Por declarar voto em Bolsonaro, Barcelona anuncia afastamento de Ronaldinho Gaúcho

INSTAGRAM/@RONALDINHO

Ronaldinho Gaucho

Valores expostos pelo candidato do PSL são incompatíveis com os ideais do Barcelona, que vai romper contrato de representação com jogador

São Paulo – O apoio do ex-jogador Ronaldinho Gaúcho ao candidato a Presidente pelo PSL, Jair Bolsonaro, teve um impacto negativo dentro do FC Barcelona, segundo o jornal catalão Sport. O ex-camisa 10, que viaja pelo mundo participando de eventos como embaixador do clube, será afastado aos poucos de sua função, até que se esgote a atual agenda.

A publicação explica que os valores expostos pelo candidato do PSL são incompatíveis com os ideias do Barcelona. “A homofobia, a misoginia e o racismo que Jair Bolsonaro proclamou ao longo dos seus mais de 30 anos de carreira política e que exaltou durante a campanha eleitoral são inaceitáveis do ponto de vista do Barça, uma vez que o Barça é um dos clubes que se posicionaram mais internacionalmente do lado oposto ao de Bolsonaro”, diz a nota.

Outro que é pago para representar o clube catalão e que também será afastado pelas mesmas razões é o ex-jogador e pentacampeão mundial Rivaldo, que fez uma publicação de apoio ao candidato extremista antes do primeiro turno das eleições.

Os dois jogadores representam o time catalão em diversos jogos amistosos e eventos. Já nesta terça-feira, o clube diminuiu a programação dos dois ex-atletas. Informações da Rede Brasil Atual

Comente aqui


PF indicia Temer e mais dez em inquérito sobre Decreto dos Portos

Informações de André Richter – Repórter da Agência Brasil

A Policia Federal (PF) indiciou o presidente Michel Temer e mais dez pessoas no inquérito que apura o suposto favorecimento da empresa Rodrimar S/A na edição do chamado Decreto dos Portos (Decreto 9.048/2017), assinado em maio do ano passado pelo presidente. Eles foram indiciados pelos crimes de corrupção passiva, corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Os indiciamentos estão no relatório final da investigação, entregue hoje (16) ao relator do caso no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luís Roberto Barroso. Após receber o documento, Barroso pediu parecer da Procuradoria-Geral da República (PGR), que terá 15 dias para se manifestar sobre eventual denúncia contra os acusados. A filha de Temer, Maristela de Toledo Temer Lulia também está na lista de indiciados.

No relatório final, o delegado responsável pelo caso também pediu ao Supremo o bloqueio de bens de todos os acusados e prisão preventiva de quatro deles, o coronel João Batista Lima Filho, amigo de Temer, a arquiteta Maria Rita Fratezi, mulher de Batista, e os investigados Carlos Alberto Costa, sócio do coronel, e Almir Martins Ferreira. Ao enviar o caso à PGR, Barroso também proibiu os acusados que tiveram prisão solicitada de deixarem o país.

O advogado do presidente no processo envolvendo o inquérito dos portos, Brian Prado, informou que ainda não teve acesso ao relatório e não se manifestará a respeito por enquanto. O Palácio Planalto, até o fechamento desta reportagem, não se manifestou a respeito.

Indiciados:

1. Michel Miguel Elias Temer Lulia

2. Rodrigo Santos da Rocha Loures (ex-deputado)

3. Antônio Celso Grecco (sócio da Rodrimar)

4. Ricardo Conrado Mesquita (sócio da Rodrimar)

5. Gonçalo Borges Torrealba (Grupo Libra)

6 – João Baptista Lima Filho

7. Maria Rita Fratezi

8 –  Carlos Alberto Costa Filho

9 – Carlos Alberto Costa

10. Almir Martins Ferreira

11. Maristela de Toledo Temer Lulia (filha de Temer)

Comente aqui


Cida nomeia nova secretária da Família e Desenvolvimento Social

A governadora Cida Borghetti anunciou nesta terça-feira (16), durante reunião com o secretariado no Palácio Iguaçu, Nádia Oliveira de Moura como a nova secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social.

“Trouxemos para equipe uma pessoa com muita experiência, que vai dar sequência ao bom trabalho que o governo estadual faz na área social. Nádia dará grande contribuição para que possamos seguir levando programas e projetos de qualidade para as pessoas que mais necessitam do apoio do Estado”, destacou a governadora.
A nova secretária atuava na Prefeitura de Londrina, onde era responsável pela pasta municipal de Assistência Social, da Mulher e do Idoso, desde janeiro de 2017. Nádia diz que ficou surpresa ao receber o convite da governadora, mas que recebeu o desafio com responsabilidade e alegria.

“É uma honra poder participar destes 75 dias que restam do Governo Cida Borghetti. Participei da construção da política de assistência social no Estado, já venho há muito tempo neste trabalho. Trago comigo essa experiência como assistente social, como técnica e como gestora”, diz a nova secretária.

SEDS – Criada em 2011, a Secretaria da Família e Desenvolvimento Social conta com 22 escritórios regionais em todo o Estado, e é responsável pelas políticas de assistência social e garantias de direitos da criança, do adolescente, do idoso e da mulher. A pasta também coordena o programa Família Paranaense, principal estratégia do Governo do Estado para erradicação da pobreza no Paraná.

“É uma secretaria com excelentes profissionais, que trabalham a política de assistência social que já é referência no país”, diz Nádia.

PERFIL – Nádia Oliveira de Moura é formada em Serviço Social pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) e pós-graduada. Com ampla experiência na área, atuou no Departamento de Serviço Social da Prefeitura de Londrina e na Companhia de Habitação de Londrina. No Governo do Estado, foi chefe regional da extinta Secretaria de Estado da Criança e Assuntos da Família e fez parte do Conselho Estadual de Assistência Social.

Em Ibiporã-PR, foi secretária de Assistência Social, presidiu os conselhos municipais da Assistência Social (CMAS) e dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), além de coordenar o Fórum Regional de Assistência Social.

Na área privada, foi avaliadora de projetos sociais da Fundação Itaú Social, numa parceria com a Unicef, para toda a Região Sul. Informações e foto da AEN

Comente aqui


Prefeitura e Copel unidas na missão de salvar a Sercomtel

reuniao sobre sercomtel 1 SL

Informa o NCOM, que na tarde desta segunda-feira (15), o prefeito Marcelo Belinati e diretores da Companhia Paranaense de Energia (Copel) detalharam para a imprensa as novidades referentes ao futuro da operadora de telecomunicações londrinense. Sócios majoritários da Sercomtel, o Município e a Copel já haviam protocolado no início do mês uma carta de intenções junto à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), para evitar o processo de caducidade aberto pela reguladora. Agora as intenções precisam virar realidade e o primeiro passo é a aprovação das medidas pelos conselhos administrativos da Sercomtel e da Copel.

Os esforços giram em torno de manter a viabilidade econômico-financeira e o funcionamento da Sercomtel sem a necessidade de privatização ou imediata mudança do controle acionário da empresa. Uma das medidas anunciadas trata do investimento da Copel de cerca de R$60 milhões em fibra ótica para a cidade de Londrina, com a finalidade de modernizar o aparato tecnológico e oferecer serviços de mais qualidade aos clientes da Sercomtel.

Outra meta é sanar o prejuízo anual de R$15 milhões anuais contabilizados pela Sercomtel na área de telefonia celular. O presidente da empresa, Hans Müller, salientou que os investimentos de um futuro parceiro podem significar a chegada da tecnologia 5G e reduzir números negativos. “Hoje temos uma média de cerca de 1,2 milhão de prejuízo mensal com telefonia móvel, e esse é um dos primeiros pontos a serem solucionados. Com relação à telefonia fixa, por exemplo, 32% da receita atual vem de fora com parceria estadual junto à Copel, o que mostra que o potencial existe e precisamos explorá-lo para dar fôlego à Sercomtel. Iremos fazer o plano de negócios, mostrar à Anatel que o protocolo de intenções será cumprido, avaliando o potencial de operação e o próprio mercado. A batalha é diária, mas estamos confiantes que vamos vencer mais uma etapa e manter a empresa em pé”, afirmou.

reuniao sobre sercomtel 2 SLTambém será aberto em breve um Chamamento Público para contratação de consultoria que irá colaborar com o plano de negócio em elaboração. Segundo o prefeito, todos serão beneficiados neste processo, envolvendo os clientes e acionistas da empresa, bem como o próprio ecossistema de inovação de Londrina e região. “Isso pode colocar a cidade em outro patamar no segmento de tecnologia. Queremos manter a Sercomtel viva na cidade, manter seus empregos com gestão profissional e evitar o processo de caducidade. Precisamos de parceiros e focar nas soluções para fazer com que uma empresa deixe de ser deficitária e passe a ser superavitária. A Sercomtel continuará a ser um catalisador de desenvolvimento da nossa cidade”, acrescentou.

Para o diretor de Desenvolvimento de Negócios da Copel Holding, José Marques Filho, o setor de telecomunicações oferece variadas oportunidades e o foco será provar  que a Sercomtel pode se tornar sustentável a médio prazo. “A Copel fará uma coluna vertebral para que novas tecnologias sejam possíveis com preço menor para a região, realizando o que estiver ao alcance, dentro da legalidade, para atrair recursos e fazer com que este planejamento tenha êxito e agregue valor à Sercomtel. Temos consciência que a jornada não será fácil, mas já conseguimos enxergar boas perspectivas para melhorar a governança da empresa”, disse.

reuniao sobre sercomtel 3 SLA Copel também pretende estender parcerias com as universidades e instituições ligadas à tecnologia para aprimorar as pesquisas e a capacidade competitiva. “Todos os alinhamentos buscam melhorar a condição financeira e econômica da operadora de Londrina, o que passa por alterações institucionais e na maneira de acompanhar o mercado e as rápidas mudanças tecnológicas que demandam investimentos altos. A visão é de otimismo e a missão trará vitória”, completou.

Também participaram do encontro na Prefeitura o diretor presidente da Copel Telecomunicações Adir Hannouche, acionistas e conselheiros da Sercomtel, representantes da Copel, vereadores de Londrina, secretários municipais e representantes de associações e entidades locais.

Comente aqui


Ibope: Bolsonaro tem 59% dos votos válidos; Haddad tem 41%

Nova pesquisa de intenção de votos do Ibope indica que o candidato Jair Bolsonaro (PSL) tem 59% das preferências contra 41% das menções a Fernando Haddad (PT), considerando apenas os votos válidos, não computando as respostas de votos em branco, nulo ou indeciso.

Levando em conta todas as respostas da pesquisa de opinião, Bolsonaro lidera com 52% das intenções de voto e Haddad tem 37% das preferências. Conforme o levantamento, 9% responderam estar dispostos a anular ou votar em branco, e 2% disseram não saber ou não quiseram responder.

Votos convictos

Além de perguntar aos entrevistados quem é seu candidato preferido, o Ibope procurou medir o potencial de voto de cada um dos concorrentes. Após citar o nome de cada um dos candidatos, os entrevistadores perguntaram se votariam em cada um dos candidatos “com certeza”, se “poderiam votar” ou “se não votariam de jeito nenhum”. Jair Bolsonaro é o candidato com mais votos declarados e convictos: 41% disseram que votariam nele “com certeza”. O percentual de voto “certo” em Haddad é de 28%.

Rejeição

Diferente dos resultados apurados pelo Ibope no primeiro turno, o índice de rejeição de Jair Bolsonaro é menor em comparação ao de Fernando Haddad. Trinta e cinco por cento não votariam de jeito nenhum no candidato do PSL, enquanto a rejeição do petista é de 47%.

O levantamento do Ibope ouviu 2.506 pessoas no sábado e domingo (13 e 14 de outubro). Como outras pesquisas de intenção de voto do instituto, a margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. A margem de confiança é de 95%.

A pesquisa do Ibope, contratada pelo jornal O Estado de S. Paulo e pela Rede Globo, foi registrada na semana passada na Justiça Eleitoral (BR-01112/2018). No site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), estão disponíveis o questionário do levantamento e os locais onde a pesquisa foi aplicada. Informações da Agência Brasil

Comente aqui


SEMA multa em R$200 mil empresa por crime contra o meio ambiente

Informa Juliana Gonçalves, que após um minucioso processo investigativo e de fiscalização, a Secretaria Municipal do Ambiente (SEMA) notificou uma indústria de rações localizada na região sul, por crimes contra o meio ambiente. A autuação estabeleceu como multa a quantia de R$200 mil. Com a decisão, a expectativa é que a empresa corrija as várias anormalidades identificadas pela equipe da SEMA, eliminando a poluição ambiental que causava mau cheiro em diversos bairros da região.

Segundo o secretário municipal do Ambiente, Gilmar Domingues Pereira, a notificação ocorreu na semana retrasada, e foi aberto prazo para que a fábrica entrasse com pedido de recurso. “Uma comissão composta por servidores da SEMA analisou esse recurso, tendo como base a lei federal de Crimes Ambientais, e optou pela autuação, que ratifiquei”, afirmou.

Pereira lembrou que, anteriormente, essa mesma empresa já havia sido multada em R$100 mil pelo mesmo motivo. Por isso, com a reincidência, o valor da multa foi dobrado. “A autuação dessa indústria, localizada nas margens da PR-445, iniciou nas denúncias feitas pelos moradores da região, prejudicados pelo mau cheiro provocado pela empresa. Assim, demos início a um procedimento investigatório em busca de documentos, somado à fiscalização na região, para identificar os possíveis causadores desse problema”, detalhou.

O secretário do Ambiente ressaltou que foram observadas diversas irregularidades na empresa. “A partir de agora, a SEMA inicia um acompanhamento muito próximo dos procedimentos dessa empresa. Foram estabelecidos prazos que variam de 7 a 30 dias para regularização dos diversos problemas identificados, como nos filtros, e falhas no sistema de filtragem já denotam um comprometimento do plano de controle ambiental. Esses problemas, somados às condições climáticas que dificultavam a dissipação dos odores, permitiam que o mau cheiro atingisse uma área maior de influência”, citou.

Denúncias – Para coibir este e outros crimes ambientais, a SEMA disponibiliza a Gerência de Fiscalização, para que a comunidade faça denúncias. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 12 às 18 horas. As denúncias podem ser registradas pessoalmente na Rua da Natureza, 155, Jardim Piza; através do e-mail [email protected] , e também pelos telefones 3372-4770 ou 3372-4771.

“A população pode continuar a ser um dos nossos mais importantes parceiros. Quando problemas como esse acontecerem, podem procurar a SEMA para nos informar, pois iremos investigar em prol da melhoria do ambiente como um todo”, frisou Pereira.

Para denúncias de maus tratos a animais, há também a opção de registrar denúncia via WhatsApp, pelo telefone (43) 99994-8677. Essas denúncias podem ser feitas 24 horas por dia, mas o retorno será realizado no horário de funcionamento da gerência. As mensagens devem ser encaminhadas por escrito, sem áudio, e podem ser complementadas de fotos ou vídeos.

Comente aqui


Cai número de deputados eleitos com votos próprios em 2018

A quantidade de eleitos e reeleitos que não precisaram dos votos da legenda partidária ou da coligação para atingir o objetivo eleitoral diminuiu em 2018 na comparação com as duas últimas eleições. Este ano, segundo o Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), foram 27 os que tiveram êxito nas urnas nessas condições, enquanto em 2014 foram 35, queda de, aproximadamente, 22,8%. Os eleitos com voto próprio em 2010 alcançaram 36.Na lista dos mais votados, 19 são novatos. Nesse grupo há quatro mulheres e 15 homens. Entre os oito reeleitos, todos também são homens. Com votação expressiva esse grupo também ajudou outros nomes de suas coligações a entrarem na Câmara Federal.

Se não houver mudança na legislação, esta foi a última eleição em que as coligações são permitidas para as eleições proporcionais – deputado federal e estadual, além de vereador, cuja vaga é disputada em eleições municipais. Isso porque o Congresso aprovou no ano passado a Emenda Constitucional (EC) 97/17 proibindo este tipo de aliança a partir de 2020.

Partidos

Ainda segundo o Diap, entre os eleitos com votos próprios em 2018, um terço (9), são de partidos de esquerda, centro-esquerda e centro. São três do PT; três do PSB; um do PV; um do PSOL; e um do PROS. Os outros dois terços (18) são de centro-direita e direita. São sete do PSL; três do PSD; dois do PR; e um, respectivamente, do PSC, do PRB, do Avante; do DEM; do Novo; e do PMN.

A maioria, nesse segundo grupo, é de policiais, líderes evangélicos, parentes de políticos ou líderes de movimentos liberais como o MBL (Movimento Brasil Livre). “[Eles] Foram eleitos na esteira do que está se convencionando chamar de bolsonarismo, que surpreendeu a todos na reta final da campanha, que se encerrou no último dia 7 de outubro” avaliam os analistas do Diap.

Mais votado

Eduardo Bolsonaro, e o pai, Jair Bolsonaro: deputado mais votado do Brasil em 2018-  Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agencia Brasil

Em números absolutos, o campeão nacional é o deputado federal reeleito Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que obteve 1.843.735 votos. Filho do candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL), o deputado é escrivão da Polícia Federal e vai assumir seu segundo mandato.

No quesito proporcionalidade, o grande campeão de votos é o estreante João Campos. Filho do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos e bisneto do ex-governador Miguel Arraes. Campos, com apenas 23 anos, recebeu 10,63% dos votos válidos. Foram 460.387 votos.

Saiba quem são os eleitos com votos próprios em 2018

1) Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) – 1.843.735 – reeleito – escrivão de polícia federal

2) Joice Hasselmamm (PSL-SP) – 1.078.666 J – primeira eleição – jornalista

3) Celso Russomano (PR-SP) – 521.728 – reeleito – bacharel em direito, jornalista e empresário

4) Kim Kataguiri (DEM-SP) – 465.310 – primeira eleição – ativista digital e conferencista

5) João Campos (PSB-PE) – 460.387 – primeira eleição – engenheiro

6) Tiririca (PR-SP) – 453.855 reeleito – artista circense e humorista

7) Marcel Van Hattem (Novo-RS) – 349.855 – primeira eleição – cientista político e jornalista

8) Helio Fernando Barbosa Lopes (PSL-RJ) – 345.234 – primeira eleição – subtenente do Exército

9) Marcelo Freixo (PSol) – 342.491 – primeira eleição – professor

10) Pastor Sargento Isidório (Avante-BA) – 323.264 – primeira eleição – PM e técnico em enfermagem

11) Sargento Fahur (PSD-PR) – 314.963 – primeira eleição – PM (Rotam)

12) Capitão Wagner (Pros-CE) – 303.593 – primeira eleição – PM

13) Delegado Waldir (PSL-GO) – 274.406 – reeleito – delegado de polícia civil

14) Felipe Francischini (PSL-PR) – 241.537 – primeira eleição – advogado

15) Marcelo Álvaro Antônio (PSL-MG) – 230.008 – reeleito – empresário

16) Alessandro Molon (PSB-RJ) – 227.914 – reeleito – advogado e professor universitário

17) Gleisi Hoffmann (PT-PR) – 212.513 – primeira eleição – advogada

18) Celio Studart (PV-CE) – 208.854 – primeira eleição – advogado

19) Carlos Jordy (PSL-RJ) – 204.048 – primeira eleição – servidor público federal

20) Flordelis (PSD-RJ) – 196.959 – primeira eleição – administradora

21) Josimar Maranhãozinho (PR-MA) – 195.768 – primeira eleição – empresário

22) Reginaldo Lopes (PT-MG) – 194.332 – reeleito – economista

23) Marília Arraes (PT-PE) – 193.108 – primeira eleição – advogada

24) Eduardo Braide (PMN-MA) – 189.843- primeira eleição – advogado

25) Otto Alencar Filho (PSD-BA) – 185.428 – primeira eleição – administrador

26) JHC (PSB-AL) – 178.645 – reeleito – empresário

27) André Ferreira (PSC-PE) – 175.834 – primeira eleição – bacharel em turismo

Comente aqui


Prefeito Marcelo e Copel apresentam o Plano de Negócios para a Sercomtel

Informa a assessoria de imprensa, que nesta segunda-feira (dia 15), os sócios majoritários da Sercomtel – o Munícipio de Londrina, representado pelo prefeito Marcelo Belinati, e a Copel, através do presidente da companhia e diretores, apresentarão o Plano de Negócios levado à Anatel (agência reguladora) para recuperação da empresa. A coletiva será às 15 horas no Auditório da prefeitura, segundo andar.

1 Comentário


Igreja em Nova Friburgo-RJ amanhece pichada com suásticas

A capela mais antiga da cidade de São Pedro da Serra, em Nova Friburgo, na região serrana do Rio, amanheceu nesta domingo (14) pichada com suásticas nazistas. Ainda não há suspeitos. A Polícia Civil informou, em nota, que o caso foi registrado na 151ª DP (Nova Friburgo) e que “diligências estão em andamento”. A igreja vai fornecer imagens de suas câmeras de segurança para as investigações.

Segundo o padre Romevaldo Reis de Azevedo, responsável pela capela, as pichações foram feitas na madrugada deste domingo. Ele disse acreditar que tenha sido um ato de vandalismo, sem envolvimento em questões políticas. “Nas redes sociais as pessoas falam de política, mas não temos envolvimento com isso”. Romevaldo associou o crime a possíveis visitantes da cidade. “Tiveram uns shows por aqui que atraíram pessoas de fora. Agora vamos esperar que a polícia verifique o que aconteceu”, afirmou.

Pelo menos seis símbolos do nazismo foram marcados nas paredes da entrada do edifício de 150 anos. Nas redes sociais, internautas lamentaram o ocorrido. “Não se pode aceitar isso como normal…”, escreveu um usuário do Facebook. “Nem a casa de Deus é respeitada…”, comentou outro. “Que horror… sem palavras…”, afirmou mais um.

O crime de apologia ao nazismo está previsto na Lei Federal 9.459, que estabelece pena de dois a cinco anos e multa para quem “fabricar, comercializar, distribuir ou veicular símbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propaganda que utilizem a cruz suástica ou gamada, para fins de divulgação do nazismo”. Com informações da Rede Brasil Atual

Comente aqui


Bancada feminina cresce, mas recebe parentes de políticos tradicionais

A Câmara dos Deputados terá, na legislatura que se inicia dia 1º de fevereiro, a maior bancada feminina das últimas três legislaturas, mas o Brasil ainda continuará abaixo da média da América Latina em número de mulheres no Legislativo. Uma das características do grupo de deputadas eleitas é o parentesco com políticos tradicionais: 10,4% das 77 eleitas.Na bancada feminina, o Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) identificou oito integrantes de famílias de políticos. A campeã de votos no Distrito Federal é Flávia Arruda (PR), mulher do ex-governador, ex-senador e ex-deputado federal José Roberto Arruda. Ele está inelegível, porque foi condenado em 2014 por improbidade administrativa, após as investigações da Operação Caixa de Pandora.

Ao aproveitar os feitos do governo do marido, no qual desenvolveu projetos sociais, a empresária Flávia Arruda foi eleita para a Câmara com 121.140 votos.

Pelo Espírito Santo, o senador Magno Malta (PR-ES) não conseguiu se reeleger, mas o eleitorado capixaba mandou para a Câmara sua mulher, a empresária e música Lauriete (PR-ES). Ela já exerceu mandato na Câmara de 2011 a 2015.

Reeleitas

De Rondônia, chegará à Câmara outra deputada com sobrenome tradicional: Jaqueline Cassol (PP). Empresária e advogada, Jaqueline é irmã do senador Ivo Cassol (PP-RO) e teve 34.193 votos. Ambos são filhos do ex-deputado federal Reditário Cassol (PP-RO), suplente de senador na chapa do filho.

No Rio de Janeiro, Daniela do Waguinho (MDB) foi eleita com 136.286 votos. A nova deputada federal é mulher do prefeito de Belford Roxo, Wagner dos Santos Cerneiro, o Waguinho. Ela foi secretária de Assistência Social e Cidadania do município.

Entre as atuais deputadas, renovaram os mandatos: Clarissa Garotinho (Pros-RJ), filha do ex-governador Anthony Garotinho; Soraya Santos (PR), casada com o ex-deputado federal Alexandre Santos; e Rejane Dias (PT), a campeã de votos no Piauí (138.800 votos), esposa do governador reeleito Wellington Dias.

Crescimento

Segundo balanço feito pelo Diap, houve crescimento de 15% no total de mulheres eleitas para a Câmara, mas isso ainda é “insuficiente para equilibrar a participação de homens e mulheres no exercício da função de legislar e fiscalizar em nome do povo brasileiro”. Nestas eleições, a legislação estabeleceu um mínimo de 30% de candidaturas femininas por partido ou coligação.

O percentual de mulheres eleitas vem aumentando nas últimas legislaturas e, neste pleito, teve discreta aceleração. Em 2014, quando foram eleitas 51 deputadas, a taxa de crescimento foi 10% na comparação com a bancada de 45 deputadas eleitas em 2010.

“O índice alcançado na eleição de 2018 sinaliza um cenário mais otimista, de modo que o Brasil avance no ranking de participação de mulheres no Parlamento”, informa o Diap. No entanto, segundo o Diap, o Brasil ainda está “abaixo da média na América Latina, em torno de 30%” de representação feminina nos legislativos.

Na bancada da Câmara, 47 eleitas são novatas. Outras 30 já são deputadas e foram reeleitas. Das que exercem mandato, 14 não se reelegeram. Há também deputadas que disputaram outros cargos. Janete Capiberibe (PSB-RO) foi derrotada na disputa para o Senado, Jô Moraes (PCdoB) perdeu como vice em Minas Gerais, ao contrário de Luciana Santos (PCdoB) que assumirá como vice-governadora em Pernambuco.

Gráfico deputadas eleitas
Comente aqui