Mês: julho 2013



ASSUEL realiza abaixo-assinado em favor do voto paritário

Segue informações da assessoria de imprensa da ASSUEL
A ASSUEL dá prosseguimento a luta pela reconquista do voto paritário na Universidade Estadual de Londrina (UEL).

Amanhã, dia 1º de agosto, coleta assinaturas de servidores, alunos e professores, em um abaixo-assinado que será entregue ao governador Beto Richa pedindo que cumpra a Lei Estadual nº 8.345, de 21 de julho de 1986, assinada pelo então governador José Richa, pai do atual governador.

A coleta de assinaturas será das 11h até 14h no pátio do Restaurante Universitário, no campus da UEL.

O voto paritário é aquele que garante o peso proporcional na eleição para reitor da UEL, com um terço para cada uma das três categorias que formam o colégio eleitoral. Os servidores querem que o governador determine que as Universidades cumpram o artigo 4º: da Lei nº 8.345, que diz:

Art. 4°. Os votos do corpo docente, discente e de funcionários serão ponderados numericamente por coeficientes calculados em função do número de componentes de cada grupo na comunidade universitária de modo que as votações totais ponderadas de cada uma das três categorias de votantes sejam equivalentes.

Em dezembro de 2011, o Conselho Universitário da UEL aprovou a mudança no regimento interno em relação às eleições na instituição. O voto paritário foi substituído por uma fórmula que determina que os cerca de 1.700 professores tenham um peso de 70%; 3.600 servidores técnico-administrativos 20% e quase 18 mil alunos de graduação e pós-graduação – 10%.

“Pela primeira vez, nos últimos 27 anos, os técnicos-administrativos correm o risco de não ter peso nenhum na escolha do reitor. O fim do voto paritário entre professores, servidores e alunos nas decisões na UEL, representou um retrocesso e uma agressão às liberdades democráticas conquistadas depois de muita luta contra as mais variadas formas de repressão vividas nos anos do regime militar”, argumenta o secretário da ASSUEL, Adão Brasilino.

Comente aqui


Aconteceu em 31 de julho

1566: Morreu em Madri o dominicano Bartolomé de Las Casas, 92 anos, sempre combatendo a escravidão indígena e já arrependido do apoio à escravidão africana.

1914: Morto a tiros em Paris o deputado socialista Jean Jaurès, fundador do jornal L’Humanité, internacionalista. O crime contribuiu para envenenar o clima pré-I Guerra.

1920: Congresso de fundação do Partido Comunista Britânico.

1924: 800 soldados do tenente Juarez Távora, entre eles alemães e húngaros veteranos da I Guerra, resistiram a 3 mil legalistas em Botucatu, São Paulo.

1932: Começou a Guerra do Chaco (Paraguai-Bolívia).

1941: Goering encarregou Heydrich de uma “solução final” para o “problema judeu”.

1944: O escritor Saint Éxupery desapareceu no Mediterrâneo durante vôo de reconhecimento para a França Livre.

1967: Conferência da Olas (Org. Latino-Americana de Solidariedade), em Cuba, preconizou a revolução continental. Marighela participou, à revelia do Partido Comunista Brasileiro.

1970: Guerrilheiros Tupamaros sequestraram Montevidéu o cônsul do Brasil.

1986: 2º Congresso da CUT, no Rio de Janeiro.

1997: Dia do Fórum de São Paulo: Partidos e movimentos de esquerda da América Latina reuniram-se em Porto Alegre para participar do Fórum de São Paulo.

Comente aqui
 

Aconteceu em 30 de julho

1838: Rafael de Carvalho lançou em São Luís o jornal liberal Bem-te-vi, precursor da Balaiada. Os camponeses e escravos rebeldes de no Maranhão chamaram a si próprios bem-te-vis.

1850: Populares atiraram do forte da ilha do Mel, Paraná, na fragata inglesa Cormorant, que apresava navios negreiros.

1930: O Uruguai venceu em casa 1ª Copa do Mundo de Futebol.

1961: Jango viajou à China em visita oficial.

1979: Greve de 80 mil na construção civil de Belo Horizonte, Minas Gerais; 1 morto, 50 feridos.

1982: Golpe pró-EUA no Panamá.

1984: Greve dos canavieiros de Campos, Rio de Janeiro.

1985: Acampamento de Palmeira das Missões: RS, 12 mil sem-terra exigiram a reforma agrária que José Sarney prometeu

1987: A polícia saudita massacrou 400 peregrinos iranianos em Meca.

1998: Os sem-terra de Condado, Aliança e Valência, na Zona da Mata de PE, saquearam 4 caminhões com alimentos.

2000: Hugo Chávez foi reeleito na Venezuela com 59% dos votos, contra 38% para o vira-casaca Arias Cárdenas.

Comente aqui


Dilma enfrenta mitos e faz comparação demolidora

Diretamente da Agência de notícias Brasil247

Ao reafirmar lealdade ao ex-presidente Lula, presidente Dilma Rousseff irrita oposição, mas se distingue num País acostumado a ver as criaturas políticas procurarem devorar seus criadores; ao comparar 4,4 milhões vagas de trabalho criadas em 30 meses de gestão frente às menos de 825 mil abertas nos primeiros quatro anos de Fernando Henrique, presidente mostra que Brasil está “crescendo mesmo com um vendaval na nossa cara”, referindo-se às adversidades do cenário externo

Leia mais: http://www.brasil247.com/pt/247/poder/109912/Dilma-enfrenta-mitos-e-faz-compara%C3%A7%C3%A3o-demolidora.htm

Comente aqui


PDT quer Barbosa Neto no páreo

Valmor Stédile, dirigente do PDT nacional, comenta a reportagem de hoje do Jornal de Londrina:

ANIVERSÁRIO DO GOLPE EM LONDRINA – O Jornal de Londrina desta segunda-feira registra o aniversário da cassação do prefeito londrinense Barbosa Neto (PDT), por ato golpista da Câmara de Vereadores, assim denunciado por nós na época e reiterado agora na reportagem de Fábio Silveira, transcrita abaixo:

1. “Há uma expectativa generalizada no partido de que ele consiga quebrar a inelegibilidade, que não foi atacado concretamente até agora”, declarou Valmor Stédile, membro das direções estadual e nacional do PDT. Segundo ele, está sendo preparada “uma medida concreta, cabível e ainda no prazo”. “Vem sendo preparado a partir de novembro, depois do fato consumado [cassação], quando não tínhamos mais perspectiva de que voltasse a resgatar o mandato”, completou o dirigente do partido.

2. O advogado que estuda por onde será aberta a nova frente da batalha jurídica é o curitibano Nildo José Lubke. “Ainda estamos numa fase de estudos da vasta documentação produzida pela Câmara”, explicou o advogado. Ele informou que está analisando “as teses levantadas” tanto pelo Ministério Público quanto pelo Legislativo e que redundaram na cassação do ex-prefeito. “Depois desses estudos se verificará o que se poderá efetivamente realizar. Mesmo em Londrina se verifica que muitas das acusações eram infundadas, como no caso da saúde”, argumentou o advogado, lembrando que o pedetista foi excluído de algumas ações, dentre as quais, a que o MP move contra as Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscips) contratadas para prestar serviços no setor.

3. No front político, Stédile afirmou que o ex-prefeito precisa voltar a disputar eleições, “até por direito de defesa, para fazer [a defesa] em campanha, pela importância que ele tem para o partido e para uma região”. Stédile reclama da “diferença de tratamento”. Ele cita como exemplo o fato de Gerson Araújo (PSDB) ter, como prefeito, disputado a reeleição para a Câmara Municipal, sem que “o MP e a Justiça Eleitoral locais tomassem uma atitude drástica”. Na semana passada, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) decidiu por unanimidade pela cassação do mandato do tucano, em uma ação movida pelo PTC, partido que tem interesse em anular os votos de Araújo para ocupar uma cadeira na Câmara.

Comente aqui


Aconteceu em 29 de julho

1816: Decreto de dom João VI proibiu a navegação de cabotagem no Brasil a navios estrangeiros.

1830: Vitória da Revolução Liberal na França, após 3 dias de barricadas em Paris, decretou o fim da Restauração.

1900: O anarquista Gaetano Bresci matou em atentado o rei Humberto I da Itália, célebre pela ambição imperialista e a intolerância social.

1910: O presidente  José Madaiz denunciou intervenção dos EUA na Nicarágua.

1914: A contaminação social-chauvinista impediu a executiva da 2ª Internacional de tomar posição contra a 1ª Guerra.

1917: Reunião em Porto Alegre criou a Liga de Defesa Popular (LDP), da qual participou Abílio Naquete, um dos fundadores do Partido Comunista do Brasil. A LDB foi a principal articuladora da grande greve geral de 1917 em Porto Alegre.

1930: “Nego”: João Pessoa recusou o apoio da Paraíba ao candidato da situação, Júlio Prestes. Foi o vice de Getúlio.

1969: Decreto-lei 898 fixou o “inimigo interno” como alvo da “Segurança nacional”.

1970: Morreu Oliveira Salazar, ditador de Portugal por 36 anos.

1973: Tentativa frustrada de golpe anti-Allende no Chile.

1984: Greve de 7 mil na siderúrgica Acesita, Timóteo, MG.

1992: O testemunho de Sandra Ferreira de Oliveira, secretária da empresa Alcides Santos Diniz, atestou que a Operação Uruguai foi forjada. Desmoronou a última tentativa de ocultar o esquema PC-Collor de corrupção.

1997: Choque entre PMs grevistas e tropa do Exército em Fortaleza; 3 feridos.

1998: Privatização da Telebrás, a 2ª maior do globo, apurou R$ 22 bilhões. Capitais da Espanha, Portugal e EUA controlaram o setor. A PM reprimiu protesto, feriu 44 e prendeu 32.

Comente aqui


A reciclagem em Londrina

Este blog tem sido um espaço para defender a reciclagem em Londrina. Já fizemos vários posts relatando a falta de sacos verdes para que a população faça a separação adequada. Aliás, esta semana novamente, não foi entregue saco verde na Vila Brasil. É a quinta semana sem o saco.

Porém, esta semana, recebi o jornal “Recicle em Londrina. Reciclagem é nota 10. Participe”, entregue pelos catadores da Cooper Região. São os trabalhadores do sistema falando.

Muito bom. Gostei. Eles pedem o apoio da população e contam a verdade do que está acontecendo em Londrina na reciclagem.

Selecionei 3 trechos, que passo a transcrevê-los:

1 – A Prefeitura anuncia novo modelo de gestão do lixo, o “Lixo Zero”, trazendo incertezas sobre o futuro da reciclagem e o papel das cooperativas no processo. A entrega de sacos verdes foi reduzida e o volume de lixo reciclado vem diminuindo dia a dia, gerando problemas ambientais, ameaçando a renda dos catadores e suas famílias e comprometendo um modelo reconhecido nacional e internacionalmente.

2 – A RECICLAGEM PEDE O APOIO DA POPULAÇÃO
A história da coleta seletiva em Londrina é uma história de sucesso, mas vive momentos de incerteza. Com a redução dos sacos verdes distribuídos pela Prefeitura, está diminuindo também o volume de lixo reciclável coletado – reduzindo a renda e ameaçando a própria sobrevivência de um modelo que se baseia da cooperação de todos os londrinenses, um modelo premiado no Brasil e no exterior.

3 – CONTINUE PARTICIPANDO DA COLETA SELETIVA
Se você não recebe os sacos verdes, utilize sacolinhas de supermercados, caixas de papelão, sacolinhas de lixo comum. Londrina merece nosso carinho. O meio ambiente agradece.

Ou seja vamos continuar reciclando, melhorando o ambiente, contribuindo na geração de renda dos trabalhadores e salvando a CTR de Londrina.

1 Comentário


Aconteceu em 28 de julho

1792: Guilhotinado Maximilien Robespierre, o Incorruptível, após o golpe que liquidou os jacobinos e a influência dos sans-culottes (descamisados) na Revolução Francesa.

1821: San Martin proclamou em Lima a independência do Peru.

1821: De cofre limpo por dom João VI ao ir embora, o Banco do Brasil suspendeu seus pagamentos.

1915: Ocupação militar do Haiti pelos Estados Unidos, que durou até 1934.

1917: Passeata silenciosa da Associação pelo Progresso do Povo de Cor, em Nova York, contra a violência racista nos Estados Unidos.

1923: Vitória do Partido Brasileiro na Guerra de Independência no Maranhão.

1927: Aprovada na Câmara dos Deputados uma nova lei repressiva – que veio a ser conhecida como “lei celerada” – que além de reprimir as greves, autorizava o governo a fechar agremiações, sindicatos, centros ou entidades que incidissem na prática de crimes ou atos contrários à ordem, inclusive vedando-lhes a propaganda de suas idéias.

1938: Lampião, Maria Bonita e mais nove cangaceiros, traídos, foram emboscados, mortos e degolados pela polícia na fazenda Angicos, SE. As cabeças ficaram expostas no museu Nina Rodrigues até 1969.

1951: 1º Congresso da Federação de Mulheres do Brasil, em São Paulo. A entidade atuou nacionalmente, em especial na luta pela paz, até ser fechada pelo golpe de 64.

1965: Os Estados Unidos decidiram elevar de 75 mil para 125 mil suas tropas no Vietnã. Em 1968, chegou a 550 mil soldados.

1966: 28º Congresso da UNE, o 2º na ilegalidade, num convento em Belo Horizonte. José Luís Guedes eleito presidente.

1978: Depredadas as sucursais do jornal Em Tempo em Minas Gerais e Paraná.

1987: Passeata no Rio por reforma agrária e nova política agrícola.

1988: Assassinado José Rocha Moraes, do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de São Luís Gonzaga, Maranhão.

2000: Londres libertou os 428 presos políticos da Irlanda do Norte, conforme o acordo de paz de 1998.

Comente aqui


Bronca contra a assessora especial dos Direitos da Criança

Recebi emails de leitores do blog  questionando a seguinte situação:

A assessora especial dos Direitos da Criança e do Adolescente, Patrícia Pedalino, tem uma instituição que atende crianças no Novo Amparo, a Associação das Mãos Estendidas (AME). Ao assumir o cargo ela deixou a presidência da Instituição, porém a AME continua sendo dirigida pelo marido dela, o cirurgião dentista Aldo Pedalino.

Acontece que a Instituição recebe recursos públicos e conta com assento nos dois conselhos deliberativos ligados a assistência social: o Conselho da Criança e o Conselho da Assistência Social.

E é aí que mora o questionamento dos leitores: como fica a paridade no conselho já que a entidade da sociedade civil tem um representante no governo. Há independência na hora de votar? Em relação a escolha de entidades que fazem convênio com a assistência, pode haver benefício e favorecimento? Como as representantes das entidades podem se contrapor ao que o governo fizer ou não? Como podem representar a sociedade civil? Como os funcionários da AME irão questionar qualquer situação que envolva criança e adolescente no município, como sociedade civil, se é a sua chefe quem hoje representa o poder público nessa área?

No mínimo é uma situação desconfortável para as funcionárias e perigosa para o conselho, que tem exatamente a função de cobrar e demonstrar o que não está caminhando da forma que deveria. Com a palavra o todo poderoso Ministério Público.

10 Comentários