MERCADO

MOVIMENTAÇÃO DAS FÁBRICAS.



JAC T5 É O IMPORTADO MAIS VENDIDO DO BRASIL

  • Com 142 unidades emplacadas em fevereiro, o SUV da JAC Motors manteve o posto de líder entre os carros importados do mercado nacional
  • A JAC Motors é uma das 5 marcas, dentre as 22 maiores de todo o país, que anotaram crescimento das vendas no 1º bimestre de 2017
  •  O aumento nas vendas no acumulado de janeiro e fevereiro deste ano já é de quase 8%, enquanto o mercado total caiu 5%

 

O JAC T5 continua sendo o importado mais vendido do mercado brasileiro, feito que havia conquistado em janeiro, logo após o lançamento da versão CVT (com câmbio automático). Na soma dos dois primeiros meses do ano, o SUV da marca anotou 327 unidades vendidas, das quais 142 emplacamentos no último mês.

“O crescimento da JAC Motors torna-se expressivo quando vemos que o mercado continua caindo. Crescer 8% em meio a este cenário é muito positivo”, comemora Sergio Habib, presidente da JAC Motors do Brasil. Enquanto o mercado nacional sofreu uma queda de 5% nas vendas do acumulado de janeiro e fevereiro (de 290,1 mil unidades no primeiro bimestre de 2016 para 275,6 mil unidades no mesmo período deste ano), a JAC aumentou as vendas em 7,9% – 507 unidades contra 470 unidades (2016).

Das 22 marcas posicionadas entre as mais vendidas do país, o primeiro bimestre de 2017 apontou queda nas vendas para 17 delas. Apenas 5 cresceram. “Desse grupo, a JAC teve o segundo maior percentual de crescimento”, comenta Habib.

Fonte:

JAC Motors Brasil

Eduardo Pincigher

Comente aqui


Renault tem participação de mercado estável no primeiro bimestre

A Renault encerrou o primeiro bimestre de 2017 com 6,6% de participação de mercado, nível igual ao registrado no mesmo período de 2016. Novamente o Sandero foi um dos destaques do mês, ficando na quinta posição entre os veículos mais vendidos, com 4.181 emplacamentos. O Renault Master, líder há três anos do segmento de furgões com capacidade de até 3,5 toneladas de Peso Bruto Total, emplacou 451 unidades no mês.

Renault Captur

O mês de fevereiro foi marcado também pela chegada ao mercado do Renault Captur, o novo SUV da marca. O veículo impressiona à primeira vista graças a seu design sensual e elegante. O modelo oferece maiores altura do solo, posição de direção, comprimento e entre-eixos de sua categoria. Fabricado no Complexo Ayrton Senna, no Paraná, o Captur traz o conforto e espaço interno do universo SUV, com alta oferta de conectividade, tecnologia e segurança.

O Captur chega com uma gama completa ao mercado brasileiro. Há duas opções de motorização: o recém-lançado 1.6 SCe (120 cv), que oferece economia e prazer ao dirigir; além do 2.0 16V (148 cv), opção para quem busca ainda mais desempenho. Em matéria de segurança, todas as versões saem de fábrica com quatro airbags e controle de estabilidade (ESP).

Fonte: Renault do Brasil – Sala de Imprensa

Comente aqui


A mais moderna tecnologia voltada para o motorista é “muito importante” para 1 em cada 3 pessoas em 17 países (estudo da GfK)

NUREMBERG, Alemanha, 24 de fevereiro de 2017 – /PRNewswire/ — A pesquisadora global independente, GfK, liberou algumas descobertas, mostrando quais características de veículos, a partir de uma determinada lista, as pessoas entendem como  “muito importante” em um veículo. Fatores de segurança em acidentes, confiabilidade, economia de combustível e baixo custo de manutenção ficaram naturalmente no topo da lista. No entanto, números significativos afirmam que a mais recente tecnologia do motorista e passageiro é “muito importante” para eles, e a porcentagem de pessoas pedindo isso aumenta consideravelmente com a renda.

Mais de um terço (36%) da população on-line em 17 países veem a mais recente tecnologia voltada para o motorista (por exemplo, direção ou auxílio para estacionar, sistema de piloto automático, sistema central de travas elétricas ou de ignição) como “muito importante”, e mais de um quarto (28%) dizem o mesmo sobre a mais recente tecnologia de passageiros (streaming de áudio ou vídeo, conectividade de rede social, etc.).

A importância da tecnologia de veículos aumenta com a renda

Analisando esses resultados por renda, ou seja, distribuindo a renda de cada país em quartis, há notável diferença nos números que dizem que ter a mais recente tecnologia no veículo é “muito importante”. Em média, 44% das pessoas no quartil de renda alta (a quarta parte mais alta da renda total de cada país), veem a tecnologia de ponta voltada para o motorista como “muito importante”, em comparação com apenas 30% das pessoas no quartil de baixa renda (a quarta parte mais baixa da renda total de cada país). Da mesma forma, para a tecnologia de ponta voltada para passageiros, 35% das pessoas no quartil de renda alta dizem que é muito importante, contra 22% daqueles no quartil de baixa renda.

O efeito da renda sobre o que as pessoas veem como importante em seu veículo é visto através de uma gama de características, não apenas a tecnologia do veículo. Em particular, a qualidade da mão de obra, o interior confortável e espaçoso, motor poderoso e a reputação do fabricante. Em outras áreas, como a economia de combustível ou ser ecológico, os resultados são muito mais uniformes em todas as faixas de renda.

A tecnologia voltada para o motorista é mais importante no Brasil, na China e na Coreia

O Brasil (48%), a China (43%) e a Coreia (42%) têm as maiores porcentagens totais, afirmando que a tecnologia de ponta voltada para o motorista é “muito importante”. E, para a mais recente tecnologia voltada para passageiros, a China (37%), o Brasil (36%) e o México (30%) têm os maiores percentuais, afirmando que é “muito importante”.

Siegfried Hoegl, Chefe global de pesquisa automotiva da GfK, comenta: “O valor dessas descobertas para os fabricantes de veículos reside no fato de podermos avaliar com precisão quais características têm mais apelo sobre quais segmentos de consumidores e ajustar o conteúdo de marketing e o desenvolvimento de produtos para corresponder a essas aspirações. Ao combinar esses dados comportamentais com a análise de vendas reais em diferentes mercados e segmentos de consumidores, ou os insights de gerenciamento de oficinas de veículos, ajudamos os clientes a ajustar suas informações sobre os consumidores ao máximo, tanto globalmente como por país”.

Faça o download de todas as descobertas sobre os 17 países, no site http://www.gfk.com/global-studies/global-study-overview/

To view the original version on PR Newswire, visit:http://www.prnewswire.com/news-releases/a-mais-moderna-tecnologia-voltada-para-o-motorista-e-muito-importante-para-1-em-cada-3-pessoas-em-17-paises-estudo-da-gfk-300412725.html

FONTE GfK

Comente aqui


FORD INICIA A VENDA DO KA+ 2018 COM PREÇO ESPECIAL DE LANÇAMENTO E TAXA ZERO

A Ford iniciou a venda da linha 2018 do Ka+ com uma oferta especial de lançamento que inclui financiamento em até 30 meses com taxa zero. O sedã compacto, que já vem completo de série, é oferecido a partir de R$44.590 à vista na versão 1.0 SE, ou financiado com entrada de R$26.754 e 24 parcelas de R$790, com taxa zero.

O forte e eficiente motor 1.0 TiVCT, de 85 cv, é um dos fatores que contribuem para o desempenho e alto nível de satisfação do Ka+. Mas se preferir levar o motor Sigma 1.5, de 110 cv, o cliente também conta com uma condição diferenciada. O Ka+ SE 1.5 sai por R$49.490 à vista, ou com uma entrada de R$29.694 e o saldo em 30 parcelas de R$700, com taxa zero. As condições são válidas até 7 de março.

Além do bom espaço interno e porta-malas com capacidade de 445 litros, o sedã da Ford é equipado com direção elétrica, ar-condicionado, vidros dianteiros elétricos, travas com controle remoto, faróis de neblina e som com comandos de voz, Bluetooth e entradas USB, além do compartimento My Ford Dock para smartphone no painel. Também oferece controle de estabilidade e tração e assistente de partida em rampa como opcionais.

Outro ponto forte do Ka+ é a manutenção econômica, reforçada pela garantia de três anos e pelos baixos valores de revisão e seguro.

“Na linha 2018 o Ka+ chega ainda mais forte, somando qualidade e excelente custo-benefício para quem deseja um sedã moderno e econômico”, diz Pedro Resende, gerente de Marketing de Varejo da Ford. “Temos também outras opções de financiamento, como o plano com entrada de R$25.000 e 48 prestações de R$545 para o Ka+ 1.0 SE. E por apenas mais R$109 na parcela o cliente leva o motor 1.5.”

 

(23/02/2017)

 

Imprensa Ford

Comente aqui


Scania anuncia novo presidente para as operações comerciais nas Américas

Mats Gunnarsson, que atuava como presidente da Scania na França, tem como meta melhorar o desempenho da rede de serviços na região e aumentar a rentabilidade dos clientes com soluções de transporte sustentável

São Paulo, 23 de fevereiro de 2017 – A Scania, líder em soluções de transporte sustentável, nomeou Mats Gunnarsson como novo presidente para comandar as operações comerciais na região das Américas. O executivo será responsável pelas unidades de negócio da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México, Peru, Venezuela e Estados Unidos, países onde a Scania conta com mais de 600 pontos de serviços e ampla participação de mercado.

Com vasta experiência internacional no setor de transporte, Gunnarsson iniciou a carreira na Scania no ano de 1992 na Suécia. No início dos anos 2000 foi diretor-geral da Scania em Luxemburgo e na Argentina. Entre 2003 e 2009 trabalhou no Grupo Volkswagen e no Banco de Investimento Europeu de Luxemburgo, até retornar para a Scania para ser vice-presidente sênior de Vendas de Veículos e Suporte Logístico na Suécia. Desde 2011, atuava como presidente da multinacional sueca na França, mercado que terminou o ano de 2016 como o terceiro maior do mundo em vendas de caminhões para a Scania.

“Comandar a região das Américas será um grande e gratificante desafio. Aqui estão, entre outros, o maior mercado do mundo para a Scania, o Brasil, o principal de ônibus, o México, e um dos mais promissores a nível global, a Colômbia. Trabalharemos com foco em aumentar a rentabilidade de nossos clientes, melhorar o desempenho da rede de serviços na região, e posicionar a Scania como líder em soluções de transporte sustentável”, afirma Gunnarsson.

Engenheiro Mecânico pelo KTH Royal Institute of Technology da Suécia com Mestrado em Economia pela Universidade de Estocolmo, Gunnarsson fala inglês, francês, espanhol e português. Desde São Bernardo do Campo, São Paulo, ele comandará a Scania Commercial Operations Americas a partir de 1º de março. Sueco, substitui nesta posição o compatriota Martin Ståhlberg, que assumiu a presidência da Scania Commercial Operations Europe depois de cinco anos e meio à frente da região Américas.

Sobre a Scania

A Scania é um dos principais fabricantes mundiais de caminhões pesados, de ônibus e de motores industriais e marítimos. Os serviços têm participação crescente nos negócios da empresa, assegurando aos clientes soluções de transporte econômicas e com alta disponibilidade operacional. Em 2017, a Scania completa 60 anos no Brasil e 126 anos de fundação e tem como objetivo ser líder em soluções de transporte sustentável. Com 44,4 mil colaboradores, a empresa está presente em mais de 100 países, com linhas de produção na Europa, Ásia e América Latina e com possibilidade de intercâmbio global de componentes e veículos completos. Em 2015, a receita líquida da Scania alcançou 94,89 bilhões de coroas suecas e o lucro líquido do exercício, após a dedução de impostos, foi de 6,7 bilhões de coroas suecas.

Fonte:

Communications Americas I Scania Commercial Operations Americas

Juliana Sá

Comente aqui


ZF inaugura primeiro Centro de Distribuição unificado da divisão de Aftermarket no mundo

 

  • Após a integração da TRW ao Grupo ZF, as operações de reposição das plantas de Sorocaba, Limeira e São Bernardo do Campo foram centralizadas em Itu, interior de São Paulo.

  • Amplo portfólio de produtos cobre as mais variadas demandas do mercado em que a ZF atua.

Após a conclusão do acelerado processo de integração no Brasil da TRW no Aftermarket, o mercado de reposição passa a contar com um novo centro de distribuição, que reúne em um único local todos os produtos, peças e serviços oferecidos pelo Grupo ZF.  Além de ser pioneira no início do processo de integração, a América do Sul foi também a primeira Região no mundo a inaugurar o Centro de Distribuição da ZF Aftermarket integrado.

Localizado em Itu, interior de São Paulo, os 21 mil m² do novo site da ZF Aftermarket são dedicados ao centro logístico e administrativo. O CD está próximo às principais rodovias do estado e a duas horas do porto de Santos, em São Paulo.

No evento de inauguração, exclusivo para colaboradores da empresa, realizado no dia 24 de janeiro, Wilson Bricio, presidente da ZF na América do Sul, afirmou: “temos grande potencial neste centro e este é o exemplo perfeito de uma das nossas principais premissas: ‘The best of both’ – o melhor de ambos”, referindo-se à união do que há de melhor nas duas organizações em prol do cliente.

De acordo com Moisés Bucci, presidente da ZF TRW na América do Sul, “o novo espaço reforça a importância do negócio de reposição para a ZF, é preciso estar preparado para atuar neste segmento com sucesso”.

João Lopes, Diretor da Unidade de Negócios – Services, ressalta que “este é o primeiro grande projeto da empresa após a integração das unidades de negócios, os ganhos de sinergia resultarão em melhoria de performance no atendimento ao cliente”.

A estruturação do novo centro e a mudança de estoques e equipes foram realizadas em apenas quatro meses. No total são mais de 150 colaboradores da ZF Aftermarket que trabalham na unidade recém-inaugurada.

Alberto Rufini, Diretor da Unidade de Negócio – IAM & OES, reforçou que “o investimento vai em encontro com os esforços da ZF em oferecer um portfólio completo para atender a crescente diversificação da frota”.

O CD conta com aproximadamente 16 mil posições de estoque dedicadas às marcas ZF, SACHS, LEMFÖRDER e TRW em todos os segmentos que a ZF atua, tanto nas linhas leve e pesada, como em equipamentos fora de estrada. Toda a estruturação operacional do CD é baseada na Metodologia LEAN em Sistema Puxado, que garante eficiência operacional em relação aos processos convencionais de logística.


Centro de Distribuição ZF Aftermarket

Rodovia Senador José Ermírio de Moraes, km 11 – Itu/SP

 

São Paulo, 23 de fevereiro de 2017.

 

Grupo ZF – A ZF é líder mundial em sistemas de transmissão e tecnologia de chassis, além de tecnologia de segurança ativa e passiva. A empresa adquiriu a TRW Automotive no dia 15 de maio de 2015, que depois foi integrada dentro da estrutura organizacional como o Departamento de Tecnologia de Segurança Ativa e Passiva. A empresa combinada registrou vendas de 29,2 bilhões de euros em 2015 e agora tem cerca de 135.000 colaboradores no mundo, aproximadamente 230 locais em 40 países. Anualmente, a ZF investe cerca de cinco por cento das suas vendas em pesquisa e desenvolvimento (1,4 bilhões de euros em 2015), assegurando o sucesso contínuo mediante o projeto e engenharia de tecnologias inovadoras. A ZF é uma dos maiores fornecedoras mundiais da indústria automobilística.

Com soluções integradas e todo o portfólio de produtos, a organização da ZF Aftermarket garante a performance e eficiência de veículos ao longo da sua vida útil. Sua combinação de marcas, inovações digitais, produtos e serviços customizados e uma rede de serviços mundial faz da ZF uma parceira de negócio reconhecida, sendo a segunda maior organização no mercado de reposição no mundo.

Fonte:
MM Editorial – www.mmeditorial.com.br
Marta de Souza – Simone Sabatini

Comente aqui


FORD EUROPA DESENVOLVE SISTEMA DE ALERTA DE BURACOS EM TEMPO REAL

A Ford Europa está projetando um sistema avançado de mapeamento que avisa o motorista da presença de buracos nas ruas e estradas. A tecnologia, que está em desenvolvimento no continente europeu, permitirá a detecção em tempo real e o envio de um alerta no painel de instrumentos do veículo.

A Ford já está fazendo os testes do sistema no Campo de Provas de Lommel, na Bélgica, onde há uma pista de 1,9 quilômetro com réplicas dos piores buracos do mundo. Também faz parte da pesquisa a avaliação do uso de sistemas de suspensão ativa para reduzir ao máximo a severidade dos solavancos e os danos causados por essas imperfeições no carro.

Para essas análises, os engenheiros do Centro de Pesquisa e Inovação da Ford em Aachen, na Alemanha, contam com o uso de câmeras e modens. Essas tecnologias são combinadas para reunir informações detalhadas sobre os buracos e enviá-las para a nuvem, onde ficarão disponíveis em tempo real para uso de outros motoristas.

Mapeamento

“O mapa poderá mostrar um novo buraco no momento em que ele aparecer e alertar os motoristas quase que imediatamente sobre o perigo à frente”, afirma Uwe Hoffmann, engenheiro de pesquisa de tecnologias avançadas de controle de chassis da Ford Europa. “Nossos carros já possuem sensores que detectam buracos e agora queremos levar essa tecnologia a outro nível.”

Na Europa, por exemplo, o gelo e a neve são um fator de deterioração das pistas. Quando o gelo derrete, o asfalto fica em péssimo estado, que se agrava ainda mais com a chegada das chuvas na primavera.

Modelos como o Galaxy, S-Max e Mondeo (nome que o Fusion recebe no mercado europeu) já dispõem de sensores de controle dos amortecedores com mitigação de buracos, que detectam falhas na pista e ajustam a suspensão para reduzir possíveis danos no veículo.

 

(23/02/2017)

 

Imprensa Ford

Comente aqui


MARCOPOLO AMPLIA NEGÓCIOS NO EXTERIOR E ENCERRA 2016 COM RESULTADOS POSITIVOS

 

 

 

Exportações e vendas realizadas pelas unidades no exterior ajudaram o desempenho e compensaram parcialmente a retração do mercado brasileiro

 

 

  Caxias do Sul(RS) – 23 de fevereiro de 2017 – A Marcopolo encerrou 2016 com desempenho praticamente estável em relação a 2015, alcançando receita líquida consolidada de R$ 2,574 bilhões, contra R$ 2,739 bilhões, em 2015. O crescimento de 27,3% nas exportações e de 14,6% nas vendas realizadas pelas unidades localizadas no exterior contribuíram para compensar parcialmente a retração de 37,6% no mercado interno.

 

No ano, o lucro líquido atingiu R$ 222,5 milhões (contra R$ 89,1 milhões, no ano anterior), positivamente impactado pela alienação parcial, em setembro passado, de participação equivalente a 7,4% do capital da companhia canadense New Flyer Industries. Os resultados da companhia também foram afetados pela incorporação das operações da Neobus, realizada em agosto de 2016, que reforçaram a posição de liderança da Marcopolo no mercado brasileiro de ônibus.

 

A empresa adotou, ao longo de 2016, uma série de ajustes com o objetivo de mitigar os efeitos de mais um ano de instabilidade econômica e política. Já no início do ano passado, a companhia flexibilizou a jornada de trabalho nas unidades fabris de Caxias do Sul e suspendeu temporariamente os contratos de trabalho (lay-off) na unidade da Marcopolo Rio, em Duque de Caxias/RJ, visando minimizar ao máximo o reflexo da crise nos postos de trabalho.

 

Durante o ano, foram implementados projetos voltados à prospecção de oportunidades, com destaque para o Conquest, que teve como foco as exportações, por intermédio do fortalecimento da atuação nos mercados tradicionais da América Latina, da cobertura de novos mercados e da ampliação do portfólio de clientes no exterior. No ano, foram visitados mais de 65 países, que resultaram no incremento de 54,6% no volume físico exportado (2.959 unidades contra 1.915, em 2015).

 

Nas unidades do exterior, a receita líquida da Polomex, no México, e da Volgren, na Austrália, cresceu 28,0% e 13,3%, respectivamente. O resultado alcançado pela unidade do México originou-se principalmente da maior comercialização de ônibus rodoviários, por intermédio de exportações a partir do Brasil, reflexo do novo modelo de negócio que possibilita à operação mexicana montar ônibus com diferentes marcas de chassis. Na unidade australiana, o crescimento da receita é decorrente do aumento de 10,1% de unidades físicas vendidas.

 

No mercado brasileiro, a Marcopolo lançou o programa Brasil Ponta a Ponta, que promoveu inúmeras visitas a clientes em todas as regiões do País, possibilitando o fortalecimento da marca e do relacionamento com os clientes, e o projeto Negócio a Negócio (Unidade de Negócio Volare), focado na redução de estoques.

 

Adicionalmente, adotou outras medidas para minimizar os efeitos da retração da demanda nos seus resultados operacionais, atuando na redução de despesas e custos indiretos, no aumento da eficiência operacional através da adoção dos conceitos LEAN e na melhoria do capital de giro pela redução de estoques e recebíveis.

 

Perspectivas para 2017

 

O início de 2017 sinaliza que será mais um ano desafiador, especialmente no primeiro trimestre. A Marcopolo acredita na retomada gradual da demanda por ônibus, a partir do segundo semestre, em função de perspectivas mais otimistas quanto à atividade econômica no País, relacionada a dados recentes de inflação e pela redução das taxas de juros.

 

A companhia segue engajada em sua estratégia de redução de despesas e custos indiretos, do aumento da eficiência operacional com a adoção dos conceitos LEAN, além da melhoria do capital de giro, pela redução de estoques e recebíveis. Essas iniciativas se somam aos mecanismos de redução do impacto da crise no quadro de colaboradores, adotados desde 2015, incluindo férias seletivas, férias coletivas, feriados prolongados com compensação de horas e flexibilização de jornada. Em janeiro de 2017, a Marcopolo adotou férias coletivas nas unidades de Caxias do Sul. Na Marcopolo Rio, em Duque de Caxias/RJ, além das férias coletivas em janeiro, adotou-se uma flexibilização da jornada de trabalho de 4 dias em fevereiro.

 

A demanda doméstica no segmento de ônibus rodoviários poderá ser incrementada pela regulamentação de acessibilidade, que passa a exigir que novos veículos produzidos a partir de julho de 2017 sejam equipados com elevadores, bem como pela obrigatoriedade de redução na idade média da frota que, até o fim de 2017, deverá ser de oito anos.

 

No segmento de ônibus urbanos, o programa federal Refrota poderá fomentar novos investimentos. O objetivo do programa é a abertura de crédito no valor total de R$ 3 bilhões para a renovação de até 10 mil ônibus. Pedidos voltados à modernização da frota dos operadores municipais também poderão alavancar vendas, após dois anos de retração.

 

A Marcopolo acredita na continuidade do desempenho positivo das exportações e de suas operações localizadas no exterior, com a manutenção dos clientes tradicionais e a prospecção de novos mercados. Seguirá atuando fortemente no mercado externo e, para tanto, desde o início de fevereiro promoveu uma reestruturação de sua área comercial – Mercado Externo, integrando-a com a área de Negócios Internacionais. O objetivo é maximizar negócios em todas as regiões e aperfeiçoar a integração entre as exportações a partir do Brasil e as operações internacionais da empresa. A mudança facilitará o desenvolvimento conjunto de mercados e produtos específicos para cada região de atuação das unidades.

 

Crédito das imagens: Douglas de Souza Melo

 

Fonte:

 

Comente aqui


Fiat Grand Siena recebe primeira reestilização em quatro anos


Após 4 anos no mercado brasileiro, o Fiat Grand Siena acaba de ganhar novo visual. Lançado em março de 2012, o sedã da marca italiana aparece com retoques leves na linha 2017.

O Grand Siena reestilizado chega com pequenas mudanças no visual, no acabamento interno e no pacote de equipamentos. A dianteira do sedã ganhou uma grade com contorno cromado e filetes de plástico preto. A mudança no design interior aparece no novo acabamento em tom escurecido no painel e nas portas. Por último, as versões com câmbio manual virão com a tomada USB no console central (antes localizada no porta-luvas).

Além disso, o novo sedã da Fiat (saiba mais) virá apenas em duas versões e terá seu preço reajustado. A versão Attractive 1.4 passa a custar R$ 50.750, enquanto a versão Essence 1.6 terá um preço inicial de R$ 55.950.

Conheça a ficha técnica e as características principais da versão de entrada do Grand Siena reestilizado:
FIAT GRAND SIENA ATTRACTIVE 1.4 EVO FLEX 2017 4P
Motor: Fire 1.4 EVO 8V Flex
Posição do Motor: Transversal
Combustível: Flex
Alimentação: Injeção eletrônica Magnetti Marelli, multiponto, sequencial
Número de Cilindros: 4 em linha
Tipo de ignição: Eletrônica digital incorporada ao sistema de injeção
Potência Máxima (cv): 85 (G) / 88 (E) @ 5.750 rpm
Cilindrada (cm3): 1.368,3
Torque Máximo (Kgfm): 12,4 (G) / 12,5 (E) @ 3.500 rpm
Taxa de Compressão: 12,35:1
Velocidade máxima (Km/h): 175 km/h (G) / 173 km/h (E)
Aceleração 0-100 Km/h (s): 13,1 (G) / 12,5 (E)

SISTEMA DE FREIOS
De estacionamento: Comando mecânico atuante nas rodas traseiras com
compensação de degaste
Dianteiro: A disco ventilado com pinça flutuante
Traseiro: A tambor com sapata autocentrante e regulagem
automática de jogo

EQUIPAMENTOS
CONFORTO:
Apoia-pé para o motorista / Apoios de cabeça dianteiros com regulagem de altura / Apoios de cabeça traseiros (3) rebaixados e com regulagem de altura / Ar-condicionado / Bancos com assento anti-submarining / Bancos dianteiros reclináveis / Comando interno de abertura da tampa do tanque de combustível / Computador de Bordo (distância, consumo médio, consumo instantâneo, autonomia, velocidade média e tempo de percurso) / Rádio com Bluetooth, USB e 4 alto-falantes / Desembaçador do vidro traseiro temporizado / Espelho no para-sol lados motorista e passageiro / Faixa horizontal no painel com tecnologia Insert Molding / Ventilador de 3 velocidades com recírculo / Vidros elétricos dianteiros com one touch e antiesmagamento / Volante EAS – Energy Absorbing System – e com regulagem de altura

SEGURANÇA:
Alertas de limite de velocidade e manutenção programada / Cintos de segurança dianteiros retráteis de 3 pontos com regulagem de altura / Cintos de segurança laterais traseiros retráteis de 3 pontos e central fixo de 2 pontos / Drive by Wire (Controle eletrônico da aceleração) / Follow me home / HSD (High Safety Drive) – Airbag duplo (motorista e passageiro) e ABS com EBD / Travas elétricas + Trava automática das portas a 20 km/h / Barra de proteção nas portas

Comente aqui


Consórcio é opção para realizar o sonho do primeiro carro

índice

Parcelas mais acessíveis, sem cobrança de juros e, a possibilidade de negociar o bem à vista, após contemplação, têm feito do consórcio a melhor opção para a compra de um automóvel

        Conseguir, enfim, guardar dinheiro pagando uma parcela acessível, sem a cobrança de juros abusivos dos financiamentos e, de quebra, ainda conseguir adquirir um bem de valor. O consórcio, não à toa, tem crescido no Brasil e caído no gosto dos clientes e economistas, que passaram a enxergar nessa modalidade a melhor opção para compra e realização de sonhos. Por meio dela o cliente pode adquirir desde a casa própria até um serviço, como tratamento dentário, ou a compra de um carro ou uma moto.

Cliente do Consórcio Luiza, empresa do grupo Magazine Luiza, o auxiliar de produção Tiago Chagas Corso, paulistano de 27 anos, foi um dos que apostou no segmento para realizar seu sonho. Após pesquisar e fazer comparações com financiamentos tradicionais, ele optou pelo consórcio e acaba de comprar seu primeiro carro. “Tinha um valor reservado para parte da compra do veículo, mas quando fiz as contas vi que, se optasse pelo financiamento, seria suficiente para pagar apenas os juros.  Fiz o consórcio, dei a quantia como lance e fui contemplado”, afirma.

Segundo Edna Maria Honorato, diretora do Consórcio Luiza, uma das vantagens dessa modalidade de compra é que ela permite que o cliente, após ser contemplado, tenha possibilidade de negociar o valor do bem com pagamento à vista. Além disso, é uma excelente forma de se educar financeiramente, já que o cliente aprende, na prática, a guardar dinheiro para conseguir o bem desejado. “O consórcio é a maneira mais consciente e democrática de consumo que existe no mercado, pois qualquer pessoa, com planejamento, alcança seu objetivo”, explica.

O consórcio de veículos, opção escolhida por Tiago, é uma forma menos burocrática e mais acessível de se obter recursos para a compra de um carro, sem pagar pelos juros cobrados nos financiamentos convencionais e com parcelas que cabem no bolso. “É uma maneira de planejar o futuro e investir em uma conquista sua, por meio de uma poupança programada. Além disso, possibilita melhor negociação no momento da compra”, diz Edna.

Consórcio Luiza

No mercado há 23 anos, o Consórcio Luiza oferece seus serviços em 786 lojas do Magazine Luiza e conta ainda com 154 gestores de negócios autorizados, além do site www.consorcioluiza.com.br.

Com sede em Franca (SP), a empresa, uma das maiores no ramo de consórcios do país, oferece serviços inovadores e de qualidade, possibilitando aos clientes a conquista de seus sonhos por meio de opções de cartas de crédito de eletro, móveis, carros, caminhões, motos, imóveis, serviços como festas, saúde e estética, viagens, estudos, reformas, entre outros. Atualmente, a empresa está  investindo na expansão do seu quadro de gestores de negócios em todo o Brasil, aproveitando o bom momento em que o sistema se encontra.

Há cinco anos consecutivos figura entre as melhores empresas para trabalhar no Brasil, e há três anos, entre as melhores da América Latina, segundo o Instituto Great Place to Work. Em 2014, foi o vencedor do prêmio Época Reclame Aqui, na categoria Consórcios, que elege as empresas com melhor atendimento ao consumidor do Brasil. Afiliado à ABAC (Associação Nacional dos Administradores de Consórcios) e ao SINAC (Sindicato Nacional dos Administradores de Consórcios), o Consórcio Luiza já entregou mais de 260 mil bens e, atualmente, conta com mais de 70 mil clientes ativos. Em seus 23 anos, não possui reclamação fundamentada no Procon e conta com uma excelente reputação junto ao BACEN.

Julho/2016

Fonte Assessoria de Imprensa

www.fonte.com.br

Ana Catarina Prebill – Paulo Viarti – Ricardo Carvalho

Comente aqui