Autor: Zé Otávio



Prefeitura propõe proibir consumo de bebida alcoólica em ruas e avenidas de Londrina

Na manhã desta quarta-feira (22), o prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, concedeu uma coletiva de imprensa, em seu gabinete, para falar sobre o projeto de lei que será encaminhado à Câmara de Vereadores, com a intenção de proibir a comercialização e o consumo de bebidas alcoólicas em ruas e avenidas públicas do Município.

O projeto de lei segue a recomendação administrativa da Promotoria Pública do Meio Ambiente, do Ministério Público do Paraná. Ele é uma resposta às constantes reclamações da população sobre a perturbação do sossego, poluição sonora e danos ao meio ambiente nas proximidades de locais que vendem bebidas alcoólicas. De acordo com o prefeito, ele é fruto de um amplo debate que vem sendo construído por toda sociedade desde o início deste ano.

coletiva.projeto.de.lei.2.foto.ncomO prefeito contou que a Prefeitura recebe inúmeras queixas, principalmente em finais de semana, afirmando que nessas áreas onde existe o consumo de bebidas alcoólicas nas vias públicas, pessoas urinam na frente da casa dos outros e fazem coisas que acabam incomodando os cidadãos e os moradores daquelas localidades. “O objetivo do projeto é garantir a ordem, fazer com que haja respeito à lei, que as pessoas possam sim consumir bebidas alcoólicas, mas que façam isso em lugares onde existe regularização legal e não façam isso na rua atingindo o direito de outras pessoas. É injusto com quem mora nas imediações passar por todas as perturbações que têm passado ao longo dos anos e são pontos específicos e múltiplos na cidade. Queremos preservar o direito do comerciante em vender o produto, mas preservar também o direito do cidadão que mora no entorno desses estabelecimentos de ter seu sossego preservado”, ressaltou.

Se aprovada, a lei proibirá a comercialização e o consumo de bebidas alcoólicas em avenidas, rodovias, ruas, alamedas, calçadas, praças, caminhos e passagens, ciclovias, via férrea, pontes e viadutos, hall de entrada de edifícios e estabelecimentos comerciais que sejam conexos à via pública e que não sejam cercados, assim como em pátios e estacionamentos dos estabelecimentos, área externa dos campos de futebol, ginásios de esportes e praças esportivas de propriedade pública e em repartições públicas e seu entorno.

Aqueles que descumprirem a lei poderão ser multados em R$ 500,00 se estiverem consumindo bebida alcoólica, e em R$ 1.000,00 se estiverem vendendo. A multa será aplicada por pessoa, por exemplo, se um comerciante vender o produto em local proibido para 10 pessoas diferentes, ele arcará com o valor da multa multiplicado por 10.

Caso, sejam reincidentes, a multa será duplicada. Os infratores deverão parar imediatamente com a conduta infratora. Em situações que o cidadão desobedecer será lavrado o termo circunstanciado pelo crime de desobediência, de acordo com o artigo 330 do Código Penal. Os infratores receberão a multa em casa, assim como acontece com as multas de trânsito.

coletiva.projeto.de.lei.3.foto.ncomO presidente da Comissão de Desburocratização da Codel, Roberto Alves Lima Junior, explicou que a intenção é reforçar a fiscalização e, para isso, o poder público poderá firmar parcerias com o governo estadual e com a Secretaria Municipal de Defesa Social. “A ideia é intensificar a fiscalização com a Guarda Municipal e a Polícia Militar. Como eles funcionam em jornadas de 24 horas, esses agentes públicos poderão constatar a infração, recolher a documentação dos infratores, lavrarem um termo de constatação da infração e, posteriormente, encaminhar à Secretaria de Fazenda para a lavratura do auto de infração”, disse.

Para tratar deste assunto, a Comissão de Desburocratização da Codel participou de uma reunião pública na Câmara de Vereadores com os representantes da Associação de Moradores do Jardim Higienópolis. Eles questionaram o poder público sobre atitudes a serem tomadas contra aqueles que vendem e consomem bebidas alcoólicas em vias públicas, principalmente no entorno dos postos de combustíveis, bares e lojas de conveniência localizados na Avenida Higienópolis.

A venda e o consumo de bebidas alcoólicas ficam autorizados em estabelecimentos apropriados para este fim e em eventos públicos ou particulares previamente autorizados pelo Poder Público. De acordo com o Código de Posturas do Município de Londrina, desde 2011, é proibida a venda e a comercialização de bebidas alcoólicas no perímetro dos postos de combustíveis.

Em outras cidades como Umuarama (PR); Prudentópolis (PR); Passo Fundo (RS); Chapecó (SC); Jaraguá do Sul (SC); São Miguel do Oeste (SC); Lages (SC); Campo Grande (MS); Recife (PE) e em todo o Estado do Acre é proibida a venda e o consumo de bebidas alcoólicas, não somente no entorno de postos, mas também nas ruas e avenidas públicas. Fotos e texto NCOM

Comente aqui


Londrina registrou ontem o maior desastre natural do ano

Informa o NCOM, que a Defesa Civil de Londrina relatou que as fortes chuvas que caíram em Londrina, no final da tarde de ontem, segunda-feira (20), podem ser consideradas como o maior desastre natural registrado no ano, provocando a queda de dezenas árvores em vários bairros da cidade. Boa parte das árvores que tombaram foi diagnosticada como saudável, no entanto, não resistiu à velocidade dos ventos, que chegou a 146 quilômetros por hora.

Equipes da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e diversas secretarias municipais trabalharam intensamente até as 2h da manhã desta terça-feira (21), retomando as ações assim que clareou o dia. As ações no primeiro dia foram voltadas para desobstrução das principais vias públicas da cidade, e atendimento de casos em que o risco de vida era iminente.

De acordo com a Defesa Civil, os principais bairros atingidos pelas chuvas e ventos fortes foram Jardim Aragarça, Aeroporto, San Izidro, San Fernando, Califórnia, Piza, Monte Belo e adjacências, na região leste da cidade.

O coordenador-adjunto da Defesa Civil em Londrina, Demerval Anderson do Carmo, afirmou que até a manhã de hoje (21) foram 141 notificações de quedas de árvores na área urbana do município. Também foram registrados destelhamentos em oito imóveis, e sete pontos de alagamentos em vias como avenidas Dez de Dezembro, Duque de Caxias, Higienópolis, Paul Harris, entre outras.

Carmo apontou que o procedimento adotado pela Defesa Civil, que atuou com auxílio de voluntários, da Guarda Municipal e do Corpo de Bombeiros, permitiu que os moradores de áreas atingidas fossem atendidos com rapidez. “Fizemos um trabalho diferente, em que as viaturas da Guarda Municipal saíram da base da Defesa Civil abastecidas com lonas para que, durante o patrulhamento e rondas, pudessem atender as residências que precisassem desses materiais. Enquanto isso, a Defesa Civil realizou corte de árvores para desobstrução de vias. Foi a maneira que encontramos para, em um primeiro momento, otimizar o trabalho”, afirmou.

A Defesa Civil formou cinco equipes, compostas por agentes e voluntários. E o Corpo de Bombeiros deslocou duas equipes para executar o corte das árvores que caíram. “Essas sete equipes, no total, atuaram na região urbana da cidade até a madrugada de hoje (21). Porém, estaremos vistoriando mais bairros durante a tarde e pode ser que o índice de notificações aumente”, apontou o coordenador-adjunto da Defesa Civil.

Há também registros de estabelecimentos públicos que foram prejudicados. A Secretaria Municipal de Educação (SME) identificou queda de árvores nas escolas municipais da Vila Brasil, Miguel Bespalhok e San Izidro, e no Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Rosângela Romano. Nas escolas Mábio Gonçalves Palhano, Maestro Andrea Nuzzi, Maria Irene Vicentini Theodoro e Maria Carmelita Vilela Magalhães foram registrados alagamentos. Houve queda do portão de acesso da Escola Municipal Joaquim Pereira, no CMEI Iracema ocorreu queda do toldo com alagamento em alguns pontos, e na escola Suely Ideriha telhas da cozinha quebraram.

Com exceção da Escola Municipal San Izidro, onde as aulas foram suspensas nesta terça-feira (21), as demais unidades estão funcionando normalmente. A San Izidro irá retomar as aulas amanhã (22).

A Secretaria Municipal do Ambiente (SEMA) informou que o Parque Municipal Arthur Thomas foi interditado para visitação pública, devido à ação das chuvas e quedas de árvores dentro da área de preservação e pistas de caminhada. Não há previsão para o parque ser reaberto.

A Prefeitura comunica que, em casos de quedas de árvores que estão prejudicando a passagem de pessoas ou veículos, os munícipes estão autorizados a realizar o corte. Em seguida, é preciso entrar em contato com a SEMA, pelos telefones 3372-4762 e 3372-4781, para que seja programada a retirada dos troncos e estes obtenham a destinação correta, dentro de um cronograma de trabalho.

Em caso de alagamentos, desabamentos ou quedas de árvores em vias públicas, a população devem informar a Defesa Civil no telefone 199, ou para o Corpo de Bombeiros, no 193.

Sercomtel Telecomunicações – A Sercomtel informa que devido às fortes chuvas, que derrubaram árvores e postes em várias regiões da cidade, está trabalhando desde a madrugada na recomposição da rede, juntamente com as equipes da Copel. Pelo menos 40 técnicos da Sercomtel estão nas ruas realizando a manutenção da rede de telefonia e internet.

As principais estações da operadora afetadas pela falta de energia foram Vilas Boas, Waldemar Hauer, São João e Interlagos, além dos armários localizados no Recanto do Salto, Jardim Califórnia, Jardim Tucanos e Jardim Monte Carlo. A Sercomtel estima que até 15 mil clientes possam ter sido afetados devido à dificuldade para fornecimento dos serviços.

Ainda não há previsão para normalização completa do atendimento. O telefone da Sercomtel para atendimento dos clientes de telefonia fixa e internet é 10343.

Comente aqui


Senado aprova voto distrital misto para eleição de deputados e vereadores

O plenário do Senado aprovou hoje (21) projetos que instituem o voto distrital misto nas eleições proporcionais para a escolha de deputados federais, estaduais, distritais e vereadores. As propostas serão agora encaminhadas para análise e votação da Câmara dos Deputados.

Pelo texto aprovado, o voto distrital misto associa o voto proporcional com o distrital. O sistema estabelece que cada eleitor poderá fazer duas escolhas na hora da eleição, podendo votar no candidato do seu distrito e no partido de sua preferência.

O projeto estabelece que o número de representantes eleitos pelos distritos deve ser igual à metade do número de cadeiras de cada circunscrição, arredondando-se para baixo no caso de números fracionários, tanto nos estados como nos municípios.

Aprovados por 40 votos a 13, os projetos de lei do Senado (PLS) 86/2017 e 345/2017, que tramitam em conjunto, foram apresentados pelos senadores José Serra (PSDB-SP) e Eunício Oliveira (PMDB-CE), respectivamente.

Pelo texto que será analisado pela Câmara, caberá à Justiça Eleitoral demarcar os distritos, que precisam ser geograficamente contíguos. A divisão deve seguir como critério o número de habitantes.

Comente aqui


Temer nomeia Alexandre Baldy para Ministério das Cidades

O presidente Michel Temer nomeou hoje (21) o deputado federal Alexandre Baldy para o cargo de Ministro das Cidades. Brasília - O relator do projeto de lei que muda as regras da Lei de Repatriação, deputado Alexandre Baldy, fala à imprensa (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Em seu primeiro mandato como deputado federal pelo estado de Goiás, Baldy está sem partido atualmente. Ele deixou o Podemos e deverá se filiar ao PP.

De acordo com nota da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, a posse está marcada para amanhã (22), às 15h30, no Palácio do Planalto. Baldy entra no lugar do deputado Bruno Araújo (PSDB-PE), que deixou a pasta na semana passada.

Comente aqui


Londrina tem saldo positivo de 378 empregos em outubro

Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados ontem (20) pelo Ministério do Trabalho, apresentaram um saldo positivo de 378 vagas de emprego em Londrina no mês de outubro. O saldo leva em conta as admissões e desligamentos que ocorreram durante o mês nos diversos setores de atividade econômica na cidade. O setor que teve melhor desempenho foi o de serviços, com 204 vagas positivas, seguido pelo setor da Indústria, com 139 vagas criadas. Londrina foi a quarta cidade com melhor desempenho entre os municípios com mais de 30.000 habitantes no Paraná.

Para o secretário municipal do Trabalho, Emprego e Renda, Elzo Carreri, o número positivo demonstra uma estabilidade na movimentação de empregos em Londrina e que 2018 será melhor na geração de empregos. “Temos a perspectiva de grandes empreendimentos se iniciando na cidade, o que vai incrementar o mercado formal com um número significativo de novos postos de trabalho. Acreditamos também em uma retomada econômica que aqueça os setores e também crie novos empregos na cidade. Além disso, vamos movimentar o microcrédito orientado e incentivar ideias empreendedoras na cidade. Esperamos que o próximo ano seja de muitas realizações.” Com informações do NCOM.

Comente aqui


Após nova ordem de prisão, Albertassi, Melo e Picciani se apresentam à PF

Os deputados estaduais Edson Albertassi, Paulo Melo e Jorge Picciani se apresentaram à Polícia Federal (PF), nesta tarde (21), após nova ordem de prisão expedida pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2).

O primeiro a chegar foi Albertassi, seguido por Melo e depois Picciani. Da PF, os três seguiram para o Instituto Médico-Legal (IML), por volta das 17h15, para fazer exame de corpo de delito, e retornarão para a Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica.

Eles chegaram a ficar uma noite em Benfica, quando foram presos, na última quinta-feira (16), por ordem do TRF2, no âmbito da Operação Cadeia Velha. Eles são acusados de recebimento de propinas para favorecer empresas de ônibus.

Os três tiveram bloqueados R$ 270 milhões, por ordem judicial, montante referente ao total supostamente recebido indevidamente das empresas de ônibus.

Na decisão desta terça-feira, os desembargadores do TRF consideraram que a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) extrapolou suas competências constitucionais, ao ordenar a libertação dos três parlamentares, após votação na última sexta-feira (17), sem sequer comunicar o fato ao TRF2.

 

Comente aqui


PSG reage e aplica maior goleada da Champions londrinense

PSG/Meu Imóvel Barato aplicou a maior goleada até agora na Champions

Na terceira rodada realizada no sábado (dia 18), o Paris Saint German/ Meu Imóvel Barato reagiu após duas derrotas e aplicou a maior goleada até aqui da Champions League Arena Palhano – Copa Meu Imóvel Barato – de futebol suíço 2017.

Foram sonoros 6 a 0 no Bayern Visolux/Ribernick. Os gols foram marcados por Gabriel, Geleia, Jackson, Alencar e Carvalho fez dois gols.

Na partida que abriu a rodada, o Barcelona/Uniort derrotou a Juventus/Casa de Carnes do Zezo por 2 a 1. Nilton fez os dois gols do Barça, enquanto Leivinha descontou para a Juve.

Com estes resultados da terceira rodada, o Borussia Dortmund, mesmo folgando, se manteve na liderança da competição com 6 pontos. Em segundo lugar, o Barcelona agora tem 4; PSG e Juve tem 3 e o Bayern é o lanterna com apenas um ponto.

No próximo sábado (dia 25), acontece a quarta-rodada com o Borussia enfrentando a Juventus na primeira partida às 16h e o Barcelona pegando o PSG às 17h30. Os jogos são disputados no GRETEL, que fica na Rua  Maria Lucia da Paz, 20, na Gleba Palhano.

Os organizadores continuam recebendo doações de fraldas geriátricas que estão sendo encaminhadas para Asilo São Vicente de Paula. Aqueles que quiserem contribuir com a campanha é só chegar na com as fraldas geriátricas e deixa-las com o Gervásio.

A Champions League Arena Palhano – Copa Meu Imóvel Barato – de futebol suíço 2017 tem o patrocínio: Ótica Visolux; Inovare Corretora de Seguros; Quiosque da Brahma Chopp; Imuninseto; Orion Instalações;  Quiosque da Praça do Japonês Voador; Matsuri Restaurante; Karilu; Burger House; Stefani Moveis;  Posto Central; Clínica Uniorte, Casa de Carnes do Zezo, Ribernik; Farmácias Vale Verde;  UTI do Computador; Federação Nacional dos Trabalhadores Celetistas nas Cooperativas do Brasil (FENATRACOOP); lojas de roupas Audithorium e Meu Imóvel Barato (www.meuimovelbarato.com).

1 Comentário


Prefeito Marcelo anuncia 1.272 imóveis para famílias de baixa renda de Londrina

assinatura.termo.de.compromisso.cohab.caixa.P.foto.ncom

Na manhã desta segunda-feira (20) o prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, o presidente da Companhia de Habitação de Londrina (Cohab-Ld), Marcelo Cortez, e o superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Wlademir Roberto dos Santos, lançaram o primeiro projeto de habitações populares de Londrina estabelecido por meio de uma Parceria Público-Privado (PPP). A solenidade foi no gabinete do prefeito.

Com investimento federal de R$ 125 milhões, a intenção é atender as famílias com renda mensal de até R$ 1.800,00 inscritas na fila do Cohab. Elas poderão ser beneficiárias do programa Bolsa Família, cidadão desabrigado de áreas de risco e ter a mulher como chefe de família. De acordo com a legislação federal, dentre o montante de apartamentos, serão destinados especificamente para pessoas com deficiência 5% do total e 3% para idosos.

Londrina não tem lançamento de empreendimento de baixa renda desde 2012. “ O lançamento  é fruto de muito trabalho da Prefeitura, desde o início do ano, para que Londrina possa retomar a construção de moradias.Temos um problema muito sério em relação às invasões. Nos últimos cinco anos triplicou o número de áreas invadidas em Londrina. Isso é fruto do grave problema social, da crise econômica, mas também da falta de uma política pública habitacional. Estamos tomando como conduta, primeiro não permitir novas invasões, já frustramos oito tentativas desde o início do ano e também vamos fazer a nossa parte, vamos voltar a construir casas”, explicou o prefeito.

Ele também fez um agradecimento especial ao presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, e à sua equipe, pela forma como atenderam aos anseios do Município de Londrina por novas moradias. “Tenho que deixar aqui a minha gratidão ao Gilberto Occhi por ter nos atendido nestas novas casas para a população de baixa renda. Ele tem demonstrado uma atenção especial por Londrina, a exemplo do que ocorreu quando autorizou liberação de recursos, no início do ano de 2016, para a reconstrução das pontes destruídas pelas chuvas de janeiro”, enfatizou.

Parceria Público-Privado – Durante o encontro, as autoridades assinaram o Termo de Compromisso entre a Caixa Econômica Federal e a Prefeitura de Londrina, para viabilizar empreendimentos vinculados ao Programa Minha Casa, Minha Vida. A liberação valerá para a construção de 128 unidades habitacionais no Condomínio Residencial Village, localizado no bairro Residencial Cancun (região norte). Além de outros 208 apartamentos no Condomínio Residencial Park Lindoia, situado no bairro Vila Romana, na região leste da cidade, o que totalizará 336 novas habitações em prédios de, no máximo, quatro pavimentos.

O valor máximo de cada imóvel não pode ultrapassar R$ 100 mil. Isso porque, ele seguirá o padrão dos empreendimentos do programa do governo federal Minha Casa, Minha Vida contendo 43 metros quadrados distribuídos em dois quartos, banheiro, sala e cozinha conjugada e direito a uma vaga de garagem.

“É o primeiro projeto estabelecido em parceria público-privada para a construção de unidades habitacionais às famílias de baixa renda inscritas no cadastro da Cohab. Pretendemos realizar outros empreendimentos, que agora estão em fase de análise, para tentarmos minimizar o déficit habitacional da cidade. Ao final de 2012, por exemplo, havia 912 ocupações irregulares. Já em dezembro 2016 subiu para 3.600”, explicou o presidente da Cohab-Ld, Marcelo Cortez.

Após a solenidade de parceria, cabe à Caixa Econômica Federal (CEF) assinar a ordem de serviço para início das construções, que devem ser finalizadas dentro de um ano e meio. Os recursos financeiros para a construção dos empreendimentos são provenientes do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) – Faixa 1,5. “Agora, estamos otimizando o contrato com as construtoras selecionadas e a partir daí elas podem iniciar porque têm um cronograma físico e financeiro das obras”, afirmou o superintendente Regional da Caixa Econômica Federal.

Os 336 imóveis anunciados fazem parte de um planejamento habitacional maior, que inclui a construção de 1.272 unidades habitacionais, em diversas regiões da cidade. A intenção é que as obras tenham início o mais breve possível.

Futuros moradores – A seleção dos futuros moradores para ambos residenciais será feita quando a construção estiver em fase de finalização. A Cohab-Ld deve publicar em edital público o chamamento para os interessados em receber um dos apartamentos. Eles precisam preencher os requisitos mínimos estabelecidos pelo órgão de gerenciamento habitacional.

De acordo com o presidente da Cohab-Ld, as famílias beneficiadas terão até 30 anos para o pagamento das parcelas, sendo que dependendo da renda elas estão isentas do pagamento da entrada, além de receberem subsídios de até R$ 37 mil. O financiamento é estabelecido pela Caixa Econômica Federal com parcelas iniciais de cerca de R$ 400,00 e as últimas de R$ 182,00. Informações e texto do NCOM

1 Comentário


Podemos anuncia desfiliação de deputado cotado para Ministério das Cidades

O deputado Alexandre Baldy (GO), cotado para assumir o Ministério das Cidades em substituição ao deputado Bruno Araújo (PSDB-PE), que deixou a pasta na semana passada, deverá deixar o Podemos e se filiar provavelmente ao PP. Nesta segunda-feira (20), por meio de nota, a presidente do Podemos, deputada Renata Abreu (SP), anunciou que está desligando o deputado Baldy dos quadros do partido. Ainda não há pronunciamento do Palácio do Planalto confirmando a ida do deputado para o ministério do governo Temer.

Em nota, a presidente Renata Abreu anunciou a desfiliação de Baldy e falou da posição de independência do partido em relação ao governo. “O Podemos anuncia a saída, do partido, do deputado Alexandre Baldy, que assumirá pasta no governo do presidente Michel Temer. O ingresso no ministério é incompatível com a posição de independência do Podemos em relação ao governo federal e com o projeto político que propõe uma alternativa para o país, com a pré-candidatura de Alvaro Dias à Presidência. Por isso, o partido já trata de sua imediata desfiliação, desejando boa sorte ao parlamentar”.

De acordo com a assessoria, o deputado Alexandre Baldy estava propenso a oficializar sua desfiliação do Podemos já nesta segunda-feira. Desde a votação da primeira denúncia contra o presidente Michel Temer na Câmara dos Deputados, no início de agosto, quando votou a favor de Temer, Baldy vinha se preparando para deixar o partido. Por ocasião da votação da denúncia, o parlamentar goiano foi afastado da liderança do partido na Câmara pela presidente Renata Abreu.

O afastamento da liderança se deu por ele ter votado a favor do parecer da Comissão de Constituição e Justiça da Casa, que recomendava contrariamente à admissibilidade da denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer. Na ocasião, dos 14 deputados do Podemos, nove contrariaram a Executiva Nacional e votaram a favor do parecer da CCJ e cinco votaram contra. O parecer foi aprovado por 263 votos contra 227.

Comente aqui


Carteira de trabalho começa ser emitida pela Prefeitura de Londrina

Informa o NCOM, que a Secretaria Municipal do Trabalho, Emprego e Renda (SMTER) começou hoje (20) a entrega das primeiras carteiras de trabalho emitidas na SMTER. O procedimento começou a ser feito pela Secretaria no dia 31 de outubro e a expectativa é que sejam emitidas cerca de 500 carteiras por mês, com a capacidade de dobrar essa produção nos próximos meses. A emissão do documento antes era feita apenas na Delegacia do Trabalho e a fila de espera chegou a 2.700 carteiras. Agora, todo o procedimento, desde o cadastro até a entrega pode ser feito na SMTER, que fica na rua Pernambuco, 162. O primeiro passo para a emissão da carteira é o agendamento pelo site www.londrina.pr.gov.br/trabalho.

A trabalhadora Claudete Fontes foi a primeira a buscar a sua carteira de trabalho na SMTER. Ela contou que a emissão da carteira foi fundamental na reinserção no mercado de trabalho. “Eu arrumei um emprego formal e precisava da segunda via da carteira para ser registrada. A Secretaria começar a fazer a carteira veio na hora certa, cheguei a ver em outras cidades para fazer o procedimento, mas a data mais próxima para ser atendido era em janeiro. Quando vi que a Secretaria começou a fazer eu agendei no mesmo dia. Fui atendida muito bem e muito rápido e já estou saindo com o documento. Foi ótimo, achei muito bom mesmo”, elogiou.

O secretário municipal do Trabalho, Emprego e Renda, Elzo Carreri, ressaltou que todo o procedimento hoje gira em torno de 30 minutos.

Comente aqui