blogid == 71){ ?> pânico na band Archives - TV tudo

TV tudo

Publicidade

Mesmo proibido pela Justiça, Pânico imita Sílvio Santos e poderá ser multado

Categorias: Band, Pânico na TV, SBT, Silvio Santos

Mal estreou a temporada 2013 e o programa Pânico na Band já está envolvido em polêmica. Na noite deste domingo, 17 de fevereiro, a equipe de humoristas voltou a apresentar ao vivo a atração, com um elemento surpresa: todos estavam vestidos de Sílvio Santos. De acordo com Daniel Castro, colunista do R7, a emissora autorizou os humoristas a se fantasiarem de Silvio baseada em uma decisão do juiz Francisco Shintate, da 5ª Vara Cível de Pinheiros, em São Paulo.

Em sentença datada de 26 de novembro, o juiz condenou a Band a pagar R$ 200 mil de indenização a Silvio Santos por ter exibido imagens não autorizadas do apresentador. Nos programas de 6 e 13 de maio do ano passado, os humoristas do Pânico tentaram entrevistar Silvio em frente ao salão do cabeleireiro Jassa. Ele se recusou a falar, mas o programa usou as imagens e o dublou, colocando um palavrão em sua boca.

Para o juiz Shintate, a divulgação dessas imagens ocorreu de “modo ilícito”, causando danos morais ao dono do SBT. Daí a indenização de R$ 200 mil. No entanto, o magistrado rejeitou os demais pedidos de Silvio Santos. O apresentador queria a proibição da captação e exibição de imagens suas pela Band e a proibição aos humoristas do Pânico de se aproximarem dele em um raio de cem metros, além do veto a imitações e caricaturas.

Como apenas um dos tópicos do processo foi aceito, a Band teria agido dentro da lei ao mostrar o elenco do Pânico vestido de Silvio Santos.

Entretanto, há uma decisão do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, de 28 de maio de 2012, que proíbe o Pânico de captar e exibir imagens de Silvio Santos, bem como a apresentação de imitações e caricaturas do apresentador. A decisão também impede os humoristas de se aproximarem de Silvio.

No entendimento dos advogados do dono do SBT, a decisão do Tribunal de Justiça, assinada pelo desembargador Vito Guglielmi, continua em vigor e é superior à sentença do juiz Shintate, de Pinheiros. Os advogados da Band discordam. A emissora diz que o Pânico imitou Silvio Santos amparado na sentença do juiz Shintate. Já a assessoria de Silvio Santos diz que o ato da Band feriu a decisão do Tribunal de Justiça e “medidas necessárias” serão tomadas.

Veja também:

Band tira programa de Adriane Galisteu do ar

Justiça proíbe Pânico de entrevistar e imitar Sílvio Santos

Justiça proíbe Pânico de entrevistar e imitar Sílvio Santos

Categorias: Band, Pânico na TV, SBT, Silvio Santos

Demorou, mas Sílvio Santos finalmente tomou uma atitude para impedir a equipe do Pânico de entrevistá-lo. Os humoristas e todos os profissionais da Band foram proibidos pela Justiça de imitar, captar e exibir imagens e até de se aproximarem do apresentador. A decisão é do desembargador Vito Guglielmi, do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. Conforme a determinação, os profissionais da Band não poderão se aproximar de Sílvio dentro de um raio de 100 metros, para captar imagens ou fazer entrevistas.

De acordo com Daniel Castro, Guglielmi também proibiu a Band “da perseguição, do cerco e do constrangimento à participação [de Silvio Santos] em seus programas”. Com a decisão, o humorista Wellington Muniz, o Ceará, fica proibido de interpretar seu principal personagem.

A ação de Sílvio Santos foi apresentada à Justiça porque o dono do SBT ficou “profundamente aborrecido” com o fato dos humoristas do Pânico terem dublado uma ação sua, colocando em sua boca um palavrão que ele não teria dito.

Nos programas dos dias 6 e 13 de maio, o Pânico mostrou Rodrigo Scarpa, o Repórter Vesgo, abordando Silvio Santos na entrada do salão de cabeleireiros Jassa, em São Paulo. Silvio Santos não quis conversa. Fez um gesto que o Pânico interpretou como um palavrão (“vai se f…”).

Silvio Santos recorreu ao Tribunal de Justiça porque não teve sucesso na primeira instância. O juiz que analisou o caso negou liminar porque, avaliou, feriria a liberdade de imprensa. Mas o desembargador Vito Guglielmi interpretou que houve “abuso” por parte do Pânico. Cabe recurso da decisão.

Veja também:

RedeTV! tira filho de Emílio Surita do ar e coloca Restart no lugar

Pânico mudou para a Band com a condição de ter liberdade total

Sílvio Santos adota cabelos brancos e é chamado de papai Noel pela plateia

Estreia de Rafinha Bastos na RedeTV! decepciona em audiência

Categorias: RedeTV!

Fiasco. Assim pode ser considerada a estreia do programa de Rafinha Bastos, na noite do domingo, 27 de maio, na RedeTV!. Contrariando a expectativa da emissora, que previa uma audiência entre três e sete pontos, o programa Saturday Night Live marcou apenas 0,9 de média, pontuação muita próxima da margem considerada traço para o Ibope. Esse resultado é o da medição em tempo real.

De acordo com Ricardo Feltrin, colunista da Folha, esquetes muito longas e a iluminação problemática foram os principais pontos negativos percebidos até agora pela produção da atração. Conforme o colunista, durante vários minutos, o Saturday Night Live chegou a beirar o traço de audiência (0,3 ponto). Cada ponto vale por 60 mil domicílios na Grande São Paulo.

O baixo ibope foi um balde de água fria para a direção da RedeTV!, que esperava mais, pelo alto investimento feito no programa. O humorístico de Rafinha Bastos foi pensando para bater de frente com o Pânico, que agora está na Band. Mas o resultado não correspondeu às expectativas. Enquanto o Saturday Night Live marcava 0,3, o Pânico registrava 9 pontos.

Ainda segundo Feltrin, para a próxima semana, a produção deve preparar quadros mais enxutos e piadas mais ágeis. Em último caso, se não houver reação, a aposta é que o programa mudará de dia e de horário.

Veja também:

Rafinha Bastos estreia na RedeTV! programa Saturday Night Live

Pânico estreia na Band no dia 1º de abril com novas panicats

Crise no CQC: Rafinha Bastos pede demissão da Band

Band cresce em audiência com Pânico e novo game show de Datena

Categorias: Band, Guerra de audiência, José Luís Datena, Pânico na TV

A gestão do argentino Diego Guedel na Band está fazendo bem à emissora. O diretor geral de conteúdo promoveu mudanças na programação da emissora que surtiram efeito considerável na audiência. As principais alterações foram a estreia do novo game show de Datena, o Quem Fica em Pé?, e a chegada do Pânico.

Conforme Keila Jimenez, colunista da Folha, a Band teve, no mês de abril, crescimento em sua média/dia (das 7h à meia-noite) de 28% de ibope em relação a março. Foi de longe o canal que mais cresceu no período. Passou da média de dois pontos para três pontos de ibope. Cada ponto equivale a 60 mil domicílios na Grande SP.

Parece pouco, mas o acréscimo de um ponto de audiência em um mês onde as concorrentes ficaram praticamente estagnadas é bem interessante. Ainda segundo Jimenez, para se ter ideia, de março para abril, a audiência da Globo caiu 2%. A emissora registrou média de 14,7 pontos no mês passado. A Record cresceu 2%. Registrou média de 6,7 pontos. O SBT obteve a mesma média nos dois meses: 5,1 pontos. A Rede TV! também: 0,9 ponto.

O maior crescimento da Band ocorreu justamente no horário de maior mudança da programação: a faixa noturna. A emissora registrou em abril, das 18h à meia-noite, um crescimento de 35% de audiência em relação à mesma faixa horária em março. Marcou no horário média de 4,3 pontos.

Veja também:

Briga entre Adriane Galisteu e Ana Hickmann dá pico de audiência para o Pânico

Presença de Neymar no CQC não empolga a audiência

Polícia impede o sequestro de Datena. Na TV, apresentador manda aviso para os bandidos

Briga entre Galisteu e Ana Hickmann dá pico de audiência para o Pânico

Categorias: Adriane Galisteu, Ana Hickmann, Band, Pânico na TV

Nada como uma intriga entre famosos para fazer a audiência subir. Foi isso o que aconteceu na noite deste domingo, 29 de abril. De acordo com a Folha de São Paulo, dados em tempo real apontam que o Pânico na Band bateu seu recorde de ibope e chegou a ultrapassar a Globo, atingindo o primeiro lugar. O humorístico deixou a emissora do Jardim Botânico comendo poeira por alguns minutos, quando abriu quase cinco pontos de vantagem, chegando a 15,5 pontos. O maior pico obtido pelo Pânico desde sua estreia na Band havia sido de 14 pontos.

No entanto, na média geral da atração, o programa fechou com 11 pontos. Cada ponto equivale a 60 mil residências sintonizadas na Grande SP.

O ponto alto do humorístico (15,5 pontos) ocorreu às 23h22, justamente no momento em que era exibida uma “reportagem” sobre a briga entre Ana Hickmannn e Adriane Galisteu. As duas apresentadoras passaram a ser “as piores inimigas de infância” desde o dia em que Galisteu afirmou, em seu programa na Band, o Muito +, que um filho iria mudar o jeito de Hickmann. A declaração revoltou Ana e seu marido, Alexandre Corrêa, que chegou a chamar Galisteu de “subcelebridade”.

Na matéria do Pânico, a disputa entre as duas é bastante enfatizada. Entrevistada pelos humoristas, Galisteu não se desculpou, mas disse que foi mal interpretada e que quis dizer outra coisa. Hickmann, por sua vez, se recusou a enviar uma mensagem à Galisteu, mas afirmou que ela “deve pensar no que falou”. “Quem sabe um dia a gente conversa”, afirmou a apresentadora do Tudo é Possível, da Record.

Veja também:

Ana Hickmann volta a gravar depois de passar mal e sair do estúdio em uma cadeira de rodas

Ana Hickmann ameaça proibir Galisteu de citar seu nome na TV

Pânico estreia na Band no dia 1º de abril com novas panicats

Pânico estreia na Band no dia 1 de abril com novas panicats

Categorias: Band, Pânico na TV, RedeTV!

A esperada estreia do Pânico na Band (inicialmente prevista para março) será no próximo domingo, 1º de abril. O programa de humor vai ao ar no mesmo horário em que era exibido na RedeTV!. Para anunciar as novidades, os integrantes da atração se reuniram nesta terça, 27 de março, em São Paulo, onde concederam entrevista coletiva à imprensa. O diretor da atração, Alan Rapp, aproveitou a oportunidade para alfinetar os antigos patrões.

Segundo ele, a verba de produção na Band é o dobro do que eles tinham na ex-emissora. “A Rede TV! é página virada, tanto que, depois de mais de 400 programas, zeramos a contagem”, afirmou.

Uma das principais novidades será a reformulação do time de panicats. As que estavam na RedeTV! foram demitidas, e as novas assistentes de palco terão o perfil ninfeta, sem corpo “bombado” e musculoso. No entanto, elas não foram apresentadas na coletiva e só vão ser reveladas na estreia do programa.

Emilio Surita, criador e apresentador do Pânico na TV, falou sobre convivência com o CQC. “A gente sempre dividiu porta de festa. Sempre de forma amistosa”. “Mas ninguém morre de amores pelo CQC. A gente se respeita”. Em outro momento da entrevista em que a nova atração da Band foi apresentada, ele voltou ao assunto: “A gente tem o nosso mundo, o CQC tem o mundo dele. Cada um no seu quadrado, cada um no seu mundo.”

Tanto Surita quanto Rapp evitaram fazer previsões muito otimistas sobre o sucesso do Pânico na Band. “A expectativa é o público vir com a gente. Não agora no começo, mas a meta é atingir a mesma audiência que atingia na RedeTV!”.

O programa terá quadros inéditos: O Maior Arregão do Mundo, Face Truque e Prainha Gente Fina. O humorista Guilherme Santana é o novo integrante da trupe. Ele fará o personagem “Otário Mesquita”, uma sátira ao apresentador Otávio Mesquita, da própria Band. Santana também fará um tipo inspirado em William Bonner, o apresentador do Jornal Nacional, da Globo. O jornalista Boris Casoy é outro que ganhará imitação do Pânico.

Veja também:

Jô Suado não volta mais ao Pânico. ‘Perdi o tesão’, afirma Carioca

Band compra o passe do Pânico na TV; programa começa em março

Pânico mudou para a Band com a condição de ter ‘liberdade total’

Pânico mudou para Band com a condição de ter ‘liberdade total’

Categorias: Band, Pânico na TV, RedeTV!

A transferência da turma do Pânico da RedeTV! para a Band já está acertada. Todos os integrantes (incluindo a produção) pediram demissão e estão de partida para a emissora da família Saad. No entanto, a data em que o programa vai ao ar e o conteúdo que a atração irá mostrar ainda serão negociados. O grande receio é que a Band passe a censurar os humoristas, como fez com Rafinha Bastos (ex-CQC).

De acordo com Keila Jimenez, colunista da Folha, como medida preventiva, os integrantes do Pânico pediram à direção da emissora ”liberdade total” em suas piadas. Eles temem que algo parecido com o que ocorreu em outubro de 2011 volte a acontecer. Na ocasião, Bastos foi suspenso do CQC após uma piada envolvendo Wanessa Camargo. Diante da pressão do marido da cantora, o empresário Marcus Buaiz, a Band não hesitou em afastar Rafinha, que acabou sendo desligado do canal.

Para o Pânico, é essencial continuar com as brincadeiras politicamente incorretas, com a invasão de festas e a perseguição de artistas. Esse tipo de quadro, entretanto, gerou vários processos judiciais para a RedeTV!, que possui até uma lista negra com a relação de artistas proibidos de aparecer na emissora por terem processado o canal.

Além da questão do conteúdo, será negociada nos próximos dias a data de estreia do Pânico na TV. Conforme Daniel Castro, do R7, ainda sem confirmar oficialmente, a Band planeja o lançamento do humorístico para o dia 18 de março, como estratégia para não tirar o foco do CQC, que volta ao ar no dia 12. O domingo continuará sendo a data de exibição do Pânico.

Veja também:

Band compra o passe do Pânico na TV; programa começa em março

RedeTV! tira do ar apresentadora que reclamou de salário atrasado

Crise no CQC: Rafinha Bastos pede demissão da Band

Band compra o passe do Pânico na TV; programa começa em março

Categorias: Band, Pânico na TV, RedeTV!

Está batido o martelo: em 2012 o Pânico na TV passa a ser da Band. O passe da atração foi negociado na tarde desta quinta-feira, 16 de fevereiro. Conforme o acordo firmado, o programa irá estrear na nova emissora dentro de um mês, no mesmo dia e horário em que era exibido na RedeTV!: as noites de domingo. Eles vão manter o formato, mas ainda não se sabe se o elenco permanecerá o mesmo. A disputa que começa a ser travada agora entre os dois canais poderá provocar um racha na equipe de humoristas.

De acordo com a Folha, os integrantes do grupo possuem contratos diferentes, com cláusulas diferentes e até prazos de validade diferentes. A maioria dos contratos vence em 2013, mas cada um dos documentos possui características específicas. Na Rede TV!, será oferecido aos que quiserem ficar um novo programa, no mesmo horário, nos mesmos moldes. Alguns integrantes querem seguir carreira solo, e outros já pensavam em deixar o grupo.

A saída do Pânico da RedeTV! era uma “morte anunciada”. Por causa de constantes atrasos no pagamento do salário dos funcionários da atração, o dono do programa, Tutinha, frequentemente ameaça deixar a emissora de Amílcare Dallevo e Marcelo de Carvalho. Dessa vez, a ameaça foi cumprida.

Na Band, o Pânico terá novidades como novo cenário e quadros inéditos, que já estavam sendo pensados para essa temporada. A estrutura principal, entretanto, será mantida.

No meio de toda essa negociação, surge uma questão espinhosa: há espaço para duas equipes de humoristas no mesmo canal? Será que CQC e Pânico vão se estranhar? Aguardem os próximos capítulos…

Veja também:

Justiça manda RedeTV! pagar dívida de R$ 100 milhões da TV Manchete

RedeTV! tira do ar apresentadora que reclamou de salário atrasado

Jô Suado não volta mais ao Pânico. ‘Perdi o tesão’, afirma Carioca

TV tudo

odiario.com 2010 - 2018 © Todos os direitos reservados à Editora Central Ltda.