MARATONA AQUÁTICA



Marcos Campos em contagem regressiva para Volta à Ilha de Key West

marcosabre

Nadador de Taubaté será o único brasileiro na edição 2016 de uma das 12 maiores travessias das Américas

Em 10 dias Marcos Campos estará nos Estados Unidos para tentar concretizar o principal objetivo da temporada: dar a Volta na Ilha de Key West, na Flórida, nadando. O percurso de 12,5 milhas (aproximadamente 20km) passa por dois mares diferentes, o Golfo do México e o Oceano Atlântico. A ansiedade está batendo, mas o ritmo pesado dos treinos às vésperas da prova não deixam o nadador de Taubaté perder o foco.
“A correria está grande. Estou treinando há duas semanas direto, sem folga. São 7km pela manhã, de segunda a sexta, com duas dobras semanais de 3km a tarde, 10km aos sábados e de 3 a 4km no domingo. Isso tudo mais o reforço muscular com elásticos e abdômen para segurar a coluna. E ainda tem que ter fôlego pra cuidar do trabalho, de casa e da família. Mas nada de choro, vamos pra cima”, comentou o atleta de 32 anos.


A Volta à Ilha de Key West está no Top12 das maiores travessias das Américas e será realizada no dia 18 de junho. Marcos Campos será o único brasileiro na edição de 2016 e terá a chance de bater o tempo de seu técnico, Samir Barel, vice-campeão da prova em 2013 (3h51min44).
Marcos Campos tem 32 anos e é natural de Taubaté. Apaixonado pela natação em águas abertas desde 2008, é tricampeão e atual recordista da 14 Bis (24km), a mais tradicional travessia aquática do Brasil. Em 2013, foi Top-10 na maior travessia do planeta, a Hernandárias-Paraná (Argentina, 88K) e encarou algumas provas do Grand Prix de Águas Abertas da FINA, principal circuito de longa distância da modalidade. Atualmente o paulista está em busca de novos desafios e percursos, visando divulgar a maratona aquática e seus benefícios.
Fonte:
Flávio Perez e Andressa Rufino
www.onboardsports.com.br

Fotos: Aline Bassi/Balaio de Ideias

marcospatro

Comente aqui


Samir Barel é prata na Copa Brasil de Maratonas Aquáticas no Guarujá

samirabre

Nadador se prepara para Travessia do Canal da Catalina, uma das sete mais difíceis do mundo

O domingo chuvoso e o mar mexido com temperatura de 20 e poucos graus na praia de Munbuda no Guarujá (SP) mostravam que a quarta etapa da Copa Brasil de Maratonas Aquáticas tinha tudo para ser uma prova um pouco mais complicada devido as condições climáticas. Mas para Samir Barel o cenário foi exatamente o oposto. O nadador estava com um bom condicionamento fisico e conseguiu encaixar um bom ritmo entre os principais atletas da elite, finalizando o percurso de 5k na segunda colocação geral (55min41), primeiro na categoria sênior B, atrás apenas do ídolo e ícone da modalidade, o experiente Luiz Lima (55min29).
“Fiz uma prova muito boa. Na primeira volta passei em terceiro. Já no início da segunda volta eu e o Luiz apertamos o ritmo e seguimos próximos até o final, com ele, obviamente, nadando bem mais forte com toda sua experiência. Me senti muito bem, vi que os treinos estão fazendo efeito. Consegui nadar forte sem sentir frio, o que pra mim foi muito importante. Ano passado no Canal da Mancha eu sofri bastante com a temperatura baixa da água, assim nesse ano emagreci alguns quilos a mais e o físico segurou bem. Saio satisfeito pois foi um ótimo treino para o objetivo maior que é em setembro”, contou o atleta de 33 anos.
Para 2016, Samir Barel colocou como meta concluir a Travessia do Canal da Catalina, na costa oeste dos Estados Unidos. O percurso de 34k faz parte do chamado “Desafios dos 7 Mares”, que consiste nas sete maratonas aquáticas mais difíceis do mundo. Se concluir o trajeto entre a Ilha de Santa Catalina e a costa californiana, o nadador será o primeiro brasileiro a conquistar a famosa “Tríplice Coroa das Águas Abertas”, título alcançado por aqueles que concluem, além da travessia do Canal da Catalina, o emblemático desafio do Canal da Mancha, entre a Inglaterra e a França, realizado por Samir em 2015, e a Volta a Ilha de Manhattan, vencida por Barel em 2014. A prova no Pacífico Norte está marcada para 28 de setembro.


Financiamento Coletivo
Para a Travessia do Canal da Catalina, Samir Barel conta apoio de alguns patrocinadores, mas infelizmente não possui recursos suficientes para custear todas as despesas da viagem. Com isso, o nadador decidiu levantar recursos através de uma campanha de crowdfunding, ou seja, financiamento coletivo. Qualquer pessoa física e até mesmo jurídica pode fazer uma doação e ainda receber como recompensa um prêmio exclusivo, como touca personalizada, camiseta do projeto, planilha de treino, aula particular, palestra motivacional, entre outras opções.
Para contribuir basta acessar o link: https://www.sponsorise.me/pt/projeto-somos-todos-capazes-canal-da-catalina
Samir Barel é natural de São José dos Campos (SP), mas reside em Campinas (SP), onde mantém sua base de treinamento na ELO Academia. Praticante de maratona aquática desde 2007, Barel já concluiu algumas das provas mais longas e difíceis do circuito mundial, tais como a tradicional travessia Hernadarias-Paraná, conhecida como a maratona aquática mais longa do mundo (88k), a famosa Volta na Ilha de Manhattan, nos Estados Unidos e a temida travessia do Canal da Mancha, entre a Inglaterra e a França, considerada o “Monte Everest das águas abertas”. Seu principal objetivo é divulgar a maratona aquática e mostrar os benefícios da modalidade, como possibilidade interagir com a natureza, conhecer lugares diferentes, trocar experiências com pessoas de todas as idades, superar as adversidades, além de promover a saúde e o bem estar dos praticantes.
Fonte: Flávio Perez e Andressa Rufino
www.onboardsports.com.br

Fotos: Aline Bassi/Balaio de Ideias e Divulgação

samirpatro

Comente aqui


Samir Barel testa sua força na Copa Brasil de Maratonas Aquáticas no Guarujá

unnamed

Nadador se prepara para Travessia do Canal da Catalina que pode lhe render a inédita “Tríplice Coroa das Águas Abertas”

Com menos de 4 meses para se preparar para a Travessia do Canal da Catalina, uma das sete maratonas aquáticas mais difíceis do mundo, Samir Barel está na fase de ganhar o máximo de volume de treino para dar conta do percurso que pode demorar entre oito e 10h para ser finalizado. Buscando reforçar o treinamento, o nadador de Campinas decidiu testar sua força e intensidade da 4ª etapa da tradicional Copa Brasil de Maratonas Aquáticas, marcada para este domingo (5) no Guarujá (SP).
“Consegui uma ótima sequência de treinos nas últimas três semanas, colocando alguns longos de 15k e 10k em represa e mar. Estou bem para os 5k no Guarujá e a prova conta com grandes atletas na disputa, especialistas nesses percursos mais rápidos, como o Luiz Lima. Será uma ótima oportunidade de forçar o físico e tentar nadar junto com o pelotão principal o máximo de tempo possível e quem sabe até 100% dele”, explica o atleta de 33 anos.
Se concluir o percurso de 34k entre a Ilha de Santa Catalina e a costa californiana, no oeste dos Estados Unidos, o atleta de 33 anos alcançara um feito inédito para o País. Barel será o primeiro brasileiro a conquistar a “Tríplice Coroa das Águas Abertas”, as três provas mais duras da maratona aquática mundial, formada também pela Volta na Ilha de Manhattan, vencida por Samir em 2014, e a travessia do Canal da Mancha, realizada pelo atleta em 2015.


Financiamento Coletivo
Para a Travessia do Canal da Catalina, Samir Barel conta apoio de alguns patrocinadores, mas infelizmente não possui recursos suficientes para custear todas as despesas da viagem. Com isso, o nadador decidiu levantar recursos através de uma campanha de crowdfunding, ou seja, financiamento coletivo. Qualquer pessoa física e até mesmo jurídica pode fazer uma doação e ainda receber como recompensa um prêmio exclusivo, como touca personalizada, camiseta do projeto, planilha de treino, aula particular, palestra motivacional, entre outras opções.
Para contribuir basta acessar o link: https://www.sponsorise.me/pt/projeto-somos-todos-capazes-canal-da-catalina
Samir Barel é natural de São José dos Campos (SP), mas reside em Campinas (SP), onde mantém sua base de treinamento na ELO Academia. Praticante de maratona aquática desde 2007, Barel já concluiu algumas das provas mais longas e difíceis do circuito mundial, tais como a tradicional travessia Hernadarias-Paraná, conhecida como a maratona aquática mais longa do mundo (88k), a famosa Volta na Ilha de Manhattan, nos Estados Unidos e a temida travessia do Canal da Mancha, entre a Inglaterra e a França, considerada o “Monte Everest das águas abertas”. Seu principal objetivo é divulgar a maratona aquática e mostrar os benefícios da modalidade, como possibilidade interagir com a natureza, conhecer lugares diferentes, trocar experiências com pessoas de todas as idades, superar as adversidades, além de promover a saúde e o bem estar dos praticantes.
Fonte: Flávio Perez e Andressa Rufino
www.onboardsports.com.br

Fotos: Flavio Perez/OnboardSports

unnamed

Comente aqui


De olho no Canal da Catalina, Samir Barel faz treino de alto nível no Rei e Rainha do Mar

samir abre

Nadador busca ritmo e fôlego para Travessia que pode lhe render a inédita “Tríplice Coroa das Águas Abertas”

Samir Barel sabe que para concretizar a tradicional travessia do Canal da Catalina, no norte da Califórnia (EUA), marcada para o final do mês de setembro, precisa se superar cada vez mais. E foi com essa pensamento que o atleta de Campinas disputou neste domingo (1º de maio) a segunda etapa do circuito Rei e Rainha do Mar, um dos mais fortes do Brasil. A prova em Ubatuba, litoral norte paulista, reuniu os melhores nadadores de águas abertas do País, entre eles Poliana Okamoto e Ana Marcela Cunha, classificadas para os Jogos Olímpicos do Rio2016, além de Samuel de Bona e Diogo Villarinho, que participam do circuito mundial da FINA. Barel encarou muito bem o percurso de 4km e fechou a prova em segundo lugar na categoria 30-34 anos, 14º na classificação geral, com o tempo e 49min2s. O campeão da etapa foi Leonardo de Deus (44min53s).
“É uma das provas mais bem organizadas do Brasil. Nadei forte mesmo sem a roupa de neoprene, que poderia ter aumentado o meu rendimento. Foi um bom treino e o melhor foi que me senti muito bem na água, sinal que o planejamento e a preparação estão dando certo. Na minha categoria, cheguei atrás apenas do Marcos Campos, que nadou super forte. Para mim foi uma honra perder para ele, ainda por ser técnico dele. Como diz o ditado: ‘O verdadeiro discípulo é aquele que supera o mestre’. Quer dizer que o meu trabalho está surtindo efeito e eu fico muito feliz em ver a evolução dele”, contou o atleta de 32 anos, um dos principais embaixadores da maratona aquática no País.
A travessia do Canal da Catalina faz parte do chamado “Desafio dos 7 mares”, que consiste nas maratonas aquáticas mais difíceis do mundo. Se conseguir concretizar o percurso de 34k entre a Ilha Santa Catalina e a costa californiana, o nadador será o primeiro brasileiro a conquistar a “Tríplice Coroa das Águas Abertas”, as três provas mais duras da maratona aquática mundial, formada também pela Volta na Ilha de Manhattan, vencida por Samir em 2014, e a travessia do Canal da Mancha, realizada pelo atleta em 2015.


Samir Barel é natural de São José dos Campos (SP), mas reside em Campinas (SP), onde mantém sua base de treinamento na ELO Academia. Praticante de maratona aquática desde 2007, Barel já concluiu algumas das provas mais longas e difíceis do circuito mundial, tais como a tradicional travessia Hernadarias-Paraná, conhecida como a maratona aquática mais longa do mundo (88k), a famosa Volta na Ilha de Manhattan, nos Estados Unidos e a temida travessia do Canal da Mancha, entre a Inglaterra e a França, considerada o “Monte Everest das águas abertas”. Seu principal objetivo é divulgar a maratona aquática e mostrar os benefícios da modalidade, como possibilidade interagir com a natureza, conhecer lugares diferentes, trocar experiências com pessoas de todas as idades, superar as adversidades, além de promover a saúde e o bem estar dos praticantes.
Fonte:
Flávio Perez e Andressa Rufino
www.onboardsports.com.br

Fotos: Aline Bassi/Balaio de Ideias e Divulgação

samir patrocinios

Comente aqui


Rei e Rainha do Mar: Marcos Campos no Top10 da maratona aquática em Ubatuba

abre

Atleta se prepara para Travessia de Key West, na Flórida (EUA), em junho

Para Marcos Campos a disputa do circuito Rei e Rainha do Mar é certamente uma das mais fortes do País. E logo na primeira etapa da competição realizada no estado de São Paulo, ocorrida neste domingo (1º), em Ubatuba, o nível estava alucinante. A prova contou com a participação de atletas olímpicos classificados para a Rio2016, como Poliana Okamoto, Ana Marcela Cunha e Leonardo de Deus, as feras do circuito mundial Samuel de Bona e Diogo Villarinho, entre outros grandes nomes da natação em águas abertas. Mas mesmo diante de nadadores de elite, o taubateano não se intimidou e nadou forte alcançando o Top10 no percurso de 4km (46min12s) e ainda o primeiro lugar na categoria 30-34 anos no desafio de 1km (11min33s).
“Todos viram e comentaram que a prova deste domingo foi mais disputada do que o Campeonato Brasileiro. Foi uma honra nadar ao lado de tantos atletas de alto nível. Achei que não iria conseguir me manter entre os líderes, mas lutei até o fim e acabei me mantendo junto com o pelotão até a linha de chegada. Estou muito contente com o resultado e agora vou continuar subindo o volume para junho”, comentou o atleta de 32 anos.


A competição deste fim de semana faz parte da preparação do nadador para um desafio dos grandes. O principal objetivo de Marcos Campos na temporada 2016 é concluir a Volta à Ilha de Key West, na Flórida (EUA). A prova, que será realiza no dia 18 de junho, conta com percurso de 12,5 milhas (aproximadamente 20km) por dois mares diferentes, o Golfo do México e o Oceano Atlântico.
Marcos Campos tem 32 anos e é natural de Taubaté. Apaixonado pela natação em águas abertas desde 2008, é tricampeão e atual recordista da 14 Bis (24km), a mais tradicional travessia aquática do Brasil. Em 2013, foi Top-10 na maior travessia do planeta, a Hernandárias-Paraná (Argentina, 88K) e encarou algumas provas do Grand Prix de Águas Abertas da FINA, principal circuito de longa distância da modalidade. Atualmente o paulista está em busca de novos desafios e percursos, visando divulgar a maratona aquática e seus benefícios.
Fonte:
Flávio Perez e Andressa Rufino
[email protected] e [email protected]
Tel: +5511999498035
www.onboardsports.com.br

patrocinios

Comente aqui


Marcos Campos terá desafio duplo na disputa do primeiro Rei e Rainha do Mar em Ubatuba

marcoscampos abre

Nadador de Taubaté está escalado para competir em duas distâncias (1km e 4km) no evento que irá reunir atletas de elite do Brasil e do exterior

Marcos Campos não poderia estar mais contente. O ultramaratonista aquático voltou com força total aos treinos após se recuperar da gripe H1N1 e neste domingo, 1º de maio, compete em uma das provas mais tradicionais do circuito nacional de maratona aquática: o Rei e Rainha do Mar. Pela primeira vez uma etapa do circuito será realizada no Estado de São Paulo e justamente nas águas de Ubatuba, segunda casa do nadador que nasceu e vive em Taubaté, situada à 95km do Litoral Norte Paulista.
“Estou muito feliz em participar dessa prova, que vai ser realizada na Praia da Enseada, praia vizinha da minha casa de veraneio, um local que conheço desde que nasci. O apelo emocional é muito forte”, afirmou o nadador que irá competir em duas distâncias diferentes, 1km e 4km. “A competição como sempre será de altíssimo nível, com atletas de elite do Brasil e da América do Sul. Vou fazer uma prova quase seguida da outra, sei que isso vai exigir muito tanto da parte física como psicológica, mas preciso de volume e ritmo de prova, visando desafios maiores.”


O principal objetivo de Marcos Campos na temporada 2016 é concluir a Volta à Ilha de Key West, na Flórida (EUA). A prova, que será realiza no dia 18 de junho, conta com percurso de 12,5 milhas (aproximadamente 20km) por dois mares diferentes, o Golfo do México e o Oceano Atlântico. As provas que o nadador vem realizando fazem parte de sua preparação para a competição.
Marcos Campos tem 32 anos e é natural de Taubaté. Apaixonado pela natação em águas abertas desde 2008, é tricampeão e atual recordista da 14 Bis (24km), a mais tradicional travessia aquática do Brasil. Em 2013, foi Top-10 na maior travessia do planeta, a Hernandárias-Paraná (Argentina, 88K) e encarou algumas provas do Grand Prix de Águas Abertas da FINA, principal circuito de longa distância da modalidade. Atualmente o paulista está em busca de novos desafios e percursos, visando divulgar a maratona aquática e seus benefícios.
Fonte:
Flávio Perez e Andressa Rufino
www.onboardsports.com.br

marcoscampos patrocinios

Comente aqui


Samir Barel nada Rei e Rainha do Mar para ajustar preparação para Travessia do Canal da Catalina

samir abre

Atleta conta com experiência e calor da torcida paulista para conseguir uma boa colocação

A primeira etapa do Rei e Rainha do Mar em águas paulistas, marcada para este domingo (1º de maio), em Ubatuba (SP), é estratégica para Samir Barel. Além de competir com o apoio da torcida e em um mar onde já está habituado, a Praia da Enseada, o nadador joseense inicia um novo ciclo de treinamento totalmente voltado para a Travessia do Canal da Catalina, no norte da Califórnia (EUA). A prova faz parte do chamado “Desafio dos 7 mares”, que consiste nas maratonas aquáticas mais difíceis do mundo e o brasileiro irá tentar a façanha no fim de setembro
“Sem duvida este é um dos melhores eventos que acontecem no Brasil e nível como sempre será muito alto. Será uma grande oportunidade de encaixar um ritmo intenso e tentar resistir o máximo de tempo no pelotão, que terá nomes de peso como Samuel de Bona, Matheus Evangelista, Fernando Pontes e Marcos Campos. Meu objetivo será nadar forte e quem sabe conseguir uma boa colocação”, contou Samir, que é um dos principais embaixadores da maratona aquática no país, e também aproveita a oportunidade de competir no Litoral Norte Paulista para continuar divulgando a modalidade e trazer novos adeptos, como os alunos da Elo Academia. “Estou levando mais de 20 atletas e isto é sempre minha principal motivação!
Se conseguir concretizar o percurso de 34k entre a Ilha Santa Catalina e a costa californiana, o nadador será o primeiro brasileiro a conquistar a “Tríplice Coroa das Águas Abertas”, as três provas mais duras da maratona aquática mundial, formada também pela Volta na Ilha de Manhattan, vencida por Samir em 2014, e a travessia do Canal da Mancha, realizada pelo atleta em 2015.


Samir Barel é natural de São José dos Campos (SP), mas reside em Campinas (SP), onde mantém sua base de treinamento na ELO Academia. Praticante de maratona aquática desde 2007, Barel já concluiu algumas das provas mais longas e difíceis do circuito mundial, tais como a tradicional travessia Hernadarias-Paraná, conhecida como a maratona aquática mais longa do mundo (88k), a famosa Volta na Ilha de Manhattan, nos Estados Unidos e a temida travessia do Canal da Mancha, entre a Inglaterra e a França, considerada o “Monte Everest das águas abertas”. Seu principal objetivo é divulgar a maratona aquática e mostrar os benefícios da modalidade, como possibilidade interagir com a natureza, conhecer lugares diferentes, trocar experiências com pessoas de todas as idades, superar as adversidades, além de promover a saúde e o bem estar dos praticantes.
Fonte:
Flávio Perez e Andressa Rufino
www.onboardsports.com.br

Fotos: Flavio Perez/OnboardSports

samir patrocinios

Comente aqui


De volta à Ilha do Mel, Samir Barel ganha experiência e leva o bronze nas águas paranaenses

abre

Atleta se prepara para encarar a Travessia do Canal da Catalina em setembro

Em sua primeira passagem pela Ilha do Mel, em 2015, Samir Barel adquiriu uma vivência única e diferenciada, já que se tornou um dos primeiros nadadores à dar à volta em uma das mais belas ilhas do litoral paranaense. Neste sábado (16), no retorno às águas da Baia de Paranaguá, o atleta de 33 anos ganhou uma experiência nova para o currículo. Barel dividiu o pódio 2ª edição da Ultramaratona Aquática Ilha do Mel com outros dois grandes nomes da natação em águas abertas mundial: Matheus Evangelista, atualmente melhor atleta do Brasil em provas acima de 15k, vencedor do desafio (4h20min), e o argentino Damian Blaun, campeão da Copa do Mundo de Aguas Abertas de 2013, segundo colocado (4h23min).
“Fiquei em terceiro lugar, com 4h24min de prova, o que era esperado diante dessas feras que participaram do evento. Nadamos juntos praticamente o percurso inteiro, que foi um pouco diferente do que eu enfrentei ano passado. Mas a experiência mais uma vez foi muito gratificante, estou muito feliz com o resultado e certamente isso ajudará muito no meu planejamento para os próximos compromissos”, disse o nadador de Campinas.


Essa e outras competições agendadas para os próximos meses fazem parte da preparação de Barel para um dos desafios mais ousados da carreira. No fim de setembro, Barel pretende realizar a travessia do Canal da Catalina, no norte da Califórnia, nos Estados Unidos. A prova faz parte do chamado “Desafio dos 7 mares”, que consiste nas maratonas aquáticas mais difíceis do mundo. Se conseguir concretizar o percurso de 34k entre a Ilha Santa Catalina e a costa californiana, o nadador será o primeiro brasileiro a conquistar a “Tríplice Coroa das Águas Abertas”, as três provas mais duras da maratona aquática mundial, formada também pela Volta na Ilha de Manhattan, vencida por Samir em 2014, e a travessia do Canal da Mancha, realizada pelo atleta em 2015.
Samir Barel é natural de São José dos Campos (SP), mas reside em Campinas (SP), onde mantém sua base de treinamento na ELO Academia. Praticante de maratona aquática desde 2007, Barel já concluiu algumas das provas mais longas e difíceis do circuito mundial, tais como a tradicional travessia Hernadarias-Paraná, conhecida como a maratona aquática mais longa do mundo (88k), a famosa Volta na Ilha de Manhattan, nos Estados Unidos e a temida travessia do Canal da Mancha, entre a Inglaterra e a França, considerada o “Monte Everest das águas abertas”. Seu principal objetivo é divulgar a maratona aquática e mostrar os benefícios da modalidade, como possibilidade interagir com a natureza, conhecer lugares diferentes, trocar experiências com pessoas de todas as idades, superar as adversidades, além de promover a saúde e o bem estar dos praticantes.
Fonte: Flávio Perez e Andressa Rufino
www.onboardsports.com.br

Fotos: Aline Bassi/Balaio de Ideias

patrocinios

Comente aqui


Samir Barel encara adversários de peso na 2ª edição da Ultramaratona Aquática Ilha do Mel

samir abre

Nadador se prepara para Travessia do Canal da Catalina em setembro

Em 2015, Samir Barel e o colega Marcos Campos se tornaram os primeiros nadadores a concluir a Volta à Ilha do Mel, ultramaratona aquática de 20k no litoral paranaense. Um ano depois, o atleta de 33 anos irá nadar novamente um dos percursos mais charmosos da natação em águas abertas do país, mas, dessa vez, o desafio será outro. Neste sábado (16), o paulista terá como adversários na prova Matheus Evangelista, atualmente melhor atleta do Brasil em provas acima de 15k, e o argentino Damian Blaun, campeão da Copa do Mundo de Aguas Abertas de 2013.
“Meu objetivo será fazer a prova com muita qualidade e consciência, iniciando de maneira confortável e aumentando a intensidade conforme meu corpo e minha mente forem aguentando. A temperatura da água estará em torno de 23 graus, o que considero excelente. Para mim é um prazer e uma honra muito grande nadar ao lado de grandes atletas, como o Matheus e o Damian. O aprendizado é imenso. Este sem duvida é o principal desafio que tenho nas águas do Sul em 2016”, afirmou o nadador.
Essa e outras competições agendadas para os próximos meses fazem parte da preparação de Barel para um dos desafios mais ousados da carreira. No fim de setembro, Barel pretende realizar a travessia do Canal da Catalina, no norte da Califórnia, nos Estados Unidos. A prova faz parte do chamado “Desafio dos 7 mares”, que consiste nas maratonas aquáticas mais difíceis do mundo. Se conseguir concretizar o percurso de 34k entre a Ilha Santa Catalina e a costa californiana, o nadador será o primeiro brasileiro a conquistar a “Tríplice Coroa das Águas Abertas”, as três provas mais duras da maratona aquática mundial, formada também pela Volta na Ilha de Manhattan, vencida por Samir em 2014, e a travessia do Canal da Mancha, realizada pelo atleta em 2015.


Samir Barel é natural de São José dos Campos (SP), mas reside em Campinas (SP), onde mantém sua base de treinamento na ELO Academia. Praticante de maratona aquática desde 2007, Barel já concluiu algumas das provas mais longas e difíceis do circuito mundial, tais como a tradicional travessia Hernadarias-Paraná, conhecida como a maratona aquática mais longa do mundo (88k), a famosa Volta na Ilha de Manhattan, nos Estados Unidos e a temida travessia do Canal da Mancha, entre a Inglaterra e a França, considerada o “Monte Everest das águas abertas”. Seu principal objetivo é divulgar a maratona aquática e mostrar os benefícios da modalidade, como possibilidade interagir com a natureza, conhecer lugares diferentes, trocar experiências com pessoas de todas as idades, superar as adversidades, além de promover a saúde e o bem estar dos praticantes.
Fonte:
Flávio Perez e Andressa Rufino
www.onboardsports.com.br

Fotos: Aline Bassi/Balaio de Ideias e Allan Santos

samir patrocinios

Comente aqui


Marcos Campos desafia seus limites e encara dia de “bombeiro aquático”

marcoscampos abre

Maratonista aquático participa da tradicional Prova de Natação Equipada do 11º Grupamento de Bombeiros

Marcos Campos é ultramaratonista aquático e já encarou vários desafios ousados como dar a Volta na Ilha Anchieta, segunda maior ilha do estado de São Paulo, e ficou no Top-10 da maior travessia do planeta conhecida como Hernandárias-Paraná (88Km). Mas nesta quinta-feira (7), o taubateano viverá uma experiência inusitada. O nadador vai participar da 30ª Prova de Natação Equipada do 11º Grupamento de Bombeiros, um evento tradicional da corporação para militares e também aberto à civis, que será disputado às 10h na Represa do Jaguari, em Jacareí, à 125 km de São Paulo.
Nessa prova, os nadadores deverão percorrer um trajeto de 3.500 metros nadando olhando apenas para a água, se guiando com uma corda amarrada no chão, e utilizar obrigatoriamente uma série de equipamentos (nadadeira – pé de pato, snorkel, máscara, roupa de neoprene e touca) simulando as condições reais de um bombeiro em um salvamento aquático.

279344_589703_img_20160401_wa0008_web_
“Essa prova tem características únicas. Os atletas serão divididos em duas categorias: militar e não militar. Nós, civis, vamos para a água para nadar na condição deles (os bombeiros), equipados com tudo o que eles utilizam numa situação real, o que é absolutamente outra realidade de nado. Acredito que isso irá agregar muito como atleta e pessoa mesmo. Como toda competição, o que vale a pena sempre é fazer mais força do que você faria num treino. Então vamos mudar um pouco o estímulo para se manter motivado na busca por novos desafios”, explica o atleta.
O principal objetivo de Marcos Campos na temporada 2016 é concluir a Volta à Ilha de Key West, na Flórida (EUA). A prova, que será realiza no dia 18 de junho, conta com percurso de 12,5 milhas (aproximadamente 20km) por dois mares diferentes, o Golfo do México e o Oceano Atlântico. As provas que o nadador vem realizando fazem parte de sua preparação para a competição.


Marcos Campos tem 32 anos e é natural de Taubaté. Apaixonado pela natação em águas abertas desde 2008, é tricampeão e atual recordista da 14 Bis (24km), a mais tradicional travessia aquática do Brasil. Em 2013, foi Top-10 na maior travessia do planeta, a Hernandárias-Paraná (Argentina, 88K) e encarou algumas provas do Grand Prix de Águas Abertas da FINA, principal circuito de longa distância da modalidade. Atualmente o paulista está em busca de novos desafios e percursos, visando divulgar a maratona aquática e seus benefícios.
Fonte:
Flávio Perez e Andressa Rufino
www.onboardsports.com.br

Fotos: Matheus Zica

marcoscampos patrocinios

Comente aqui