Mês: setembro 2013



Mau cheiro na avenida Arthur Thomas

Estive na noite de sexta-feira na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas do jardim Sabará na região oeste. O atendimento foi excelente e a primeira impressão é que está sendo um serviço de saúde fundamental para a cidade.

O ponto negativo foi o externo. É que na frente da UPA que fica na avenida Arthur Thomás, funciona a Confepar, fábrica que produz leite e derivados, e o cheiro fétido que estava no ar era muio forte.

Achava que o problema do mau cheiro na região já estava sanado, pois no ano passado, a Secretaria Municipal do Ambiente (Sema) multou em R$ 200 mil a Confepar, após o recebimento de diversas reclamações de moradores da região sobre o constante mau cheiro e da constatação de uma falha no sistema de tratamento de resíduos.

É necessário que a SEMA verifique a situação sobre o mau cheiro no local.

1 Comentário


FEL: a trapalhada da semana

A trapalhada da administração Kireeff, da semana que passou, ficou por conta do presidente da Fundação de Esportes de Londrina (FEL), Angelo Deliberador.

Mais perdido do que cego em tiroteio, ele anunciou para a imprensa na terça-feira, dia 24, que o diretor de futebol profissional do Ministério do Esporte, Ricardo Gomyde, deveria anunciar a liberação de recursos federais em três projetos com o município. Seria um pacote de boas ações para o esporte londrinense.

No dia prometido, quinta-feira, dia 26, Gomyde apareceu e o único compromisso foi do placar eletrônico para o Estádio do Café, no valor de R$ 260 mil, equipamento que dias antes a Prefeitura recusou da Viação Garcia, que doaria gratuitamente para o erário.

A situação foi tão cômica, que Gomyde, resumiu assim: “É um pedido muito pequeno diante de Londrina e o Estádio do Café”

Troféu Trapalhada para Angelo Deliberador.

1 Comentário


Aconteceu em 30 de setembro

1641: O Maranhão rebelou-se contra os holandeses. Conseguiram expulsá-los em 28/2/1644.

1929: A BBC realizou a 1ª emissão (experimental) de TV.

1937: Vargas e o general Dutra divulgaram o Plano Cohen, supostamente comunista, usado pela direita como pretexto para a ditadura do Estado Novo. Na verdade o Plano fora forjado pelo capitão integralista Olímpio Mourão Filho (futuro deflagrador do golpe de 1964).

1946: O Tribunal de Nurenberg concluiu julgamento de 22 criminosos de guerra nazistas e condenou 11 deles à morte.

1949: A polícia dispersou ato pró-Petrobrás em Santos; morreu o portuário Deoclécio Santana.

1966: Independência de Botswana, ex-colônia inglesa da Bechualândia.

1972: João Carlos Haas Sobrinho morreu em combate na guerrilha do Araguaia.

1982: O 34º Congresso da UNE, em Piracicaba, SP, elegeu pela 1ª vez uma presidente  mulher, Clara Araújo.

1982: Helmut Kohl sobe ao poder na Alemanha Ocidental, em coalisão de direita. Só saiu 18 anos depois, envolvido em escândalo de corrupção.

1987: Veio a público a contaminação com césio de moradores de Goiânia, GO; 16 pessoas foram internadas em estado grave; 3 delas morreram.

Comente aqui


Aconteceu em 29 de setembro

1871: Os beneditinos foram a primeira ordem religiosa a alforriar seus escravos.

1886: 22 advogados de Ouro Preto decidiram não aceitam mais causas escravistas.

1906: 2ª intervenção dos marines dos EUA em Cuba (até 1909).

1914: Os pelados (como se designavam os rebeldes do Contestado), com seus temidos facões, atacaram e incendearam Curitibanos, a 2ª maior cidade de Santa Catarina.

1938: Acordo de Munique: Inglaterra e França entregaram a Hitler a região tcheca dos Sudetos.

1969: Morto na tortura pela Oban-SP Virgílio Gomes da Silva, da ALN, que dirigiu o sequestro do embaixador dos EUA.

1979: Retorno de Gregório Bezerra, Hércules Correia e outros exilados do PC Brasileiro.

1992: Por 441 votos a 38 a Câmara afastou Fernando Collor da Presidência para ser julgado pelo Senado. Do lado de fora houve 100 mil manifestantes, e incontáveis no país inteiro. O vice Itamar Franco assumiu.

1993: Massacre de Vigário Geral: PMs assassinaram 21 moradores da favela (Rio).

Comente aqui


E aí, Aécio Neves, vamos conversar?

Por Renato Rovai, em seu blog:

Caro senador Aécio Neves, imagino que o senhor não conheça este escriba e talvez nem a Revista Fórum, apesar de a revista já circular há 12 anos e de eu ter lhe encontrado recentemente no Aeroporto de Congonhas. Sentamos frente a frente no saguão e vossa excelência me olhou umas quatro ou cinco vezes de soslaio. Eu fiz de conta que não percebia e me mantive concentrado no tablet. Depois pegamos o mesmo ônibus que nos levou ao avião. Íamos para o Rio de Janeiro. Aliás, parece que vossa excelência gosta muito da capital carioca. Eu também sou fã. E se tivesse as mesmas condições econômicas que o senhor não resistiria a viver boa parte do meu tempo por lá. Mas o que me motiva a escrever este post não é o Rio. E outra coisa.

Assisti a uma recente inserção de TV do seu partido e vi que vossa excelência está aberta ao diálogo. Diz algo assim: “Sou Aécio Neves, vamos conversar”. Achei ótima a iniciativa. E por este simples blogue, lhe digo: “Sou o Renato Rovai e aceito o convite”. Quero conversar com vossa excelência.

E aproveito para lhe dizer que irei lhe enviar oficialmente essa solicitação de conversa. Acho que vou falar em entrevista, porque talvez a sua assessoria não entenda o espírito da coisa. Mas que fique claro, será um bate-papo. Aliás, um papo reto (o senhor tem usado este termo) transmitido pela web. No qual farei algumas perguntas sobre temas que me parecem muito importantes. Na sequência, seguem alguns temas das perguntas. Ah, claro, vou abrir para os internautas poderem falar com o senhor. É assim que funciona na lógica do papo reto. As pessoas não ficam com esse lenga-lenga do script televisivo, onde tudo é meio que combinado antes. Por isso não posso lhe garantir que tratarei apenas dos temas abaixo. Mas, confio no seu espírito democrático. E na sua boa intenção e sinceridade ao nos convidar para conversar. E fazer um papo reto.

Pautas para a conversa.

– As privatizações no governo Fernando Henrique e o custo delas para o Brasil.

– O mensalão mineiro.

– Supostos desvios de recursos da saúde no governo de Minas Gerais.

– A investigação do cartel do metrô no governo de SP.

– Os motivos que levaram o PSDB a ser contra o Bolsa Família no início do governo Lula.

– Por que o PSDB é contra o Mais Médicos.

– O silêncio da mídia mineira em relação ao governo de Minas, denunciado como censura econômica por vários jornalistas e movimentos sociais.

– Os motivos que lhe levaram a rejeitar a usar o bafômetro numa blitz no Rio de Janeiro.

– O que o senhor achou daquele texto em espaço editorial, assinado por Mauro Chaves, no jornal O Estado de S. Paulo, cujo título era “Pó parar, governador”.

– Qual a sua real opinião sobre o ex-governador José Serra. É verdade que o senhor e ele têm dossiês impressionantes um contra o outro?

Listei apenas 10 pontos iniciais. Mas como na internet não há limite de tempo, podemos ficar horas conversando. Papo reto, senador. Sem papas na língua. Que tal?

Então, só pra finalizar, vou imitá-lo.

E aí, senador Aécio Neves, vamos conversar?

5 Comentários


Pesquisa Ibope e a ressaca de Aécio

Leia o artigo do jornalista Miro Calvalcanti, blogueiro (altamiroborges.blogspot.com.br), que avalia a pesquisa do IBOPE que apontou o crescimento de Dilma Rousseff e a queda de Aécio, Marina e Eduardo Campos.  

A pesquisa Ibope divulgada na noite desta quinta-feira (26) representou uma ducha de água fria nas pretensões da oposição. Ela mostra que a presidenta Dilma Rousseff cresceu oito pontos percentuais nas intenções de voto, após a queda brusca verificada a partir dos protestos de rua de junho. Marina Silva perdeu seis pontos e Eduardo Campos empacou de vez. A maior vítima da sondagem, porém, foi Aécio Neves, o cambaleante presidenciável tucano. Ele deve estar curtindo uma baita ressaca. Além de encolher na pesquisa, o senador mineiro ainda viu o seu adversário no PSDB, o paulista José Serra, superá-lo na corrida presidencial. O ninho tucano vai pegar fogo nos próximos e decisivos dias.

No primeiro cenário pesquisado pelo Ibope, a presidenta Dilma salta de 30% para 38% na preferência dos eleitores, ampliando sua vantagem sobre a segunda colocada, Marina Silva, de oito para 22 pontos percentuais. A ex-senadora, que ainda tenta viabilizar a Rede Sustentabilidade, despenca de 22% para 16%. Já o senador Aécio Neves (PSDB-MG) cai de 13% para 11%, e o governador Eduardo Campos (PSB-PE) oscila de 5% para 4%. Já no segundo cenário, em que o concorrente tucano é José Serra, Dilma segue na frente, com 37% das intenções de voto, Marina Silva se mantém em segundo, com os mesmos 16%, e o ex-governador paulista supera o rival mineiro – obtendo 12% dos votos.
Nas últimas semanas, Aécio Neves teve forte exposição na mídia e até realizou caravanas por alguns estados brasileiros – abandonando suas noitadas cariocas. Ele também parecia ter consolidado a sua candidatura no interior do PSDB, com a cúpula tucana abortando a proposta de prévias na legenda. Mesmo assim, o senador mineiro não consegue deslanchar. José Serra é seu carma, seu bafômetro. A nova rodada de pesquisas do Ibope deve conflagrar ainda mais o ninho tucano.
Comente aqui


Aconteceu em 28 de setembro

1675: Expedição de Manuel Lopes (280 homens) contra Palmares. Deparou com “uma grande cidade”: 2 mil casas, muro de pau-a-pique, milícia. Prendeu 45 palmarinos.

1831: Revolta dos Tiros no Teatro, Rio.

1864: Fundada em Londres, por iniciativa de Karl Marx, a Associação Internacional dos Trabalhadores (1ª Internacional). Ampla, abarcou não só os partidários do socialismo científico, mas também proudhonianos, bakuninistas, blanquistas, entidades sindicais e até setores positivistas. Atuou até 1876.

1885: Lei do Sexagenário libertou os (poucos) escravos com mais de 65 anos, mas agravou a pena para o “crime” de acoitar escravo fugido.

1887: Começou a circular Cidade do Rio, moderno jornal abolicionista de Patrocínio.

1970: Morreu o líder nacionalista egípcio Gamal Abdel Nasser.

1972: Japão e China restabeleceram relações.

1987: Greve na usina de Itaipu. O Exército ocupou a obra e entrou em choque com os operários.

1987: 50 mil canavieiros de AL em greve; 1 morto.

1988: O Conselho Superior de Censura passou a ser de Defesa da Liberdade de Criação e Expressão.

2000: Começa nova Intifada. Provocação do general Sharon, líder da direita e futuro 1º-min. de Israel, na Esplanada das Mesquitas, Jerusalém, gerou onda de protestos palestinos. Choques de rua, 100 mortos nas duas primeiras semanas.

2005: Aldo Rebelo (PCdoB-SP) venceu José Thomaz Nonô (PFL-AL) por 258 votos a 243 e elegeu-se presidente da Câmara, no lugar de Severino Cavalcanti (PP-PE), que renunciou em meio a denúncias de corrupção. Foi a primeira contra-ofensiva da base do governo Lula na crise política de 2005.

Comente aqui


Aconteceu em 27 de setembro

1540: O papa Paulo III aprovou a Companhia de Jesus, fundada por Inácio de Loyola (1539). Os padres jesuíta tiveram forte presença no Brasil até 1759.

1835: Combate da Revolução Farroupilha em Serrito (hoje Jaguarão).

1927: A polícia dissolveu a bala comício eleitoral do BOC (Bloco Operário e Camponês); 1 operário morto.

1930: As centrais sindicais da Argentina, USA e COA, se unificaram na poderosa CGT.

1940: Criado o Eixo Roma-Berlim-Tóquio, expressão diplomática do nazifascismo, a partir do Pacto Anticomunista.

1972: Médici inaugurou o 1º trecho da Transamazônica.

1979: A PM matou o operário Guido León dos Santos, durante greve metalúrgica em Minas Gerais.

1981: O filme Pixote, de Hector Babenco, foi premiado nos festivais de Biarritz e São Sebastian.

1983: Flagelados da seca saquearam armazém em Jardim das Piranhas, Rio Grande do Norte.

1984: Greve de 30 mil canavieiros do RN, pela equiparação com PE.

1989: 1.350 PMs cercaram fazenda ocupada por sem-terra em Mangueirinha, Paraná.

1994: Greve de 50 mil petroleiros (21 estados, 90% da categoria) por 108,36% de reposição. Continuou mesmo depois de julgada ilegal.

2000: Manifestação internacional antineoliberal de 12 mil, em Praga, obrigou o FMI a encerrar reunião mundial 1 dia antes do previsto.

Comente aqui
 

PCdoB faz debate amanhã em Londrina

A Direção Municipal do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) em Londrina, realiza amanhã (dia 28), a partir das 9h, exposição e debate das teses do 13º Congresso Nacional do PCdoB, no auditório do Sindicato dos Vigilantes, que fica na rua Rio de Janeiro, 211.

Conforme Marcelo Pinhatari, presidente municipal do PCdoB, na pauta do debate está o balanço dos governos Lula e Dilma, a atualização da perspectiva para o Brasil, a construção do Partido nesta realidade inédita, e a realidade internacional, com foco na crise do capitalismo, nas transições no plano geopolítico e nas lutas dos trabalhadores e povos pelo socialismo.

Pinhatari disse que todos os filiados e simpatizantes do partido comunista estão sendo convidados para participar do debate. “Estamos iniciando um novo ciclo de debates em Londrina,com vistas a estruturar melhor o PCdoB na cidade” , afirmou o presidente, que foi eleito no mês passado.

1 Comentário