aumento



Concessionárias GM do Grupo Zacarias aumentam 40% em prospecção e 25% agendamento da oficina

Lojas da Zacarias Veículos, revendedora GM do Grupo Zacarias do Sul do Paraná, utilizam sistema de CRM focado em concessionárias

São Paulo, 21 de novembro de 2018 – Com mais de 65 anos de existência o Grupo Zacarias é reconhecida como uma das maiores revendedoras de veículos novos do Paraná das marcas General Motors, Peugeot e Nissan, com atuação nas cidades de Maringá, Campo Mourão, Goioerê, Cascavel e Toledo. E o crescimento do Grupo não para. A divisão responsável pela vendas de veículos da marca GM na região, Zacarias Veículos, tem conquistado resultados excelentes em prospecção de clientes e agendamento de veículos nas oficinas graças a um sistema de CRM focado em concessionárias.

Com uma média de 800 veículos vendidos por mês, a Zacarias desde 2011 conseguiu com a adoção do Syonet CRM ter controle total do processo de vendas, pós-vendas e das peças, que teve início em setembro deste ano. “Com o Syonet, houve um aumento de 40% da taxa de prospecção de clientes das concessionárias GM econseguimos ter mais controle, de maneira mais fácil, nesses setores fundamentais para qualquer empresa do setor automotivo”, explica o gerente de TI do Grupo Zacarias, Edson Machado.

“Antes do Syonet CRM, utilizávamos apenas o DMS/ERP, mas faltava esse foco em perseguição e agendamento da oficina. Foi realmente um grande benefício, já que o Syonet CRM é específico para concessionária. Não temos como comparar o antes e depois”, lembra Machado.

Pós-vendas

Para apoiar as vendas e o pós-vendas, o Grupo Zacarias conta com um callcenter dedicado e que possui 26 atendentes para esclarecer dúvidas no processo de vendas, agendar visitas à oficina e realizar pesquisas de satisfação. Além disso, a Zacarias Veículos segmenta e dispara campanhas de e-mail e SMS marketing direto pelo Syonet CRM.Hoje, dos 484 colaboradores da Zacarias Veículos 141acessam o CRM da Syonet.

Com o sistema de CRM da Syonet, a Zacarias ainda registrou um aumento de 25% nos agendamentos de oficina para serviços como revisão do veículo e consertos em geral. “Por todo esse panorama, vemos que a ferramenta da Syonet só nos proporciona um excelente retorno, além de ser flexível e atender nossas necessidades de um jeito personalizado”, explicou.

Graças aos benefícios obtidos com a solução, o Grupo Zacarias prevê até 2019 a finalização da implantação do Syonet CRM em mais duas marcas. “Em breve, as nossas concessionárias Peugeot e a Nissan -, que têm duas lojas cada, devem utilizar a solução Syonet CRM por completo”, conta Edson.

“Como o Syonet CRM está integrado ao DMS/ERP do Grupo Zacarias, tudo ficou mais fácil porque boa parte das interações com os clientes são criadas a partir de faturamentos dentro do próprio DMS/ERP e o Syonet lê estas informações e com base em um algoritmo pró-ativo focado em rentabilidade financeira, gera as prospecções em vendas e pós-venda para o Grupo Zacarias. O próximo passo será implementarmos o APP exclusivo para os clientes do Grupo Zacarias poderem agendar serviços e negociar veiculos” explica Isac Campos diretor da Syonet.

Sobre o Grupo Zacarias

A origem do grupo se deu no ano de 1951, na cidade de Maringá (PR), com a fundação da “Sociedade Anônima de Automóveis de Maringá” onde, além de automóveis, eram comercializados caminhões, tratores, rádios, aparelhos de televisão e refrigeradores. Cinco anos mais tarde, a empresa passou a se chamar “Sociedade Anônima Zacarias”, seria ali o nascimento de uma marca que, nas últimas seis décadas, passou a ser referência no mercado automotivo.

Além da parceria com a General Motors, no ano de 2006, o grupo iniciou a representação de uma nova marca: a francesa Peugeot, atualmente com concessionárias em Maringá (PR) e Cascavel (PR). No ano de 2009, veio a parceria com a montadora japonesa Nissan com as concessionárias Bonsai Motors também nas cidades de Maringá (PR) e Cascavel (PR).

Desde de 2011, também foi incorporada ao grupo a Rodotop Locadora de Veículos especializada em terceirização de frotas e que fica localizada em Maringá (PR).

Os últimos movimentos de expansão do grupo foram com a marca Chevrolet: primeiro na cidade de Cascavel (PR), no ano de 2013 e, mais recentemente, em 2017, com a incorporação de três concessionárias nas cidades de Campo Mourão (PR), Goioerê (PR) e Toledo (PR).

Atualmente, o Grupo Zacarias conta com nove concessionárias em cinco cidades e tem aproximadamente 900 colaboradores.

Sobre a Syonet

A Syonet é uma empresa com sede em Montenegro (RS), São Paulo (SP) e Recife (PE), que existe há 15 anos e atualmente atende mais de 1.300 clientes e conta com uma equipe com mais de 90 profissionais. A empresa tem o quadro societário com larga experiência no setor automotivo e parte dos funcionários também já atuou no segmento.Graças a sua liderança no mercado de CRM para o setor automotivo, a Syonet possui clientes em todos os estados brasileiros, nos setores automotivo, financeiro e industrial.Também atua na Argentina, Chile, México e, em 2019, chegará aos EUA.Veja mais informações em: www.syonet.com.br

Comente aqui


Floricultura prevê um aumento de 12% das vendas no Dia das Mães

 

A curitibana Esalflores vai oferecer uma grande variedade de plantas que podem ser incrementados com chocolates, bebidas e vários outros itens especiais

CURITIBA, 05/05/2016 – Mesmo com as dificuldades encontradas pelo comércio nos últimos meses, a Esalflores, maior floricultura e garden center do Sul do Brasil, se preparou para um Dia das Mães com resultados extremamente positivos. Segundo a previsão da empresa, as vendas devem crescer 12% com relação ao ano passado, aumento que consolida a expansão da empresa nos últimos anos. O número supera, inclusive, a previsão média de crescimento nacional, que deve atingir 6,4% com relação ao mesmo período do ano passado (pesquisa do Sindicato do Comércio Varejistas de Flores e Plantas Ornamentais do Estado de São Paulo e da Hórtica Consultoria e Inteligência de Mercado).

De acordo com Bruno José Esperança, diretor geral da Esalflores, o crescimento se deve, principalmente, ao planejamento da empresa, que desenvolveu vários kits especiais para a data, além de oferecer as principais flores do mercado. “Nos últimos anos, percebemos que os nossos clientes buscavam um complemento para os presentes. Pensando nisso, criamos kits compostos por flores e outros itens especiais, como vinhos, terços, espumantes, joias e chocolates. Além de facilitar a vida dos nossos clientes, que encontram diversas opções na Esalflores, conseguimos aumentar o nosso ticket médio”, explica Bruno.

Para atender a demanda do Dia das Mães, a floricultura reforçou a equipe e preparou um horário especial para atendimento e entregas. “Não adianta oferecermos diversas opções especiais se não pensarmos em como absorver essa demanda. Durante o final de semana, teremos um grande reforço na equipe de vendas e preparamos uma estrutura especial para as entregas, que serão realizadas no sábado e, principalmente, no domingo, tudo para que as mães tenham um dia inesquecível”, completa o diretor geral da floricultura.

O garden center da Esalflores fica na Rua 24 de Maio (n° 1839), no Bairro Rebouças, e no final de semana do Dia das Mães vai funcionar no sábado, das 8h às 19h; e no domingo, das 8h às 16h. Mais informações no site www.esalflores.com.br, na página da empresa no Facebook (www.facebook.com/Esalflores) e pelo telefone (41) 3091-0403.

Fonte: Bruna Bozza
P+G Comunicação Integrada

Comente aqui


Renault registra aumento de participação de mercado em fevereiro

No acumulado do ano, o incremento é de 0,3 ponto percentual

Ao final do primeiro bimestre de 2016, a Renault constatou mais uma vez crescimento no mercado automobilístico nacional. Considerando apenas o mês de fevereiro, o market share da marca ficou em 7,4%, ante os 6,2% registrados no mesmo período de 2015. No acumulado do ano, a fabricante detém 6,4% de participação, um aumento de 0,3 ponto percentual em comparação com os dois primeiros meses do ano passado. O destaque do período fica para a linha Master, líder do seu segmento, com uma fatia de 30%.

Tranquilo e favorável

Ciente de que um ano como 2016 requer ações certeiras para cativar os clientes e convencê-los de que este pode ser um bom momento para trocar de carro, a Renault lançou nesta semana uma forte campanha de varejo, estrelada pelo astro global Alexandre Nero. Usando do carisma do ator e o hit “Ta Tranquilo, Ta favorável”, a campanha apresenta a nova condição válida para todas as concessionárias no Brasil: nota fiscal de fábrica e taxa zero.

Serão, ao todo, três semanas de mídia, com três filmes diferentes. A campanha “Tá tranquilo, tá favorável” tem veiculação nacional e será exibida em TV aberta, digital, mídia impressa, rádio, mídia de elevador, além de diversas ações em mídias sociais e PDV.

Fonte: Imprensa Renault

Comente aqui


Mulheres são responsáveis por 34% de aumento no mercado de consórcios

businesswoman receiving keys of her new car

businesswoman receiving keys of her new car

Segmento de automóveis foi o que gerou maior aumento para o gênero feminino, seguido de imóveis e serviços

De acordo com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 51,4% da população brasileira é composta por mulheres. Elas são, em muitos casos, arrimos de família ou detentoras da decisão de adquirir um bem de consumo. No sistema de consórcio elas também ocupam papel de protagonismo.

No Consórcio Luiza, empresa do grupo Magazine Luiza, as vendas para as mulheres, em 2015, cresceram 34%, em comparação com o ano anterior. Já as vendas para os homens cresceram 28% no mesmo período.

O segmento que apresentou maior aumento no número de cotas comercializadas para mulheres foi o de automóveis, com 51% a mais do que no mesmo período de 2014. No setor de imóveis, o crescimento foi de 47% para o gênero feminino, e no de serviços, de 41%. Em 2015, as mulheres foram responsáveis por 37% dos consórcios realizados.

Segundo Edna Honorato, diretora do Consórcio Luiza, o empoderamento das mulheres, suas lutas e batalhas por condições de igualdade no mercado de trabalho e sua efetiva participação nesse mesmo mercado são os principais motivos desse aumento registrado no último ano. “Hoje as mulheres trabalham fora e dentro de casa, acumulam diversas tarefas e decidem, na maioria dos casos, pela aquisição de bens de consumo. Elas viram no consórcio a oportunidade de adquirir bens e levar mais conforto para os seus lares, além de melhorias em benefício próprio”, explica.

Consórcio Luiza

No mercado há 23 anos, o Consórcio Luiza oferece seus serviços em 786 lojas do Magazine Luiza e conta ainda com 154 gestores de negócios autorizados, além do site www.consorcioluiza.com.br.

Com sede em Franca (SP), a empresa, uma das maiores no ramo de consórcios do país, oferece serviços inovadores e de qualidade, possibilitando aos clientes a conquista de seus sonhos por meio de opções de cartas de crédito de eletro, móveis, carros, caminhões, motos, imóveis, serviços como festas, saúde e estética, viagens, estudos, reformas, entre outros. Atualmente, a empresa está  investindo na expansão do seu quadro de gestores de negócios em todo o Brasil, aproveitando o bom momento em que o sistema se encontra.

Há cinco anos consecutivos figura entre as melhores empresas para trabalhar no Brasil, e há três anos, entre as melhores da América Latina, segundo o Instituto Great Place to Work. Em 2014, foi o vencedor do prêmio Época Reclame Aqui, na categoria Consórcios, que elege as empresas com melhor atendimento ao consumidor do Brasil. Afiliado à ABAC (Associação Nacional dos Administradores de Consórcios) e ao SINAC (Sindicato Nacional dos Administradores de Consórcios), o Consórcio Luiza já entregou mais de 260 mil bens e, atualmente, conta com mais de 70 mil clientes ativos. Em seus 23 anos, não possui reclamação fundamentada no Procon e conta com uma excelente reputação junto ao BACEN.

 

Informações para a imprensa:                     

Março/2016

Fonte Assessoria de Imprensa

www.fonte.com.br

www.twitter.com/fonte

Ana Prebill –Paulo Viarti – Ricardo Carvalho

 

Comente aqui


Sólida base para a concretização da aquisição da TRW: Grupo ZF aumentou significativamente as vendas e resultados globais em 2014

 

2015-03-10_Kompetenz_ZF_TRW_D

  • Em 2014, as vendas globais do Grupo ZF cresceram 9%, atingindo faturamento de 18,4 bilhões de euros.
  • O planejamento da iminente integração com a TRW está encaminhado de forma estruturada.

Stuttgart/Friedrichshafen. A ZF Friedrichshafen AG concluiu com êxito o ano de 2014 com crescimento nas vendas globais de 9%, o que mais uma vez está acima da média da indústria. A empresa gerou vendas de 18,4 bilhões de euros ao mesmo tempo em que melhorou sua rentabilidade.

O CEO do Grupo ZF, Dr. Stefan Sommer, confirmou assim a previsão de crescimento das vendas do ano passado próximo a dois dígitos percentuais: “2014 foi novamente marcado por diferentes tendências de mercado”, explicou Sommer durante sua apresentação dos demonstrativos financeiros anuais em Stuttgart. “É mais que gratificante o fato de que alcançamos o nosso objetivo. Nossos funcionários contribuíram para este sucesso com seu extraordinário empenho”, disse. O principal motor de crescimento foi o negócio de transmissões automáticas de automóveis de passageiro e sistemas de eixos. “A transmissão automática de 8 velocidades, cuja segunda geração lançamos no ano passado, tem sido especialmente popular entre os clientes”, acrescentou Sommer. O mercado de veículos comerciais e máquinas off-road, no entanto, mostrou-se mais desafiador.

Crescimento impulsionado pelo desenvolvimento nas regiões da América do Norte e Ásia-Pacífico

As regiões da América do Norte, que tiveram vendas de 3,7 bilhões de euros, e Ásia-Pacífico, com 3,6 bilhões de euros, foram os maiores contribuintes para o recorde da empresa, que chegou a 18,4 bilhões de euros, com cada região aumentando suas vendas em 21%. Na Europa, onde a ZF participou com 56% do total vendido, a empresa comercializou 10,3 bilhões de euros, um aumento de 5% comparado a 2013. Em contrapartida, a evolução do mercado na América do Sul foi bem diferente, com queda nas vendas de aproximadamente 25% devido à sensível situação econômica na Argentina e no Brasil.

Mais de um bilhão investido em propriedades, máquinas e equipamentos

Como resultado da forte demanda por produtos ZF, a empresa mais uma vez investiu globalmente cerca de 1 bilhão de euros em propriedades, máquinas e equipamentos no ano passado; uma quantia que excede consideravelmente a depreciação. “Nossos clientes exigem a nossa presença local, e a empresa está continuamente expandindo sua produção e rede de pesquisa”, explicou Sommer. O Centro de Engenharia em Xangai, por exemplo, está sendo ampliado em grande escala. Um novo centro de testes para transmissões está sendo construído em Friedrichshafen, a sede de Pesquisa e Desenvolvimento Corporativo no Grupo ZF.

Pesquisa e desenvolvimento expandidos

No ano em análise, a ZF investiu globalmente 891 milhões de euros em pesquisa e desenvolvimento (P&D), que é 7% a mais, comparado ao ano anterior. Isto significa que a ZF mais uma vez atingiu o valor pretendido de 5% das vendas para P&D. Com mais de 860 pedidos de patentes, a empresa foi novamente classificada entre as 10 melhores inovadoras na Alemanha.

Posição financeira líquida positiva e índice de capital próprio confortável antes da aquisição da TRW

O índice de capital próprio do Grupo manteve-se relativamente constante em 34% até o final de 2014. A posição financeira líquida permaneceu positiva em 1,4 bilhões de euros, aumentando 37% a mais que no ano anterior. Em relação à aquisição da TRW Automotive, afirma o Dr. Konstantin Sauer, CFO da ZF: “Isto significa que, antes da aquisição da TRW, ainda estávamos livres de dívida líquida e continuamos a desfrutar de um índice de capital próprio confortável. Este é um ponto de partida excelente para a aquisição iminente”.

Na época em que o acordo de aquisição da TRW foi assinado, a ZF já havia obtido compromissos de empréstimo de mais de 12,5 bilhões de euros de bancos com financiamento temporário e de bancos com empréstimos em longo prazo. Como resultado da colocação bem sucedida de empréstimos por obrigação no montante de 2,2 bilhões de euros em janeiro de 2015 e as receitas das vendas da ZF Lenksysteme, o financiamento temporário já foi, nesse ínterim, reduzido consideravelmente.

Acordo para a aquisição da TRW como o marco mais importante em 2014

“A ZF definiu um rumo estratégico importante em 2014”, enfatizou o CEO Sommer. Um dos importantes passos ao longo do caminho inclui a fundação de duas novas empresas conjuntas na China: uma com a fabricante de automóveis BAIC, no setor de chassis de automóveis de passageiros, e outra com a fabricante de tratores YTO, no setor de máquinas agrícolas. “O passo mais importante, no entanto, foi o acordo para adquirir a TRW Automotive, que nos ajudará a ampliar consideravelmente a nossa experiência como sistemista”, acrescentou Sommer. “Como resultado, os clientes da ZF e da TRW terão acesso a um amplo portfólio de produtos a partir de uma única fonte que oferecerá futuras soluções de mobilidade em driveline e tecnologia de chassis, bem como em sistemas de segurança e assistência”.

Grupos de trabalho de integração com representação equitativa

Após a aprovação das autoridades antitruste, a aquisição está para ser concluída, conforme previsto, ainda no primeiro semestre de 2015. Ao todo, 13 grupos de trabalho, cada um liderado por um representante da ZF e um da TRW, estão trabalhando intensamente no planejamento da integração em todo o mundo, nas áreas de Vendas, P&D (Pesquisa & Desenvolvimento) e Compras. Todas as atividades da integração são globalmente coordenadas pelo Escritório de Gestão Integrada. Um comitê diretivo composto pelo Dr. Stefan Sommer e pelo CEO da TRW John Plant, entre outros, reúnem-se a cada 14 dias.

Integração em quatro fases

A integração deve ocorrer em quatro fases que se estenderão por um período de três a cinco anos no total: a Fase 1 envolve a preparação para o “Dia 1” depois que a aquisição for concluída. Durante a Fase 2, a TRW deve ser integrada como uma quinta divisão. Uma cooperação baseada em projetos está prevista para a Fase 3. A integração estrutural não deverá ocorrer até a Fase 4. Desse modo, a prioridade é dada para Vendas, Pós-Vendas e Compras.

Dr. Stefan Sommer acrescentou: “Estamos nos aproximando da integração de uma maneira bem estruturada e pragmática, nos concentrando nas áreas que oferecem valor agregado aos nossos clientes e à empresa”.
São Paulo, 10 de Março de 2015
A ZF é uma empresa líder mundial em driveline e tecnologia de chassis, com 122 plantas de produção em 26 países.  Em 2014 o Grupo provavelmente alcançará um total de vendas de mais de 18 bilhões de euros, com cerca de 72.000 empregados. Para continuar tendo sucesso em seus produtos inovadores, a ZF investe anualmente cerca de 5% de suas vendas (2014: cerca de 890 milhões de euros) em pesquisa e desenvolvimento. A ZF é uma das dez maiores fornecedoras do segmento automotivo do mundo.

Em 2015, a empresa celebrará o seu centenário. Originalmente chamada Zahnradfabrik GmbH, a ZF foi fundada em Friedrichshafen, em 1915, por Luftschiffbau Zeppelin GmbH, entre outros. Em seus primeiros anos, a empresa desenvolveu, testou e fabricou transmissores de dirigíveis. Depois de 1919, o foco da empresa mudou para a indústria automotiva e de veículos comerciais, sob a gestão de Alfred Graf von Soden-Fraunhofen, o primeiro gerente geral, e mais tarde responsável pela empresa. Neste setor, a empresa registrou inúmeras patentes para uma tecnologia de transmissões inovadoras e estabeleceu-se de uma vez por todas como uma das principais fornecedoras de tecnologia. A primeira planta localizada fora da Europa foi fundada no Brasil em 1958, impulsionando a globalização e que ainda continua em operação. Além disso, a ZF expande constantemente seu leque de expertise, através também de aquisições. Em 1984, a ZF adquiriu a participação majoritária da Lemförder Metallwaren & Co.KG, uma ação que expandiu o portfólio de produtos para incluir tecnologia de chassis. Em 2001, a ZF adquiriu a antiga Mannesmann Sachs AG para fortalecer o valor agregado na linha de driveline  e componentes de chassis. Ela adotou o nome atual ZF Friedrichshafen AG em 1992. A linha de produtos oferecidos atualmente inclui tecnologia de driveline e chassis, como transmissões, componentes de driveline e chassis, e também sistemas de eixos completos e módulos. Os produtos da ZF são utilizados em carros de passeio, veículos comerciais, máquinas de construção e agrícolas, segmento ferroviário e em aplicações marítimas. A empresa também se concentra no negócio de energia eólica e de componentes eletrônicos. Além disso, a ZF Services representa o Grupo internacionalmente no mercado de reposição. Em 2014 a ZF anunciou sua intenção de adquirir a fornecedora automotiva americana TRW.

Os acionistas da ZF Friedrichshafen AG são a Fundação Zeppelin, administrado pela cidade de Friedrichshafen, com uma participação de 93,8%, e a Dr. Jürgen and Irmgard Ulderup Foundation, em Lemförde, com 6,2%.  O slogan “Motion and Mobilty” mostra claramente a missão principal da empresa: desde a sua fundação, a ZF desenvolveu e produziu produtos inovadores, para todas as pessoas ao redor do mundo, que querem mover as coisas de forma confiável, confortável e segura, e provar na prática a mobilidade eficiente. Qualidade, liderança tecnológica e poder de inovação sempre definiram a identidade do Grupo – hoje mais do que nunca.

Para mais informações de imprensa e fotos acesse: www.zf.com

Fonte:
MM Editorial – www.mmeditorial.com.br 
Marta de Souza – Fábio Rogério

Comente aqui


Feriado de Proclamação da República: aumento nos valores de multas visa desestimular comportamentos inseguros

 

Novos valores que entraram em vigor em novembro chegam a R$ 3830,80

Quem se prepara para viajar no próximo feriado, em 15 de novembro, dia de comemoração da Proclamação da República, deve estar atento aos novos valores para algumas infrações de trânsito. No início de novembro entrou em vigor o aumento nos valores de multas para infrações como ultrapassagens indevidas e praticar manobras perigosas. A medida foi tomada com o objetivo de reduzir os acidentes nas estradas.

A multa para ultrapassagens proibidas que antes era de R$ 191,54, poderá chegar a  R$ 1.915,40. Disputa de corrida (rachas) manobras perigosas tem valores que  chegam a R$ 3830,80. Ultrapassar pelo acostamento saiu dos R$ 127,69 de multa para R$ 957,70.

De acordo com o diretor da Perkons, empresa especializada em gestão de trânsito, Luiz Gustavo Campos, os feriados nacionais costumam reunir mais veículos nas rodovias, e quando há mais automóveis trafegando, os usuários ficam mais expostos aos riscos de acidentes. “A alta velocidade é um fator que aumenta a gravidade dos acidentes. Devido ao aumento de carros nas estradas no feriado, à pressa para chegar ao destino ou em casa os comportamentos de risco ficam ainda mais evidentes e frequentes”, avalia.

Campos acredita ainda que para resultados efetivos de redução de acidentes são necessárias ações integradas de engenharia, de educação e de fiscalização, através do uso adequado da sinalização e de equipamentos medidores eletrônicos de velocidade. “O videomonitoramento nas rodovias é uma das ferramentas  que  traz resultados positivos para desestimular comportamentos inseguros”, finaliza.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Mariana Simino – Grupo Excom

Comente aqui


Avis Budget Group anuncia aumento de franquias no Brasil

imagem_release_265189

O segmento de locação de veículos está em plena expansão no Brasil e, segundo dados da Associação Brasileira de Locadoras de Automóveis (ABLA), projeta crescimento de 15% para 2014. Seguindo esse momento extremamente favorável, o Avis Budget Group (ABG) está aumentando seu número de pontos de venda no país, inclusive com grande participação de franqueados.

Com 57 pontos de venda nas cinco regiões brasileiras, a empresa conta atualmente com 36 lojas franqueadas, o que equivale a 63% e demonstra a importância da franchising na estrutura da empresa. Para os próximos 12 meses estão previstas 28 novas franquias, sendo oito já neste semestre (Manaus/AM, Belém/PA, Marabá/PA, Parauapebas/PA, Sinop/MT, Macaé/RJ, Campos dos Goytacazes/RJ e Pelotas/RS) e o restante em 2015. Com este adicional, as franquias representarão quase 75% dos pontos de vendas ABG no país.

Além da locação de diárias para turismo e negócios, os veículos podem ser utilizados como opção de transporte nas cidades e na substituição das frotas próprias das empresas, terceirizando os serviços.

“Esse é um mercado em franco crescimento. Cada vez mais pessoas e empresas encontram na locação de veículos uma solução fácil, viável e acessível para as mais diversas finalidades”, comenta Elaine Kovac, diretora de franquias e operações da Avis.

Facilidades da franquia

O franqueado Avis Rent a Car tem a facilidade da cobertura mundial que a empresa oferece em suas lojas espalhadas por 175 países. Além dessa grande rede, os parceiros ainda podem contar com a captação de clientes nos pontos de atendimento da Budget Rent a Car, integrante do Avis Budget Group e presente em 170 países. A marca está interligada ao sistema de reservas unificado, totalizando mais de 10 mil lojas operadas pelas duas marcas nos cinco continentes.

“Além disso, para a implantação da franquia, o grupo disponibiliza todo o suporte operacional, por meio de treinamento, e estende seu know-how, para que o empreendedor comece seu negócio tendo mais de 70 anos de tradição mundial no mercado de locação de veículos”, conclui Kovac.

Quem pode ser um franqueado

Para ser um franqueado Avis Budget é necessário que o candidato, além do perfil empreendedor, seja dinâmico, com capacidade para constante investimento e dedique parte da sua rotina de trabalho para atuar diretamente no negócio, ainda que esta não seja sua única atividade.

O montante necessário para abertura de uma franquia é por volta de um milhão de reais, podendo variar de acordo com a localidade, das condições do imóvel em que será instalada a loja, tamanho da frota, reserva financeira para desenvolver o negócio (capital de giro) e outros gastos para adequação ao padrão e layout da marca.

Empresários que já atuem no segmento de locação de automóveis também podem ser parceiros ABG. Como na maioria das vezes estes já possuem frotas, é preciso entrar em contato com a empresa para que seja feito o cálculo específico do montante necessário para investimento e adequação aos padrões.

Constituição da frota

Inicialmente, as franquias devem ter a partir de 40 veículos, não necessariamente em todos os grupos, que vão dos populares aos sedans de luxo. A constituição dos modelos de cada frota passa por estudo realizado pela equipe de especialista das Avis, que determinará as melhores opções em virtude do perfil de cada localidade.

Sobre o Avis Budget Group – O Avis Budget Group (ABG), maior operador de locação de veículos do mundo, com um movimento anual superior a US$ 7,9 bilhões, tem presença global em mais de 10 mil localidades distribuídas em 175 países, incluindo 1.200 aeroportos. É referência em inovação e melhoria constante de serviços, proporcionando a seus clientes segurança, conforto e comodidade. No Brasil, possui mais de 50 pontos de atendimento. Mais informações e reservas em www.avis.com.br ou www.budget.com.br.

Fonte: B4T Assessoria + Comunicação

João Paulo Benini -Osmar Maduro

Comente aqui


Grupo Fiat Chrysler encerra segundo trimestre com aumento de 5% na receita, para 23,3 bilhões de euros

As vendas globais do grupo Fiat Chrysler cresceram 2% no segundo trimestre de 2014 em relação a igual período do ano anterior, totalizando 1,2 milhão de unidades, com incremento de 10% na América do Norte (NAFTA), para 600 mil unidades, e de 42% na região Ásia-Pacífico (APAC), que compensaram parcialmente a retração dos mercados latino-americano e europeu.

As receitas totalizaram 23,3 bilhões de euros, com alta de 5% na comparação com igual período do ano anterior em termos nominais e elevação de 10% à taxa constante de câmbio ( CER –  constant exchange rates ). O EBIT foi de 961 milhões de euros, menor que os 1.073 milhões de euros do segundo trimestre de (-10%, ou -%5 em CER). O lucro líquido foi de 197 milhões de euros, comparado com 435 milhões de euros no segundo trimestre de 2013. A redução reflete principalmente o baixo EBIT e o aumento de 137 milhões de euros em impostos devido relativos aos ganhos nos EUA.

O endividamento industrial líquido diminui para 9,7 bilhões de euros, melhorando 300 milhões de euros desde o fim do primeiro trimestre. A liquidez total disponível aumentou de 20,8 bilhões de euros no fim do primeiro trimestre para 21,8 bilhões de euros, devido ao fluxo de caixa positivo de atividades operacionais.

As receitas relativas ao segundo semestre de 2014 alcançaram 23,3 bilhões de euros, com um crescimento de 1 bilhão de euros sobre igual período do ano anterior.  Esta expansão é atribuída à evolução dos negócios na América do Norte ( NAFTA), com avanço de 7% (ou 11%, à taxa de câmbio constante), e na região Ásia-Pacífico (APAC), com alta de 34% ou 41% ao câmbio constante. Nestas duas regiões, as vendas cresceram e também houve avanço significativo das marcas de luxo, com destaque para a expansão da Maserati. A região EMEA – Europa, Oriente Médio e África teve um pequeno decréscimo de 100 milhões de euros, para 4,6 bilhões de euros no período, enquanto a área de componentes permaneceu estável em 2,1 bilhões de euros no trimestre. As vendas na América Latina recuaram 13% ao câmbio constante.

Com esses resultados, o grupo acumula receitas de 45,5 bilhões de euros no primeiro semestre do ano, o que representa uma expansão de 8%  (ou 13% ao câmbio constante) em relação ao ano anterior. O NAFTA registrou receitas de 24 bilhões de euros (+12% / 16%), EMEA alcançou a marca de 9 bilhões de euros, mantendo as receitas estáveis em relação ao ano anterior, enquanto a América Latina somou 4,2 bilhões de euros, com queda de 10% ao câmbio corrigido. Ásia-Pacífico cresceu 43%, para 3 bilhões de euros, enquanto as marcas de luxo cresceram 67%, para 2,6 bilhões de euros, com destaque para a Maserati, que triplicou suas receitas para 1,4 bilhão de euros. A área de componentes teve receitas de 4,2 bilhões de euros, em linha com o primeiro semestre de 2013.

O Grupo confirma os objetivos  apresentados no Plano de Negócios anunciado em 6 de maio deste ano:

– Vendas globais de 4,7 milhões de unidades, acima da previsão de 4,5/4,6 milhões;
– Receitas iguais ou maiores que 93 bilhões de euros;
– EBIT entre 3,6 e 4 bilhões de euros;
– Resultado líquido entre 600 e 800 milhões de euros;
– Endividamento industrial líquido entre 9,3 e 10,3 bilhões de euros.

Fonte: Fiat Press

Comente aqui


Revendas da Confenar se preparam para o aumento no consumo de produtos na Copa

 

Com a proximidade da Copa do Mundo no Brasil, nos meses de junho e julho, as Revendas da Confenar (Confederação Nacional das Revendas da Ambev e das Empresas de Logística da Distribuição) já estão se preparando para colocar em prática suas estratégias de reforço na distribuição de seus produtos para o período.
Segundo a entidade, a ocasião é como se fosse um “segundo carnaval” para o setor, em razão da expectativa de crescimento da curva de vendas, semelhante ao registrado durante a festa brasileira. Assim como o Carnaval, o mundial de futebol no Brasil irá trazer um aumento na venda das mercadorias, uma vez que, além de o País receber milhares de turistas, também cresce o consumo de cerveja e refrigerante pelos brasileiros em bares, ginásios e festas, locais em que as pessoas costumam se reunir para acompanhar as transmissões dos jogos.
Para suprir toda essa demanda, as revendas da Confenar investem no reforço aos seus estoques, no aluguel de galpões, na renovação e manutenção preventiva da frota e nos treinamentos de segurança. Tudo para oferecer ao consumidor e torcedor o mais refrescante evento, dentro e fora dos gramados.

Para mais informações, acesse www.confenar.com.br

 Números Confenar

– 140 revendas afiliadas e mais de mil empresários ligados à atividade.

– 23 mil empregos diretos e cerca de 70 mil indiretos gerados.

– Atendimento a cerca de 1 milhão de pontos de venda em todo o País.

– Revendas filiadas que, juntas, faturam mais de R$ 12,2 bilhões ao ano.

– Possui uma das maiores frotas de distribuição do Brasil, com 13.430 veículos, dos quais 8.200 são caminhões, 2.500 caminhões de puxada (transferência de produtos da fábrica para a Revenda), 4.300 caminhões de entrega, 1.400 caminhões terceirizados, 2.000 motos, 2.600 automóveis/utilitários, 2.300 veículos leves e 630 empilhadeiras.

– Investimentos de R$ 15 milhões em autopeças, R$ 4 milhões em uniformes, R$ 30 milhões em seguros, R$ 3 milhões em treinamento, entre outros.

– Frota com consumo anual de R$ 210 milhões em óleo diesel (combustível e lubrificante) e R$ 12 milhões em pneus.

Sobre a Confenar

A Confenar (Confederação Nacional das Revendas Ambev e das Empresas de Logística da Distribuição) representa todas as empresas revendedoras dos produtos Ambev. Criada em janeiro de 2003, é hoje a maior rede de distribuição de bebidas do País. Entre suas iniciativas destacam-se a otimização das atividades do segmento, a garantia da sua representatividade e a geração de negócios que beneficiem os revendedores associados. Juntas, as revendas Confenar são responsáveis por uma das maiores frotas de veículos do País e por uma das mais complexas e eficientes operações de logística de distribuição do mundo.

Fonte: PLANIN – Assessoria de Imprensa da Confenar

Angélica Consiglio e equipe –  www.planin.com

Thaís Cavalcante e Roberto Araújo

Comente aqui


Audi tem aumento de 11,7% em vendas no começo do ano

 

  • Cerca de 124.850 entregas para todo o mundo em janeiro
  • Chefe de vendas Luca de Meo: “Nossa meta é crescer mais forte que o mercado automotivo mundial em 2014”
  • Modelos como o A6, A7, A8 e Q7 apresentam crescimento significativo em vendas

Ingolstadt, 6 de fevereiro de 2014 – Um começo bem sucedido: a AUDI AG aumentou suas vendas em 11,7% em janeiro, entregando cerca de 124.850 veículos no mundo todo. A empresa viu seus números crescerem em todas as regiões do mundo. Na Europa, a Audi cresceu 7,8% no último mês, as entregas na região Ásia-Pacífico expandiram 17,6%, e a taxa de crescimento nas Américas foi de 3%.

“Em janeiro, ultrapassamos os números recordes de 2013, e estamos levando esta visão para o novo ano,” disse Luca de Meo, Membro do Conselho de Gerenciamento de Vendas da AUDI AG. “Nossa meta é continuar crescendo em 2014 e nos desenvolvermos mais fortemente que o mercado automotivo mundial de um modo geral.”

Em janeiro, os modelos compactos da marca premium desfrutaram de uma demanda muito positiva: a família A3 cresceu 67,7% no mundo todo para cerca de 17.450 unidades no início do ano e o Q3 cresceu 72,6% para cerca 15.000 unidades. Enquanto isso, as entregas de modelos full-size também cresceram: uma alta de mais de 11%. O modelo com o aumento mais rápido foi o Q7, do qual as vendas cresceram 40,8% no primeiro mês do ano.

No início desse ano, o Q7 fortaleceu os  negócios da Audi na China também: 75% mais consumidores do que no mesmo mês de 2013 decidiram pela compra dessa SUV full-size. E também a menor SUV no portfolio Audi se provou muito popular. Cerca de 6.000 consumidores na China receberam as chaves de seus novos Q3. Contando com todos os modelos, a AUDI AG entregou um total de 44.526 carros na China, em um aumento de 18.2% comparado a janeiro de 2013.

Nos  Estados Unidos, o Q3 fará sua estreia nas concessionárias no terceiro trimestre do ano; e os outros modelos Audi Q já são favoritos dos consumidores americanos há muito tempo: em janeiro o Q5 e o Q7 foram responsáveis por 40% das entregas da Audi.

Apesar das extremas condições do clima no Estados Unidos nas primeiras semanas de janeiro, a Audi excedeu por pouco seu começo de ano recordista do ano anterior: no mês passado, a companhia vendeu um total de 10.101 carros nos Estados Unidos (+0,4%). O crescimento da Audi nas Américas em janeiro também foi ajudado pela sua performance na América do Sul, onde as entregas aumentaram 11,3%. O mercado de maior crescimento nessa região foi o do Brasil, onde as vendas aumentaram mais que o dobro, comparado com o mesmo mês do ano passado.

Na Europa, a Audi também teve um início de ano bem sucedido. Vendas de 53.750 carros representam uma taxa de crescimento de 7,8%. Os cinco maiores mercados europeus da marca tiveram uma performance melhor neste ano do que no ano passado: na Alemanha, a Audi aumentou suas vendas em 19,3% e, no Reino Unido, em 9,2%. Igualmente, as entregas da Audi cresceram em mercados que foram atingidos mais fortemente pela crise, como a França (+0,9%), Itália (+1,4%) e Espanha (+19,2). O principal fator na Espanha foi a comparação ano-a-ano de vendas do A3 Sportback, o modelo mais vendido da Audi nesse mercado. As vendas em janeiro de 2013 foram caracterizadas pela mudança de modelos. Em todos esses mercados, toda a família A3 de versões três portas, Sportback e o novo Sedan fortaleceram os negócios da marca. Em particular na Turquia, o lançamento do A3 Sedan em setembro vem ajudando no crescimento: em janeiro, o crescimento lá foi de 41,4% para 851 entregas.

Vendas da AUDI AG Em janeiro  
  2014 2013 Mudança de 2013
Mundial 124,850 111,758 +11.7%
Europa 53,750 49,875 +7.8%
  – Alemanha 17,426 14,611 +19.3%
  – Reino Unido 10, 783 9,878 +9.2%
  – França 4,047 4,011 +0.9%
  – Itália 3,819 3,767 +1.4%
  – Espanha 3,282 2,754 +19.2%
  – Rússia 1,623 1,725 -5.9%
EUA 10,101 10,056 +0.4%
México 1,024 853 +20.0%
Brasil 1,109 475 +133.5%
China
(incl. Hong Kong)
44,526 37,678 +18.2%

Nota: A Coletiva de Imprensa Anual da AUDI AG será realizada em 11 de março, as 10 da manhã, no Audi Forum Ingolstadt.

Fonte: Departamento de Comunicação Audi do Brasil

www.audi-imprensa.com.br

Christian Marxen

Gerente de Comunicação Audi do Brasil

Charles Marzanasco

Supervisor de Imprensa Produto

Renata Tersiote

Assessora de Imprensa

In Press Porter Novelli Assessoria de Comunicação

www.inpresspni.com.br

João Costa – Mariana Oliveira – Lia Mara Sacon

No ano de 2013 o Grupo Audi entregou a seus clientes 1.575.500 automóveis da marca Audi. De janeiro até fim de setembro de 2013, com um volume de negócios da ordem dos 37 bilhões de euros, a empresa obteve um resultado operacional de 3,74 bilhões de euros A nível internacional a empresa está presente em mais de 100 mercados, produzindo nas unidades de Ingolstadt, Neckarsulm, Győr (Hungria), Bruxelas (Bélgica), Bratislava (Eslováquia), Martorell (Espanha), Kaluga (Rússia), Aurangabad (Índia), Changchun (China) e Jakarta (Indonésia). Dede o final de 2013 a marca com os Quatro Anéis também produz em Foshan (China), a partir de 2015 será em São José dos Pinhais (Brasil), bem como a partir de 2016 em San José, Chiapa (México). Subsidiárias a 100% da Audi AG são, nomeadamente, a quattro GmbH (Neckarsulm), a Automobili Lamborghini S.p.A. (Sant’Agata Bolognese/Itália) e o fabricante de motos esportivas Ducati Motor Holding S.p.A. (Bologna/Itália). A empresa emprega atualmente mais de 70.000 funcionários a nível mundial, dos quais cerca de 50.000 na Alemanha. De 2014 até 2018 a Audi pretende efetuar investimentos globais no montante de aproximadamente 22 bilhões de euros, principalmente em novos produtos e tecnologias sustentáveis. A Audi assume sua responsabilidade empresarial, tendo definido estrategicamente a sustentabilidade como padrão de referência para processos e produtos. A meta no longo prazo é: mobilidade neutra em CO2.

Comente aqui