Logo do Jornal ODiário.com
Bahr Baridades
19/01/2019 - 10h53 - visualizações

Tem gato na tuba

Autor Bahr-Baridades
.
O filho prodígio de Lula

Enquanto a Globo - principalmente a repórter Andréia Sadi - vibra de alegria com as matérias sobre o assessor do filho do presidente Bolsonaro, gastando horas e horas em seus canais Globo e Globo News, procurando minúcias e picuinhas que possam colocar em xeque a idoneidade da família Bolsonaro, ficaram esquecidas as mutretas de Luís Cláudio da Silva, filho caçula do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que até hoje não consegue explicar como ganhou mais de R$ 2,8 milhões "prestando consultorias".

Depois de trabalhar para times de futebol em São Paulo, Luís Cláudio resolveu se "aventurar no mundo do marketing esportivo". Abriu a empresa LFT, sem nenhum funcionário além dele... e começou a faturar. Fez um contrato de R$ 300 mil por ano com o Corinthians, para a "criação de campanhas de marketing para desenvolver o esporte amador e atividades lúdicas para crianças".

Em seguida, Luís Cláudio conseguiu faturar, entre 2014 e 2015, R$ 2.552.400 do escritório de consultoria de Mauro Marcondes, Marcondes & Mautoni, cuja especialidade era representar montadoras de carros. Luís Cláudio deveria prestar consultoria técnica e assessoramento empresarial de marketing esportivo. Curiosamente, ao prestar depoimento na Polícia Federal, Luís Cláudio teve dificuldades para explicar o que significa consultoria técnica e assessoramento empresarial de marketing esportivo e quais eram suas qualificações para prestar esse serviço, considerando que não possui nenhuma especialização acadêmica em marketing esportivo.

Estas alegações de Luís Cláudio fazem lembrar seu pai, o ex-presidente Lula, que recebeu a fortuna de R$ 27 milhões de reais em quatro anos, alegadamente proferindo palestras. Teriam sido 72 palestras entre abril de 2011 e maio de 2015, ao custo de 200.000 dólares (cerca de R$ 700.000 em valores de hoje) cada uma. Segundo o Instituto Lula, "Lula deu 72 palestras empresariais pagas, para 45 empresas contratantes no Brasil e em todas as partes do mundo. Lula discursou em reuniões de diretoria, seminários para dirigentes de empresas, encontros com clientes e confraternizações dos mais diversos setores – financeiro, alimentício, construção, bebidas, comércio, comunicações e outros". Quem acredita?

735842
0 Comentários
Foto do usuário que comentou a matéria

Relacionadas