Sercomtel apresenta Balanço Financeiro 2016

Amanhã, segunda-feira, 24 de abril, a partir das 15 horas, a Sercomtel apresentará aos veículos de imprensa o Balanço Financeiro da empresa referente ao exercício de 2016, que será feita pelo presidente Luiz Carlos Adati no Parque de Operações da empresa (Rua João Gaion, 383 – Bairro Cervejaria). O evento contará com a participação do Prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, e com a presença dos funcionários das empresas do grupo Sercomtel.

Segundo o prefeito Marcelo Belinati, em entrevista à Rádio Paiquerê, a empresa deve apresentar um déficit de algo em tono de R$ 300 milhões.

Vamos ver o que o presidente Adati vai dizer amanhã.

Comente aqui


Empreendedorismo cresce em Londrina no primeiro trimestre

Informações da Folha de Londrina

Londrina registrou um acréscimo de 8,06% no número de empresas abertas no primeiro trimestre deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. O fechamento de empresas caiu 10,32%. De acordo com o relatório estatístico da Junta Comercial do Paraná (Jucepar), entre janeiro e março foram abertas no Estado 40.282 novas empresas (15,08%), entre microempreendedores individuais (MEI) e registros protocolados na Jucepar, contra 35.001 negócios criados nos três primeiros meses do ano passado.

Março foi o mês com mais aberturas de novos negócios (14.825) com um incremento de 14,04% no comparado com o mesmo mês do ano anterior. O volume de novos microempreendedores individuais (MEIs) evoluiu neste primeiro trimestre. Foram 29.677 empresas abertas (15,76%) nessa modalidade.

O presidente da Junta Comercial, Ardisson Akel, afirmou que os números positivos são um reflexo das iniciativas do governo do Estado para desburocratizar a legalização de novos negócios. “A evolução da implantação do programa Empresa Fácil Paraná está simplificando os processos não só de aberturas, mas também alterações e baixas de empresas”, disse.

O Empresa Fácil Paraná é o operador da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios, Redesim, no Estado. A Jucepar já integrou ao programa 211 prefeituras paranaenses, no qual, para abrir uma empresa, a consulta de viabilidade de endereço, a emissão de alvará e o registro como contribuinte municipal são feitos automaticamente pelo sistema da autarquia. Nessas 211 cidades, o empresário ou contador só precisa ir à Jucepar para protocolar o processo, pois até mesmo a retirada pode ser feita via internet, assim como a emissão de todos os modelos de certidões.

O consultor econômico da Associação Comercial de Industrial de Londrina (Acil), Marcos Rambalducci, avaliou que o incremento no número de MEIs está associado a três fatores. Primeiro, à escassez da oferta de emprego com carteira assinada. Segundo, à segurança jurídica que a lei da terceirização, sancionada pelo presidente Michel Temer recentemente, trouxe, e, por último, à reabertura de empresas com a expectativa de retomada da economia.

“As pessoas estão precisando de emprego e enxergam a abertura de sua própria empresa uma oportunidade de mercado. Também há o componente das empresas que encerraram as portas e agora percebem potenciais de comércios. Vemos a reabertura, por exemplo, de salões de beleza”, disse o economista.

Rambalducci acredita que quem abriu um CNPJ por causa da segurança jurídica e pela oportunidade de mercado deve continuar com as portas abertas. Mas aqueles que fizeram essa opção por causa da necessidade devem retornar ao mercado com carteira assinada. “Ele não é o empreendedor por oportunidade, não é a tônica do empreendedorismo”, afirmou.

Mesmo que a intenção de empreender tenha sido motivada pela necessidade é preciso estudar o mercado, aconselhou o consultor do Sebrae, Rubens Negrão. “É preciso um estudo de mercado, um amadurecimento da ideia, fazer um plano de negócio e um planejamento. Os principais fatores de fechamento das empresas são a falta de planejamento, gestão e perfil empreendedor”, ressaltou Negrão.

O Paraná ocupa a sexta posição no ranking de Estados com maior número de MEIs (385 mil). Em Londrina, são 18.950 e Curitiba, 77.321. “O MEI é uma opção para quem quer empreender. Hoje, são mais de mil atividades contempladas nesta categoria. É uma porta de entrada para o mercado”, disse Negrão. Ele acredita que a terceirização será um amplificador de novos MEIs.

Em relação ao número de baixas de empresas houve uma redução no Estado. De acordo com a Jucepar, 13.348 negócios foram extintos no primeiro trimestre, 10% menos do que os 14.710 que encerraram atividades no mesmo período do ano anterior.

Comente aqui


Corpos de vítimas são identificados e liberados após assassinatos em Mato Grosso

Os corpos das nove pessoas assassinadas na última quinta-feira (20) em uma área rural do município de Colniza, em Mato Grosso, já foram identificados e liberados pela Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) do estado. São eles: Fábio Rodrigues dos Santos, Izaul Brito dos Santos, Ezequias Santos de Oliveira, Samuel Antônio da Cunha, Francisco Chaves da Silva, Sebastião Ferreira de Souza, Aldo Aparecido Carlini, Edson Alves Antunes e Valmir Rangeu do Nascimento.

Sete vítimas são de Rondônia, uma de Mato Grosso e uma de Alagoas, todos homens adultos.

A chacina ocorreu perto do distrito de Guariba, em uma área denominada Taquaruçu do Norte, a 350 quilômetros da sede de Colniza. O município, que é um dos líderes no ranking de desmatamentos na Amazônia, fica a 1.065 quilômetros de Cuiabá. Os oito corpos já foram liberados pela perícia. Um será sepultado em Cerejeiras (RO), três em Guariba e cinco em Colniza.

De acordo com a Comissão Pastoral da Terra (CPT), há mais de dez anos os conflitos fundiários são comuns no local, onde já ocorreram outros assassinatos e agressões. A CPT informou que investigações policiais feitas nos últimos anos apontaram que “os gerentes das fazendas na região comandavam uma rede de capangas, altamente armados, que usavam do terror para que a área fosse desocupada pelos pequenos produtores”.

Os nove corpos foram resgatados na sexta-feira (21) no fim do dia e o transporte até Colniza foi feito durante a madrugada de ontem (22). Informações preliminares apontam que as vítimas apresentam sinais de facadas e tiros.

Policiais civis e militares estão no local do crime apurando os fatos das mortes. A Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso deslocou uma equipe de investigadores e peritos de Cuiabá para reforçar as investigações na região. A prefeitura de Colniza e a paróquia do município também estão colaborando no caso.

Comente aqui


Hoje é dia de Tubarão!

Hoje é dia do londrinense vestir a camisa e torcer para o Tubarão ganhar do Atlético e ir para a final do Campeonato Paranaense 2017.  O jogo começa às 16h. 

Não tem desculpa. As condições para o torcedor ir ao Estádio estão dadas.

O gestor do clube, Sérgio Malucelli, manteve os valores do ingressos. Arquibancada R$ 25,00 e a cadeira R$ 40,00. A Bilheteria do Estádio do Café abriu agora as 14h.

A Fundação de Esportes de Londrina arrumou as Câmeras de Vigilância e aumentou a capacidade do Estádio do Café. Pode chegar a 30 mil.

Com o intuito de evitar o trânsito nos arredores do Estádio e para facilitar o acesso dos torcedores, a CMTU estará disponibilizando uma linha de ônibus exclusiva para o Estádio do Café, na ida e na volta.

Os ônibus serão expressos, e estarão saindo do Terminal Central de dez em dez minutos ou conforme a demanda, começando a partir das 15h. Por serem expressos, os veículos não estarão realizando as paradas nos pontos de embarque e desembarque.

O ônibus estará à disposição dos passageiros no piso inferior do terminal, na plataforma A. Já no final da partida, os expressos estarão esperando os passageiros no cruzamento da Avenida Henrique Mansano com a Rua Olavo Benato. Além destes veículos disponibilizados, as linhas 411- Paraíso, 501- Parador Vivi Xavier e 502- Parador Ouro Verde estarão atendendo normalmente os arredores.

Quem preferir ir de carro deverá ficar atento nas intervenções que a CMTU estará realizando nas vias. A operação já é realizada em todos os jogos do Tubarão, e especialmente para este jogo, a Guarda Municipal (GM) fará o suporte para os agentes de trânsito. Além dos três retornos localizados na Avenida Henrique Mansano, no final da partida, a conversão à esquerda no semáforo da Avenida Winston Churchill com a rua Arcindo Sardi será bloqueado

Comente aqui


Prefeito Marcelo busca corte nas horas extras para contratar servidores para a saúde

Em participação no Jornal da Manhã, da Rádio Paiquerê, o prefeito de Londrina Marcelo Belinati (PP) debateu sobre os gastos na área da Saúde. Segundo ele, o Município gastou em 2016 cerca de R$ 40 milhões apenas com horas extras. A expectativa, segundo o prefeito, é de reduzir em 30% o gasto com estas medidas, algo em torno de R$ 10 milhões, para realizar novas contratações. “Estamos readequando as horas extras da Saúde, para contratar mais profissionais e para que não haja mais ‘furos’ nas escalas de unidades intermediárias, como as UPAs, o PAI e as Unidades de 24 e 16 horas, por exemplo”, afirmou Belinati. Com informações e foto da Rádio Paiquerê.

2 Comentários


Idosos e crianças são assassinados em área rural de cidade do Mato Grosso

Líder do ranking de desmatamentos na Amazônia, a cidade de Colniza (MT) foi palco de mais um episódio violento nesta quinta-feira (20), quando adultos, idosos e crianças foram assassinados. De acordo com as informações, ainda preliminares, dez pessoas foram vítimas do massacre, feito por “encapuzados”, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso.

O governo do estado está mobilizando equipes especializadas da Polícia Militar e da Polícia Civil para investigar o crime, mas, devido ao mau tempo, ainda não haviam conseguido embarcar até o fechamento desta reportagem. A chacina ocorreu próximo ao distrito de Guariba, em uma área denominada Taquaruçu do Norte. O município Colniza fica a 1.065 quilômetros de Cuiabá.

Segundo a Comissão Pastoral da Terra, (CPT) conflitos fundiários são comuns na gleba onde ocorreram as mortes há mais de dez anos, com registros de assassinatos e agressões. A CPT informou que investigações policiais feitas nos últimos anos têm apontado que “os gerentes das fazendas na região comandavam rede de capangas para amedrontar e fazer os pequenos produtores desocuparem suas terras”.

O governo mato-grossense informou que policiais militares e civis lotados na cidade de Colniza estão se deslocando para a área, que fica a 250 km da sede do município. “Estima-se aproximadamente dez vítimas no caso, contudo, o número ainda não foi confirmado devido à dificuldade de acesso ao local e sinal de telefonia precário”.

Comente aqui


Deputado Cobra entra na luta pelo placar eletrônico no Estádio do Café

E por falar em Estádio do Café, nesta semana, o deputado estadual Cobra Repórter, disse que finalmente o tão sonhado placar eletrônico será realidade.

Segundo o anúncio feito Assembleia Legislativa do Paraná, Cobra Repórter e o presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB) se comprometeram em trabalhar junto ao governo do Estado para liberar a verba para a aquisição do placar, avaliado em cerca de R$ 700 mil.

Cobra Repórter destacou que na semana passada recebeu o vereador londrinense Felipe Prochet (PSD), que foi a Curitiba apresentar o projeto. “Várias pessoas de Londrina já haviam solicitado o placar. Estivemos com o presidente da Alep vamos destinar emendas para garantir a instalação do tão desejado placar. Se a verba não for suficiente, vamos busca-la junto aos órgãos de governo”, garantiu.

O deputado destaca que o Estádio do Café recebe jogos importantes e merece o placar eletrônico. “Pelo tamanho do nosso time, o Tubarão, do estádio e pelo porte da cidade, o placar é mais que merecido. Espero que esta conquista seja mais um estímulo para que o Londrina Esporte Clube conquiste a classificação no próximo domingo ”, reforça. Com  informações e fotos da assessoria de imprensa. 

Da esquerda para direita: radialista Terra Júnior; deputado Cobra Repórter; presidente da ALEP, Ademar Traiano e o vereador Felipe Prochet

Comente aqui


Fundação de Esportes consegue liberação para mais 10 mil torcedores para LEC x Atlético-PR

Foi autorizada a liberação do Estádio do Café para mais 10 mil torcedores no jogo entre Londrina e Atlético Paranaense, no próximo domingo, pelas semifinais do Estadual de futebol.

A Polícia Militar autorizou o trabalho em conjunto montado com as câmeras e que será gerenciado pela Guarda Municipal e, com isso, o Estádio do Café pode ter casa cheia para o jogo deste domingo, que terá início às 16 horas.

De acordo com o presidente da Fundação de Esportes de Londrina (FEL), Fernando Madureira, “a FEL já está se antecipando para aquisição de novas câmeras e restauração de outras para os próximos jogos para que não haja imprevistos e para que nos próximos jogos a festa seja completa com muitos torcedores do Tubarão”, informa. (informações do BONDE).

Comente aqui


Descarte irregular de resíduos gera mais três autuações em Londrina

fiscalização.cmtu.foto cmtu.PInforma o NCOM, que em mais uma ação especial de fiscalização contra o descarte irregular de resíduos em Londrina, a Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) autuou ontem (19) outros três indivíduos pelo despejo clandestino de detritos.  A operação, desenvolvida em parceria com a Força Verde, ocorreu entre 16 e 20horas na rua Carlos Clementino Moreira, no conjunto Cafezal, região sul, e na Severino Mendes de Almeida, via que margeia o fundo de vale do jardim Abussafe, na zona leste da cidade.

No conjunto Cafezal, não houve registros de descarte durante o tempo em que a equipe de fiscalização permaneceu no local. No entanto, no jardim Abussafe, os fiscais à paisana autuaram em flagrante um carroceiro e dois motoristas. Eles tentavam fazer o despejo de galhos de árvore, madeiras velhas, bagaços de cana-de-açúcar, restos de plantas, tapetes e entulhos. No total, os detritos somavam cerca de 2 m³, o que equivale a cerca de 16 carriolas de pedreiro cheias de sujeira.

Os infratores foram autuados pela CMTU de acordo com o Código de Posturas do Município e poderão pagar multa de até R$ 3 mil. Além disso, os cidadãos foram orientados pela companhia a fazer o descarte correto do material no Ponto de Entrega Voluntária (PEV) do jardim Nova Conquista, localizado também na região leste. Na oportunidade, a Força Verde não considerou o flagrante como crime ambiental e, portanto, achou desnecessária a apreensão da carroça e dos veículos – um Corcel e uma Belina.

A coordenadora de fiscalização da CMTU, Josiane Correia, contou que os moradores próximos à área onde foram realizados os flagrantes têm sofrido bastante com o despejo ilegal de resíduos no local. “Além do acúmulo de sujeira, a vizinhança é obrigada a conviver com as constantes queimadas. Os infratores vêm, despejam os detritos e ateiam fogo em colchões, madeiras e outros materiais combustíveis jogados no espaço. Depois disso eles viram as costas e vão embora, deixando aquele enorme problema à população do entorno.”

fiscalização.cmtu.foto cmtu.2A coordenadora informou que outras ações desenvolvidas na mesma região já resultaram em autuações em 2017. “No final de março nós multamos um cidadão nessa mesma rua e, apesar das rondas periódicas dos fiscais, o espaço continua sendo alvo dos poluidores. As pessoas precisam entender que são responsáveis pelos resíduos que produzem. Ou seja, precisam saber que o descarte irresponsável desses materiais, além de prejudicar o meio ambiente e a vida de muitas pessoas, implica em consequências legais muito sérias”, reforçou.

Limpeza –  Só em 2016, a CMTU retirou do jardim Abussafe 127 caminhões de lixo e entulho. Foram quase 6.100 carriolas lotadas de detrito irregular. Além de ações pontuais em parceria com outros órgãos, como a que ocorreu ontem, a companhia tem feito fiscalizações constantes no local. A população que reside no entorno pode contribuir com a conservação da área denunciando os infratores. O telefone 3379-7900, do Serviço de Atendimento à Comunidade (SAC) da CMTU, está disponível para a realização de denúncias de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Comente aqui


País perdeu 63.624 vagas de emprego formal em março, diz Caged

Carteira de trabalho

 

O país perdeu 63.624 vagas de emprego formal em março, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados hoje (20) pelo Ministério do Trabalho. No mesmo mês do ano passado, a retração foi de 118 mil postos de trabalho.

Em fevereiro, o resultado havia sido positivo, com a criação de 35.612 vagas formais, o que levou o presidente Michel Temer a comemorar a retomada da criação de empregos depois de 22 meses seguidos de queda.

O mês de março apresentou uma variação negativa de -0,17% em relação ao estoque do mês anterior. Foram registradas 1.261.332 admissões contra 1.324.956 desligamentos. No acumulado do ano, a queda foi de 64.378 postos de trabalho.

O comércio foi o setor que registrou maior retração em março (-33.909 postos), seguido do setor de serviços (-17.086 postos), construção civil (-9.059 postos), indústria de transformação (-3.499 postos) e agricultura (-3.471 postos).

De acordo com o ministério do Trabalho, tradicionalmente, os resultados de março sofrem forte influência de fatores sazonais negativos. Um exemplo, segundo o ministério, é o comércio varejista, que se apresenta negativo no mês de março, mesmo em anos de forte crescimento econômico.

Embora o saldo geral tenha sido negativo, alguns estados registraram bom desempenho na criação de empregos, como o Rio Grande do Sul (+5.236 postos), puxado pelos setores da Indústria de transformação e do comércio e Goiás (+4.304 postos), devido à expansão do setor da agropecuária.

Comente aqui