Mês: setembro 2014



Requião adia “bala de prata” para o debate da RPC TV

Informa o blogueiro Esmael Morais, que hackers utilizando “servidores” internacionais promoveram esta noite um dos maiores ataques simultâneos que o país já viu contra o site do senador Roberto Requião (PMDB), candidato ao governo do Paraná, para impedir a transmissão da TV 15. O peemedebista pretendia disparar a tão prometida “revelações” sobre o governador Beto Richa (PSDB), mas, diante da dificuldade de comunicação, adiou o “peteleco final” para o debate desta terça-feira (30) na RPC TV (Globo).

Além de ataque de hacker vindo da Rússia, o candidato do PMDB teve metade de seu tempo de TV confiscado no horário eleitoral gratuito noturno. Com isso, também comprometeu a denúncia da campanha contra o tucano. Nos poucos minutos que dispôs foi reprisado um programa dedicado às mulheres. Requião nem pôde aparecer na propaganda partidária de hoje, que foi consumida por um direito de resposta a Richa acerca da “festinha do PCC” na Penitenciária de Piraquara.

Para Requião, o grande disparo ficou adiado para o debate na RPC TV. O confronto desta terça à noite, às 22 horas, já está sendo chamado de “O Combate do Ano”. A conferir.

Comente aqui


Ibope: Alvaro Dias 64% e Ricardo Gomyde 7%

Na pesquisa divulgada hoje, 29, o Ibope realizou um levantamento e mediu as intenções de voto para o Senado. Estes são os números:

Alvaro Dias (PSDB): 64% das intenções de voto
Ricardo Gomyde (PC do B): 7%
Marcelo Almeida (PMDB): 2%
Adilson Senador da Família (PRTB): 1%
Professor Piva (PSOL): 1%
Mauri Viana (PRP): 0%*
Castagna (PSTU): 0%*
Luiz Barbara (PTC): 0%*
Brancos e nulos: 11%
Não sabe: 14%

A pesquisa foi realizada entre os dias 26 e 28 de setembro. Foram entrevistados 1.204 eleitores em 65 municípios do estado. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. A pesquisa, encomendada pela RPC TV, está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) sob o número 00042/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR- 00886/2014.

Comente aqui


Ibope: Beto Richa 47%, Requião 28% e Gleisi 9%

A nova pesquisa Ibope, divulgado hoje, Beto Richa (PSDB) segue na liderança com 47% dos votos, contra 28% de Roberto Requião (PMDB) e 9% de Gleisi Hoffmann (PT). Ogier Buchi (PRP) tem 1%. A pesquisa foi realizada entre os dias 26 e 28 de setembro. Foram entrevistados 1.204 eleitores em 65 municípios do estado. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. A pesquisa, encomendada pela RPC TV, está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) sob o número 00042/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR- 00886/2014.

Comente aqui


Levy Fidelix deveria sair preso do debate

Informações do portal Pragmatismo Político
Homofobia de Levy Fidelix é bancada com dinheiro público. Seu partido não representa ninguém, mas já recebeu mais de 6,1 milhões de reais do fundo partidário
levy fidelix homofobia debate
O candidato Levy Fidelix

As declarações homofóbicas do candidato à presidência da República, Levy Fidélix (PRTB), no debate de ontem (28), realizado pela TV Record, causaram revolta na comunidade LGBT e em defensores dos Direitos Humanos em geral.

Ao ser questionado pela candidata Luciana Genro (PSOL) a respeito da criminalização da homo-transfobia e casamento igualitário, Levy Fidélix iniciou dizendo que se tratava de “um assunto pesado” e que era preciso “reagir” contra a população LGBT. “O Brasil tem 200 milhões de habitantes, daqui a pouquinho vai reduzir para cem. Vai para a Paulista, anda lá e vê, é feio o negócio, né? Então, gente, vamos ter coragem. Nós somos maioria, vamos enfrentar essa minoria. Vamos enfrentá-los. Não tenha medo de dizer que ‘sou pai, uma mãe, vovô’, e o mais importante é que esses que têm esses problemas realmente sejam atendidos no plano psicológico e afetivo, mas bem longe da gente, bem longe mesmo porque aqui não dá”, declarou.

Debates

A insistente presença de Levy em todos os debates deste ano entre os candidatos à presidência da República se deve à eleição de um único deputado federal pelo partido em 2010 (o carioca Áureo, hoje no Solidariedade). Com esta vitória, as emissoras foram obrigadas a chamá-lo para todos estes encontros.

Representatividade nula

Levy não representa ninguém, o que é claro na sua incapacidade de conseguir qualquer votação expressiva após dez eleições a cargos como prefeito, governador e presidente. Apesar da falta de respaldo, o candidato é beneficiado pelo dinheiro do fundo partidário. Desde 1996, foram 6,1 milhões de reais entregues ao PRTB de Levy. Além disso, a sigla também é ajudada com espaço gratuito na televisão, comprado pelo governo, e com o rateio de multas da Justiça Eleitoral.

Acusações

O candidato também sofre diversas suspeitas. Aliados de Levy já afirmaram que ele cobraria 400 mil reais de quem quer se desfiliar do partido e de manipular as eleições do partido, em que sempre foi o presidente. Ele também foi acusado de envolvimento com o bicheiro Carlinhos Cachoeira, que citava seu nome em escutas feitas pela Polícia Federal. Segundo as investigações, o PRTB era um dos alvos de Cachoeira, que buscava “comprar” um partido. Levy nega todas as acusações e se mostrou indignado ao ser questionado sobre essas denúncias no debate organizado pelo SBT e pela Folha de S.Paulo.

Protesto

Logo depois da resposta homofóbica de Levy Fidelix, o assunto viralizou na rede. Várias manifestações foram organizadas e, indignados, ativistas questionavam a possibilidade de o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) punir o candidato por discurso de ódio e incitação à violência. À reportagem da revista Fórum, a assessoria de comunicação do TSE declarou que, para o Tribunal agir, é necessário que ele seja acionado externamente.

De acordo com a ativista do Coletivo de Feministas Lésbicas (CFL), Irina Karla, mais de 200 pessoas já estão mobilizadas para encaminhar uma ação judicial coletiva e acionar o TSE. Como o debate foi realizado no estado de São Paulo, os ativistas também pretendem enquadrar Levy Fidelix na lei estadual 10.948/02, que pune atos homofóbico; entre eles, discursos de ódio. Um beijaço também está marcado para o próximo domingo (5) na Avenida Paulista.

Criminalização

Se Levy Fidelix fosse julgado pela criminalização da homofobia, ele teria saído preso do debate da TV Record.

com informações de CartaCapital, Agência Brasil e Revista Fórum

Comente aqui


OAB e presidenciáveis querem cassação de Fidélix

Comente aqui


CNT/MDA: Dilma abre 9 pontos no segundo turno

Comente aqui


Tirem os menores de 18 anos da sala

Se no post anterior, publicamos a tese do jornalista Valdir Cruz sobre a “bala de prata” de Requião, aqui vai mais uma informação a respeito do tema apurado pelo jornalista Esmael Morais:

bala_prata_requiao-550x330

Charge de Paixão, publicada na edição de hoje do jornal “Gazeta do Povo”

 

De dez paranaenses 10 falaram hoje da “bala de prata” prometida pelo senador Roberto Requião (PMDB), candidato ao Palácio Iguaçu, cujo poder de explosão “dundun” resolveria a eleição já no primeiro turno em 5 de outubro.

 Pois bem, faltam exatas 24 horas para o grand finale planejado pelo peemedebista. Ele afirma que levará ao horário eleitoral da televisão, nesta segunda-feira, dia 29, às 20h30, “revelação” que vai tirar o governador Beto Richa (PSDB) da disputa pela reeleição.

O Blog do Esmael apurou que, para a “bomba” não vazar, apenas três pessoas têm conhecimento do que seria a “bala de prata”. O próprio candidato, o jornalista Benedito Pires e o ex-secretário de Educação, Maurício Requião.

“Haverá desagregação familiar, choro e desespero. Por isso eu sugiro que tirem os menores de 18 anos da sala”, tem recomendado Roberto Requião, que neste domingo cumpriu agenda de campanha no Vale do Ivaí, região Norte (Apucarana, Marilândia do Sul e Ivaiporã).

Comente aqui


A Bala de prata de Requião contra Richa

O mundo político paranaense espera  pela tal “bala de prata” que o senador Roberto Requião vai disparar contra Beto Richa nesta segunda-feira.  O jornalista Valdir Cruz, do blog Notícias do Paraná, desenvolveu sua tese sobre a bala de prata. Leia:

Não se fala outra coisa nos últimos dias no mundo político paranaense. O assunto do momento é a “bala de prata” que Requião disparou e que vai atingir o alvo na próxima segunda-feira (29), às 20h30 em rede estadual de televisão. Só com o estampido do tiro, na trincheira do governador Beto Richa, principal adversário de Requião, houve treme-treme e calafrios.

Os advogados de Richa foram mobilizados e estão em plantão permanente. A ordem é tentar segurar na via judicial a repercussão da denúncia que Requião fará. Também a assessoria de imprensa de Richa está com toda a equipe em vigília para pôr em prática a operação abafa tão logo vir a público a denúncia do candidato do PMDB.

E o que seria esta denúncia tão grave, que segundo o Requião vai encerrar a carreira política do governador Beto Richa? A informação mais comentada na Boca Maldita, coração da palpitação política no Paraná, é de que a chamada “bala de prata”, disparada por Requião, tem a ver com o acidente envolvendo o ex-deputado Carli Filho, ocorrido em 7 de maio de 2009.

Nesse dia, o então deputado, amigo do governador Beto Richa, dirigia embriagado um Passat alemão a 170 km/h, em uma via onde a velocidade máxima permitida é de 60 km/h. Com essa velocidade absurda para uma via urbana, o deputado atingiu em cheio um Honda Fit e matou na hora dois jovens.

E por que o deputado corria tanto? Segundo testemunhas, ele participava de um “racha” com um Porsche, cujo o motorista não se sabe a identidade. Nas conversas paralelas de policiais e testemunhas da batida, as suspeitas indicam que o Porsche era conduzido por uma importante autoridade.

E é esta autoridade que viria a ser atingida pela “bala de prata” de Requião? Seria, então, Richa o “terceiro elemento” desse acidente, que o Tribunal de Justiça já considerou como assassinato? De qualquer forma, há coisas estranhas neste acidente, sem dúvida nenhuma.  Vejam estes “pequenos detalhes”:

1) As imagens dos radares na via onde houve a colisão sumiram. É um mistério e tanto. Qualquer cidadão que andar um pouco acima da velocidade permitida, o radar flagra e a multa vem, tendo como prova, a imagem. Por que só estas do dia da colisão desapareceram?

2) Um posto de gasolina próximo ao local do acidente tinha um sistema de segurança que filmava o trânsito na via. Estranhamente, ele foi vendido logo depois da tragédia e fechado. Segundo testemunhas, o posto foi comprado só para que o novo proprietário tivesse acesso às imagens. De posse delas, suspendeu o atendimento aos consumidores. Seria verdade?

E agora uma explicaçãozinha sobre o termo “bala de prata”: vem do folclore envolvendo  lobisomens. Eles só são mortos por uma bala de prata.

1 Comentário


Debate entre os presidenciáveis na Record

Logo mais, as 22h30, a Rede Record realiza o quarto debate entre os presidenciáveis antes do primeiro turno da eleição em televisão aberta. Conforme a Agência Brasil, a maioria dos candidatos não teve compromissos de campanha na agenda deste domingo, escolhendo se preparar, com suas equipes, para o evento. O debate terá a presença de Dilma Rousseff (PT), Marina Silva (PSB), Aécio Neves (PSDB), Pastor Everaldo (PSC), Luciana Genro (PSOL), Eduardo Jorge (PV) e Levy Fidelix (PRTB).

1 Comentário


Restauro da Secretaria de Cultura vai ser retomado

Uma boa notícia foi anunciada pela Prefeitura de Londrina nesta semana. A NS Engenharia e Construções Ltda, de Londrina, vai retomar o restauro da sede da Secretaria Municipal de Cultura, que fica no Centro da cidade, em frente à Concha Acústica. As obras serão tocadas no valor de R$ 1.186.767,93.

As obras no local estão paradas desde 2011, quando a Prefeitura de Londrina identificou que a empresa que realizava o serviço não tinha capacidade técnica para continuar com a recuperação do prédio, que já abrigou a Biblioteca Municipal e a antiga Casa da Criança.

A previsão é de trabalhos em uma área de 1.463,15 m². O espaço foi projetado pelo arquiteto João Batista Vilanova Artigas e inaugurado em 1955.

 A secretária municipal de Cultura, Solange Batigliana, comemorou o fim do processo, que contou ao todo com cinco licitações para a contratação de uma empresa para o serviço especializado. Somente na gestão dela, foram três certames, dois frustrados e a último com a habilitação da construtora londrinense.

“A obra de restauro tem certa especificidade e isso traz dificuldades para o processo. Nós fomos identificando isso ao longo do tempo, como a questão do preço, que buscou-se resolver. É um serviço que tem que ter técnica comprovada. É uma série de previsões que tornam mais complexa a contratação”, colocou.

O restauro deve começar entre o final de outubro e início de novembro. Isso porque a Secretaria Municipal de Gestão precisa findar toda a parte burocrática para formalizar o vínculo com a NS Engenharia.

Comente aqui