Coluna Estante



Coluna Estante – Nakasato no Enem, Drummond, Assunção, Rebinski e prêmios literários

Por Wilame Prado

NAKASATO NO ENEM Quer ir bem no Enem? Leia mais! Uma das questões da prova aplicada no último fim de semana foi referente à “Nihonjin”, romance do maringaense Oscar Nakasato.

PAI O jornalista da CBN Maringá Victor Simião descobriu que a própria filha do Nakasato, a Tama, 15, fez o Enem e achou a questão envolvendo o livro do pai um tanto complexa. Na questão, havia um generoso trecho de “Nihonjin”.

DRUMMOND DEU AVAL O escritor de Londrina e radicado em São Paulo Ademir Assunção mostrou antigo cartão esta semana em seu Face. Nele, Carlos Drummond de Andrade, um dos maiores poetas brasileiros, elogiava material literário de Assunção. O cartão é de 30/11/1983: relíquia.

PIG BROTHER Por falar em poesia e por falar em Ademir Assunção, o seu ótimo “Pig Brother” (Patuá) é finalista do Prêmio Jabuti na categoria Poesia. Li e recomendo.

CÁLCULO POÉTICO E ainda sobre Drummond, vale a leitura da reportagem da revista piauí de outubro sobre Manolo, genro argentino do poeta que deixou livro inédito sobre as rimas e métricas drummondianas. Nos cálculos de Manolo, Drummond escreveu 38 mil versos, dos quais apenas 13,66% eram rimados.

ESTREIA O jornalista curitibano Luiz Rebinski Junior, da Biblioteca Pública do Paraná, estreará na literatura. O romance “Um Pouco Mais ao Sul” (edição própria) será lançado em Curitiba no dia 19 de novembro.

PRÊMIOS Até 30 de novembro, estão abertas as inscrições para o Prêmio Kindle de Literatura, na categoria Ficção/Romance. Vencedores receberão R$ 20 mil. Mais informações: www.amazon.com.br.

PRÊMIOS II E nas categorias Conto, Poesia e Literatura Infantojuvenil, estão abertas – até 12 de dezembro – as inscrições para o Prêmio Off Flip, que oferta aos escribas agraciados R$ 30 mil em dinheiro, além de residência literária em Paraty. Regulamento: www.premio-offflip.net.

*Coluna Estante sai às quintas-feiras no caderno Cultura, do jornal O Diário do Norte do Paraná

1 Comentário


Coluna Estante – Sobre Tezza

Por Wilame Prado

EM ALTA Cristovão Tezza, que mora em Curitiba, está com agenda cheia. Ele tem lançado pelo País o seu mais novo romance, “A Tradutora”.PONTE AÉREA O autor do premiadíssimo “O Filho Eterno” estava ontem em SP, mas retornaria hoje a Curitiba.

E MARINGÁ? A última vez que Tezza esteve em Maringá foi em 2010, pela Semana Literária do Sesc, atração que infelizmente não foi realizada este ano na cidade.

BEATRIZ DE VOLTA Em “A Tradutora”, a personagem Beatriz está de volta. Ela é a mulher pelo qual o escritor Paulo Donetti admite que cometeu um chamado erro emocional, o de se apaixonar por ela, no romance “Um Erro Emocional”, de 2010. A personagem também já foi usada em um conto antigo do catarinense e ex-professor da Universidade Federal do Paraná.

IMAGINE NA COPA A nova história de Tezza é passada em Curitiba, onde a tradutora Beatriz topa ser intérprete de um dirigente da Fifa que chega à cidade para a Copa do Mundo de 2014. Ela também está em meio a uma tradução de um livro catalão e, claro, em contato com o persistente Donetti, que, agora, solta uma dessas: “Não me deixe, preciso da minha leitora pela última vez”.

CRÍTICA GOSTOU Ainda não li “A Tradutora”. Preciso, antes, ler “O Professor”, romance de Tezza lançado em 2014. Mas li algumas críticas, como a de Vanessa Ferrari, da Folha, que avaliou “A Tradutora” como “Bom”.

MODERNIDADE LÍQUIDA Este trecho da crítica da Vanessa me instigou ainda mais a ler “A Tradutora”: “Há no romance a modernidade líquida de que fala Zygmunt Bauman, em que tudo evapora, está fragmentado e perde o sentido muito antes de se consolidar.”

NOITE EM CURITIBA Para fechar o papo sobre Tezza, lembro até hoje da expectativa que tinha em ler a obra mais comentada entre as catalogadas para o vestibular da UEM, o tocante “Uma Noite em Curitiba”, romance que estimulou muita gente a se interessar pelo universo literário. Valeu, Tezza!

*Coluna Estante sai às quintas-feiras no caderno Cultura, do jornal O Diário do Norte do Paraná

Comente aqui


Coluna Estante – Cunha escritor e Temer poeta

ÓCIO CRIATIVO Na cadeia, o político Eduardo Cunha (PMDB-RJ) terá bastante tempo para finalizar o livro que disse estar escrevendo.NOVO IMORTAL? Após ter o mandato cassado por 450 votos, Cunha fez o importante comunicado ao universo literário: está escrevendo um livro sobre o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

LETRAS DE TEMER Poucos sabem, mas o presidente Michel Temer (PMDB) tem vários livros publicados, principalmente na área do Direito. Alunos do curso da UEM, inclusive, já estudaram obras dele.

POESIA ESTÁ NO AR Temer também já se permitiu alguns versos. “Anônima Intimidade”, com poemas do presidente, saiu pela TopBooks em 2012.

IMPEDIDO Quem leu “Anônima Intimidade”, garante: apenas um dos poemas de Temer já seria motivo para o impeachment do paladino das letras.

TÔ PASSADO Tire suas próprias conclusões lendo o poema “Passou”, de Temer:
Quando parei
Para pensar
Todos os pensamentos
Já haviam acontecido.

MOMENTO DE REFLEXÃO Ou, então, o poema “Pensamento”:

Um homem sem causa
Nada causa.

O ÚLTIMO, PROMETO O poema “Saber”, do Temer, foi premonitório se relacionarmos ao episódio do impeachment da Dilma. Leia:

Eu não sabia.
Eu juro que não sabia!

SEJA UM BEST-SELLER Saiu uma pesquisa, a “The Bestseller Code”, com vários passos para escrever um livro de sucesso. Eis alguns: 1-Uma heroína jovem, forte e levemente desajustada; 2-Intimidade sim, sexo não; 3-Evite pontos de exclamação!; 4-Cachorros são melhores do que gatos; 5-Finais tristes estão liberados e são ótimas deixas para uma série. Partiu escrever?

*Coluna Estante sai às quintas no caderno Cultura, do jornal O Diário do Norte do Paraná

Comente aqui


Estante: Bruna Siena lança livro, concurso literário em PE, João Santana romancista e uma indagação: ‘vale a pena ser escritor?’

Por Wilame Prado

DE VOLTA Bruna Siena, prodigiosa escritora de Maringá, agora é Siena Bruna Naamah, tem um selo editorial chamado Kadosh Publicações e está com o livro “Marduk” em pré-lançamento. À venda, por R$ 25, no site 29969.iluria.com.

LIVRO E DISCO Bruna, 22 anos, fará uma noite de autógrafos do livro em um festival de bandas que acontecerá no mês de março, com data ainda não definida. No mesmo dia, a banda maringaense Stolen Byrds lançará disco novo.

MELHOR QUE RELEASE Na ausência de um release, a escritora usou a criatividade para passar informações a este jornalista que vos escreve: simulou uma entrevista pingue-pongue com o namorado. Informou mais que qualquer release.

MACABRO “A Morte assassina, viola e arrasta, a Morte liberta.” Assim define, em poucas palavras, o seu novo livro, “Marduk”.

ALÉM “Talvez estejam esperando algo mais pornográfico, visto que ingressei na literatura transgressora falando sobre prostituição e questões puramente sociais. Porém, ‘Marduk’ tem um propósito e vai além… falo sobre a imortalidade da alma, a procura de um Deus que pode ter morrido no sétimo dia ou não”, explica a autora.

ESVAZIE A GAVETA O Concurso Literário de Pernambuco está com inscrições abertas. Escritores que tenham originais dentro das gavetas podem participar do concurso.

LIVRO+GRANA Aceita-se romance, livro de contos, poesia e literatura infantojuvenil. Os vencedores ganham a publicação do livro e ainda R$ 20 mil.

INFORME-SE O edital está disponível no site www.cepe.com.br.

POR AQUI… O Prêmio Paraná de Literatura está congelado desde 2014. Os escritores que venceram o concurso naquele ano tiveram de esperar até meados de 2015 para receber.

INDEFINIÇÃO Ainda não se sabe se teremos concurso paranaense em 2016. Aguardemos posição da Biblioteca Pública do Paraná, a coordenadora do prêmio literário.

NÃO VALE A PENA “Existem dezenas de maneiras de se tornar escritor. Talvez existam milhares, não tenho certeza. A única certeza que tenho hoje – depois de velho – é que não vale a pena.” Assim começa um texto o escritor e editor Sebastião Nunes.

LEIA, RECOMENDO O bom texto de Nunes pode ser lido aqui: http://zip.net/bgsWBS.

TEOLOGIA O servidor Renato Cesar Figueiredo, que mora em Centenário do Sul, lança em Maringá o livro “No Limiar dos Tempos”. O lançamento e manhã de autógrafos acontece às 10 horas de sábado, na Livraria Evangélica.

Entre outras experiências teológicas para a escrita da obra, Figueiredo aprofundou suas pesquisas escatológicas a partir de seminários promovidos pelo Ministério Palavra da Fé, da líder evangélica Valnice Milhomens.

ARTE IMITA A VIDA O romance “Aquele Sol Negro Azulado” conta a história de um casal brasileiro que reside em Washington e que retorna ao Brasil. Curiosamente, a ficção de 2003 prenunciou a realidade: esta semana, o seu autor – o publicitário João Santana -, ao lado da mulher, precisou retornar ao País após mandado de prisão temporária.

*Coluna Estante sai todas as quintas-feiras no caderno Cultura, do jornal O Diário do Norte do Paraná

Comente aqui