Mês: junho 2013



Ex-ministro do Esporte, Orlando Silva, teme resultado do plebiscito

Conversei hoje com o vereador do PCdoB em São Paulo, Orlando Silva, ex-ministro do Esporte, que me disse que o plebiscito neste momento pode ser contaminado pelo clima político. “Não creio que o povo apoie financiamento público, e se apoiar o voto distrital e restrição a partidos, fica pior”, disse por meio do microblog twitter.

Para o ex-ministro, é melhor avaliar mais o cenário. “Creio ser mais urgente democratizar o acesso a informações que a reforma politica”, afirmou.

Comente aqui


MST e a população lutando pela redução do pedágio no Paraná

O movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) estão ocupando as praças de pedágio no Estado e a população foi às ruas de Curitiba pedir a redução do pedágio para R$ 1,00. A coisa engrossa para o lado de Beto Richa. Vale lembrar que nesta semana, em virtude de protestos da população, o governo Federal e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, seguraram o reajuste do pedágio, respectivamente, nas rodovias federais e nas paulistas. O Paraná tem o pedágio mais caro do Brasil.

Confira as informações dos protestos de hoje no Paraná, acessando o blog do Esmael:

http://www.esmaelmorais.com.br/2013/06/manifestantes-ocupam-pracas-e-exigem-pedagio-a-r-1-no-parana-assista-ao-video/

Comente aqui


Aconteceu em 29 de junho

1823: Nossa 1ª Constituinte isentou seus próprios atos de sanção imperial. D. Pedro I achou ruim.

1920: Para vingar a morte do pai, Lampião caiu no cangaço. Até sua morte em 38, criou uma legenda de bandido-justiceiro e gênio militar.

1958: A seleção brasileira venceu a Suécia por 5 a 2 e levou a Copa do Mundo. Pelé, Garrincha e Didi heróis nacionais. Em 1962, no mesmo dia, veio o bi, no Chile.

1966:  Os EUA bombardearam as cidades norte-vietnamitas de Hanói e Haifong.

1967: Israel, vitorioso na Guerra dos 6 Dias, ocupou a parte oriental de Jerusalém.

1972: A Suprema Corte suprimiu a pena de morte nos EUA; 4 anos depois, a pena foi restaurada e vitimou 700 cidadãos, na maioria não-brancos.

1989: Passeata das 3 mil grevistas da fábrica De Millus, no Rio, na maioria adolescentes, contra as “revistas íntimas”.

1995: 6 agricultores e um PM morreram em conflito pela terra em São Félix do Xingu, PA.

1997: O MEC fez o 2º Provão para avaliar escolas superiores, sob contestação da UNE.

1997: Condenados os 3 fazendeiros mandantes da morte do padre Josimo, da Comissão Pastoral da Terra (CPT), Tocantins, em 1986.

Comente aqui


Kireef faz prestação de contas dos primeiros seis meses de mandato

O prefeito Alexandre Kireeff amanheceu o dia , postando em seu perfil no Facebook, um balanco dos seis primeiros meses de administração. Para que cada um tire suas conclusões, segue o post na integra.

Bom dia!!! Os seis meses de governo se aproximam e acabei sendo entrevistado ainda ontem sobre isso o que me fez lembrar algumas de nossas ações. Por exemplo, obras: entregamos a Praça da Juventude da Zona Sul, o Centro do Idoso da Zona oeste, o CRAS da Zona Norte, uma escola na Zona Leste que agora me fugiu o nome e acabamos com aqueles dois problemas graves de desbarrancamento antigos na Av Duque de Caxias (90 dias em obras, hein!!!) e na ponte da Castelo Branco. Além disso, estamos com escolas e algumas outras obras bem encaminhadas para entregarmos ainda antes do final do ano e a obra do Teatro Municipal em andamento. Também me lembrei de 2 terrenos que viabilizamos a doação através de aprovação de lei na Câmara. O terreno na Zona Norte para a instalação do Instituto Técnico Federal, ali perto no autódromo,uma instituição de ensino superior para a região, e o terreno para o Cismepar, onde será construído um Centro de Diagnósticos. E por falar em saúde, conseguimos abrir a UPA da Sabará, que ficou muito boa. Adquirimos 41 veículos para as equipes da saúde da família, vigilância sanitária e internação domiciliar. Também conseguimos mais quatro ambulâncias, iniciando a renovação de nossa frota do samu, que estava completamente destruída. Aderimos ao consórcio Paraná de medicamentos, o que a partir de julho fará com que nossas aquisições de medicamentos sejam mais rápidas e baratas. Contratamos 61 novos médicos e firmamos convênio com o Governo federal para aumentarmos nosso time com mais 10. Abrimos concurso para 432 vagas na saúde e temos 17 000 inscritos. Colocamos para funcionar o raio x do PAM em regime de 24 hs,além de disponibiizarmos ,também em regime de 24 hs, os serviços de laboratório. Além disso, conquistamos junto ao ministério da saúde a criação da rede de urgência e emergência da macro região de Londrina.Enfim: disponibilizamos 28,22 % do orçamento municipal para a Saúde em um esforço administrativo e econômico para iniciar a reconstrução do sistema em Londrina. Está bom? Ainda não, mas está bem encaminhado.Com relação a educação, além da inauguração de uma escola e da municipalização de duas creches, ampliamos o repasse de recursos para as creches filantrópica em 33%, buscando o equilíbrio financeiro das mesmas. Além disso, estamos com duas escolas em fase final de construção e 14 escolas em fase de projetos (recursos já conquistados),pois pretendemos entregar algumas delas já no início do ano que vem. Por falar em recursos, conseguimos aprovar junto ao PAC recursos federais ,que estavam praticamente perdidos, na ordem de 174 milhões de reais para fins de mobilidade urbana. São os investimentos em um sistema de BRT, ligando a cidade tanto no sentido leste-oeste, quanto norte sul, além de uma série de intervenções viárias. Todos os projetos estão sendo avaliados pela caixa e pelo Ministério das Cidades, em uma segunda fase de encaminhamento. A previsão é de início das obras em até 20 meses. E por falar em obras, as de duplicação da PR 445 na área urbana de Londrina estão caminhando bem. Obra estadual, mas vale a pena registrar porque alguns chegaram a imaginar que isto pudesse estar vinculado ao resultado eleitoral, desconhecendo completamente a realidade das relações institucionais e políticas. Inclusive, a PM de Londrina recebeu 29 viaturas e aumentou seu contingente em mais de 100 soldados neste período. E por falar em obras, o gasoduto, infraestrutura importantíssima para o desenvolvimento econômico de nossa cidade, está em plena instalação as margens da BR 369, pois conseguimos que a Compagás se instalasse em Londrina em fevereiro deste ano. Outra empresa importante que irá ampliar suas instalação em nosso parque tecnológico é a Todimo, que já teve seu terreno escriturado. Aliás, importantes empreendimentos estão se instalando em nossa cidade. A Athos, multinacional francesa de informática, foi a primeira delas. Também estamos recebendo uma série de indústrias que optaram por Londrina e que estão finalizando as tratativas junto a Codel para anunciar a instalação em nossa cidade, mas não posso deixar de citar um empreendimento fantástico que já iniciou as obras lá no trevo entre Londrina e Cambé, Em julho haverá o anúncio oficial deste empreendimento que envolve investimentos na ordem de 100 milhões de reais. Claro que não dá parta fazer um balanço de seis meses sem falar da municipalização do Lixo, das questões do transporte coletivo e de outros assuntos, mas agora preciso ir para a pré- conferência do meio ambiente!!!! Termino depois, ainda durante o fim de semana,ok? Bom sábado a todos!!!!

2 Comentários


Tática de Beto Richa para Ezequias não deu certo

A tática do governador Beto Richa para livrar seu companheiro Ezequias Moreira Rodrigues parece que não deu muito certo.

A juíza Luciane do Rocio Custódio Ludovico, da 5.ª Vara Criminal de Curitiba, negou ontem o pedido de foro privilegiado para Ezequias Moreira Rodrigues, que no último dia 19 foi nomeado pelo governador Beto Richa (PSDB) como secretário especial do Cerimonial e Relações Internacionais. Com Ezequias no primeiro escalão estadual, a defesa requereu que fosse remetido ao Tribunal de Justiça o processo criminal a que o pivô do escândalo da sogra fantasma responde por desvio de dinheiro público – motivo pelo qual a audiência marcada para ontem não ocorreu.
A magistrada entendeu que apenas secretários de Estado têm prerrogativa de foro e que o benefício não se estende aos secretários especiais. Dessa forma, o processo segue na 1.ª instância. Cabe recurso da decisão.

1 Comentário


Arranhões na administração técnica do prefeito Kireeff

A administração técnica do prefeito Alexandre Kireeff começou a ser questionada pelos grandes veículos de comunicação da cidade.

Veja o que disse o Jornal de Londrina, na edição de hoje (EM NEGRITO O TEXTO DO JORNAL): “A administração do prefeito Alexandre Kireeff (PSD), eleita no ano passado com um discurso de praticar uma “gestão técnica” à frente da Prefeitura de Londrina, está patinando nas licitações. Desde o começo do ano, editais importantes como as de coleta de lixo, merenda escolar, transporte escolar para as zonas urbana e rural e agora o Restaurante Popular, atrasaram por causa de problemas técnicos e forçaram, em alguns casos, contratações emergenciais.”

A reportagem publicou comentário do professor Renato Pianowski, do Departamento de Economia da Universidade Estadual de Londrina (UEL), em que diz que “depois de seis meses de mandato, a administração municipal não poderia estar patinando em licitações. “Quando alguém se candidata a algum cargo sabe a fria em que está entrando. Depois da eleição teve equipe de transição então já era para saber de todos os gargalos existentes”, argumentou.

O economista ressaltou ainda que não existem mais justificativas para não prever os problemas com editais ou falta de previsão de problemas com fornecedores. “O nome disso é gestão, é preciso se antecipar aos fatos, antever esses problemas, senão nunca teremos licitações”, concluiu.

Comente aqui


Aconteceu em 28 de junho

1720: Revolta de Vila Rica, contra os impostos sobre o ouro de MG. Com Filipe dos Santos à frente, 2 mil homens vão a Mariana. O governador, pressionado, fingiu ceder para melhor reprimir.

1821: Motim do 1º Batalhão de Caçadores de Santos, SP, dito da Fome, contra o atraso nos soldos e o jugo português.

1874: 600 soldados atacaram a comunidade mística camponesa dos mucker (beatos), no morro do Ferrabrás, S. Leopoldo, RS. Recebidas a bala, perderam os canhões e bateram em retirada, com 4 mortos e 41 feridos.

1890: Decreto racista proibiu entrada de imigrantes africanos e asiáticos.

1908: O navio Kasato Maru trouxe ao Brasil 781 imigrantes japoneses. Começou a última grande leva migratória para a lavra do café.

1914: Atentado em Sarajevo, Bósnia, matou o herdeiro do Império Austríaco e forneceu pretexto para o início da 1ª Guerra Mundial.

1918: Desembarque de marines dos EUA no Panamá.

1945: A Polônia tornou-se República Socialista, regime que durou até 1989.

1959: JK rompeu com o FMI em nome da soberania nacional. Roberto Campos saiu  do governo.

1985: Sarney enviou emenda (votada em 22/11 no Congresso) que convocou a Constituinte.

1997: Exumados em Vallegrande, Bolívia, os restos do guerrilheiro Ernesto Che Guevara.

2000: Cientistas da Inglaterra e EUA anunciaram ter decifrado o genoma humano.

Comente aqui


Passe livre ou tarifa zero

Em relação ao post anterior, que fala do projeto de passe livre para os estudantes até a quinta série, é preciso acrescentar que ele está sendo apresentado num momento que esta bandeira é pauta nacional do Movimento Passe Livre (MPL) e está sendo discutida na mídia, em vários municípios, estados e no próprio governo federal.

Alguém pode pensar que o prefeito Kireeff esteja sintonizado com o movimento, porém o que o MPL defende na verdade é a gratuidade total para todos, ou seja, a “tarifa zero”. Eles defendiam o passe livre para os estudantes quando foi organizado o movimento em 2005. É claro, que se conseguir para os estudantes é um grande começo.

Ou seja, pode haver mobilizações em torno do tema na cidade. Se a proposta do movimento ganhar força entre os estudantes e as entidades estudantis, os vereadores e o próprio prefeito Kireeff estarão em situação complicada, pois terão que rever os planos de estender a gratuidade aos estudantes gradativamente.

Para incentivar o debate, no Paraná, há pelo menos dois municípios que oferecem transporte público gratuito para toda a população. Ivaiporã, no norte do estado, e Wenceslau Braz, no Norte Pioneiro. Na primeiro cidade, que tem aproximadamente 32 mil habitantes, o passe livre no ônibus existe há 12 anos. Em Wenceslau, com 20 mil moradores, o sistema é gratuito desde 2009. Nestas cidades, o transporte é mantido pelas Prefeituras, que arcam com a compra dos ônibus, os salários dos motoristas e a manutenção do serviço.

Comente aqui


Kireeff encaminha projeto do passe livre para os estudantes até a quinta série

Diretamente do Facebook, segue  a mensagem do prefeito Kireeff:

“Ontem encaminhamos para a Câmara o projeto de lei que poderá instituir o passe livre para os alunos até a quinta-série no município de Londrina a partir de 2014.Por enquanto, optamos por apresentar a proposta limitada à essa faixa de estudantes porque é esta a faixa que é de responsabilidade do município e porque ainda não teríamos recursos para expandir o benefício para toda comunidade estudantil. Aliás, entendo essa questão como vinculada à política de educação e não a de mobilidade urbana, onde normalmente esta questão é debatida. O modelo que propomos parte do princípio de que o município deve arcar com estes custos, ao contrário de outros modelos em que o custo dos benefícios de meia-passagem, ou gratuidade, acabam sendo rateados pelos usuários. Importante ressaltar que este projeto de lei foi elaborado em atenção à reivindicação do vereador Gustavo Richa que, a cerca de trinta dias, abriu o debate à respeito da matéria. Trata-se de matéria que deve ser encaminhada pelo executivo e, por isso, promovemos o desenvolvimento desse projeto de lei por aqui.”

Comente aqui


Deputados do PR na votação da PEC-37

Na derrubada da PEC 37 pela Câmara dos Deputados, apenas Abelardo Lupion (DEM) votou a favor da proposta que limitava a atuação do Ministério Público nas investigações. Ele é réu na ação penal 425 no STF por caixa 2, crime eleitoral.

Os dois deputados de Londrina votaram contra a PEC. O petista André Vargas, que até na véspera lutou pela aprovação, mudou de ideia e seguiu o clamor popular. Alex Canziani (PTB) já havia  declarado seu voto contrário a PEC 37.

 

Comente aqui