Recordistas dominam prova do salto com vara no Mundial Indoor e brasileiros ficam longe do pódio

unnamed(1)

Fabiana Murer, Thiago Braz e Augusto Dutra rendem abaixo do esperado e Jennifer Suhr e Renaud Lavillenie confirmam favoritismo em Portland

18-03-2016

O Brasil estreou no Campeonato Mundial de Atletismo Indoor, em Portland, nos Estados Unidos, com Fabiana Murer, Thiago Braz e Augusto Dutra no salto com vara. Na madrugada desta sexta-feira (18.03), os brasileiros ficaram longe da disputa pelo título. Murer terminou na sexta posição, com a marca de 4,60m, enquanto Thiago foi o 13º, com 5,55m e Augusto foi o 14º, com 5,40m.

A prova feminina foi dominada por atletas da casa. Jennifer Suhr quebrou o recorde da competição ao superar sua compatriota Sandi Morris saltando 4,90m logo na primeira tentativa. Morris fez duas tentativas frustradas no 4,90m e tentou uma em 4,95m, mas ficou com o vice com 4,85m. A grega Ekateríni Stefanídi completou o pódio com 4,80m.

Jennifer Suhr quebrou o recorde da competição com a marca de 4,90m. Foto: Getty Images

Jennifer Suhr quebrou o recorde da competição com a marca de 4,90m. Foto: Getty Images

Já Fabiana, recordista sul-americana indoor com 4,83m, não conseguiu superar os 4,60m. A brasileira ultrapassou o sarrafo de primeira nos 4,50m e nos 4,60m, mas acabou não conseguindo saltar os 4,70m. “Estou bem física e tecnicamente, mas alguns detalhes não deram certo. Claro que queria um resultado melhor, que estou chateada. Agora é fazer bem feito o meu trabalho e saltar alto na Olimpíada”, declarou ela, em entrevista à SporTV após a prova.

Fabiana Murer conversa com o francês Renaud Lavillenie durante a prova. Foto: Getty Images

Fabiana Murer conversa com o francês Renaud Lavillenie durante a prova. Foto: Getty Images

Entre os homens, Thiago Braz e Augusto Dutra também não conseguiram render o esperado. Detentor da terceira melhor marca da temporada 2016, com 5,93m, Thiago não conseguiu repetir o bom desempenho e parou nos 5,55m. O brasileiro chegou a fazer duas tentativas nos 5,75m e uma nos 5,80m, mas não conseguiu ultrapassar o sarrafo. Já Augusto Dutra ficou nos 5,40m, falhando nas três tentativas que teve nos 5,55m.

O francês dominou a prova masculina e tentou quebrar o recorde mundial, mas não conseguiu. Foto: Getty Images

O francês dominou a prova masculina e tentou quebrar o recorde mundial, mas não conseguiu. Foto: Getty Images

O título ficou com o francês Renaud Lavillenie, dono da melhor marca de 2016 (6,03m) e atual recordista mundial da prova (6,16m). O saltador assegurou o título com a marca de 5,90m, deixando o norte-americano Sam Kendricks (5,80m) para trás. Com o ouro garantido, o francês saltou 6,02m e ainda teve três tentativas para melhorar o recorde mundial em 6,17m, mas não obteve sucesso.

brasil2016.gov.br

Ascom – Esporte

unnamed

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.