Mês: julho 2017



Apenas 6,9% dos brasileiros querem que Temer continue no cargo

Levantamento do instituto Paraná Pesquisas revela que somente 6,9% dos brasileiros querem que Michel Temer continue ocupando a presidência da República. 64,2% dos cidadãos defendem a saída do peemedebista e pedem eleições diretas.

O instituto entrevistou 2.020 pessoas em todo o País, entre os dias 24 e 27 últimos. Deste total, 15,6% querem intervenção militar, e outros 5,6% querem que Temer seja afastado e o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) assuma a presidência.

A pesquisa encontra-se disponível acessando 0 link: http://www.paranapesquisas.com.br/pesquisas/pesquisa-brasil-avaliacao-temer-julho-2017/

Comente aqui


Deputado tatua o nome “TEMER” no ombro em sinal de apoio

Revista Fórum – O deputado federal Wladimir Costa (SD-PA), aquele que ofereceu o seu voto do impeachment à mãezinha e depois soltou uma bomba de papel picado, decidiu marcar para sempre o apoio a Temer. O parlamentar fez uma tatuagem no ombro direito com o nome do presidente, a qual afirma ser permanente. “Paraense não é de se arrepender não”, disse Costa. A tatuagem, finalizada na última sexta-feira, 28, custou R$1200 em seis vezes no cartão, diz o parlamentar.

“Cada um com suas paixões. Não tem gente que tatua Che Guevara, Fidel Castro, o presidente da Coreia? Todos falsos socialistas usando (relógio da marca) Rolex?”, disse o deputado ao Estado. “Sou admirador nato (de Temer), sou amigo dele há quase 16 anos. Nesse momento, que tentam derrubar ele a qualquer custo, é minha forma de mostrar que parceiro que é parceiro derrama até a última gota de sangue”.

Wladimir, que se diz “confiante na vitória do governo” na próxima quarta-feira, quando está prevista a votação sobre a denúncia, disse que pretende mostrar a tatuagem no plenário, após seu voto. “Até porque eu tenho um corpo belíssimo”.

Ainda segundo o parlamentar, “a dor valeu a pena” e até planeja fazer uma próxima, dessa vez na costela. “Quero escrever ‘Temer, o único e verdadeiro estadista do Brasil'”. O parlamentar disse, ainda, que sua mulher se emocionou ao ver o resultado. “Ela é fã de Temer. É formada em Direito e é grande leitora dos livros do presidente. Mas, se ela quiser tatuar o nome dele, eu não deixo”.

O parlamentar disse que ainda não mostrou ao presidente sua homenagem. “Não fiz para ele, fiz para mim. Queria que a minha tatuagem fosse maior que a da Marcela (Temer, mulher do presidente, que tem uma tatuagem no pescoço com seu nome)”, afirmou.

Comente aqui


143 mil voltam ao Bolsa Família e 525 mil estão na fila

Mais de 143 mil famílias retornaram ao Bolsa Família neste ano devido ao aumento da taxa de desemprego provocado pela forte crise econômica que se instalou no país, comandado por Michel Temer.

A fila de espera também cresceu. Ela chegou a estar zerada nos meses de janeiro e fevereiro, mas aumentou gradualmente e atingiu 525 mil famílias. O ministro do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), Osmar Terra, informou que pretende acabar com a espera ainda em agosto. Mesmo com a restrição orçamentária do governo federal, o ministério teria orçamento suficiente para atender esse público.

Em entrevista ao Valor, o secretário-executivo do ministério, Alberto Beltrame, explicou que a piora da economia fez com que muitas famílias retornassem ao bolsa. Recentemente, os indicadores do mercado de trabalho vêm dando sinais de melhora, mas ainda não estão sendo captados. Dado divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que, no segundo trimestre, a taxa de desemprego atingiu 13%. O nível de desocupação foi menor do que aquele registrado no primeiro trimestre, de 13,7%, mas ficou 1,7 ponto percentual acima da taxa apurada entre abril e junho de 2016 (11,3%).

Das 143.866 famílias que retornaram ao programa neste ano, 20.458 estão no Estado de São Paulo; 16.781 na Bahia; 13.258 em Minas Gerais; 11.973 em Pernambuco. Os dados estão mais baixos do que os apurados em 2015 e 2016. “Muitos que tinham o Bolsa conseguiram, de certa forma, se emancipar, mas em função da piora da economia eles voltaram a ficar dependentes do bolsa porque perderam o emprego”, contou o secretário-executivo. Ele lembrou que, de 2013 para 2014, 104.704 famílias que retornaram ao Bolsa. Esse valor, com a deterioração da economia, saltou para 423.668 em 2015 e chegou ao patamar recorde de 519.568 no ano passado.

As informações são de reportagem de Edna Simão no Valor.

Comente aqui


IBOPE: para 79%, deputado que votar com Temer também é corrupto

Uma pesquisa realizada pelo Ibope às vésperas da sessão da Câmara que irá decidir pela abertura ou não do processo por corrupção contra Michel Temer aponta que 81% dos brasileiros desejam que o processo seja aberto e o peemedebista investigado.

Ainda pensando na abertura do processo no STF, foram apresentadas algumas frases para medir o grau de concordância dos entrevistados. Observa-se que, para a afirmação “Ficarei indignado se os deputados votarem contra a abertura do processo no STF”, 70% concordam, 26% discordam e 4% não sabem ou não respondem.

Frente à afirmação “Acho que a denúncia é correta e o deputado que votar contra a abertura do processo é cúmplice da corrupção” nota-se que quase 8 em cada 10 entrevistados (79%) concordam com ela, 18% discordam e 3% não sabem ou não respondem.

A pesquisa, encomendada pela Avaaz aponta que 90% dos entrevistados com idades entre 16 e 24 anos querem a investigação e entre os que tem 55 anos ou mais, 70% também desejam a abertura do processo pela Câmara. Para 73%, os parlamentares que votarem pela rejeição da denúncia não merecem ser reeleitos nas eleições de 2018.

“O que deu para perceber nessa pesquisa é que a população quer saber a verdade sobre Michel Temer. A estratégia dos deputados de dizer que, no dia 1º de janeiro de 2019, o presidente Temer vai poder responder como um cidadão comum na verdade coloca o Brasil em um suspense. Já imaginou chegar em 2019 e perceber que todas aquelas acusações de corrupção foram verdades?”, ressaltou o representante da Avaaz, Diego Cassais, à Rádio CBN.

A pesquisa ouviu mil eleitores com 16 anos ou mais e foi realizada entre a segunda-feira e quarta-feira da semana passada. O levantamento possui margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Comente aqui


PGR volta a pedir prisão de Aécio Neves ao Supremo

A Procuradoria-Geral da República (PGR) entrou hoje (31) no Supremo Tribunal Federal (STF) com novo recurso pedindo a prisão do senador Aécio Neves (PSDB-MG). A PGR pretende anular decisão anterior do ministro Marco Aurélio, que negou outro pedido de prisão e determinou o retorno do parlamentar, no mês passado, às atividades no Senado.

É o terceiro pedido sucessivo feito pela procuradoria para prender o senador. Dois foram rejeitados desde a homologação da delação premiada da JBS. A questão será analisada pela Primeira Turma da Corte, composta pelos ministros Alexandre de Moraes, Rosa Weber, Luiz Fux e Luís Roberto Barroso, além do relator. 

Em caso de nova decisão que rejeite o pedido de prisão, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, autor do pedido, pede que seja restabelecido o afastamento de Aécio das atividades no Senado.

No mês passado, Marco Aurélio manteve decisão anterior de negar o pedido de prisão preventiva do senador, mas proibiu Aécio de deixar o país e de fazer contato com outros investigados ou réus no processo.

Antes da decisão de Marco Aurélio, Aécio Neves estava afastado da atividade parlamentar por uma decisão do antigo relator do caso, ministro Edson Fachin. Aécio foi citado pelo empresário Joesley Batista, dono do grupo JBS, e um de seus depoimentos de delação premiada. Joesley contou aos procuradores que Aécio lhe pediu R$ 2 milhões para pagar despesas com sua defesa na Operação Lava Jato. (Com informações da Agência Brasil)

Comente aqui


Poder Legislativo custa R$ 1,16 milhão por hora, diz ONG

Letycia Bond – Repórter da Agência Brasil

Formado pelo Senado Federal e a Câmara de Deputados, o Poder Legislativo custa R$ 1,16 milhão por hora aos cidadãos brasileiros, em todos os 365 dias do ano. Essa é uma conclusão da organização não governamental (ONG) Contas Abertas, divulgada nesta semana. O custo inclui fins de semana, recessos parlamentares e as segundas e sextas-feiras, quando os parlamentares deixam a capital federal e retornam para suas bases eleitorais.

O valor também inclui o salário do parlamentar. Cada deputado federal, por exemplo, recebe um salário bruto de R$ 33,7 mil. Os 513 deputados federais custam, em média, R$ 86 milhões ao mês e um custo anual de R$ 1 bilhão. Cada senador também tem um salário bruto de R$ 33,7 mil.

Segundo o fundador e secretário-geral da ONG, Gil Castello Branco, o levantamento dá ao cidadão “a dimensão exata de quanto custa nossa representação”. “A democracia não tem preço, mas o nosso Congresso tem custos extremamente elevados. Ele tem uma péssima imagem junto à população e pode, sim, reduzir seus custos. Cada parlamentar pode ter 25 assessores, um senador pode ter 50, 60, inclusive no seu próprio escritório de representação. Há privilégios e mordomias que podem ser contidos”, diz.

Branco reforça que os abusos, verificáveis em todos os Poderes, têm o aval do presidente Michel Temer. “O dado do orçamento deles está na Lei Orçamentária Anual [LOA], sancionada pelo presidente da república. Temos criticado os 60 dias de férias de membros do Judiciário, auxílios a magistrados, os benefícios fiscais, que precisam ser revistos. Quando se tem um déficit de R$ 139 bilhões e o orçamento da saúde é de R$ 125 bilhões, o natural é que se tente reduzir essas despesas em todos os Poderes. Deveria partir dos próprios titulares dos Poderes a tentativa de reduzir [esses gastos]”.

No cálculo, foram incluídos os recessos parlamentares e finais de semana. A ONG decidiu quantificar ainda os gastos gerados nas segundas e sextas-feiras, quando não há sessões deliberativas ordinárias. Nesses dias, porém, o Senado e a Câmara continuam funcionando, porque podem ocorrer sessões de debates, solenidades e reuniões de suas comissões. Em seusite, a ONG destacou que, nesses períodos, “os parlamentares deixam a capital federal para fazer política em suas bases eleitorais”.

Outro lado

Agência Brasil solicitou às duas Casas do Congresso que comentassem o levantamento. A Câmara dos Deputados escreveu que “desconhece o método utilizado” e que mensurações como o da entidade “levam a valores genéricos pouco elucidativos”, já que, entre os gastos, há valores relativos à compra de bens duráveis com longa vida útil, que poderiam ser juntados na classe de investimento. Esses bens, portanto, não poderiam ser interpretados como sinais de exorbitância.

“Esclarecemos que configura equívoco calcular as despesas da Câmara dos Deputados a cada hora com base na mera divisão do valor total de seu orçamento pela quantidade de horas ao longo de um ano, na medida em que a previsão descrita no Orçamento da União abrange despesas relacionadas tanto a custeio quanto a investimento. A partir do raciocínio utilizado, é possível concluir, por exemplo, que o Poder Legislativo custa, por cidadão brasileiro, cerca de meio centavo de real por hora ou R$ 48 por ano”, diz trecho da nota.

Castello Branco rebateu, dizendo que “não cabe nenhuma contestação”. “Só mudaram o denominador e querem contestar o critério. E é claro que tem que ser calculado o custeio. Há custos com os funcionários, água, vigilância, o cafezinho, o papel, os computadores, as obras, os automóveis, a manutenção dos imóveis funcionais, está tudo somado. É um cálculo simples. É o orçamento anual das casas dividido por 365”, disse.

Em resposta à reportagem, o Senado se limitou a mencionar seu Portal da Transparência, que foi visitado mais de 743 mil vezes no ano passado. O número de acessos subiu 55,1%, em relação a 2015.

Comente aqui


Após condenação de Moro, Lula lidera pesquisa eleitoral

Luiz Inácio Lula da Silva segue líder absoluto nas intenções de voto para 2018, mesmo após a condenação pelo juiz federal Sérgio Moro. 

Na primeira pesquisa eleitoral feita após o julgamento, Lula continua vencendo as eleições em todos os cenários testados pelo Instituto Paraná Pesquisas.

Em uma primeira análise, o candidato do PSDB é o prefeito de São Paulo, João Doria. Neste caso, Lula tem 25,8% da preferência dos eleitores, seguido pelo deputado Jair Bolsonaro (18,7%) e por João Dória (12,3%).

Ainda pontuam na pesquisa o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa (8,7%), os ex-presidenciáveis Marina Silva (7,1%) e Ciro Gomes (4,5%), e o senador paranaense Alvaro Dias (3,5%). Além disso, 15,7% dos entrevistados disseram que não votariam em nenhum dos nomes indicados e outros 3,9% não souberam responder.

Em um segundo cenário, quando o candidato do PSDB é o governador de São Paulo Geraldo Alckmin, Lula aparece com índice maior, de 26,1%. Bolsonaro continua em segundo, com 20,8% das intenções de voto, seguido por Joaquim Barbosa (9,8%), Geraldo Alckmin (7,3%), Marina Silva (7%), Ciro Gomes (4,5%) e Alvaro Dias (4,1%). 17% dos eleitores não escolheriam nenhum dos indicados, enquanto 3,5% não souberam responder.

O Instituto Paraná Pesquisas também fez simulações de segundo turno. Em todas elas, Lula sairia vencedor. Em uma disputa com Jair Bolsonaro, o petista tem 38,7% da preferência dos eleitores, contra 32,3% do deputado federal. Contra João Doria, seria 38,5% a 32,2% para Lula.

As informações são de reportagem de Tabata Viapiana na Gazeta do Povo.

Comente aqui


Prefeito Marcelo entrega veículo e equipamentos para os Assentamentos Eli Vive I e II

Assentamentos Eli Vive I e II recebem novos equipamentosNa manhã desta sexta-feira (28), o prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, e o secretário municipal de Agricultura e Abastecimento, João Mendonça, entregaram um veículo Chevrolet Montana e duas máquinas de embalagem a vácuo para alimentos aos assentamentos Eli Vive I e II. Os equipamentos vão auxiliar 501 famílias produtoras rurais, que geram renda para o campo.

Para o prefeito, a agricultura familiar é um ramo que precisa de atenção, principalmente por ser um campo que gera emprego e renda para as famílias produtoras de alimentos para a cidade. Por isso, o Município tem implementado diversos programas em prol do estímulo à agricultura, como é o caso da entrega dos aparelhos, da realização da “Feira do Produtor” e de projetos como o “Compra Londrina”.

O assentamento Eli Vive tem hoje mais de 2 mil pessoas. O prefeito destacou que o veículo e as máquinas de embalar produtos agrícolas vão possibilitar que os produtores aumentem sua produção e possam revender seus produtos. “A caminhonete vai poder ajudar no transporte da produção e as máquinas vão permitir que eles embalem os hortifrutigranjeiro, de acordo com as normas e regulamentações legais de proteção ao consumidor. São pequenas coisas que acabam estimulando a agricultura e a economia da cidade de Londrina”, ressaltou.

De acordo com presidente da Associação de Camponeses dos Assentamentos Eli Vive I e II, Edelvan Carvalho, as máquinas de embalagem a vacuo são as primeiras que o assentamento tem. Antes delas, os produtos eram apenas vendidos “in natura”. Com os equipamentos será possível colocar no mercado um novo tipo de produto. “Para nós é honra receber esses equipamentos, porque eles vêm ajudar na infraestrutura para a comercialização da produção do assentamento. Nós entregamos alimentos para a merenda escolar de todas as escolas da rede municipal e produzimos bebidas lácteas. Todos alimentos saudáveis e livre de agrotóxicos, que agora poderão ser comercializados de uma nova forma”, explicou.

Os equipamentos foram garantidos por meio de emendas parlamentares do senador, Roberto Requião (PMDB), e do ex-deputado federal, Dr. Rosinha (PT). Eles fazem parte dos programas nacionais de Agricultura Familiar (Pronaf) e de Desenvolvimento Sustentável de Territórios Rurais (Pronat), vinculados ao Ministério de Desenvolvimento Social. Ao todo, eles custaram R$ 69.180,00, sendo que o veículo custou R$ 47.500,00 e nas duas embaladoras foram investidos R$ 21.680,00 (R$ 10.840,00 cada).  Com informações e fotos do NCOM

Comente aqui


Escolas municipais de Londrina recebem 65 tablets

saude.dengue.ILUSTRATIVAA Secretaria Municipal de Educação (SME) entrega, nesta segunda-feira (31), 65 tablets às escolas municipais Ruth Ferreira de Souza e Corveta Camaquã. Serão repassados 30 equipamentos para cada unidade e os outros cinco ficarão de reserva na SME para uso em capacitações e eventuais substituições. Com a iniciativa, as instituições contempladas poderão utilizar os aparelhos como ferramentas didáticas para reforçar o aprendizado dos alunos. A solenidade de entrega será realizada às 8h30, na escola Ruth Ferreira de Souza, na Rua Camilo Simões, 326, Parque Universidade.

Os equipamentos foram doados pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Paraná (SRTE/PR), por meio do deputado federal Alex Canziani. Participam da cerimônia, além do deputado, a secretária municipal de Educação, Maria Tereza Paschoal de Moraes, representantes da Educação, além de diretores, professores e alunos.

Segundo Maria Tereza, serão contempladas com os tablets duas escolas municipais que ainda não tinham acesso a esse recurso e que, agora, vão ter uma ótima oportunidade de ampliar o leque de atividades desenvolvidas para modernizar e melhorar seu ensino

Atualmente, 35 unidades escolares de Londrina, sendo 32 escolas municipais e 3 CMEIs, já realizam trabalhos educacionais utilizando tablets. Com a nova aquisição, mais duas escolas passam a ser inseridas no projeto “TIC em Educação”. O objetivo principal desta iniciativa é oportunizar aos professores da rede municipal de Londrina conhecimentos para o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) como recursos mediadores do processo educacional na prática pedagógica na Educação Infantil, nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental e também na Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Os conteúdos abordados nas aulas que integram o uso das tecnologias da informação e comunicação são aqueles descritos na grade curricular de cada ano. Após serem abordados e trabalhados em sala de aula, de acordo com orientação específica de cada disciplina do núcleo comum do currículo, os conteúdos são ampliados nas aulas do projeto “TIC em Educação”, culminando com atividades de produção de materiais como textos, imagens, vídeos, livros e e-books por parte dos alunos.  Com informações e foto do NCOM

Comente aqui


Tutorial auxilia cliente Sercomtel a configurar modem com vírus

Informa o NCOM, que para que os próprios clientes consigam reconfigurar o Modem ADSL TP-Link TD-W8901N, que apresenta problemas por conta de ataque hacker, a Sercomtel disponibiliza um tutorial completo no site (www.sercomtel.com.br) e no Facebook (facebook.com/sercomteloficial).  Vale ressaltar que os clientes que não conseguirem solucionar por meio desta configuração deverão contatar o 10343 e solicitar uma visita técnica.

Este é, passo a passo, o tutorial para reconfiguração.

1. Para acessar as configurações do modem, abra seu navegador no computador ou no celular,  estando logado na rede Wi-Fi do modem ADSL, e na barra de endereços digite: 192.168.1.1 e tecle .

2. No campo “Nome de usuário” digite admin e em “Senha”, digite em minúsculo os 4 últimos dígitos do MAC ADDRESS (contidos na parte inferior do modem) e clique em OK.

serc 01

3. Clique no menu Quick Start e depois no botão RUN WIZARD.

serc 02

4. Clique em NEXT.

serc03
5. Selecione o horário de Brasília (GMT-03:00). Clique em NEXT.

serc 04
6. Clique em NEXT.

serc 05

7. Os campos “Username” e “Password” já estarão configurados. Manter a informação que aparece de seu Username e Password, e Clique em NEXT.

serc 06

8. Clique em NEXT.

serc 07

9. Clique em NEXT.

serc 08
10. Clique em CLOSE.
serc 09

Comente aqui