Logo do Jornal ODiário.com
ACESSÓRIOS-2
20/02/2015 - 11h25 - visualizações

Conduta inadequada dos motoristas em clima chuvoso causa acidentes

Autor Sport Cars

.


Condições climáticas elevam o risco em 30%


As fortes chuvas que marcam o verão exigem atenção redobrada ao trafegar, já que em dias chuvosos o número de acidentes aumenta. De acordo com Idaura Lobo Dias, especialista em trânsito da Perkons, falta de visibilidade, aquaplanagem, alagamento e perda do controle do veículo estão entre os principais riscos ao dirigir na chuva. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), nesta época do ano as condições climáticas elevam o risco de acidentes em 30%.

Se o carro aquaplanar, Idaura aconselha a manter a calma e retirar imediatamente o pé do acelerador. “Não pise bruscamente no freio e segure firmemente no volante para manter as rodas retas. Quando os pneus retomarem o contato com o solo, gire levemente a direção de um lado para o outro, para sentir que o veículo recuperou a aderência”, sugere. Caso o carro possua freios ABS - que evita o travamento das rodas -, é necessário aplicar força no pedal do freio, mantendo-o pressionado até o controle total do veículo.

A especialista dá outras orientações básicas para lidar com situações inesperadas em decorrência das chuvas, que ajudam a preservar a integridade do veículo e de seus ocupantes.  Para ela, é essencial passar devagar por poças de água, pois em alta velocidade o carro corre o risco de molhar o distribuidor do motor, fazendo-o desligar.

Se dirigir com chuva já é complicado, durante a noite as dificuldades aumentam. O ideal, de acordo com a especialista, é evitar sair de casa, especialmente à noite, quando a visibilidade em meio à tempestade pode ser extremamente baixa, aumentando a chance de acidentes. “Se já estiver fora de casa, pare e evite sair do carro, justamente para não ser vítima de um atropelamento devido à baixa visibilidade”, recomenda.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal do Paraná, de janeiro a outubro de 2014, ocorreram 14.351 acidentes nas rodovias federais do Estado, destes 2.552 (17,7%) foram sob chuva. Do total de acidentes em dias chuvosos, 89 (3,4%) tiveram mortes. O policial rodoviário federal, Fernando Oliveira, afirma que a chuva não é exatamente uma causa de acidentes. O que tende a provocar acidentes é, na verdade, a conduta inadequada dos motoristas em situações de clima chuvoso, em especial a velocidade incompatível em trechos de curvas. “Com chuva a aderência dos pneus em relação ao asfalto diminui. Como há motoristas que não reduzem a velocidade de forma compatível com a pista molhada, o número de acidentes do tipo saída de pista aumenta em dias de chuva”, explica.

A chuva também diminui significativamente a visibilidade. Por isso, o motorista deve transitar com os faróis baixos ligados, e preservar uma distância segura em relação aos demais veículos, além de manter em bom estado o sistema de limpeza do para-brisa. “No caso de forte chuva, se decidir parar, deve fazê-lo em local seguro, em áreas de refúgio ou postos de combustíveis, evitando parar no acostamento, à exceção nos casos de emergência, desde que devidamente sinalizada”, recomenda Oliveira.

Clima afeta também a vida do pedestre

Quem está a pé também está sujeito a dificuldades nos dias de chuva, quando, por exemplo, um carro passa e acaba jogando água de poças. “É importante que todos tenham cuidado especial ao dirigir para não causar esse transtorno aos demais. Além de respeitar os pedestres, você evita uma multa de R$ 85,13 e quatro pontos na carteira, conforme determina o artigo 171 do Código de Trânsito Brasileiro”, sugere a especialista da Perkons. Além disso, é necessário prestar atenção na possibilidade de algum pedestre estar cruzando a rua à sua frente, já que as condições de visibilidade nesse tipo de situação não são das melhores. Mais dicas estão no site Trânsito Ideal.

Fonte:

Assessoria de Imprensa Perkons

Mariana Simino

Grupo Excom

668636
0 Comentários
Foto do usuário que comentou a matéria

Relacionadas