sapos



Uma amizade que rende frutos*

Funcionários de empresa em Maringá pagam R$ 28 ao mês para receber duas frutas diariamente no trabalho/Foto de João Paulo Santos

Poucas pessoas têm o hábito de comer frutas diariamente no Brasil. Nem tanto por gosto e sim pela falta de tempo, principalmente quem trabalha o dia todo acaba preferindo esse tipo de alimento, que é muito mais saudável e barato do que industrializados disponíveis nos mercados.

Já que a “desculpa” é falta de tempo, algumas empresas resolveram inovar. Agora, em vez de ir até o mercado ou em feiras em busca das frutas, é a fruta quem vai até a pessoa em seu próprio ambiente de trabalho.

Essa é a proposta do “Amigos da Fruta”, serviço que prepara, limpa, descasca e entrega frutas selecionadas no local de trabalho da pessoa. Assim fica bem mais fácil comer bem! Em alguns meses de atuação, o serviço hoje proporciona a mais de 700 pessoas em Maringá, por R$ 28 ao mês, o hábito saudável de se comer duas frutas ao dia.

Quem afirma é a gerente Yasmin Ribeiro Zorzi, que, juntamente com a empresária Carla Cristina Tavares Ribeiro de Vicente e com o auxílio de outros dois motoboys, passa praticamente a manhã toda entregando frutas por inúmeros bairros de Maringá, incluindo os shoppings atacadistas e várias agências bancárias e repartições públicas do centro.

Fruta x pão de queijo

A assistente administrativo Rosangela Kneubel Fontinhas, do setor de Classificados do jornal O Diário do Norte do Paraná, é uma das clientes que, recebendo todo dia o alimento limpo e pronto para o consumo, passou a ter uma alimentação mais saudável com a ingestão de frutas diariamente.

Ela conta que, depois que o setor solicitou o serviço que oferece as frutas diariamente no local de trabalho, o que antes era algo esquecido (uma alimentação saudável) agora é prioridade.

“Todos estão gostando, pois é um hábito mais saudável. Nesse mundo agitado, muitas vezes nos esquecemos de levar uma vida mais saudável”, diz. Agora, no setor, afirma ela, ao invés do pão de queijo, todos estão comendo muita fruta!

É corrido

A gerente comprovou que, sim, as pessoas gostam de comer fruta, querem manter uma alimentação mais saudável, mas não conseguem conciliar um cardápio mais balanceado no dia a dia corrido do trabalho.

O diferencial, segundo Yasmin, é que a empresa leva aos clientes as frutas devidamente limpas e descascadas, o que permite a eles comerem de maneira mais saudável sem no entanto perder muito tempo.

Muitos nem precisam sair da sua mesa de trabalho para consumir a fruta. “Está todo mundo correndo, ninguém tem tempo. Receber todos os dias na sua mesa duas frutas por dia é uma coisa prática e rápida e que faz bem à saúde”, opina.

Um trabalhão

Para conseguir levar todas as manhãs frutas fresquinhas da época, a rotina do pessoal do Amigos da Fruta começa de madrugada. A gerente conta que às 6h da manhã já começam as entregas. Na noite anterior, preparam as frutas e a deixam refrigeradas para não estragar.

Em média três vezes por semana a gerente e a empresária Carla precisam acordar ainda mais cedo e ir ao Ceasa para encomendar as caixas das frutas. Ela calcula que, só de banana, são em média quinze caixas por semana compradas, sem contar as caixas de maçã, pêra, nectarina, laranja etc.

Acompanhada de uma nutricionista, é traçado o cardápio dos clientes, de acordo com as frutas da época, sempre variando a combinação. Se, por exemplo, esta semana oferecer à pessoa banana e melão, na outra semana a banana deverá vir acompanhada de uma outra fruta.

O zelo com a higienização dos alimentos deve ser criteriosa, para não haver perigo na hora dos clientes ingerirem as frutas. “O único problema que tínhamos é que o mamão amassava as vezes. Mas agora estamos mudando as embalagens e colocando numa caixinha que protege melhor as frutas”, conta Yasmin.

Por oferecer alimentos in natura e prontos para o consumo, não é necessário ter um selo de inspeção autorizando a comercialização.

Mais saudável que ‘lanchinho pronto’

Segundo a nutricionista Andréia de Souza Vaz, as frutas são fontes de água, fibras (celulose), diversas vitaminas, sais minerais, frutose ou levulose (que são os açucares naturais das frutas), carboidratos, gorduras e proteínas.

De maneira equilibrada e balanceada, a nutricionista recomenda no mínimo três e no máximo cinco porções de frutas ao dia. Mesmo com todos os benefícios, as frutas não devem substituir as refeições diárias. No entanto, alega Andréia, devem estar presentes nas refeições intermediárias e complementando as sobremesas sob forma de sucos ou não.

 A nutricionista apoia a iniciativa de se receber frutas prontas para o consumo no ambiente de trabalho. Afinal, diz ela, são bem mais saudáveis do que os lanchinhos prontos, ricos em gordura, sódio, conservantes, entre outros aditivos.

Seja amigo da fruta

Ligue para a gerente Yasmin: 9806-8372

Ou para a empresária Carla: 9821-0007.

*Reportagem publicada no caderno Saúde do Diário de Maringá.

 

5 Comentários


Quantos leitores tenho eu?

O meu colega jornalista, cronista e escritor Paulo Briguet, de Londrina, afirma, de quando em vez, que tem apenas sete leitores. Cá me pergunto, com pulga atrás da orelha e um tanto quanto apreensivo: imagine, então, quantos leitores há de se ter este pobre cronista que vos escreve (talvez dois, contando a minha mãe), hoje inaugurando este blog, mas que, desde janeiro de 2008, atualiza o agora de férias indeterminadas A Poltrona (www.apoltrona.blogspot.com) e que, desde o dia 18 de março de 2008, publica crônicas semanalmente para o caderno D+ do Diário do Norte do Paraná sob a alcunha de “Crônico” (www.odiariomaringa.com.br/cronico).

Para descobrir outros caríssimos leitores, sem contar os fieis amigos, conhecidos e parentes, apropriar-me-ei de uma técnica imbatível, utilizada há muito tempo pelos nossos professores. Assim como os mestres no primeiro dia de aula, começo me apresentando e peço para cada aluno, ou melhor, para cada visitante do blog, também se apresentar. Mas podem ficar tranquilos, pois, nesta brincadeira cordial, vocês não precisarão dizer o que fizeram nas férias e nem o que querem ser quando crescer. Apenas digam quem são por meio do espaço dedicado aos comentários do post. Apareçam!

Conheçam-me

E para quem ainda não me conhece, finalmente me apresento: eu me chamo Wilame Prado, tenho 24 anos, nasci em São Paulo-SP, já morei em Santa Fé-PR, há seis anos moro em Maringá-PR, já trabalhei em Mandaguari-PR, sou casado, jornalista, quero voltar a estudar História na UEM, ultimamente ando muito feliz com o fantástico futebol do Santos Futebol Clube, não tenho filhos, não plantei árvores, mas estou gerando um livro para tão logo e pretendo, com minhas atualizações diárias neste espaço, oferecer aos leitores (será que já tenho três?) crônicas, contos, artigos, textos, rascunhos, linhas, palavras, letras, assopros de ideias, tudo sobre as rotineiras canalhices da vida como ela é.

Para isso, é claro, preciso escrever sobre futebol, literatura, cinema, música, mulheres, cervejas, água mineral com gás, as nuances da nossa Maringá e região, Paraná, Brasil, mundo, mundão, mundinho, quadrinhos, desenhos, rabiscos, pichações, indústria cultural, jornalismo canalha, jornalismo decente, fotografia, crimes, castigos, promessas, politicagem, cidadania, malandragem, Chico Buarque, Gabriel García Márquez, gato, cachorro, rã, princesas, sapos, baladas, babados, boatos, fatos, divagações, devagarzinho, medo, delírio, motos, motores, velocidade, bicicleta, triciclo, bola quadrada, bola redonda, carnaval, Pierrot, Colombina, ressaca, quarta-feira de cinzas, sexta-feira da paixão, sábado de aleluia, sábado morto, terça-feira crônica, segunda-feira brava, domingo sangrento, domingo pé de cachimbo, quintaneja, que nojo, rock e bossa eu prefiro, chuva, sol, vento, brisa, mar, céu, nuvens, estrelas, amores, paixões, ódios, tiros, bala perdida, violência, solidão, flores amarelas, flores do caixão, cheiro de flores na morte, flores no canhão, travestis, heterossexuais, homossexuais, bichas, lésbicas, gays, machões, machinhos, homens, mulheres (de novo), gostosas, por quê não, filhos, pais, mães, irmãs, família, casa, apartamento, goteira, torneira, banho quente, vida, morte, severina, celestina, bizantina, margarina, as meninas, eu, eu mesmo, Irene, você, nós, todos, eles, mais ninguém, enfim, cabe sempre alguém. Ufa. Sejam bem-vindos.

Agora é a vez de vocês! Apresentem-se. Quem comentar no post inaugural do blog vai concorrer a uma surpresa literária!

* Observação: não reparem a bagunça.  Ainda estamos arrumando a casa. Prometo, dentro em breve, uma fachada melhor para o blog.

35 Comentários