percurso adequado a este tipo de carro. Atualmente, as disputas de rali de regularidade estão mais rápidas e técnicas, e vão além dos limites que um jipe pode superar. “Temos a certeza de que a organização fará um certame adequado, que não exija tanto do equipamento e seja bem divertido”,disse o piloto Kassiano Kerber, que seguirá ao lado do navegador Francisco Domingos Sette, em um Jeep Willys 1954 – cara de cavalo. “Saliento aqui a importância desta oportunidade, de prestigiar e reviver o jipe. É um estilo de vida que une e transforma pessoas”, afirmou Kerber.
Para inscrever-se no 6º Rally Transcatarina e obter mais informações, basta acessar www.transcatarina.com.br.
O Rally Transcatarina tem patrocínio de Ensimec, Hankook Pneus, Hotel Renar, Troller Veículos Especiais S.A, Santur, Petrobras e Governo Federal
Apoio de Infinity Blue, Trilha SC, Ativa, Grafimax, RH Brasil, Prefeitura Municipal de Balneário Camboriú, Prefeitura Municipal de Rio Negrinho, Prefeitura Municipal de Fraiburgo, Prefeitura Municipal de Canoinhas, Prefeitura Municipal de Guaramirim, Prefeitura Municipal de Mafra, Prefeitura de Timbó Grande, Governo do Estado de Santa Catarina, Funturismo e Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte
Realização: SC Racing
Supervisão: CBA e FAUESC

Crédito das Fotos: José Mário Dias/DFOTOSe Doni Castilho/DFOTOS

Fonte:
Liberdade de Ideias
Isis Moretti

www.liberdadedeideias.com.br

 

Comente aqui