etapa



Campeonato Brasileiro de Turismo: Rsports Racing marca pontos na 7ª etapa em Goiânia

INSCREVA-SE NO MEU CANAL NO YOUTUBE

CAMINHAR E PENSAR É SÓ COMEÇAR

https://www.youtube.com/c/Caminharepensarésócomeçar

As máquinas da categoria de turismo multimarcas voltarão a acelerar pela oitava e última etapa no dia 09 e 10 de dezembro no Autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP)

 

Goiânia (GO) – Na segunda corrida da sétima do Campeonato Brasileiro de Turismo, realizada neste domingo (19), no Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Goiânia (GO), a equipe Rsports Racing na chuva fez prova de recuperação, superou as expectativas e conquistou pontos valiosos na tabela da classificação do campeonato. O piloto Giuseppe Vecci (# 45), estreante no time, fechou em 13º e Marco Cozzi #23 em nono.

Para a sétima etapa da edição 2017 estiveram no grid 19 carros para disputa no circuito de 3.835 metros de extensão. “Final de semana foi de problemas de motor. O acerto de chão do carro muito bom. Só tenho agradecer a Rsports Racing pela estrutura, atenção e confiança. Mesmo com a troca de motor ontem à noite, hoje na 2º corrida tivemos problemas com falhas elétricas. Mas mesmo assim, com chuva torrencial largamos na 19ª posição e terminamos em na 13ª. Considero um resultado satisfatório, devido aos problemas de motor que tivemos. Pretendo competir na última etapa em Interlagos/SP, e acredito que lá estarei mais ambientado com o carro”, disse o o goiano Giuseppe Vecci.

Resultado – Corrida 2:

  1. 77 Raphael Reis (W2 Racing) – 21 voltas
  2. 35 Gabriel Robe (Motortech) – a 0s980
  3. 11 Gaetano di Mauro (W2 Racing) – a 1s007
  4. 86 Gustavo Frigotto (RKL Competições) – a 7s267
  5. 17 Pietro Rimbano (RKL Competições) – a 16s959
  6. 117 Gustavo Myasava (MRF Motorsport) – a 20s226
  7. 7 Giulio Borlenghi (Full Time Academy) – a 27s547
  8. 777 Pedro Saderi (MRF Motorsport) – a 36s948
  9. 23 Marco Cozzi (RS Motorsport) – a 37s182
  10. 177 Luca Milani (C2 Team) – a 37s648
  11. 78 Lucas Peres (L3 Motorsports) – a 44s772
  12. 13 Raphael Campos (Nascar Motorsport) – a 1min30s965
  13. 45 Giuseppe Vecci (RS Motorsport) – a 1min36s958
  14. 84 Fernando Croce (C.A. Competições) – a 1min37s050
  15. 46 Tuca Antoniazzi (Motorsport) – a 1 volta
  16. 19 Mateus Muniz (Motortech) – a 4 voltas
  17. 1 Lukas Moraes (Nascar Motorsport) – a 5 voltas

Não completaram (75% da distância de prova)

  1. 120 Vitor Baptista (Full Time Academy) – a 16 voltas
  2. 33 Guto Matiazzi (L3 Motorsports) – a 16 voltas

Melhor volta: Gaetano di Mauro, 1min41s337

 

Classificação do Campeonato (Top-10):

  1. Gabriel Robe, 154 pontos
  2. Gaetano di Mauro, 120
  3. Raphael Reis, 117
  4. Gustavo Frigotto, 115
  5. Pietro Rimbano, 112
  6. Luca Milani, 109
  7. Marco Cozzi, 92
  8. Gustavo Myasava, 92
  9. Edson Coelho, 47
  10. Mateus Muniz, 42

 

Mais informações:

Site: www.rsportsracing.com.br

Facebook: RSports Racing

Twitter: @RsportsRacing

 

Consultoria de Comunicação e Assessoria

SIG Comunicação | [email protected]

Silvana Grezzana Santos |+55 (11) 999.726.966

www.sigcomunicacao.com.br

Comente aqui


Renault cruza em primeiro lugar na etapa de Tarumã (RS) do Brasileiro de Marcas

A Renault subiu ao pódio nos dois primeiros lugares na etapa de sábado (25) do Campeonato Brasileiro de Marcas, realizada no último fim de semana em Viamão, no Autódromo Internacional de Tarumã (RS).  A bordo do Fluence de competição #22, Fabio Carbone largou na pole-position e dominou as 21 voltas da corrida , cruzando a linha de chegada com 19s668 de vantagem sobre o segundo colocado, Guilherme Salas, que completou a dobradinha da Greco-Renault no circuito.
“Eu e o Guilherme largamos um atrás do outro, então a estratégia era largar bem junto para que ele passasse o segundo colocado e virmos na frente. Deu tudo certo e cumprimos a nossa estratégia”, declarou Caborne.
Salas se classificou com o Fluence de corrida #21 em terceiro lugar no grid de largada e assumiu a segunda posição logo na primeira curva. Mesmo sob muita pressão dos adversários, o piloto sustentou a posição até o final da prova. “É bom começar no pódio. Na última etapa eu venci, e nessa foi meu companheiro de equipe. Então estamos animados e para os próximos desafios”.
O piloto Gabriel Casagrande, da equipe C2 Team, não pontuou na etapa mas está na quinta posição na classificação geral. William Starostik, seu parceiro de equipe, marcou 13 pontos, número que somado com os resultados de Carbone e Salas totalizam 57 pontos para a Renault no circuito, o que mantém a marca na segunda posição da temporada 2016 com 256 pontos.
A próxima etapa do Campeonato Brasileiro de Marcas será nos dias 10 e 11 de setembro, no Autódromo de Interlagos, na cidade de São Paulo (SP).

Fonte: Renault do Brasil – Sala de Imprensa

Comente aqui


Mare Nostrum: Jhennifer Alves se aproxima dos melhores tempos na etapa de Canet

unnamed

Nadadora do E.C. Pinheiros fica com a medalha de ouro nos 50 m peito do evento na França

Jhennifer Alves, nadadora do Esporte Clube Pinheiros, ficou com a medalha de ouro da prova dos 50 m peito do Circuito Mare Nostrum 2016 – etapa de Canet, na França. Nesta quinta-feira (9), a atleta de Nova Friburgo (RJ) fez 31s34, sua segunda melhor marca na distância. Apesar de a prova não ser do programa olímpico, a nadadora de 19 anos comemorou o resultado.”Confesso que não esperava ter tempos bons, pois estava um pouco pesada com uma sequência de treinos bem intensa. Os resultados foram surpreendentes e isso só me anima a continuar trabalhando. Quando estiver polida posso dar os melhores tempos na minha carreira. Estou feliz por ter vencido nessa minha estreia no Mare Nostrum. Vou mais confiante para a etapa de Barcelona, que será dia 11 e 12”, disse a brasileira.
Nos 100 m peito, Jhenny foi a sétima na véspera com 1min09s81, um pouco mais de um segundo do seu melhor. Ao todo, o Brasil ganhou sete medalhas no Mare Nostrum – 3 de ouro, 2 de prata e 2 de bronze. Na próxima etapa do evento, a atleta também nadará os 100 m peito e 50 m peito.


A atleta estará na Rio 2016 no revezamento 4×100 m medley no peito. Ela deve também nadar sua especialidade nos Jogos: os 100 m peito. A nadadora, que possui o índice B exigido pela CBDA (1min10s22), foi a melhor brasileira na prova na última seletiva brasileira, o Troféu Maria Lenk, realizado em abril. Jhennifer fez o tempo de 1min08s31.
Jhennifer Alves é medalhista pan-americana e campeã sul-americana Juvenil. Em 2015 ela foi campeã absoluta dos 50m peito nas três principais competições do país: o Maria Lenk, o Troféu José Finkel e o Open. Natural de Nova Friburgo (RJ), a atleta já quebrou quatro recordes de campeonato, dois recordes estaduais absolutos, um recorde nacional absoluto e nove recordes de campeonatos de verão. Considerada uma das melhores nadadoras do estilo peito no país, Jhennifer representa o Esporte Clube Pinheiros.
Mais informações no site www.jhenny.com.br
Jhennifer Alves é medalhista pan-americana e campeã sul-americana Juvenil. Em 2015 ela foi campeã absoluta dos 50m peito nas três principais competições do país: o Maria Lenk, o Troféu José Finkel e o Open. Natural de Nova Friburgo (RJ), a atleta já quebrou quatro recordes de campeonato, dois recordes estaduais absolutos, um recorde nacional absoluto e nove recordes de campeonatos de verão. Considerada uma das melhores nadadoras do estilo peito no país, Jhennifer representa o Esporte Clube Pinheiros.
Fonte: Katarine Monteiro
www.onboardsports.com.br

 

Comente aqui


Senhor de 85 anos conquista etapa do brasileiro de poker

Aos 85 anos, Jaime Ateneloff é o jogador mais velho a ganhar o BSOP até o momento e prova que a modalidade é realmente democrática

Aos 85 anos, Jaime Ateneloff é o jogador mais velho a ganhar o BSOP até o momento e prova que a modalidade é realmente democrática

BSOP Punta del Este já tem seu grande vencedor

O principal evento do Enjoy Conrad BSOP Punta del Este teve sua mesa final nesta quarta-feira, sétimo dia de torneio, e quem levantou o troféu foi o uruguaio Jaime Ateneloff que ganhou mais de US$ 88.000,00. O prêmio estava avaliado em US$ 96 mil dólares, mas quando restavam apenas três jogadores na mesa, foi solicitada uma pausa pelo brasileiro Caio Machado para um acordo e revisão da premiação para o segundo e terceiro colocado. Omar Oyhenart, também uruguaio, recebeu US$ 58.023.00 e o terceiro lugar, ocupado por Caio, recebeu US$ 42.255,00.

Jaime Ateneloff é considerado o melhor jogador uruguaio, tendo já participado de grandes eventos mundo afora, incluindo o WSOP (World Series of Poker) e tem algumas mesas finais contadas no currículo. “Foi um grande momento para mim. Eu já havia ganhado alguns torneios aqui no Conrad e já cheguei em mesas finais em outros torneios mundiais, mas aqui foi um torneio muito importante e o que tem mais participantes na América Latina”, conta o uruguaio.

Além disso, Ateneloff hoje tem a marca de ser o jogador mais velho a ganhar um BSOP e, há quem diga, que não só isso, mas sim é o vencedor mais velho dentre todos os torneios dos jogos da mente. “Joguei três dias contra grandes jogadores, foi bem difícil, uma luta, mas eu consegui chegar à mesa final e foi um momento incrível. Enquanto tiver torneios no Planeta Terra, é muito provável que eu vá participar.”, completa Jaime segurando seu troféu e o bracelete do torneio.

O BSOP conta com o PokerStars como patrocinador oficial do evento.

O BSOP é uma série de torneios de poker realizada no Brasil desde 2006. Hoje é o maior evento de poker da América Latina, tendo alcançado o recorde de 3.457 participantes em sua etapa de final da temporada 2015, e com esta marca alcança o status de segundo maior torneio de poker do mundo. O BSOP é realizado em alguns dos melhores destinos turísticos do Brasil e em algumas das maiores capitais do país. O BSOP 2016 terá 8 etapas, onde as três primeiras, realizadas em São Paulo, Foz do Iguaçu e Rio Quente, respectivamente, reuniram mais de 1.400 participantes ao longo dos 6 dias de evento principal.

O PokerStars opera os mais populares sites de poker online do mundo, servindo uma comunidade global de poker. Desde seu lançamento em 2001, o PokerStars se tornou a primeira opção para os maiores profissionais do mundo, com mais torneios diários do que qualquer outro lugar e com a melhor segurança online.

O PokerStars é a marca principal do The Rational Group, que opera negócios e marcas relacionados ao jogo, incluindo o PokerStars, Full Tilt Poker e o European Poker Tour. Em 2012, 2013 e 2014, as empresas do Rational Group no Reino Unido e na Ilha de Man ganharam reconhecimento como um dos melhores lugares para trabalhar no Reino Unido, recebendo uma colocação entre as 25 melhores empresas pelo Great Place to Work Institute’s Best Workplaces – na categoria Large. As empresas do Rational Group na Costa Rica e Dublin também receberam a mesma honraria em seus respectivos rankings locais em 2014. O PokerStars é de propriedade da Amaya Inc. (TSX: AYA).

Fonte: Heitor Pires – RP do BSOP – Campeonato Brasileiro de Poker

Comente aqui


Líder da SuperSport, Sampaio encara a 3ª etapa do SuperBike Brasil

Pedro Sampaio lidera a categoria SuperSport após duas etapas do SuperBike Brasil 2016 Crédito: Gilmar Rose

Pedro Sampaio lidera a categoria SuperSport após duas etapas do SuperBike Brasil 2016
Crédito: Gilmar Rose

Piloto gaúcho está pronto para disputas acirradas neste final de semana, na pista de Interlagos em São Paulo (SP)

Bento Gonçalves (RS) – Pedro Sampaio defende a liderança da classe SuperSport neste final de semana (11 e 12), durante a terceira etapa do SuperBike Brasil 2016. O piloto gaúcho está preparado para disputas acirradas na pista do Autódromo Internacional de Interlagos, em São Paulo (SP), já que o equilíbrio entre os competidores tem sido a marca do principal campeonato de motovelocidade do país.
“Estou animado, com ótimas expectativas para a corrida. Conquistei bons resultados nos últimos desafios e espero me sair bem novamente”, disse o piloto de 18 anos. Além de liderar o SBK Gaúcho de Motovelocidade na temporada, Sampaio conquistou a ponta da SuperSport após duas apresentações consistentes no SuperBike Brasil. Ele abriu a disputa na terceira colocação e, na etapa seguinte, foi o segundo mais rápido da categoria – o que rendeu a primeira colocação da tabela.
“A disputa pela categoria está bastante equilibrada, por isso qualquer detalhe pode custar caro. A diferença entre os ponteiros está muito pequena. Sigo empenhado para fazer o melhor na pista e trabalhando duro para atingir o acerto ideal da motocicleta. Espero que tudo dê certo no final de semana”, finalizou Sampaio, representante da equipe Tecfil Racing. Confira a classificação do SuperBike Brasil após duas etapas:
Categoria SuperSport
1º – Pedro Sampaio (#28) – 36 pontos – Tecfil Racing Team
2º – Matheus de Oliveira Dias (#70) – 34 pontos
3º – Alex Schultz (#22) – 32 pontos
4º – Eric Granado (#51) – 25 pontos
5º – Lucas Bittencourt (#202) – 22 pontos
Pedro Sampaio tem patrocínio de Anker Acessórios, Pastorello Estruturas Metálicas, Prefeitura Municipal de Bento Gonçalves (RS), Pirelli, Tecfil Racing, Havoline e Garage das Motos. O piloto conta com o apoio do Moto Clube Bento Gonçalves.

Fonte: Ângela Monteiro

Mundo Press Jornalismo Estratégico

www.mundopress.com.br

Comente aqui


Provas de alta velocidade marcam etapa deste domingo da Mitsubishi Cup em Jaguariúna (SP)

O segundo dia da etapa dupla do rali cross-country de velocidade empolgou os competidores com duas provas muito rápidas

Jaguariúna (SP), 15 de maio de 2016 – O segundo dia da etapa dupla da Mitsubishi Cup, rali cross-country de velocidade, foi marcado por duas provas, de 50km cada, em alta velocidade. Pilotos e navegadores encararam um trecho novo, diferente do de sábado, também na Fazenda Meia Lua, em Jaguariúna (SP).
“Hoje foi muito difícil. O percurso de 50km estava de velocidade rápida, intercalando com trechos muito travados. Foi sem dúvida uma das provas mais difíceis da Mitsubishi Cup. Manter a concentração, numa prova longa como essa, era o mais importante”, conta André Munhoz, navegador campeão na categoria ASX R. “Foi um fim de semana fantástico.”
As duplas gostaram da novidade de correr duas etapas na sequência. “Acho legal, a gente já quebra o gelo no sábado, fica bem acostumado ao carro e pode acelerar com tudo. E ainda facilita a logística para as equipes, o que é muito bom”, explica Thiago Rizzo, piloto campeão da categoria L200 Triton ER.
“Este ano teremos mais uma etapa dupla na Mitsubishi Cup. Fizemos o calendário pensando justamente em facilitar a logística, tanto para as equipes quanto para as duplas que correm conosco nos carros locados pela Ralliart Brasil”, explica Guilherme Spinelli, diretor da divisão de alta performance da Mitsubishi Motors. “A etapa dupla também aumenta a competitividade, já que é preciso traçar uma estratégia para ir bem nos dois dias.”
E mesmo quem não tem experiência conseguiu aproveitar e se divertir neste domingo. O competidor Rodrigo Peternelli, navegador, fez sua estreia no rali de velocidade. “Conheço muita gente que corria regularidade e veio correr velocidade, e aí vim também. A prova foi ótima. É emoção o tempo todo mesmo, bem diferente da regularidade”, conta. Ele ganhou, ao lado do piloto Felipe Marciano Lopes, o prêmio de melhor dupla estreante e chegou em 3º lugar na categoria Pajero TR4 ER.
Os campeões da 3ª etapa
Das cinco categorias, quatro tiveram dobradinha na etapa dupla: Pajero TR4 ER, Pajero TR4 ER Master, ASX RS e L200 Triton ER. Nesta última, Thiago Rizzo e Carlos Eduardo Piacentini Sachs subiram novamente ao pódio. “A prova de hoje exigiu muito mais. Conseguimos colocar um bom ritmo. Foi um fim de semana muito especial”, recorda Cadu. “Deu tudo certo, saímos com as duas vitórias e a liderança do campeonato”, comemora Rizzo. “Agora é preparar para a próxima.”
Já na categoria Pajero TR4 ER, Paulo Theophilo Dias Filho e Marcelo Bortoluz celebraram a vitória na terceira etapa consecutiva. “Dei tudo de mim e foi muito bom. Sentou no banco, ligou o motor, é pé embaixo. Está no sangue”, celebra o piloto. “Dentro do carro a gente esquece de tudo, se concentra. Vamos pra próxima pensando em vencer também”, afirma o navegador Marcelo. “A prova estava maravilhosa”, completa Paulo.
André Miranda e Alison Pedroso também subiram pelo segundo dia seguido ao pódio, na categoria Pajero TR4 ER Master. “Foi diferente de ontem, a navegação estava mais exigente e prova, bem cansativa”, fala Alison. “A categoria é disputada e esse resultado é muito importante”, relembra André. “Conseguir as duas vitórias é muito bom.”
Na nova categoria ASX RS, mais uma dobradinha: Ricardo Feltre e Ivo Renato Mayer foram novamente os mais rápidos. “Fim de semana inteiro andamos rápido e buscamos ganhar. Tinha que acreditar e acelerar”, fala o piloto. “Estamos bem, mas os adversários também estão andando forte. Na Mitsubishi Cup é complicado, tem que manter o foco no campeonato.”
Já na categoria ASX R, João Paulo Franco e André Munhoz, que haviam ficado em 4º lugar no sábado, levaram a etapa do domingo. “Estou na Mitsubishi Cup há quatro anos e sempre tentando melhorar. Esse ano estou mais adaptado ao carro e hoje encaixamos uma boa prova. Saímos com a vitória e estou muito feliz”, celebra João Paulo. “Aumenta o nível de exigência depois que você ganha.”
A próxima etapa da Mitsubishi Cup será em Mogi Guaçu (SP), dia 06 de agosto, com duas provas de 50km cada.
Mais informações no site www.mitsubishimotors.com.br, pelo Facebook.com/MundoMit e pelo Twitter (@nacaomitsubishi).
A Mitsubishi Cup tem patrocínio de Axalta, Itaú, Petrobras, Transzero, Pirelli, STP, Unirios, Clarion e Projeto Sign.
Resultados – Mitsubishi Cup 3ª etapa – Jaguariúna (SP)
Pajero TR4 ER
1) Paulo Theophilo Dias Filho / Marcelo Bortoluz – 92 pontos
2) Flavio Saraiva / Sara Volpato – 87 pontos
3) Felipe Marciano Lopes / Rodrigo Peternelli – 78 pontos
4) Daltro Marcelo Maronezi / Guilherme de Paula Rezende – 72 pontos
5) Wander Rocha Cortes / Marcelo Mendes – 66 pontos
ASX R
1) João Paulo Franco / André Lucas Munhoz – 92 pontos
1) Markus Johannes de Wit / Rodrigo Mello – 81 pontos
3) Werner Neugebauer / Kaique Bentivoglio – 45 pontos
2) Rafael Aragao Souza Lopes / Damon Alencar – 36 pontos
Pajero TR4 ER Master
1) Andre Miranda / Alison Pedroso – 92 pontos
2) Vitor Jose Muench / Jorge Adriano Peters – 84 pontos
3) Marcos Claudemir Chueda / Luiz Afonso Torres Poli – 81 pontos
4) Celso Macedo / Belen Macedo – 69 pontos
5) Fabricio Zanella Duarte / Elaine Ribeiro Machado – 66 pontos
ASX RS
1) Ricardo Feltre / Ivo Renato Mayer – 95 pontos
2) Cristian Mai Domecg / Breno De Almeida Rezende – 81 pontos
3) Alberto Andreotti Neto Andreotti / Kleber Cincea – 78 pontos
4) Fabio Ruediger / Eduardo Bampi – 75 pontos
3) Fabricio Bianchini / Caio Santos – 0 pontos
L200 Triton ER
1) Thiago Wilson Rizzo Da Silva / Carlos Eduardo Piacentini – 92 pontos
2) Glauber Fontoura / Minae Miyauti – 84 pontos
3) Albano Dos Santos Parente Jr / João Gilberto Ferreira – 81 pontos
4) Luiz Claudio Parente / Glauco Alencastro – 72 pontos
5) Valdir de Lacerda / Elisa Borges Lacerda – 63 pontos
Resultado acumulado – Campeonato 2016 – ATUALIZADO
Pajero TR4 ER – Pilotos
1) Paulo Theophilo Dias Filho – 276 pontos
2) Flavio Saraiva – 249 pontos
3) Flavio Donizeti Pereira de Oliveira – 202 pontos
4) Wander Rocha Cortes – 198 pontos
5) Daltro Marcelo Maronezi – 194 pontos
Pajero TR4 ER – Navegadores
1) Marcelo Bortoluz – 276 pontos
2) Sara Volpato – 249 pontos
3) Fernando Marcel Toshio Abe – 202 pontos
4) Marcelo Mendes – 198 pontos
5) Guilherme de Paula Rezende – 148 pontos
ASX R – Pilotos
1) Markus Johannes de Wit – 217 pontos
2) Werner Neugebauer – 208 pontos
3) Rafael Aragao Souza Lopes – 202 pontos
4) João Paulo Franco – 174 pontos
5) Cleber Rosa – 80 pontos
ASX R – Navegadores
1) Damon Alencar – 202 pontos
2) Kaique Bentivoglio – 203 pontos
3) Rodrigo Mello – 167 pontos
4) André Lucas Munhoz – 150 pontos
5) João Victor – 80 pontos
Pajero TR4 ER Master – Pilotos
1) Andre Miranda – 276 pontos
2) Vitor Jose Muench – 250 pontos
3) Frederico Macedo – 225 pontos
4) Alessandro Cesar Tozoni – 185 pontos
5) Marcos Claudemir Chueda – 179 pontos
Pajero TR4 ER Master – Navegadores
1) Alison Pedroso – 251 pontos
2) Jorge Adriano Peters – 250 pontos
3) Luiz Afonso Torres Poli – 221 pontos
4) Belen Macedo – 201 pontos
5) Gilze Araujo – 185 pontos
ASX RS – Pilotos
1) Ricardo Feltre – 272 pontos
2) Cristian Mai Domecg – 219 pontos
3) Alberto Andreotti Neto Andreotti – 210 pontos
4) Peterson Oliveira – 72 pontos
5) Fabricio Biachini – 72 pontos
ASX RS – Navegadores
1) Ivo Mayer – 272 pontos
2) Breno De Almeida Rezende – 219 pontos
3) Eduardo Bampi – 177 pontos
4) Kleber Cincea – 134 pontos
5) Edgar Fabre – 80 pontos
L200 Triton ER – Pilotos
1) Thiago Wilson Rizzo Da Silva – 301 pontos
2) Glauber Fontoura – 250 pontos
3) Albano Dos Santos Parente Jr – 221 pontos
4) Luiz Claudio Parente – 220 pontos
5) Valdir De Lacerda – 185 pontos
L200 Triton ER – Navegadores
1) João Gilberto Ferreira – 226 pontos
2) Carlos Eduardo Piacentini – 217 pontos
3) Glauco Alencastro – 210 pontos
4) Elisa Borges Lacerda – 185 pontos
5) Minae Miyauti – 162 pontos
Clique aqui e veja os resultados completos.
Mitsubishi Cup – Calendário 2016*
06/08 – 4ª etapa – Autódromo Velo Città – Mogi Guaçu (SP)
08 e 09/10 – 5ª e 6ª etapas – Indaiatuba (SP)
19/11 – 7ª etapa – Autódromo Velo Città – Mogi Guaçu (SP)
* Calendário sujeito a alterações.
Mais informações sobre vendas e locação de veículos:
Telefone: (19) 3818-8888 ou [email protected]
Site: www.mitsubishimotors.com.br

Fonte: Assessoria de Imprensa
Fernando Menezes
Thiago Padovanni
Carolina Vasconcellos
Fernando Solano – Gerente de Comunicação

Fotos: Cadu Rolim/Mitsubishi

Comente aqui


Mitsubishi Cup faz etapa emocionante em Jaguariúna (SP) com muitas mudanças de piso

unnamed

Com trechos de terra batida, areia, canavial e até lama, rali cross-country de velocidade desafiou as duplas no interior de São Paulo

Jaguariúna (SP), 14 de maio de 2016 – Poeira, terra batida, canavial, lama, areia. A Mitsubishi Cup teve todos os ingredientes que as duplas mais gostam na segunda etapa da competição, realizada neste sábado em Jaguariúna (SP).
“O tipo do piso variou bastante, o que deixou o rali ainda mais cross-country. E tinha trechos rápidos e outros travados. Isso testa o piloto e o navegador, que é o que a gente quer”, ressalta Eduardo Bampi, navegador da categoria ASX RS e que corre na Mitsubishi Cup há 13 anos. “Isso faz de Jaguariúna um lugar tão gostoso de correr.”
Pilotos e navegadores fizeram três provas de 30km cada em estradas da Fazenda Meia Lua, já tradicional no calendário da competição. Do lounge, montado especialmente para que as duplas e seus convidados curtam momentos de descontração, era possível ver trechos da prova, que levantou bastante poeira.
No fim da etapa, depois da premiação, todos puderam aproveitar um churrasco de confraternização e se preparar para a terceira etapa, no domingo. “Diferente de outras categorias, no rali tem essa interação entre as duplas. Você não divide curva, é você contra você e contra o relógio, para ser o mais rápido. A comunidade do rali é unida e isso é muito bacana”, explica Ricardo Feltre, piloto vencedor da categoria ASX RS.
Rodada dupla
Neste fim de semana a Mitsubishi Cup terá uma rodada dupla, com disputas também no domingo. Serão duas provas, de 50km cada, na mesma Fazenda Meia Lua – mas com um novo trajeto. “Amanhã será uma prova nova. Começamos tudo do zero, de novo”, fala André Munhoz, navegador da categoria ASX R. “Eu acho ótimo vir correr sábado e domingo, é um fim de semana perfeito, uma delícia”, completa Eduardo Bampi.


Os campeões da 2ª etapa
Na categoria Pajero TR4 ER, Paulo Theophilo Dias Filho e Marcelo Bortoluz foram os melhores. “Uma alegria! Nós corremos para nos divertir e aceleramos fundo. Meu navegador é excelente, ele fala ‘acredita’ e eu acredito”, conta o piloto. “A prova foi muito rápida, chegamos aos 150km/h”.
Já na categoria ASX R, os mais rápidos foram Markus Johannes de Wit e Rodrigo Mello. “Todos os carros estão andando muito próximos, isso dá um incentivo ainda maior. Não aceita erro, você tem que prestar atenção ao detalhe”, explica o navegador. “Pra mim tudo é novo e esse é primeiro pódio. Estamos há várias etapas aprendendo, é uma construção de confiança. Quando você chega e vê que é possível, é espetacular!”, celebra o piloto Markus.
André Miranda e Alison Pedroso, que venceram a primeira etapa 2016, realizada em Mogi Guaçu, subiram novamente ao lugar mais alto do pódio da categoria Pajero TR4 ER Master. “As referências estavam próximas, o trecho foi de velocidade alta”, conta o navegador. “E o piso mudou bastante, na primeira volta a pista estava limpa e depois a condição piorou”, completa o piloto. A dupla está confiante para a etapa de domingo. “O carro está impecável, vamos aproveitar que estamos aquecidos e manter o mesmo ritmo amanhã”, promete André.
Na nova categoria ASX RS, Ricardo Feltre e Ivo Renato Mayer também venceram pela segunda vez este ano. “Que prova! Foi excelente, extremamente rápida e com todos os tipos de piso. E a gente adora, vive isso aqui. Quando une um carro e um navegador excelente, é a mistura certinha”, comemora Ricardo. “A categoria está bem disputada e isso nos anima. E andar com o Ricardinho é fácil, ele toca muito, fica fácil de navegar”, fala Ivo. Como venceram, eles largam amanhã com restritor de ar no motor. “O restritor atrapalha um pouco, mas a gente força mais as curvas, freia mais em cima. Vamos buscar ganhar de novo”, promete o piloto.
Thiago Wilson Rizzo da Silva e Carlos Eduardo Piacentini subiram ao lugar mais alto do pódio na categoria L200 Triton ER. “É a categoria mais disputada, com maior grid, e os cinco primeiros já estão na briga pelo campeonato. Será uma briga saudável porque somos todos amigos”, garante Thiago. “Tento passar o máximo de confiança para que a gente consiga andar no limite o tempo inteiro”, fala o navegador. “Subir no pódio é indescritível, resultado do nosso trabalho.”
Mais informações no site www.mitsubishimotors.com.br, pelo Facebook.com/MundoMit e pelo Twitter (@nacaomitsubishi).
A Mitsubishi Cup tem patrocínio de Axalta, Itaú, Petrobras, Transzero, Pirelli, STP, Unirios, Clarion e Projeto Sign.
Resultados – Mitsubishi Cup 2ª etapa – Jaguariúna (SP)
Pajero TR4 ER
1) Paulo Theophilo Dias Filho / Marcelo Bortoluz – 93 pontos
2) Flavio Saraiva / Sara Volpato – 78 pontos
3) Daltro Marcelo Maronezi / Guilherme de Paula Rezende – 76 pontos
4) Wander Rocha Cortes / Marcelo Mendes – 68 pontos
5) Flavio Donizeti Pereira de Oliveira / Fernando Marcel Toshio Abe – 68 pontos
ASX R
1) Markus Johannes de Wit / Rodrigo Mello – 86 pontos
2) Rafael Aragao Souza Lopes / Damon Alencar – 78 pontos
3) Werner Neugebauer / Kaique Bentivoglio – 78 pontos
4) João Paulo Franco / André Lucas Munhoz – 63 pontos
Pajero TR4 ER Master
1) Andre Miranda / Alison Pedroso – 95 pontos
2) Vitor Jose Muench / Jorge Adriano Peters – 82 pontos
3) Frederico Macedo / Nickolas Macedo – 74 pontos
4) Celso Macedo / Belen Macedo – 68 pontos
5) Marcos Claudemir Chueda / Luiz Afonso Torres Poli – 66 pontos
ASX RS
1) Ricardo Feltre / Ivo Renato Mayer – 88 pontos
2) Cristian Mai Domecg / Breno De Almeida Rezende – 82 pontos
3) Fabricio Bianchini / Caio Santos – 72 pontos
4) Alberto Andreotti Neto Andreotti / Kleber Cincea – 57 pontos
5) Fabio Ruediger / Eduardo Bampi – 50 pontos
L200 Triton ER
1) Thiago Wilson Rizzo Da Silva / Carlos Eduardo Piacentini – 93 pontos
2) Albano Dos Santos Parente Jr / João Gilberto Ferreira – 78 pontos
3) Glauber Fontoura / Minae Miyauti – 78 pontos
4) Luiz Claudio Parente / Glauco Alencastro – 74 pontos
5) Ivan Machado Terni / João Luis Stal – 72 pontos
Clique aqui e veja os resultados completos.
Mitsubishi Cup – Calendário 2016*
06/08 – 4ª etapa – Autódromo Velo Città – Mogi Guaçu (SP)
08 e 09/10 – 5ª e 6ª etapas – Indaiatuba (SP)
19/11 – 7ª etapa – Autódromo Velo Città – Mogi Guaçu (SP)
* Calendário sujeito a alterações.
Mais informações sobre vendas e locação de veículos:
Telefone: (19) 3818-8888 ou [email protected]
Site: www.mitsubishimotors.com.br

Fonte: Assessoria de Imprensa
Fernando Menezes
Thiago Padovanni
Carolina Vasconcellos
Fernando Solano – Gerente de Comunicação

Fotos: Cadu Rolim/Mitsubishi

Comente aqui


Sacramento Racing pronta para a 2ª etapa da Copa EFX de Enduro FIM

Nielsen Bueno, piloto e chefe de equipe da Sacramento Racing Crédito: Janjão Santiago/Mundo Press

Nielsen Bueno, piloto e chefe de equipe da Sacramento Racing
Crédito: Janjão Santiago/Mundo Press

Equipe busca vitórias nas disputas deste domingo em Arujá, interior paulista; Nielsen Bueno (Over 35) e Cauê Aguiar (E2) defendem lideranças

Itupeva (SP) – A Sacramento Racing está pronta e com força máxima para a segunda etapa da Copa EFX de Enduro FIM. A prova será realizada neste domingo no Espaço Parque do Rodeio, em Arujá, interior paulista. A bordo das motocicletas da KTM, a equipe defende as lideranças das categorias Over 35, com Nielsen Bueno, e E2, com Cauê Aguiar.
“Conquistamos bons resultados na abertura da Copa EFX e os pilotos podem render ainda mais na competição”, disse o multicampeão off-road Bueno, que é chefe da Sacramento Racing, segunda colocada no ranking por equipes. “Os meus objetivos são manter o foco na vitória e assessorar os competidores durante a prova. A etapa de Arujá terá desafios como trilhas seletivas na mata e chão duro e vermelho, além de um ótimo espaço para o público acompanhar as disputas do Extreme Teste”, continuou.
De olho na ponta da classe Júnior, o vice-líder Vinícius Calafati está em contagem regressiva para o desafio. “Treinei bastante nas últimas semanas e me sinto confiante para brigar pela vitória. Espero sair de Arujá na liderança”, disse. Washington Murilo Silva “Caipirinha” também está confirmado no grid da classe. A Sacramento Racing terá o reforço do gaúcho Diego Colett na E1. A equipe ainda acelera forte com Washington da Silva “Caipira” (vice-líder da Over 50) e Jéssica Sâmia (terceira colocada da Feminina).
Sobre a Sacramento MotorSports – A Sacramento MotorSports traz os melhores equipamentos e produtos para quem encara a trilha ou a estrada como estilo de vida. O conceito da marca foi criado em fevereiro de 2008 pelo empresário e piloto Fábio Wolf Campos, após uma viagem que teve no roteiro a cidade de Sacramento, na Califórnia.
Influenciado pela cena do motociclismo nos Estados Unidos, Campos inaugurou um restaurante e uma boutique temáticos no Shopping SerrAzul, do qual é administrador desde 1994. O local, construído sobre a Rodovia dos Bandeirantes, em Itupeva (SP), é o único shopping aéreo do mundo e logo tornou-se um dos principais pontos de encontro de motociclistas do Brasil, além de sediar renomadas competições off-road.
De lá para cá, com restaurante e boutique ampliados, a Sacramento MotorSports ganhou força com a inauguração das concessionárias KTM Sacramento em Curitiba (PR), uma das quatro revendas “FlagShip” da marca austríaca de motocicletas no país, e Polaris Sacramento, com os UTVs e quadriciclos norte-americanos na loja do Shopping SerrAzul. A empresa ainda incentiva o esporte por meio da equipe Sacramento Racing, criada em 2013 e hoje chefiada pelo piloto e multicampeão off-road Nielsen Bueno. Para saber mais sobre a Sacramento MotorSports, acesse o site oficial.

Fonte: Ângela Monteiro

Mundo Press Jornalismo Estratégico

www.mundopress.com.br

Comente aqui


Renault e.Dams conquista pontos importantes na etapa de Paris da Fórmula E

e7f055d2e501ff9eecf5c6b4f4936359_998x561.375

A Renault e.Dams fez uma sólida prova no ePrix de Paris, com Sébastien Buemi terminando no terceiro degrau do pódio, logo à frente de Nico Prost. Com uma corrida bem feita, a dupla mostrou boa performance ao cruzar a linha de chegada atrás do carro de segurança, que entrou em ação nas quatro últimas voltas. A Renault e.Dams desponta na 1ª posição do Campeonato por Equipes, com 165 pontos. Entre os pilotos, Sébastien está em 2º e Nico em 6º

Ocupando respectivamente a quinta e a oitava posição no grid, os dois saíram ilesos da estreita primeira curva, ganhando rapidamente uma posição. Na segunda volta, Nico estava em quarto e Sébastien havia passado para sétimo. O suíço continuou sua ascensão ultrapassando Oliver Turvey, que estava em sexto na volta de número 9, deixando também para trás Stéphane Sarrazin, na volta de número 18.

Uma nova ultrapassagem, passando desta vez seu companheiro de equipe, permitiu que ele se posicionasse na quarta posição à frente de Nico, antes das trocas de carros. A dupla voltou à pista nas mesmas posições, graças ao trabalho perfeito da equipe Renault e.Dams.

Uma intensa batalha para conquistar o último degrau do pódio provocou o duelo de Sam Bird e Sébastien, que tentou utilizar o FanBoost para isso, sem sucesso. Mas um erro do britânico ofereceu uma chance para  Sébastien e Nico ganharem uma posição na volta de número 40. Respectivamente em terceiro e quarto, os dois se mantiveram no pelotão até passarem pela bandeira quadriculada, depois que o carro de segurança entrou na pista para tirar um monoposto.

Na manhã do sábado, com temperaturas mais baixas, Sébastien havia conquistado o melhor tempo do primeiro treino não classificatório, com uma volta em 1’02’’841. O piloto suíço conquistou o oitavo lugar no grid no primeiro grupo de treinos classificatórios. Participando do terceiro grupo de treinos, a volta de Nico em 1’02’’339 permitiu que o francês chegasse à última sessão de treinos classificatórios do dia, a Super Pole, na qual ficou em 5º.

#9 Sébastien: “Como escuderia Renault, foi uma corrida especial para nós. Correr na França é sempre muito bom! Tentamos oferecer um espetáculo e esperamos que os espectadores tenham gostado. Mas foi uma prova difícil, pois tivemos dificuldades para ajustar os pneus à temperatura e sabíamos que seria difícil ultrapassar neste traçado. Entretanto, terminar no pódio tendo largado em oitavo é sempre um bom resultado. Agora vou me concentrar ao máximo nos treinos classificatórios na próxima corrida em Berlim. Tenho um forte pressentimento que o carro estará ainda melhor na próxima prova”.

#8 Nico: “Mesmo querendo estar no pódio no sábado, não foi ruim terminar em quarto, pois nosso dia não foi fácil. Não tivemos um bom ritmo nos treinos, mas ficar em terceiro e quarto é melhor do que havíamos previsto. É um resultado muito importante para a equipe na luta pelo campeonato. Agora, só restam quatro corridas nesta temporada e precisamos atacar com ainda mais força. Pilotar nas ruas de Paris foi extremamente motivador e me disseram que as imagens ficaram excelentes. Os espectadores tiveram a oportunidade de conhecer a Fórmula E e espero que o sucesso desta edição em Paris atraia ainda mais gente no ano que vem”!

Vincent Gaillardot, Diretor do Programa na Renault Sport: “Após um fim de semana complicado em Long Beach, a equipe teve um bom resultado em Paris. Analisamos tudo para termos certeza que nossas performances seriam melhores nesta etapa. As condições estavam um pouco particulares, com temperaturas mais baixas e pouca aderência. Tivemos que nos adaptar a isso e, no final, recuperamos a confiança. Nossa performance foi boa na corrida, mas devemos melhorar os treinos classificatórios e vamos nos esforçar para isso. Os dois pilotos se saíram bem e já estamos bem posicionados para conquistar mais uma vitória”.

Alain Prost, Diretor Sênior da Equipe: “Estou muito contente com a conclusão da prova. Antes da chegada do fim de semana, eu não tinha ideia de que poderíamos ter um resultado tão bom. Entretanto, tendo em vista toda a pressão e os problemas de temperatura dos pneus nos treinos classificatórios, é muito bom terminar a corrida sem perder pontos na classificação por equipes. É fantástico conquistar um pódio, principalmente correndo em casa, na França, e ainda mais para Sébastien, que é um dos favoritos ao título. Nicolas teve uma boa performance e também ficamos muito felizes com isso. E é claro que também ficamos orgulhosos com o evento organizado em Paris. A plateia estava incrível e o espetáculo foi grandioso em nossa capital. Foi um grande sucesso para nós e para Renault”.

Jean-Paul Driot, Diretor Sênior da Equipe: “O resultado final foi bom neste sábado, tendo em vista nossas posições no grid. Entretanto, ainda tivemos alguns problemas com a temperatura dos pneus durante o dia todo. Largamos atrás dos carros da DS Virgin e ainda estávamos três segundos atrás depois das duas primeiras voltas. Porém, melhoramos rapidamente quando os pneus ficaram aquecidos e poderíamos ter ganhado mais uma posição com esta performance, se não fosse a atuação do carro de segurança. Isso mostra que nossos pneus tiveram melhor performance com rodagem mais longa. Agora, ganhamos um pouco mais de espaço no campeonato e foi  um bom fim de semana de maneira geral. Vamos continuar batalhando para manter o ritmo e chegar à próxima etapa em Berlim para lutar pelos dois campeonatos, de pilotos e equipes”.

A Renault e.Dams, Sébastien e Nico voltam à pista na oitava prova da temporada 2015-2016 do Campeonato FIA de Fórmula E. O ePrix de Berlin acontece no dia 21 de maio na Alameda Karl-Marx, próximo à Alexanderplatz.

Fonte: Renault – Sala de Imprensa

Comente aqui


RN 1500 terminou com uma etapa extremamente dura

E a MS Rally finalizou a competição na terceira colocação da categoria Protótipos. Foram quatro dias de disputas e cerca de 1 mil quilômetros percorridos pelo interior do Rio Grande do Norte. Competição também somou pontos pelo Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country

O piloto Mauro Guedes e o navegador Neurivan Calado completaram mais um desafio do calendário de competições assumido pela MS Rally nesta temporada de 2016. O 18º Rally RN 1500 foi o segundo evento do ano para a equipe, que concorre ao título do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country pela categoria Protótipos, a bordo de uma picape Mitsubishi Triton SR, com motor V8. O certame teve largada no dia 21 de abril e, após percorrer aproximadamente 1 mil quilômetros terminou neste domingo, 24. A largada e chegada foram realizadas em Natal, com pernoites em Guamaré e Currais Novos, RN.
A dupla teve uma excelente atuação e, depois de sobrepor alguns percalços recuperou o prejuízo e finalizou a prova em terceiro lugar no ranking acumulado da categoria Protótipos e quinta colocação da Geral, com 09h16min03s. “Gostamos bastante desta edição do RN 1500, pontuamos bem e o nosso carro está muito bom. Acredito que atingimos o acerto mecânico da picape a fim de que ela não apresente problemas, e nos dê a segurança necessária para buscar melhores resultados. Para as próximas etapas do Brasileiro será uma ascensão na qual nosso objetivo é o título de 2016”, declarou o piloto.
O quarto e último dia do RN 1500 teve 244 quilômetros e partiu da cidade de Currais Novos às 7h rumo a Natal. O trecho cronometrado apresentou 105 quilômetros e foi o mais difícil deste ano, segundo Neurivan. “Foi quebradeira total, com muitas pedras, abismos e regiões de serra. Havia algumas falhas na planilha que nos induziram a erros (bem como nossos concorrentes também). Mas no geral , foi uma disputa excepcional, com paisagens espetaculares”, disse o navegador.
Os dois primeiros dias do evento também valeram pelas 3ª e 4ª etapas do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country, tendo a MS Rally pontuado em segundo e terceiro lugar, a cada dia. “Isso nos rendeu uma pontuação importante para a classificação da temporada nacional. Agora, é focar nas próxima disputa, o 10º Rally Cuesta Off-Road, no mês de maio, em Botucatu, SP”, apontou Mauro.
Classificação final – 18º Rally RN 1500
Carros

1º Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin, 08h30min40s
2º Luiz Facco e Humberto Ribeiro, 08h44min55s
3º Marcos Moraes e Fábio Pedroso, 08h49min22s
4º Gunther Hinkelmann e Vinicius Castro, 08h52min17s
5º Mauro Guedes e Neurivan Calado, 09h16min03s
6º Cristian Domecg e Weidner Moreira, 09h43min57s
7º Cléber Rodrigues Rosa e João Victor Ribeiro, 09h45min49s
8º Diogo Rocha Nasser e /Janio Tisunaga, 10h08min57s
9º Bartolomeu de Carvalho e Du Sachs, 10h15min59s
10º Alberto Carlos Bezerra e Arthur Di Pace, 10h48min15s

Fonte: Isis Moretti – Liberdade de Ideias

Comente aqui