motoristas



Motoristas podem doar agasalhos nas praças de pedágio do Sistema Castello-Raposo e Trecho Oeste do Rodoanel

unnamed

Até o dia 30 de junho, quem passa pelas rodovias também pode contribuir com a Campanha do Agasalho 2016 nas Casas do Usuário e na base do Estrada para a Saúde.  

Os motoristas que utilizam o Sistema Castello-Raposo e Trecho Oeste do Rodoanel podem contribuir com a Campanha do Agasalho 2016 diretamente em um dos 26 postos de coleta ao longo das rodovias até o dia 30 de junho. A campanha é realizada pela CCR ViaOeste e CCR RodoAnel, por meio do Instituto CCR.

Além de poder entregar as peças de agasalho e cobertores em todas as praças de pedágio no trecho, os usuários também têm à sua disposição postos nas Casas do Usuário e na base do Estrada Para a Saúde, localizada na Rodovia Castello Branco. Segue lista completa abaixo:

Casa do Usuário – Rodovia Castello Branco (SP 280) – km 24 Leste (Sentido Capital)

Casa do Usuário – Rodovia Raposo Tavares (SP 270) – km 34 Leste (Sentido Capital)

Casa do Usuário – Rodovia José Ermírio de Moraes (SP 75) – km 12,5 Sul

Área de Descanso – Estrada para a Saúde Rodovia Raposo Tavares (SP 270) – km 57 Leste (Sentido Capital)

“Ao passar pelas cabines de cobrança manual, tudo que o motorista precisa fazer é entregar as peças diretamente para o arrecadador. Por meio deste simples gesto, podemos contribuir para melhorar as condições das pessoas que precisam”, explica Sergio Ribeiro, gestor de Comunicação e Relações Institucionais da CCR ViaOeste e CCR RodoAnel. Os itens serão doados para instituições assistenciais e pessoas carentes dos municípios atendidos pelas rodovias. Em 2015, as concessionárias arrecadaram mais de 7.200 peças de agasalhos e cobertores.

Projeto SacoLona

Uma novidade na campanha deste ano é que parte das caixas de arrecadação foram confeccionadas pelo projeto socioambiental SacoLona. Criado em 2008, o projeto utiliza lonas de comunicação descartadas pelas concessionárias do Grupo CCR para produção de materiais como bolsas customizadas, nécessaires e estojos escolares. Atualmente são mais de 80 mulheres atuando diretamente nessa produção, gerando renda com o aprimoramento constante dos produtos.

Assessoria de Comunicação CCR ViaOeste e CCR RodoAnel
Matheus Clemente
Comente aqui


37º Congresso da SOCESP terá mesa-redonda sobre arritmias cardíacas em motoristas privados e profissionais

índice

 

Evento ocorre na sexta-feira, 27 de maio, no auditório 2 do Transamerica Expo Center, entre 11h e 12h30, no Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (SOCESP)

 

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 1,25 milhão de pessoas morrem todos os anos no mundo em decorrência de acidentes de trânsito. É comum profissionais de saúde se depararem com a difícil tarefa de terem de decidir se pacientes que dirigem podem ou não voltar ao volante depois de algum tipo de arritmia ou outra doença cardíaca.

“A grande preocupação com a saúde dos motoristas está relacionada não somente com a vida deles, mas também com a das outras pessoas que poderão ser vítimas de um acidente provocado por eles”, explica o Dr. Enrique Pachón, médico especialista em arritmias e um dos participantes da mesa do Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (SOCESP).

Segundo a Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (Abramet), aproximadamente 4% dos acidentes com mortes são causados por doenças do motorista e problemas cardiológicos são considerados um dos principais motivos de mal súbito. Por isso, discutir como agir em casos de síncope, arritmias ventriculares, taquicardias supraventriculares e com portadores de marcapasso e CDI se torna uma discussão muito relevante.

Em 2009, o Departamento de Polícia Rodoviária Federal avaliou 8.200 motoristas profissionais (caminhões e ônibus) e concluiu que 44% estavam dirigindo em más condições de saúde, apresentando quadros de hipertensão, alterações da glicose, sonolência (carga horária excessiva) e uso de medicamentos impróprios. Conforme relata o especialista, esses medicamentos, geralmente estimulantes causam uma sobrecarga ao coração e aumento da pressão arterial, culminando com um infarto ou arritmia fatal.

Ele ainda ressalta que a maioria dos acidentes automobilísticos têm relação com problemas de saúde, agravando ainda mais o quadro e a necessidade da prevenção. “Estudo realizado no Brasil pelo IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), chegou à conclusão que 23% dos acidentes automobilísticos têm relação com problemas de saúde, superando o número de mortes por tumores e por causas externas, por exemplo”. Daí a necessidade de ampliar a troca de experiências sobre como tratar quem teve intercorrências no coração, mas não deseja abandonar a direção.

 

Mesa-redonda: Arritmias cardíacas no motorista privado e profissional: quando é seguro liberar para dirigir?

 

Sexta-feira, 27 de maio, das 11h às 12h30

Auditório 2 do Transamerica Expo Center

Programação

11:00 – 11:15 Após episódio de Síncope

11:15 – 11:30 Em pacientes com arritmias ventriculares (TV, canalopatias)

11:30 – 11:45 Em pacientes com taquicardias supraventriculares (TPSV, FA)

11:45 – 12:00 No portador de marcapasso e CDI

12:00 – 12:15 Discussão

Programação 

http://www.socesp2016.com.br/arquivos/programa-preliminar-socesp-2016-1.0.pdf

 

Serviço:

XXXVII Congresso da SOCESP (Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo) 

Data: 26 a 28 de maio

Local: Transamerica Expo Center

Endereço: Av. Dr. Mário Villas Boas Rodrigues, 387 – Santo Amaro – CEP 04757-020

Acesso pela Av. das Nações Unidas (Marginal Pinheiros), Ponte Transamérica

Informaçõeshttp://www.socesp2016.com.br/

 

Fonte: SOCESP – SOCIEDADE DE CARDIOLOGIA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Assessoria de Imprensa: Ricardo Viveiros & Associados – Oficina de Comunicação www.viveiros.com.br

Jornalista: Geraldo Campos

Gerente de Conta: Rodrigo Freitas

Comente aqui


Motoristas também podem contribuir com ações para reduzir emissões de CO2

Escolha correta de lubrificante para o veículo também é uma forma de diminuir o consumo de combustível e melhorar o nível de emissões

Enquanto o mundo se volta para a COP21 – a 21ª conferência do clima da ONU, que acontece em Paris (FR) e busca um acordo que reduza a emissão de gases de efeito estufa que causam o aquecimento global –, cidadãos se questionam o que podem fazer, individualmente, para baixar o número de emissões.

Como, em muitos casos, ainda não é possível optar por meios de locomoção sem emissões, para os consumidores preocupados em utilizar produtos que diminuem o impacto ambiental, a Mobil possui um portfólio completo de óleos lubrificantes que reduzem o consumo de combustível e melhoram o nível de emissões nos segmentos para carros, motos, caminhões e agro.

MOBIL DELVAC 1 LE 5W-30, por exemplo, é um lubrificante 100% sintético recomendado para motores de caminhões e linha agro a diesel. Além de aumentar o intervalo entre trocas de óleo e prolongar vida útil do motor, o produto proporciona economia de combustível e é compatível com todos os sistemas de controle de emissões.

O Mobil Super EcoPower 5W-30, por exemplo, é um lubrificante semissintético para carros, com tecnologia avançada e formulado especialmente para economizar o consumo de combustível em até 4%. Além de melhorar o nível de emissões de CO2, o produto protege o catalisador – dispositivo obrigatório em todos os carros e que reduz a toxicidade das emissões dos gases nocivos de escape do motor.

A companhia também possui o Mobil Delvac MX ESP 15W-40, um lubrificante de performance elevada recomendado para motores diesel de alta potência e baixas emissões. É usado em veículos de indústrias de transportes, agrícolas, mineração, de construção e de trabalhos em canteiros de obras. Vale para motores com recirculação de gases de emissão (sigla em inglês EGR), dotados com sistemas de pós-tratamento com Filtros de Partículas Diesel (DPFs) e com Catalisadores de Oxidação de Diesel (DOCs).

Para a categoria de motos, a Mobil possui o Mobil Super Moto 4T MX 10W-30 Authentic, um óleo semissintético multiviscoso e de alto desempenho que foi desenvolvido e testado para proteger contra o desgaste. É especialmente recomendado para motos 4 tempos equipadas com catalisadores para reduzir as emissões.

“Mobil é sinônimo de inovação. Temos a preocupação de oferecer ao consumidor óleos lubrificantes que, além de proteger o veículo, minimizam o impacto ao meio ambiente”, afirma Laura Furst, especialista em lubrificação da Mobil.

 

Sobre a Mobil

Licenciada para a Cosan Lubrificantes no Brasil, Paraguai, Uruguai, Bolívia, Inglaterra, Espanha e Irlanda, a marca Mobil é reconhecida mundialmente por sua liderança em lubrificantes automotivos e industriais de máxima performance. A qualidade e tecnologia superiores dos produtos geram benefícios para os clientes – tais como maior eficiência, produtividade e confiabilidade, sob o direcionamento de um time técnico altamente capacitado. Mais informações: http://mobil.cosan.com/.

Fonte: Assessoria de Comunicação Mobil: Grupo In Press

Patricia Bartuira – Monica Favero – Isabela Mártyres

Comente aqui


Conduta inadequada dos motoristas em clima chuvoso causa acidentes

1902dirigir-na-chuva

Condições climáticas elevam o risco em 30%

As fortes chuvas que marcam o verão exigem atenção redobrada ao trafegar, já que em dias chuvosos o número de acidentes aumenta. De acordo com Idaura Lobo Dias, especialista em trânsito da Perkons, falta de visibilidade, aquaplanagem, alagamento e perda do controle do veículo estão entre os principais riscos ao dirigir na chuva. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), nesta época do ano as condições climáticas elevam o risco de acidentes em 30%.

Se o carro aquaplanar, Idaura aconselha a manter a calma e retirar imediatamente o pé do acelerador. “Não pise bruscamente no freio e segure firmemente no volante para manter as rodas retas. Quando os pneus retomarem o contato com o solo, gire levemente a direção de um lado para o outro, para sentir que o veículo recuperou a aderência”, sugere. Caso o carro possua freios ABS – que evita o travamento das rodas -, é necessário aplicar força no pedal do freio, mantendo-o pressionado até o controle total do veículo.

A especialista dá outras orientações básicas para lidar com situações inesperadas em decorrência das chuvas, que ajudam a preservar a integridade do veículo e de seus ocupantes.  Para ela, é essencial passar devagar por poças de água, pois em alta velocidade o carro corre o risco de molhar o distribuidor do motor, fazendo-o desligar.

Se dirigir com chuva já é complicado, durante a noite as dificuldades aumentam. O ideal, de acordo com a especialista, é evitar sair de casa, especialmente à noite, quando a visibilidade em meio à tempestade pode ser extremamente baixa, aumentando a chance de acidentes. “Se já estiver fora de casa, pare e evite sair do carro, justamente para não ser vítima de um atropelamento devido à baixa visibilidade”, recomenda.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal do Paraná, de janeiro a outubro de 2014, ocorreram 14.351 acidentes nas rodovias federais do Estado, destes 2.552 (17,7%) foram sob chuva. Do total de acidentes em dias chuvosos, 89 (3,4%) tiveram mortes. O policial rodoviário federal, Fernando Oliveira, afirma que a chuva não é exatamente uma causa de acidentes. O que tende a provocar acidentes é, na verdade, a conduta inadequada dos motoristas em situações de clima chuvoso, em especial a velocidade incompatível em trechos de curvas. “Com chuva a aderência dos pneus em relação ao asfalto diminui. Como há motoristas que não reduzem a velocidade de forma compatível com a pista molhada, o número de acidentes do tipo saída de pista aumenta em dias de chuva”, explica.

A chuva também diminui significativamente a visibilidade. Por isso, o motorista deve transitar com os faróis baixos ligados, e preservar uma distância segura em relação aos demais veículos, além de manter em bom estado o sistema de limpeza do para-brisa. “No caso de forte chuva, se decidir parar, deve fazê-lo em local seguro, em áreas de refúgio ou postos de combustíveis, evitando parar no acostamento, à exceção nos casos de emergência, desde que devidamente sinalizada”, recomenda Oliveira.

Clima afeta também a vida do pedestre

Quem está a pé também está sujeito a dificuldades nos dias de chuva, quando, por exemplo, um carro passa e acaba jogando água de poças. “É importante que todos tenham cuidado especial ao dirigir para não causar esse transtorno aos demais. Além de respeitar os pedestres, você evita uma multa de R$ 85,13 e quatro pontos na carteira, conforme determina o artigo 171 do Código de Trânsito Brasileiro”, sugere a especialista da Perkons. Além disso, é necessário prestar atenção na possibilidade de algum pedestre estar cruzando a rua à sua frente, já que as condições de visibilidade nesse tipo de situação não são das melhores. Mais dicas estão no site Trânsito Ideal.

Fonte:

Assessoria de Imprensa Perkons

Mariana Simino

Grupo Excom

Comente aqui


Ituran Ponto Móvel: atende normas de legislação e ajuda motoristas


Desenvolver o que existe de mais moderno em soluções tecnológicas, dos mais diversos segmentos, é sempre um desafio para a Ituran do Brasil, maior empresa de rastreamento do mundo. Para atender as exigências da Lei 12.619/2012, a empresa lança o Ituran Ponto Móvel. “Trata-se de um dispositivo veicular para a marcação da jornada de trabalho, sendo ideal para o empregador que precisa gerir as horas trabalhadas de motoristas que ficam remotos”, destaca Fábio Nonis, diretor comercial corporate da empresa.

O Sistema Ituran Ponto Móvel, segundo Nonis, permite legalmente o registro da jornada de trabalho em veículos de forma remota – através de um dispositivo especial keyboard (teclado) de fácil instalação junto ao rastreador. “É uma forma simples, rentável e eficiente de receber registros de presença e localização dos motoristas em tempo real”, explica.

Indicado para qualquer organização, interessada em monitorar as horas de trabalho dos motoristas, o Ituran Ponto Móvel ainda elabora relatórios eficientes de gestão. “Isso implica em economia de despesas nas organizações com mão-de-obra dedicada à coleta de dados, entrada dos relatórios de presença e cálculos da folha de pagamento”, informa Nonis, mencionando que a “exibição de informações via internet, recepção de relatórios de frequência e conclusão de tarefas por e-mail e exportação automática dos dados para os sistemas de processamento também são possíveis”.

É importante também salientar que o Ituran Ponto Móvel pode ser aplicado independentemente de haver rastreador no veículo. “Devemos lembrar que há ferramentas do Ponto Móvel além do keyboard atrelado ao rastreador, como por exemplo, smartphones, internet ou ainda telefone fixo. Ou seja, podemos fazer a marcação de ponto de uma empregada doméstica, por exemplo, até todo o efetivo de uma multinacional”, afirma Nonis e, explica que a grande vantagem é poder ligar todos esses mecanismos diretamente ao sistema de gestão ERP (Enterprise Resource Planning), ou seja, “consolida a marcação de ponto das mais diversas atividades de uma empresa, internas ou externas, numa única plataforma, o que facilitar muito ao gestor”, explica ele.

Vantagens do Ituran Ponto Móvel:

• Permite a gestão de departamentos e filiais de qualquer organização e a recepção de relatórios de um número ilimitado de fontes e locais, simultaneamente e em tempo real.

• Fornece base comprobatória contra processos trabalhistas

• Não requer nenhum tipo de manutenção

• Relatórios rápidos, fáceis e confiáveis facilmente integrados com todos os softwares de gestão

• Sistema adequado às portarias 1.1510/09 e 373/11 e integrável a qualquer sistema de gestão ‘ERP’ – Enterprise Resource Planning – sistema de gestão empresarial desenvolvido com alta tecnologia para atender empresas, possibilitando o gerenciamento dos processos operacionais e administrativos.

Sobre a Ituran Brasil

A Ituran é uma multinacional israelense que atua no Brasil e em outros países, como Israel, Estados Unidos e Argentina oferecendo produtos para a proteção contra roubo e furto de veículos, cargas e frotas, entre outros.  A empresa, que chegou ao País em 2000, apresenta resultados significativos e índices imbatíveis de eficiência. Desde então, cresce continuamente, contando com mais de 300 mil clientes ativos, recuperou mais de 35 mil veículos, o que equivale a um patrimônio aproximado de R$ 1,5 bilhão.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Tamer – Evandro Ribeiro

Comente aqui


Seguro de carro sem análise de perfil é opção econômica para motoristas

Tela-Seguro_Auto_20141118114419

BemMaisSeguro.com pratica preço único independentemente da idade do condutor

Escolher um seguro de carro que caiba no bolso do consumidor não é tarefa simples. O preço das apólices varia em até 80% se levarmos em conta fatores como faixa etária e sexo do motorista, tempo de habilitação e região em que mora. Para oferecer uma alternativa mais econômica, a BemMaisSeguro.com (http://bemmaisseguro.com) acaba de lançar mais uma novidade em sua linha de seguros. Trata-se do seguro Auto BemMaisSeguro.com, que pode ser comprado pela internet sem franquia ou análise de perfil.

O seguro Auto oferecido pela BemMaisSeguro.com é primeiramente direcionado a proprietários de carros populares dos grandes centros urbanos brasileiros que estão comprando seu primeiro automóvel ou o seu primeiro seguro. O seguro atende às principais necessidades deste perfil de consumidor que muitas vezes tem o veículo como único ativo, adquirido em parcelas financiadas em longo prazo, ao mesmo tempo em que circulam em regiões com alta incidência de roubo de veículos.

Desta forma, o seguro Auto da BemMaisSeguro.com cobre principalmente a incidência de roubo e furto. Há também coberturas opcionais como colisão total e assistência 24 horas, com direito a guincho de até 100 km, transporte alternativo, reparos elétricos e mecânicos e troca de pneu danificado. O preço é determinado de acordo com o modelo e ano do veículo, desconsiderando informações sobre o condutor. O seguro custa a partir de R$ 69 por mês. “A intenção é oferecer um seguro barato, calculado a partir do valor do carro e não das características do motorista”, afirma Marcello Ursini, presidente da BemMaisSeguro.com.

Uma análise feita pela associação de consumidores Proteste revela que em BH, por exemplo, enquanto um homem de 46 anos paga cerca de R$ 1.150 no seguro de um Gol, outro 20 anos mais jovem desembolsa R$ 1.560, valor 36% maior. Os preços praticados também mudam conforme a cidade: no Rio de Janeiro, uma mulher de 44 anos paga R$ 833 na apólice de um Palio, enquanto em São Paulo, R$ 1.112, ou seja, 33% a mais.

A venda de seguros automotivos cresceu 20% no período de janeiro a outubro de 2013 (CNseg), enquanto o crescimento da frota brasileira foi de 6,2% no mesmo ano (Sindipeças). O aumento de carros segurados está relacionado ao aumento de roubos e furtos de veículos no Brasil. Nos seis primeiros meses do ano foram quase 83 mil veículos roubados.

Como benefício adicional, os segurados da BemMaisSeguro.com participam de sorteios mensais de R$ 25 mil.

Sobre a BemMaisSeguro.com:
Empresa do grupo Protect Your Bubble lançada em abril de 2014. Traz para o Brasil um novo conceito de seguros online para bens como smartphones, equipamentos eletrônicos, carros, pets e viagens. A BemMaisSeguro.com oferece uma forma rápida, prática e transparente de proteger o que é essencial para a vida do consumidor moderno. www.bemmaisseguro.com.br. Telefone: (11) 4003-9862/ 0800738 3810.

Sobre a Press Works:
É uma Assessoria de Imprensa especializada em soluções de comunicação para Pequenas Empresas, Startups e Profissionais Liberais. A Press Works nasceu com o objetivo de dar visibilidade às companhias e pessoas com ideias e negócios inovadores. http://www.pressworks.com.br.

Fonte: Press Works

 

Comente aqui


Obras que interditam vias públicas causam transtornos aos motoristas

Seja qual for a finalidade da interdição na via, é preciso autorização prévia do órgão ou da entidade de trânsito Crédito: Daia Oliver/R7

Seja qual for a finalidade da interdição na via, é preciso autorização prévia do órgão ou da entidade de trânsito
Crédito: Daia Oliver/R7

 

Embora exista lei que regulamente o procedimento, não é o que acontece na prática, afirma Julyver Modesto de Araujo

Os motoristas das grandes cidades precisam enfrentar algumas situações inesperadas no seu dia a dia, que incluem ter de lidar com a interdição parcial ou total de vias públicas devido a obras ou eventos. Isso, muitas vezes, interfere na segurança e fluidez do tráfego e resulta em mudança de rota. Porém, seja qual for a finalidade é preciso autorização prévia do órgão ou da entidade de trânsito do município, se nas vias urbanas, ou ao órgão rodoviário, se em rodovias e estradas.

O advogado Fernando Meira conta que já passou por várias situações que o fizeram mudar de rota no caminho de casa para o trabalho. “É comum encontrar parte da pista bloqueada por cones, por conta de alguma obra na calçada. Com isso, o trânsito fica mais lento e acabo optando por utilizar outra via para fugir do transtorno”, comenta.

Para Meira as interdições deveriam ser melhor sinalizadas. “Muitas vezes, ao entrar em uma rua me deparo com trânsito lento e só ao chegar no local do bloqueio é possível entender o porquê. Se a sinalização fosse mais eficiente poderíamos nos preparar melhor para estas situações”, avalia.

artigo 95 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) estabelece que qualquer obra que possa perturbar ou interromper a livre circulação de veículos e pedestres, antes de ser iniciada, necessita de permissão, além da obrigação de sinalização por parte do responsável pela execução da obra. As interdições de longa duração devem ter placa informativa sobre o contrato da obra, valor, duração, e nome do empreendimento.

Resolução do Contran nº 160, que aprova o Anexo II do CTB, traz as definições para sinalização de obras. No Manual Brasileiro de Sinalização de Trânsito existe a previsão de um volume para uniformização e padronização das regras para sinalização de obras e do uso dos dispositivos auxiliares. Mas a resolução ainda não foi publicada pelo Contran para que seja usado pelos órgãos como ferramenta de trabalho.

De acordo com o advogado e comentarista do site CTB Digital, Julyver Modesto de Araujo, em muitos municípios a responsabilidade pela autorização para interdições não é ocupada pelo órgão de trânsito. “Em alguns casos, o que ocorre é a interferência de outro órgão da prefeitura, como a Secretaria Municipal de Obras, por exemplo”, afirma.

O especialista explica que o usuário da via tem todo o direito de solicitar aos órgãos e entidades que compõem o Sistema Nacional de Trânsito que exerçam as suas competências legais e promovam a segurança viária. “Além de um exercício de cidadania, este direito consta no próprio Código de Trânsito, em seu artigo 72. Ao se deparar com obras atrapalhando o trânsito, a comunicação deve ser feita ao órgão de trânsito do município”, orienta.

Autorizações e denúncias: com quem falar

Diversos locais são responsáveis por atender reclamações e comunicados sobre obstrução de vias. Em São Paulo, segundo informações da Secretaria de Infraestrutura Urbana e Obras, os pedidos para obstrução das vias devem ser enviamos à Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Além disso, o cidadão pode solicitar informações e esclarecimentos para outros locais:- Serviço de Atendimento ao Cidadão: para o registro de pedidos de serviços, obras, fiscalizações ou vistorias em geral pela formalização no SAC ou pelo contato com a Central de telefone 156 ou ainda, presencialmente nas Praças de Atendimentos das Subprefeituras conforme informações do site da prefeitura.

Já na cidade de Campo Grande, para fechar uma via é necessário solicitar autorização na Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran). No documento de autorização constará o horário permitido – que será definido pela Agetran após análise prévia do local -, o dia e informações complementares. Caso obstrua a passagem de pedestre a construtora/ou responsável deverá elaborar um projeto com opção de passagem dos pedestres, com segurança. O usuário da via pode ligar no número 118 e fazer denúncias ou reclamações.

Fonte: Assessoria de Imprensa Perkons

Mariana Simino

Comente aqui


Ferramenta premiada é a primeira que liga transportadoras a motoristas com tecnologia e inovação

carlos_mira_truckpad
TruckPad® já nasce como uma startup reconhecida e traz serviço dedicado às empresas de transporte que buscam caminhoneiros já conta com mais de 200 mil motoristas. Iniciativa foi eleita a “melhor startup de 2013” pelo Google Startup Weekend e foi um dos 4 projetos selecionados pela Abril Plug and Play
São Paulo, 24/06/2014.
A localização e a contratação de motoristas para a realização das operações de transporte tem sido motivo de preocupação para as milhares de empresas de transporte rodoviário de cargas e de logística no Brasil. Muitas transportadoras perdem contratos e deixam de faturar pela falta de carreteiros disponíveis. Uma ferramenta na internet e um aplicativo para smartphone que conectam a necessidade das transportadoras com um banco de dados de quase 200 mil caminhoneiros cadastrados podem trazer solução para este problema do setor.
Trata-se do TruckPad®, o primeiro aplicativo criado para ligar o caminhoneiro à carga, iniciativa criada por Carlos Alberto Mira, empreendedor validado no transporte de cargas brasileiro por sua atuação em uma transportadora líder de cargas para o Centro-Oeste e como ex Presidente da Associação Brasileira de Logística, ASLOG. A ideia é simples, a tecnologia envolvida para transformá-la em realidade levou quase dois anos para ficar pronta e hoje já tem mais de 2.500 downloads na GooglePlay.
O TruckPad® é o aplicativo que liga a carga ao caminhoneiro em um ambiente organizado, seguro e prático. “Temos, atualmente, uma base de quase 200 mil motoristas cadastrados, que estão conectados com ofertas de cargas de todo o Brasil, gerando uma rede de contatos que facilita a vida do transportador, que terá caminhoneiros disponíveis para transportar sua carga, e do motorista, que – usando nosso aplicativo em seu smartphone – não terá mais dificuldades para conseguir seu próximo frete”, explica o criador do projeto e atual vice presidente da ABTC (Associação Brasileira do Transporte de Cargas, com sede em Brasília).
A marca e o sistema TruckPad® foram registrados no escritório de Copyright dos Estados Unidos em 2012 e o aplicativo foi lançado em 15 de setembro de 2013 para dispositivos Android e está disponível gratuitamente na Google Play. “Infelizmente nossa idéia tem sido copiada, contudo por sermos pioneiros e termos mais de 30 anos de experiência no setor, sabemos como ninguém como funciona a dinâmica do transporte rodoviário de cargas do Brasil. Os empresários do setor saberão distinguir quem é do ramo e quem não é”, diz o empresário. TruckPad® é o primeiro aplicativo que conecta o caminhoneiro à carga no Brasil.
A primeira agência de cargas 2.0 do Brasil
A ligação entre as cargas e os caminhoneiros sempre foi feita pelas agências de cargas, tradicionais intermediários que sempre deram conta do recado. Com a evolução da tecnologia e a criação do TruckPad®, o sistema tem sido utilizado como o gestor de uma agência localizada no Terminal de Cargas Fernão Dias, em São Paulo. Trata-se da “primeira agência de cargas 2.0 do Brasil”, que agora opera 100% com o sistema TruckPad®, por meio do qual são geradas mais de 3 mil ofertas de cargas por mês. A agência, tradicional no terminal, é a WF Cargas, administrada por Jorge Wilmar.
Projeto premiado
Em sua trajetória até aqui, no lançamento ao mercado, o TruckPad® foi eleito a “melhor startup de 2013″ no concurso Startup Weekend 2013 – em novembro do ano passado, do Google. O projeto também recebeu a medalha de primeiro lugar da etapa paulista do DemoBrasil 2014 e, recentemente, foi escolhido entre as quatro startups para a Abril Plug and Play, divisão de negócios eletrônicos do Grupo Abril, vencendo mais de 900 projetos de startups de diversos segmentos.
“A chancela do Grupo Abril (editor das revistas EXAME, VEJA, INFO, entre outras) traz uma forte credencial ao nosso projeto. E foi muito bacana ver uma startup de transporte de cargas ganhar este reconhecimento – dentre tantos outros projetos brasileiros de inovação digital”, diz o empreendedor digital Carlos Mira.
Está no ar e à disposição das transportadoras
As empresas de transporte já podem localizar e contratar um carreteiro autônomo para suas cargas através do site www.TruckPad.com.br. O serviço é GRATUITO para empresas e para caminhoneiros.
Fonte: Assessoria de Imprensa do TRUCKPAD
Campos e Andrade Comunicação
Leonardo Andrade

1 Comentário


BMW traz serviços de conectividade aos motoristas da América Latina

 

As coisas estão cada vez mais difíceis para as montadoras automotivas – a exigência dos consumidores da América latina mudaram e somente um motor possante não será mais o suficiente.

Para acompanhar as exigências dos consumidores, as montadoras automotivas precisam avaliar e garantir que os carros estejam equipados com tecnologias apropriadas para integrar o carro ao estilo de vida digital deles.

Telematics Update preparou uma apresentação da BMW sobre o seu produto ConnectedDrive e como isso atende as necessidades do motorista Latino americano moderno.

Ouça a apresentação aqui: www.telematicsupdate.com/BMW

David Colon, gerente da ConnectedDrive, BMW México, dá mais detalhes de como a demanda de OEMs para serviços adicionais em veículos conectados, como navegação, serviços baseados em localização e infotainment (informação e entretenimento), irá permitir que o ecossistema cresça e conduzirá a indústria a atingir a adoção em massa  de telemática.

Fonte: Ina Vaduvescu

Project Director
Telematics Update

Comente aqui


Marcopolo realiza, em Belo Horizonte, treinamento dos motoristas do MOVE, Sistema BRT da capital mineira

vialebrtmove

 

Corredor da Avenida Cristiano Machado será inaugurado em fevereiro

Caxias do Sul (RS), 27 de janeiro de 2014 – A Marcopolo, que recentemente anunciou o fornecimento de 66 ônibus do modelo Viale BRT para o MOVE (Sistema BRT da cidade de Belo Horizonte), está auxiliando no treinamento dos motoristas que conduzirão os veículos para o transporte da população da capital mineira. A ação, realizada em parceria com a BHTrans, tem como objetivo repassar aos profissionais as melhores formas de condução e manobras nos corredores exclusivos que serão inaugurados a partir de fevereiro próximo.

Segundo Paulo Corso, diretor comercial da Marcopolo, devido aos modernos conceitos aplicados no desenvolvimento do Viale BRT e de suas características, é importante uma forte ação para treinamento dos motoristas que utilizarão os veículos no MOVE. “Esta ação da BHTrans permitirá que os profissionais conheçam melhor os veículos e possam conduzi-los com maior segurança, eficiência e proporcionar aos passageiros ainda mais conforto e bem-estar durante o trajeto. Nosso compromisso não é apenas fornecer o melhor modelo para cada operação. Sabemos que é importante também passar diversas questões técnicas e operacionais para os motoristas que diariamente trabalharão no MOVE”, explica o executivo.

Desenvolvido para aplicação nos modernos sistemas de transporte coletivo em grandes centros urbanos, o Marcopolo Viale BRT é o mais avançado já fabricado no Brasil e consumiu dois anos de pesquisas e desenvolvimento. A versão articulada tem capacidade para transportar até 145 passageiros e foi concebida com inéditos conceitos de design, ergonomia, conforto, segurança e eficiência.

Internamente, o Viale BRT inova na ocupação de espaço e de ergonomia. A maior largura interna, associada à configuração das poltronas, proporciona maior área livre e facilita a circulação dos passageiros, tornando a viagem mais cômoda e confortável. A altura interna também foi aumentada, permitindo a inclusão de eficientes dutos de ar, alto-falantes e amplo espaço para propaganda nas laterais superiores.

O Viale BRT é um veículo robusto e extremamente confiável, imagem conquistada junto às pessoas que o utilizam, produto de excelente relação custo/benefício, atributo reconhecido pelos empresários do setor de transporte urbano de passageiros. Outras características importantes são a redução de custos, sustentabilidade do produto, praticidade e tecnologia embarcada.

Ideal para o transporte urbano em vias segregadas, o Viale BRT possui câmbio automático e sistema de segurança para que o ônibus não se movimente com as portas abertas. O veículo atende todas as exigências dos sistemas de plataformas de embarque existentes no País, com opção de porta com 1.100 mm de vão livre na frente do rodado dianteiro e piso elevado, adaptados à acessibilidade.

MOVE

O MOVE terá 23,1 km de extensão, em três ligações (Avenida Antônio Carlos, com 14,7 km de comprimento; Cristiano Machado, de 7,1 km de extensão e Hipercentro, de 1,3 km), equipado com 42 estações de transferência com distância média de 400 metros uma da outra. O número de passageiros atendidos será de 700 mil diariamente e haverá um ganho médio de 45% na redução do tempo de viagens entre as localidades do sistema.

No novo sistema MOVE ainda serão instaladas modernas estações (com pisos nivelados aos dos ônibus), onde os passageiros poderão comprar a passagem antes de embarcar, o que garantirá mais segurança e agilidade. E os veículos terão maior capacidade de transporte, proporcionando conforto e acessibilidade.

Crédito da foto: Diego Vieira

Fonte: Secco Consultoria de Comunicação – www.secco.com.br

 

 

Comente aqui