Despenca tiragem impressa dos maiores jornais do País

Os principais jornais diários do Brasil registraram em 2017 quedas que 146.901 exemplares impressos na circulação média diária para 11 dos principais veículos nacionais. De 2015 a 2017, a redução na circulação média diária impressa foi de 520 mil exemplares. As informações são de levantamento do site Poder 360.

Segundo os dados, em dezembro de 2014, a tiragem impressa total desses 11 diários era de 1.256.322 exemplares em média por dia. Em dezembro de 2017, o número havia caído para 736.346 –o equivalente a uma redução de 41,4%.

Este levantamento considera, em ordem de tiragem impressa, Super Notícia(MG), Globo (RJ), Folha (SP), Estado (SP), Zero Hora (RS), Valor Econômico (SP), Correio Braziliense (DF), Estado de Minas (MG), A Tarde (BA) e O Povo (CE).

De acordo com tabela sobre a queda de tiragem e de assinaturas digitais, elaborada pelo site do jornalista Fernando Rodrigues, entre assinaturas digitais e impressos, os jornais perderam 488.280 assinantes no período de três anos.

Super Notícias (MG), foi o que mais diminuiu em números absolutos: 127.510 (36,7%). Em seguida a Folha (SP), que perdeu 90.926 assinaturas do impresso (23,1%). O Globo (RJ) foi o terceiro que mais definhou, 74.363 assinantes (31,1%)

A Gazeta do Povo (PR) parou de circular em versão impressa diária em 2017 –no início do ano passado sua circulação média era de apenas 26,6 mil exemplares por dia.

Os dados utilizados neste post são do Instituto Verificador de Circulação (IVC), que faz a auditoria das tiragens dos jornais citados.

Nos últimos 3 anos, de 2015 a 2017, os 11 jornais brasileiros registraram um aumento modesto na venda de assinaturas digitais. O saldo é positivo, mas de apenas 31.768 cópias.

 

Um comentário sobre “Despenca tiragem impressa dos maiores jornais do País

  1. ronald mansur 6 de junho de 2018 1:01

    e os jornais do ES, qual foi a performance em 2017

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.