clássico



Pizzaiolo Clássico Italiano

pizza

Centro Europeu promove especialização sobre um dos clássicos da gastronomia mundial

Curitiba, 28/04/2016 – No próximo mês de maio, o Centro Europeu, principal escola de gastronomia do Brasil, vai promover o curso de especialização Pizzaiolo Clássico Italiano, na cidade de Curitiba. Durante a atividade, que será comandada pelo chef italiano Enzo Ambrosetti, os participantes terão a oportunidade de conhecer as técnicas, dicas para o preparo e segredos de um dos grandes clássicos da gastronomia mundial.

A especialização, que terá duração 28 horas/aula, vai tratar de assuntos como introdução à pizza italiana; tipos de farinhas, seleção e suas aplicações; queijos para pizzas; processos de fermentação; pizza sem glúten, técnica de preparo de molhos; técnicas de abertura de massas; pizzas clássicas italianas; técnicas de forneamento; preparo de tomate pelati e tomate seco; e preparos de foccacias, calzones e paninis.

O Centro Europeu vai disponibilizar duas turmas. A Turma 1 terá aula nos dias 2, 3, 4, 5, 9, 10 e 11 de maio, das 14h às 17h15. Já a Turma 2 terá aulas nos dias 5 e 6 de maio, das 19h15 às 22h30; 7 de maio, das 8h às 13h; 19 e 20 de maio, das 19h15 às 22h30; e 21 de maio, das 8h às 13h.

A especialização Pizzaiolo Clássico Italiano será realizada na Sede Gourmet do Centro Europeu (Alameda Princesa Izabel, 1.300 – Curitiba). O curso completo custa R$ 1.490,00 e pode ser parcelado no cartão de crédito. Mais informações no site www.centroeuropeu.com.br ou pelo telefone (41) 3324-6669.

Fonte: Bruna Bozza
P+G Comunicação Integrada

Comente aqui


Ford permite recriação do clássico Mustang conversível dos anos 60

Um sonho dos fãs de carros clássicos se tornou realidade: já é possível comprar, nos Estados Unidos, uma carroceria completa do Mustang conversível modelos 64 ½, 65 e 66, aprovada pela Ford por meio de licenciamento. O Mustang 1964-66 é o veículo clássico mais restaurado da América do Norte, mas o número de carros originais dessa época diminui a cada ano.

A paixão dos consumidores pelo Mustang original é grande, mesmo depois de quase 50 anos. O modelo estreou em abril de 1964 e vendeu mais de 1,2 milhão de unidades – incluindo mais de 174.000 conversíveis – antes da sua primeira reestilização em 1967. O Mustang 1964-66 se mantém como o clássico mais popular da América na era pós-guerra.

A nova carroceria serve para a montagem de Mustangs 1964 ½, 1965 ou 1966, dependendo da motorização e acabamentos utilizados. Ela é a terceira carroceria de clássicos do Mustang disponíveis para os restauradores – as outras duas são as dos fastbacks 1967-68 e 1969-70 – e estará em exposição no estande da Ford no salão SEMA, em Las Vegas, de 1 a 4 de novembro.

Montando o Mustang

A lista de peças disponíveis para montar o Mustang clássico pode ser conferida no site www.fordrestorationparts.com. No mercado norte-americano é possível encontrar também itens como motor, câmbio, suspensão, freios, sistema elétrico e acabamento interno para o veículo, novos ou restaurados. Quase todas as peças do conversível 1964-66, exceto alguns detalhes, agora podem ser adquiridas novas, dos fornecedores licenciados pela Ford.

“A maioria dos Mustangs originais encontrados nos desmanches estão enferrujados ou muito danificados. A nova carroceria é feita de metal virgem, com técnicas modernas de soldagem e proteção antiferrugem. Depois do ajuste e preparação, está pronta para a pintura e montagem”, diz Dennis Mondrach, gerente de licenciamento de Peças de Restauração da Ford.

Qualidade superior

Para que uma peça de restauração seja aprovada pela Ford, os fornecedores precisam atender requisitos de qualidade, encaixe e acabamento iguais ou superiores ao original. Para tanto, a Ford permite que eles tenham acesso aos desenhos e especificações técnicas das peças.

A nova carroceria ajuda os restauradores a economizar tempo, dinheiro e obter um resultado melhor de qualidade. Em vez de gastar dinheiro com ferrugem e soldagem, eles podem simplesmente montar as outras peças na nova lataria.

A carroceria do Mustang 1965 é construída em aço de alta qualidade e com técnicas avançadas de soldagem, que garantem uma robustez superior à do veículo original. Ela inclui as portas, tampa do porta-malas e todas as peças metálicas de montagem, desde o suporte do radiador até a moldura das lanternas, exceto o capô e o para-lama dianteiro, que são vendidos separadamente, e seu preço parte de US$15.000.

Fonte:

Imprensa Ford

Comente aqui