6 Horas de São Paulo



Dream Route realiza ações durante as 6 Horas de São Paulo

 

Evento, que reunirá carros dos sonhos em um rali de luxo em janeiro pelo sul do Brasil, marca presença na última etapa do Mundial de Endurance

O calendário das principais provas de automobilismo está chegando ao fim e, nada melhor do que fechar uma temporada tão intensa com uma das provas mais emocionantes no mundo da velocidade. O autódromo de Interlagos, em São Paulo, recebe neste final de semana as 6 Horas de São Paulo, última etapa do Mundial de Endurance, com várias atrações, pilotos internacionais e a Dream Route não poderia ficar de fora.
O Dream Route, que vai reunir máquinas dos sonhos, com modelos Jaguar, Ferrari, Lamborghini, Porsche, Corvette, entre outros, para percorrer 900 km pelo Sul do Brasil em janeiro de 2015, fará ações no autódromo paulista a partir desta sexta-feira (dia 28). A marca do evento estará presente em alguns modelos antigos da Stock Car, em exposição na Lage de Interlagos, e também estará no carro madrinha do Porsche Club Parade, que vai reunir 65 modelos Porsche no sábado (29), às 13h20, e no domingo (30), às 11h30.
“Será uma ótima oportunidade para o público e fãs de velocidade conhecerem um pouco mais sobre o Dream Route. Sem dúvida, vai ser um final de semana inesquecível para os que gostam de velocidade. Gostaria de agradecer ao Paulo “Louco” Figueiredo, curador do Museu Jorm, proprietário dos carros antigos da Stock, e ao SPPC (São Paulo Porsche Club) pela oportunidade de estarmos juntos nas 6 Horas de São Paulo”, comenta Alessandro Magno, um dos sócios da Dream Route, primeira empresa de turismo automobilístico do Brasil.
O Dream Route acontecerá durante quatro dias em pleno verão, partindo de Balneário Camboriú (SC), no dia 22 de janeiro, cruzando as serras catarinenses e gaúchas, passando por duas das estradas mais incríveis do continente (a Rota do Sol e a Serra do Rio do Rastro), com chegada no autódromo do Velopark, no Rio Grande do Sul, no dia 25 de janeiro, onde os participantes poderão acelerar suas máquinas em um dos mais modernos circuitos do Brasil e que recebe as principais categorias nacionais, como a Stock Car.
Serão 75 carros e, para aqueles que não possuem os modelos participantes, a organização disponibilizará o aluguel de 11 carros “dos sonhos”.
As inscrições para o evento já estão abertas (http://dreamroute.com.br/inscricao).
Para conhecer mais sobre o Dream Route, acesse: http://dreamroute.com.br
Informações sobre as 6 Horas de São Paulo: http://www.6hsp.com

Fonte: FGCom
Fernanda Gonçalves / Beatriz de Paula / Caio Scafuro

Fotos: Bruno Vaz e Divulgação

Comente aqui


Maico Teixeira e Cachorrão lideram primeiro dia de atividades da sexta etapa do SuperBike Series Brasil

Prova no Autódromo de Interlagos é realizada em conjunto a Le Mans – 6 Horas de São Paulo, prova brasileira do Mundial de Endurance

São Paulo (SP) – Dia de ajustes, treinos e conversas. Essa foi a tônica desta sexta-feira (30), que abriu as atividades da sexta etapa do SuperBike Series Brasil, no Autódromo de Interlagos, São Paulo (SP), e é realizada em conjunto com a “Le Mans – 6 Horas de São Paulo”, etapa brasileira do Mundial de Endurance. Na pista, destaque para os pilotos da Equipe Honda Mobil de Motovelocidade, Maico Teixeira e José Luiz Cachorrão, que lideraram os dois treinos livres com a CBR 1000RR Fireblade. A corrida da categoria ocorre no domingo (1º), às 8 horas.
O gaúcho Maico Teixeira comandou as duas sessões e foi único piloto a andar na casa do 1min39s. A marca de 1min39s435 foi alcançada no segundo treino. “Hoje eu consegui ficar na frente nos dois treinos livres. A expectativa para o domingo é a melhor possível. Vou tentar me manter tranquilo e espero conseguir a vitória”, comenta.
Cachorrão, que finalizou em segundo, por exemplo, cita a oportunidade de correr em um evento que traz grandes nomes nacionais e internacionais do automobilismo. “É sempre maravilhoso estar em Interlagos. A pista é muito segura. E competir em um evento em conjunto com carros aumenta ainda mais o glamour da disputa. Ver os carrões só aumenta a adrenalina. Significa uma valorização do esporte, que cresce a cada dia e está se unindo aos grandes eventos”, afirma.
Neste sábado (31), os competidores retornam à pista para disputa dos treinos classificatórios e da SuperPole, que definirá o pole position da etapa.
A Equipe Honda Mobil de Motovelocidade tem patrocínio de Pirelli, Dainese e AGV.
Resultados
1º treino livre
1- #36 Maico Teixeira 1min40s200
2- #51 José Luiz Teixeira 1min40s574
3- #88 Diego Pretel 1min41s045
4- #34 Bruno Corano 1min41s324
5- #133 Ricardo Sune 1min43s236
2º treino livre
1- #36 Maico Teixeira 1min39s435
2- #51 José Luiz Teixeira 1min40s028
3- #88 Diego Pretel 1min40s717
4- #34 Bruno Corano 1min41s235
5- #41 Massao Nishimoto 1min41s386
Programação da sexta etapa do SuperBike Series Brasil:
Sábado (31/8)
1º Treino Classificatório – 9h
2º Treino Classificatório – 11h35
SuperPole – 15h50
Domingo (1/9)
Corrida – 8h
Fonte: VIPCOMM – Assessoria de imprensa Honda Racing

Comente aqui


6 Horas de São Paulo: No Brasil, Audi quer manter sequência de vitórias


• Trio vencedor de Le Mans chega a São Paulo como líder do campeonato • Quatro vitórias consecutivas na temporada do WEC mantém Audi imbatível em 2013 • Com sua larga experiência em Interlagos, Lucas Di Grassi pode dar apoio à equipe nos boxes

A equipe Audi enfrenta dois grandes desafios rumo à quarta etapa do Campeonato Mundial de Endurance (FIA WEC). A Le Mans 6 Horas de São Paulo acontece neste final de semana (domingo, dia 1º de setembro) no Autódromo de Interlagos, e o time das quatro argolas tentará manter a série invicta de 2013 – foram quatro vitórias, contando as 12 Horas de Sebring e as 24 Horas de Le Mans – e também vencer pela primeira vez nos 4.309 metros do traçado paulistano.

Embora tenha vencido todas as três provas da temporada até o momento (Silverstone, Spa e Le Mans – a corrida de Sebring era extra-campeonato), a equipe de Ingolstadt não teve o melhor desempenho nos 4.309 metros do traçado paulistano na prova do ano passado, vencida pela Toyota de Alexander Wurz e Nicolas Lapierre. O tradicional circuito da capital paulista é o mais curto da temporada do Mundial de Endurance e traz grandes desafios no acerto dos protótipos por suas características bastante diversas, como subidas, descidas, curvas cegas, curvas de alta, de baixa velocidade e uma longa reta, além da baixa abrasividade do asfalto, que resulta em menor aderência dos pneus. Para os pilotos, o sentido anti-horário da pista traz um desafio físico, especialmente à musculatura do pescoço.

Tanto que para manter a invencibilidade de 2013, a Audi vem a São Paulo com seus dois R18 e-tron quattro sem a configuração do “long-tail” usada por um dos carros na prova de Spa-Francorchamps e pelos três bólidos em Le Mans. A configuração tinha uma traseira mais longa e menos pressão aerodinâmica, feita especialmente para circuitos de alta velocidade, o que não é o caso de Interlagos.

“São Paulo é uma das poucas pistas em que se guia no sentido anti-horário. Isso significa que nossos músculos serão submetidos a cargas diferentes. O nível de aderência do asfalto é geralmente baixo e há muitas subidas e descidas. As duas primeiras curvas são um grande desafio, porque nas freadas as rodas podem travar facilmente”, explicou o francês Benoît Tréluyer.

Os dois carros da Audi serão pilotados pelo trio vencedor das 24 Horas de Le Mans e atual líder do campeonato – Loïc Duval, Tom Kristensen e Allan McNish; e pelos vice-líderes da temporada, André Lotterer, Marcel Fässler e Benoît Tréluyer. O brasileiro Lucas Di Grassi, que há um ano fez sua estreia pela esquadra alemã justamente em solo nacional com um lugar no pódio e a volta mais rápida daquele final de semana, irá ajudar a equipe com seus conhecimentos trabalhando junto dos engenheiros e dos pilotos de dentro dos boxes. Como parte do plano pré-estabelecido desde o início da temporada, Lucas não seria inscrito nas corridas do WEC fora da Europa – ele foi terceiro em Spa e em Le Mans correndo ao lado de Marc Gené e Oliver Jarvis. Di Grassi estará disponível e comunicará suas impressões do R18 e-tron quattro para a imprensa, convidados VIP e espectadores presentes.

“Trabalhamos muito forte como um time e estamos firmemente seguindo um plano para conquistarmos mais um título do Mundial de Endurance. Estou preparado para ajudar a Audi no que for preciso no Brasil, seja nos boxes passando minhas impressões e dando dicas sobre a pista, seja no relacionamento com mídia e patrocinadores. E apesar de eu não estar no carro no final de semana, estou bastante ansioso para ver o nosso desempenho, pois acumulamos muitos dados da corrida do ano passado, então a expectativa inicial é que a nossa performance seja melhor em relação a 2012”, destacou Lucas Di Grassi.

Programação da Le Mans 6 Horas de São Paulo

Sexta-feira, 30 de agosto
11h05 – 12h35: 1º Treino Livre
15h40 – 17h10: 2º Treino Livre

Sábado, 31 de agosto
10h20 – 11h20: 3º Treino Livre
15h10 – 15h35: Treino Classificatório

Domingo, 1º de setembro
12h00 – 18h00: Corrida

Visite www.audi-motorsport.com e siga @Audi_Sport no Twitter. O site transmitirá a corrida ao vivo via streaming.

Crédito das Fotos: Audi Media Service

Fonte: Inova Comunicação – Rafael Durante

Comente aqui


Audi mostra novo Audi SQ5 nas 6 Horas de São Paulo do Mundial de Endurance

  • Veículo será apresentado pela primeira vez ao público brasileiro na segunda edição da prova 6 horas de São Paulo, etapa brasileira do Campeonato Mundial de Endurance (FIA WEC), no dia 01º de setembro, no Autódromo de Interlagos.
  • Equipado com câmbio de 8 velocidades e motor com 354 cv de potência, o Audi SQ5 acelera de 0 a 100km/h em apenas 5,3 segundos e tem máxima de 250 km/h.
  • Modelo começará a ser vendido no Brasil no início de 2014.

São Paulo, 21 de agosto de 2013 – O público da corrida 6 Horas de São Paulo poderá conhecer de perto o novo Audi SQ5. A montadora alemã Audi fará a avant-première do modelo no Brasil na quarta etapa do campeonato Mundial de Endurance (FIA WEC), que acontece no dia 1º de setembro, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. O SUV, que ficará em exposição e poderá ser apreciado por quem for acompanhar a prova, chegará ao mercado brasileiro no início de 2014 para completar a família Q5 no País. Já são comercializados no Brasil os modelos Audi Q5 com motor V6 3.0 TFSI de 272 cv, na versão Ambition; e o Audi Q5 2.0 TFSI de 225 cv, nas versões Attraction e Ambiente (lançado em junho).

Combinando esportividade, versatilidade e conforto, o Audi SQ5 vem equipado com motor V6 3.0 TFSI, com 4 válvulas por cilindros, 2.995 cm³, que desenvolve 354 cv de potência máxima entre 6.000 e 6.500 rpm e 470 Nm de torque entre 4.000 e 4.500 rpm. Com este propulsor, o veículo acelera de 0 a 100 km/h em apenas 5,3 segundos e atinge velocidade máxima de 250 km/h (limitada eletronicamente). O consumo combinado é de 11,5 km/l (8,7 km/l na cidade e 14,3 km/l na estrada) e a emissão de CO2 (combinada) é de 202 g/km (267 g/km na cidade e 163 g/k na estrada).

O exterior do SUV recebeu acabamento das soleiras das portas em alumínio em estilo exclusivo S; espelhos retrovisores, com capa em alumínio, eletricamente ajustáveis, aquecíveis e com função antiofuscamento automática e memória; frisos decorativos brilhantes; rack do teto em alumínio; e rodas de liga leve de 20 polegadas, 8,5Jx20, com pneus 255/45 R20. O spoiler traseiro é exclusivo da linha S.

A versão esportiva do Q5 é ligeiramente maior e com dimensões generosas: tem 4.644 mm de comprimento e 1.911 mm de largura – contra 4.629 mm e 1.898 mm do Q5 Ambition, respectivamente. Também é 28 mm mais baixa, com 1.627 mm de altura (graças ao chassis rebaixado em cerca de 30 mm). O espaço entre-eixos tem 2.813 mm e o peso é de 1.905 kg. A suspensão tem molas e amortecedores mais rígidos.

A marca alemã oferece 11 cores externas para o modelo. São elas: Preto Brilhante, Preto Pantera, Azul Estoril, Preto Fantasma, Prata Gelo, Branco Ibis, Azul Luar, Cinza Monsão, Vermelho Vulcano, Cinza Lava e Branco Geleira.

Entre os itens de conforto e conveniência de série, destaque para o ar-condicionado automático com 3 zonas; os bancos dianteiros esportivos elétricos com memória para o do motorista; o Keyless-Go (que permite ao motorista abrir a porta e dar partida sem a chave); computador de bordo com display colorido;  pacote porta-objetos; e porta-malas reversível com tapete contra sujeira, com abertura e fechamento elétricos. A grande área de carga de 540 litros pode ser facilmente expandida para 1.560 litros.

A versão mais esportiva do SUV, que tem acabamento interno em alumínio escovado fosco, vem ainda equipada com volante esportivo em couro, multifuncional, aplanado e com shift-paddles e alavanca do câmbio em couro; bancos em couro Napa Fina, com apoio lombar com ajuste elétrico, apoio de braço e suporte ISOFIX na dianteira e do tipo Comfort Plus na traseira. Assentos, painéis, tapetes e teto são em preto.

O controle de cruzeiro, o espelho retrovisor interno com função antiofuscante automática e o pacote de luzes também são de série. O teto solar panorâmico “Open Sky” elétrico garante iluminação extra e os vidros com isolante térmico favorecem o conforto.

Para segurança dos ocupantes do veículo, o novo Audi SQ5 incorpora uma série de itens como o Audi Drive Select – sistema que possibilita selecionar o modo de condução mais atraente para o motorista, modificando caraterísticas da direção, motor e módulos de controle do amortecimento; o sistema start/stop com recuperação de energia; sensor de estacionamento Plus com câmera de ré e sensor de luz e chuva com assistente para luz alta. Destaque ainda para o sistema ESP, direção Servotronic, alarme antifurto e o travamento central com controle remoto à distância.

No conjunto óptico, faróis bi-xenônio, com ajuste automático de altura e limpador e faróis de neblina, além de LEDs contínuo e lanternas traseiras com LEDs. Airbags dianteiros, laterais e de cabeça (com dispositivo para desativação do airbag do passageiro) e cintos de segurança com sensor de afivelamento completam a lista de itens de segurança.

O sistema de áudio e comunicação inclui DVD player e Rádio MMI Plus com sistema de navegação de série, além de Bluetooth e Audi Music Interface. Neste primeiro modelo da linha S entre os SUVs da Audi o sofisticado sistema de som Bang & Olufsen também é de série.

Audi Q5 Attraction e Ambiente 2.0 TFSI

O novo Audi SQ5 virá completar a família Q5 no Brasil, já formada pelas versões Q5 Ambition 3.0 TFSI e Q5 Attraction e Ambiente 2.0 TFSI (lançadas em junho). O propulsor 2.0, com 4 válvulas por cilindro, 1.984 cm³, desenvolve 225 cv de potência máxima entre 4.500 e 6.200 rpm e 350 Nm de torque, disponível entre 1.500 e 4.500 rpm. Com este motor, o veículo acelera de 0 a 100 km/h em 7,1 segundos e atinge velocidade máxima de 222 km/h. No Audi Q5, nas versões Attraction e Ambiente, a tração é integral e permanente quattro e a transmissão do tipo Tiptronic de 8 velocidades.

O consumo combinado é de 12,7 km/l (10,4 km/l na cidade e 14,5 km/l na estrada) e a emissão de CO2 (combinada) é de 184 g/km (223 g/km na cidade e 161 g/k na estrada). As dimensões do SUV são generosas: 4.629 mm de comprimento, 1.898 mm de largura, 1.655 mm de altura e 2.807 mm de entre-eixos. O peso é de 1.755 kg e a capacidade do porta-malas é de 540 litros, que pode ser expandida para 1560 litros.

O exterior da versão Attraction tem acabamento das soleiras das portas em alumínio; espelhos retrovisores externos eletricamente ajustáveis; rack do teto e frisos decorativos pretos; e rodas de liga leve de 18 polegadas, 8JX18, com pneus 235/60.

Na versão Ambiente, o acabamento das soleiras também é em alumínio; os espelhos retrovisores são eletricamente ajustáveis, aquecíveis e com função antiofuscamento automática e memória. Frisos decorativos brilhantes, rack do teto em alumínio e rodas de liga leve de 19 polegadas, 8Jx19, com pneus 235/55, completam o visual externo.

A marca alemã oferece 15 cores externas para versões. São elas: Preto Brilhante, Branco Ibis, Prata Ártico, Prata Cuvée, Prata Gelo, Branco Geleira, Azul Luar, Cinza Monsão, Azul Scuba, Marrom Teca, Vermelho Vulcano, Marrom Maia, Cinza Lava, Preto Fantasma e Cinza Daytona.

Entre os itens de conforto e conveniência da versão Attraction, destaque para o banco do motorista eletricamente ajustável, em couro ecológico, com apoio lombar com ajuste elétrico e apoio de braço (na dianteira), além de suporte ISOFIX ; banco traseiro Comfort Plus; computador de bordo com marcador de temperatura; pacote de luzes; vidros com isolante térmico; ar-condicionado automático; e controle de cruzeiro. O acabamento interno é em alumínio e o volante esportivo multifuncional e a alavanca de câmbio são em couro. O interior tem opções de cores preto, cinza, marrom e bege.

O Q5 Ambiente incorpora itens de série como bancos dianteiros eletricamente ajustáveis; espelho retrovisor interno com função antiofuscante automática; volante esportivo em couro, multifuncional com shift-paddles; porta-malas com esteira; e teto solar “Open Sky” elétrico.

Para total segurança, o Audi Q5 Attraction vem equipado de série com sensor de estacionamento traseiro; faróis bi-xenônio, com ajuste automático de altura e limpador; faróis de neblina; e lanternas traseiras com LEDs. Destaque para o sistema ESP, a direção Servotronic, alarme antifurto e o travamento central com controle remoto à distância. Completam a lista de segurança os airbags dianteiros, laterais e de cabeça (com dispositivo para desativação do airbag do passageiro) e cintos de segurança com sensor de afivelamento. A versão Ambiente incorpora ainda sensor de luz e chuva e sensor de estacionamento Plus.

O sistema de áudio e comunicação da versão Ambiente inclui Rádio Symphony, Bluetooth, Audi Music Interface e alto-falantes. Para a versão Ambiente, a Audi oferece, como opcional, o Rádio MMI Plus com sistema de navegação.

Fonte:

Comunicação Produto Audi Brasil

Charles Marzanasco – Supervisor de Imprensa

Departamento de Imprensa Audi Brasil

PR-Trainee – Bruna Cury

In Press Porter Novelli Assessoria de Comunicação

www.inpresspni.com.br

Nathália Sanches

Mariana Oliveira

Lia Mara Sacon

O Grupo Audi entregou 1.455.100 carros da marca Audi para os clientes em 2012. Em 2012, a empresa contabilizou receita de € 48.8 bilhões e um lucro operacional de € 5.4 bilhões. A Audi produz veículos em Ingolstadt e Neckarsulm (Alemanha), Györ (Hungria), Changchun (China) e Bruxelas (Bélgica). O Audi Q7 é construído em Bratislava (Eslováquia). Em novembro de 2012, a produção CKD do Audi Q7 foi adicionada as já existentes operações de fabricação CKD do Audi A4, A6 e Q5 em Aurangabad (Índia).  Na planta de Bruxelas, a produção do Audi A1 está em funcionamento desde maio de 2010, enquanto a produção do novo A1 Sportback começou em 2012. O Audi Q3 está sendo construído em Martorell (Espanha) desde Junho de 2011. Atualmente a empresa está presente em mais de 100 mercados em todo o mundo. As subsidiárias da AUDI AG incluem AUDI HUNGARIA MOTOR Kft. (Győr / Hungria), Automobili Lamborghini Holding S.p.A em Sant’Agata Bolognese (Itália), AUDI BRUSSELS S.A./N.V. em Brussels (Bélgica), quattro GmbH, em Neckarsulm, e a fabricante de motos esportivas Ducati Motor Holding SpA (Bolonha / Itália). A Audi emprega atualmente cerca de 68.000 pessoas em todo o mundo, sendo cerca de 50.000 na Alemanha. A marca dos quatro anéis planeja investir um total de € 11 bilhões até 2015, principalmente em novos produtos e na extensão da capacidade de produção, a fim de sustentar a liderança tecnológica da empresa incorporada ao slogan “Vorsprung durch Technik”. A fabricante está atualmente expandindo sua planta em Győr (Hungria), vai começar a produção em Foshan (China) no início de 2014 e em San José Chiapa (México) a partir de 2016.

A Audi tem cumprido com sua responsabilidade social em vários níveis, com o objetivo de garantir um futuro digno para as próximas gerações. Por isso, proteção ambiental, conservação dos recursos, competitividade internacional e uma política prospectiva de recursos humanos formam a base para o sucesso duradouro da Audi. Um exemplo do compromisso da AUDI AG para as questões ambientais é também a recém-criada Fundação Audi do Meio Ambiente. Sob o título de “Mobilidade Audi Equilibrada”, a companhia está direcionando suas atividades para um objetivo maior – a mobilidade com emissão de CO2 neutralizada.

Comente aqui


Nissan fornece motores para as 6 horas de São Paulo

Oito bólidos terão propulsores da marca no FIA World Endurance Championship (WEC), além dos dois da equipe oficial Signatech Nissan

São José dos Pinhais, 13 de setembro de 2012 – A Nissan participa intensamente da quinta etapa do World Endurance Championship (WEC), campeonato mundial de marcas criado este ano pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA), prevista para este sábado (15) no Autódromo de Interlagos. Além de estar representada nos dois carros classe LPM2 (Protótipos Le Mans de até 500 cavalos) da sua equipe oficial, a Signatech Nissan, a marca japonesa fornecerá oito propulsores para bólidos que correm a etapa brasileira, que é promovida com o apoio do campeão de F-1 Emerson Fittipaldi.

A equipe Signatech Nissan conta com os pilotos Jordan Tresson (França), vencedor da Blancpain Endurance Series GT4 de 2011 e aluno da Nissan GT Academy; Franck Mailleux (França), ganhador da LMP2 em Le Mans no ano passado, e Olivier Lombard (França). O trio pilota o protótipo Oreca 03 Zytek Nissan, que utiliza o tradicional número 23 da Nissan. O Oreca 03 número 26 é conduzido por Pierre Ragues, Nelson Panciatici e Roman Rusinov.

Além do suporte da sua divisão de motorsports Nismo à Signatech, a Nissan fornece o motor VK5DE V8 para outros oito carros que disputam o campeonato da FIA. O propulsor de 4,5 litros chega a 450 cavalos de potência e entrega 59,2 kgfm de torque. Desenhado para suportar acelerações bruscas e estender a durabilidade, tem  bloco de alumínio e quatro válvulas por cilindro com sistema VVT (comando variável de válvula). Um dos grandes diferenciais desse motor é o sistema de indução de ar que melhora a passagem de ar tanto para baixa como para altas rotações.

NOVA CATEGORIA MUNDIAL

Com oito provas na temporada 2012, o World Endurance Championship foi criado este ano para ser um campeonato mundial, ampliando o alcance da Copa Intercontinental Le Mans (ILMC), disputada até 2011 apenas na Europa, China e Estados Unidos. Quatro etapas já ocorreram: 12 Horas de Sebring (EUA), 6 Horas de Spa Francorchamps (Bélgica), 24 horas de Le Mans (França) e 6 horas de Silverstone. Depois do Brasil, o campeonato vai ao Bahrein, Japão e China.

O FIA WEC é  utilizado pelas marcas como laboratório para desenvolvimento de novas tecnologias para automóveis de rua. A competição é organizada pela responsável das 24 Horas de Le Mans, a Automobile Club de L’Ouest. Possui duas classes, a Le Mans Prototype – LMP1 para equipes oficiais de marcas e LMP2 para equipes independentes – e a Le Mans Grand Touring Endurance – LM-GTE Pro para pilotos profissionais e LM-GTE Am para pilotos amadores. O FIA WEC tem uma audiência cumulativa prevista de 700 milhões de espectadores em 180 países.

Serviço

6 horas de São Paulo – World Endurance Championship (WEC)

Autódromo de Interlagos, São Paulo (SP)

15 de setembro de 2012

Início: 12h

Término: 18h

Fonte:

Nissan do Brasil

XComunicação

Comente aqui


Audi DTCC: Categoria abre programação das 6 Horas de São Paulo, etapa do Mundial de Endurance

Com vitoriosa carreira no automobilismo brasileiro, Paulo Gomes competirá nas duas corridas de carros da marca dos quatro anéis, em Interlagos

O Autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP), recebe neste fim de semana a quinta etapa da Audi DTCC (Driver Touring Car Cup) em 2012. Além de marcar o retorno ao tradicional circuito paulistano, a categoria da marca dos quatro anéis será a preliminar das Seis Horas de São Paulo, que acontecerá nos dias 14 e 15 de setembro, e integra o calendário do Campeonato Mundial de Endurance – WEC (World Endurance Championship). Recém-criada pela FIA, a competição corre apoiada em alta tecnologia e só perde em prestígio para a Fórmula 1.
“É uma grande oportunidade para o Brasil conhecer o Mundial de Endurance, que é categoria de carros protótipos. Para nós, é muito gratificante ver a Audi DTCC atingir o sucesso em pouco tempo de existência. É uma grande alegria poder integrar um evento mundial de prestígio similar ao da Fórmula 1”, contou Dennis Rolim, organizador do evento.
Um dos maiores nomes do automobilismo nacional, Paulo Gomes irá competir pela primeira vez na Audi DTCC, correndo em dupla com Alex Fabian. Com larga experiência em carros de turismo, Paulão voltará a Interlagos de macacão e capacete. Quem conhece o piloto tetracampeão da Stock Car garante que sua competitividade ainda está grande. Outra novidade desta etapa é a dupla Luiz Arruda/Samuel Neto.
Líder do campeonato da Audi DTCC, o piloto Elias Azevedo, primeiro campeão da categoria, demonstra empolgação para a próxima etapa. “A Audi DTCC cresceu muito desde sua primeira corrida. Neste período, muitos pilotos de categoria top do automobilismo brasileiro passaram a competir na Audi DTCC. Isso engrandece a categoria e proporciona uma competição ainda mais acirrada; e todos saem ganhando com isso”, afirmou Elias Azevedo.
Confira a programação desta etapa da Audi DTCC em Interlagos:
Quarta-feira (12/9/2012)
8h00 as 8h30: Verificações técnicas
8h00 as 9h00: Credenciamento dos pilotos
Quinta-feira (13/9/2012)
9h40 as 10h00: Treino livre
11h30: Briefing
14h00 as 14h30: Qualify
Sexta-feira (14/9/2012)
11h45 as 12h10: 1ª corrida
16h05 as 16h30: 2ª corrida

Crédito das Fotos: Tiago Pietrobom

Fonte:

Inova Comunicação / Rafael Durante

 

Comente aqui


FIA WEC: Audi R18 inicia viagem pelo mundo

• 6 Horas de São Paulo será a primeira de quatro provas em sequência do FIA WEC fora da Europa • Estreante, Lucas di Grassi correrá em casa em São Paulo • Audi quattro teve sucesso no Brasil 30 anos atrás

Ingolstadt /São Paulo, 06 de setembro de 2012 – Muito suspense envolve a chegada da segunda metade da temporada do FIA World Endurance Championship (WEC), que começa no dia 15 de setembro com a realização das 6 Horas de São Paulo. Depois de conquistar por antecipação o título entre os construtores, a Audi se prepara para quatro desafios seguidos fora da Europa.
A emocionante corrida realizada recentemente em Silverstone, na Inglaterra, projetou uma disputa totalmente aberta na segunda metade de temporada, que começa justamente com a etapa de Interlagos.
A competição ganhou ainda mais equilíbrio na quarta etapa do FIA WEC, realizada na Grã-Bretanha. Se a disputa pela vitória entre o Audi R18 e-tron quattro híbrido, o Audi R18 ultra (tecnologia de construção leve) e o Toyota TS030 prendeu a atenção dos 35 mil espectadores que acompanharam a etapa de Silverstone, um suspense ainda maior pode ser esperado na etapa brasileira.
Tom Kristensen e Allan McNish não tiveram tanta sorte na etapa inglesa, primeiro em razão de um furo de pneu na parte inicial da prova, e depois pela ocorrência de dois safety-cars que alteraram a estratégia original da Audi de paradas para reabastecimento.
Mesmo assim, o efeito positivo do conceito “ultra” ficou evidente na etapa inglesa, já que o R18 venceu o desafio de eficiência promovido pela Michelin. No Brasil, o público terá um interesse especial pelo modelo, uma vez que o R18 ultra promoverá a estreia do piloto brasileiro Lucas di Grassi no Campeonato Mundial de Endurance. Ele será companheiro de Kristensen e McNish.
Correndo em casa, o piloto de São Paulo pode esperar pelo apoio de um grande número de fãs enquanto mostra seu talento, pela primeira vez, em um carro da categoria LMP1.
Sucesso 30 anos atrás – A disputa da etapa brasileira do FIA WEC, em Interlagos, não marcará a estreia da equipe de fábrica da Audi em solo brasileiro. Há 30 anos, no dia 14 de agosto de 1982, a dupla formada por Michèle Mouton e Fabrizia Pons venceu o Rally do Brasil a bordo de um carro da marca.
A Audi Sport conquistou sete vitórias na temporada de 82 graças à tecnologia quattro, inovação que ajudou a Audi a chegar a seu primeiro título mundial de um evento FIA. Naquele ano, a equipe venceu o Campeonato Mundial de Rally entre os construtores.
Temporada equilibrada – Duas semanas atrás, na etapa da Inglaterra do FIA World Endurance Championship, a Audi celebrou a segunda vitória consecutiva de seu modelo híbrido, a quarta vitória da marca na temporada e a conquista do título entre os construtores por antecipação. A disputa pelo título entre os pilotos continua aberta. O trio formado por Marcel Fässler, André Lotterer e Benoît Tréluyer assumiu a liderança da competição, superando Dindo Capello, Tom Kristensen e Allan McNish por apenas 4,5 pontos (96,5 a 92).
Se o traçado de 4.309 metros do autódromo de Interlagos é familiar para McNish e di Grassi dos tempos de Fórmula 1 – e, no caso do brasileiro, também do início de carreira na Fórmula Renault e na Fórmula 3 Sul-Americana -, o circuito brasileiro é território desconhecido para os demais pilotos da Audi.
Para a Audi Sport Team Joest, a etapa brasileira marca o início de um grande desafio logístico, já que os dois Audi R18 não retornarão à Alemanha no intervalo entre as quatro últimas etapas do FIA WEC.
Cobertura pela Internet – Os espectadores que não forem ao autódromo de Interlagos terão acesso a uma extensa cobertura de mídia no site www.audi-liveracing.com, que terá transmissão ao vivo das seis horas de corrida e resumo da prova na Internet. Os aplicativos da Audi para iPhone e Android fornecerão a cobertura para smartphones, com resultados em tempo real, notícias e fotos. Os fãs também terão informações sobre a prova no Facebook e no Twitter.
Tópicos do fim de semana:
– Quais serão as diferenças de desempenho entre os carros da Audi e da Toyota?
– Qual dos dois conceitos de veículos da Audi terá o melhor desempenho?
– O trio do Audi R18 ultra vai tirar proveito do prévio conhecimento da pista por parte de dois de seus três pilotos?
– Como será a estreia de Lucas di Grassi em um carro de turismo?
– Haverá mais uma mudança na liderança do campeonato de pilotos?
Aspas da equipe
Dr. Wolfgang Ullrich (Chefe da equipe Audi Motorsport):
“Depois de atingirmos nossos dois maiores objetivos, que eram a vitória nas 24 Horas de Le Mans e a conquista do título entre os construtores no Mundial de Endurance da FIA, vamos enfrentar agora a segunda metade da temporada. E esperamos ter sucesso em cada um dos próximos eventos, o que significa estar sempre na disputa pela vitória. Na corrida pelo título de pilotos, nossas duas equipes estão muito próximas. Não vamos interferir nessa disputa e daremos a todos eles a mesma chance de decidir o campeonato mundial a seu favor”.
Ralf Jüttner (Diretor Técnico da Audi Sport Team Joest): “Entramos em uma nova e interessante fase do FIA WEC, com quatro corridas fora da Europa. Na etapa brasileira, teremos um piloto local, Lucas di Grassi. Além do Allan (McNish), ele é o único que tem familiaridade com o circuito. E esta é uma pista muito especial. Por causa de seu sentido anti-horário, os pilotos terão que se readaptar. Além disso, nossos mecânicos terão de reabastecer o carro pelo outro lado. Na corrida, assim como na etapa de Silverstone, esperamos muita pressão da Toyota. Será uma segunda metade de temporada muito emocionante”.
Marcel Fässler (35 anos, suíço), Audi R18 e-tron quatro #1
• Comemorou sua segunda vitória consecutiva com os companheiros de equipe desta temporada
• Esteve presente no International Motor Show de Moscou, na Rússia, com os outros pilotos da equipe entre as etapas de Silverstone e São Paulo
“É fantástico o que a Audi vem conquistando entre os construtores. E para mim, o André (Lotterer) e o Ben (Tréluyer), é ótimo chegar como líderes da classificação de pilotos. Mas estamos apenas na metade do campeonato e ainda restam quatro corridas. A situação pode mudar rapidamente de novo”.
André Lotterer (30 anos, alemão), Audi R18 e-tron quatro #1
• É o novo líder do campeonato em conjunto com seus companheiros de equipe
• Com o carro #1 da Audi, largou na posição de honra do grid em três etapas deste ano
“Começamos cada corrida com algumas expectativas guardadas e é sempre possível que aconteça alguma coisa. Estou ansioso para viajar ao Brasil e acho que estaremos, mais uma vez, na disputa pelo campeonato de pilotos. Tenho uma ligação pessoal com a América do Sul, porque tenho familiares que moram no Peru. A pista é nova para quase todos nós e não tenho dúvidas de que será um fim de semana interessante”.
Benoît Tréluyer (35 anos, francês), Audi R18 e-tron quattro #1
• Autor do melhor tempo na classificação em Silverstone
• Assim como seus dois companheiros de equipe, vai correr no Brasil pela primeira vez
“É ótimo viajar para o Brasil como líder do campeonato. Acho que é uma vantagem estar na liderança da classificação nesta metade de temporada. Nosso carro já é muito bom, e vamos seguir progredindo em termos de desenvolvimento. Naturalmente, nós queremos estar na frente novamente no Brasil, mas vimos o quanto a Toyota está se desenvolvendo. Não tenho dúvidas de que será uma batalha bastante dura até o fim do campeonato. Por isso não podemos cometer erros”.
Lucas di Grassi (28 anos, brasileiro), Audi R18 ultra #2
• O brasileiro vai fazer sua primeira prova com protótipos correndo em casa
• Já correu na pista de Interlagos pela Fórmula 1
“A Audi está me dando uma grande oportunidade e estou realmente feliz por isso. Correndo junto com o Allan McNish e com o Tom Kristensen, posso aprender muito, já que eles são os melhores companheiros de equipe que eu poderia imaginar para minha primeira prova de endurance. O público do meu país vai ter a oportunidade de conhecer um campeonato fascinante, que é o Campeonato Mundial de Endurance (WEC). Os brasileiros são apaixonados por corridas e eu espero por muitos deles no autódromo, enchendo as arquibancadas e nos dando todo o apoio”.
Tom Kristensen (45 anos, dinamarquês), Audi R18 ultra #2
• Deixou a liderança do campeonato no meio da temporada
• Corre ao lado de Allan McNisch e pela primeira vez será companheiro de equipe de Lucas di Grassi
“Estou ansioso por esta minha primeira viagem ao Brasil. Alguns pilotos de Fórmula 1 me deram algumas dicas sobre a pista, que tem o traçado no sentido anti-horário. Existem alguns bumps, que exigem muito cuidado dos pilotos na hora de frear. Allan (McNish) já conhece a pista, assim como o Lucas (di Grassi), que será muito bem-vindo ao time. Em Silverstone, nós optamos por uma estratégia ousada para o R18 ultra, que acabou não funcionando perfeitamente em virtude de alguns contratempos”.
Allan McNish (42 anos, britânico), Audi R18 ultra #2
• Conhece São Paulo pela Fórmula 1
• Em Silverstone, perdeu a pole-position por apenas um centésimo de segundo
“Eu realmente gosto de pilotar em Interlagos. Com o Lucas, agora teremos um brasileiro no nosso time e é muito legal vê-lo conosco. Nos conhecemos já há algum tempo. Agora vamos ver quais serão as vantagens que o R18 e-tron quattro apresentará em São Paulo, e quais as que o R18 ultra tem a oferecer. Vamos lutar para retomar a liderança da classificação e, ao mesmo tempo, temos de ficar de olho nos Toyota porque em Silverstone nós vimos o quão rápidos eles realmente são”.
Os pilotos da Audi em São Paulo
Marcel Fässler (SUI): *27 de maio de 1976 em Einsiedeln (Suiça); residência: Gross (Suiça), casado com Isabel, pai de quatro filhas (Shana, Elin, Yael e Delia); altura: 1m78; peso: 78 kg; piloto Audi desde 2008; vitórias em Le Mans: 2; corridas no WEC: 4; vitórias no WEC: 2; pole-positions no WEC: 0; melhores voltas no WEC: 1; melhor resultado em São Paulo: -.
Tom Kristensen (DIN): *07 de julho de 1967 em Hobro (Dinamarca); residência: Mônaco; solteiro (namorada: Hanne); dois filhos (Oliver e Oswald) e uma filha (Carla Malou); altura: 1m74; peso: 72 kg; piloto Audi desde 2000; vitórias em Le Mans: 8; corridas no WEC: 4; vitórias no WEC: 1; pole-positions no WEC: 0; melhores voltas no WEC: 0; melhor resultado em São Paulo: -.
André Lotterer (ALE): *19 de novembro de 1981 em Duisburg (Alemanha); residência: Tokyo (Japão); solteiro; altura: 1m84; peso: 74 kg; piloto Audi desde 2010; vitórias em Le Mans: 2; corridas no WEC: 4; vitórias no WEC: 2; pole-positions no WEC: 2; melhores voltas no WEC: 1; melhor resultado em São Paulo: -.
Allan McNish (GBR): *29 de dezembro de 1969 em Dumfries (Grã-Bretana); residência: Mônaco; casado com Kelly, um filho (Finlay) e uma filha (Charlotte); altura: 1m65; peso: 60 kg; piloto Audi desde 2000; vitórias em Le Mans: 2; corridas no WEC: 4; vitórias no WEC: 1; pole-positions no WEC: 1; melhores voltas no WEC: 0; melhor resultado em São Paulo: -.
Benoît Tréluyer (FRA): *07 de dezembro de 1976 em Alençon (França); residência: Gordes (França); casado com Melanie, um filho (Jules); altura: 1m78; peso: 68 kg; piloto Audi desde 2010; vitórias em Le Mans: 2; corridas no WEC: 4; vitórias no WEC: 2; pole-positions no WEC: 1; melhores voltas no WEC: 0; melhor resultado em São Paulo: -.
Todos os vencedores em São Paulo (desde 2007)
2007 Gené/Minassian (Peugeot)
Informações da pista
Extensão: 4.309 m
Duração da prova: 6 horas
Recorde de qualificação: Stéphane Sarrazin (Peugeot), 08 de novembro de 2007, 1m18s787 (196.890 km/h)
Recorde de corrida: Marc Gené (Peugeot), 10 de novembro de 2007, 1m21s027 (191.447 km/h)
Pole-position 2011: –
Melhor volta em 2011: –
Allan McNish, sobre São Paulo: “Existem alguns trechos cruciais em Interlagos. Do ponto de largada até o fim da reta é um trecho de subida. Na tangência para a primeira curva, você precisa se manter um bom tempo do lado direito e então fazer a tomada. Na saída da curva, nós ficamos pelo lado de dentro para pegar a melhor trajetória em direção à segunda ‘perna’ à direita. Este é, também, um ótimo ponto de ultrapassagem. A seguir, uma longa curva à esquerda nos leva à mais uma reta. Um dos pontos mais difíceis é a curva à direita atrás dos pits. Você entra nela em alta velocidade e a tangência para a segunda parte é cega. Na sequência temos três curvas lentas – direita, esquerda, direita. No final, está a terceira parte da pista, com a última curva. Ela é lenta, escorregadia e precede uma subida.
Classificação dos pilotos no WEC após 4 de 8 etapas:
1 Fässler/Lotterer/Tréluyer, 96,5 pontos; 2 Kristensen/McNish, 92,3; 3 Capello, 77; 4 Dumas/Duval, 67; 5 Jani/Prost, 50,5; 6 Gené, 49; 7 Heidfeld, 42,5; 8 Dalziel/Potolicchio, 34,5; 9 Dumbreck/Chandhok/Brabham, 28,5; 10 Primat/Belicchi, 26,5.
Classificação de fabricantes no WEC após 4 de 8 etapas:
1 Audi, 129 pontos; 2 Toyota, 18
Programação (horários locais)
Quinta-feira – 13 de setembro
11h às 12h30 – Treino livre 1
15h30 às 17h – Treino livre 2
Sexta-feira – 14 de setembro
9h45 às 10h45 – Treino livre 3
14h30 às 14h50 – Classificação – LMP1 e LMP2
Sábado – 15 de setembro
8h às 8h20 – Warm-up
12h às 18h – Corrida
18h15 (aproximadamente) – Coletiva de imprensa FIA WEC
Fonte:
Comunicação corporativa
Leila Marisa Knob
Assuntos Corporativos
Comunicação Produto Audi Brasil
Charles Marzanasco
Departamento de Imprensa Audi Brasil
PR-Trainee
Bruna Cury
Inova Comunicação
Rafael Durante

Comente aqui