Logo do Jornal ODiário.com
Dinizneto
21/02/2019 - 12h04 - visualizações

Música


Tudo pelo rock

Autor Diniz Neto

Na noite do dia 19 de fevereiro de 2019, Maringá sediou a 1ª Conferência Estadual do Rock, no Auditório Hélio Moreira. A organização foi de Ronaldo Marques, com convidados de alto nível, entre lendas do rock do Paraná, famosos, educadores, músicos e muita gente que gosta de música e, em especial, rock.

No evento foram apresentadas atividades desenvolvidas pelo núcleo de apoio ao rock em Maringá e região, que conta com apoio do Núcleo Regional de Ensino de Maringá, diretores e professores de escolas, de bandas de rock, motos clubes e fãs do estilo musical.

O projeto "Rock na Escola" já esteve em escolas de Maringá, Sarandi e Paiçandu e se prepara para crescer em 2019, com apoio de mais bandas e músicos.

Foi apresentado também o projeto "Dia do Rock". Iniciado em Maringá, com a instituição de 2 de dezembro como Dia Municipal do Rock, o objetivo é que mais municípios instituam por lei, nos seus calendários de eventos, esta data. Com o dia no calendário oficial de eventos dos municípios haverá mais motivação para eventos de rock em Maringá e região. 

História - Paulo Juk, fundador da banda Blindagem, de Curitiba, de renome nacional e com uma trajetória de sucesso e reconhecimento que reuniu entre os seus compositores Paulo Leminski, veio a Maringá especialmente para a conferência. Ele falou sobre a experiência da banda, que fez sucesso no país e foi a primeira banda de rock do Brasil a realizar trabalho e shows com orquestra.

Experiente, apresentou alguns pré-requisitos para o movimento de apoio ao rock, iniciados pela necessidade de união das bandas, produtores, busca de compositores e parcerias. 

Coração - Jovem, mas contando no currículo com eventos históricos, como o aniversário de 80 anos do roqueiro Serguei em Curitiba, Eduardo Mattos, vocalista da banda Rickaville falou da importância do profissionalismo no rock que não pode abrir mão do coração, para se revitalizar, criar novas expressões e caminhos, no Paraná e no país. 

Participantes - O organizador Ronaldo Marques contou com a presença de Paulo Juk, fundador da banda Blindagem, em Curitiba, que conquistou respeito nacional pela qualidade e ousadia da sua produção musical, com participação de Paulo Leminski, projetos e shows com orquestras. Ainda em 2019 a banda deve se apresentar, em Curitiba, em show ao lado de uma orquestra sinfônica.
Adriano da Silva Bacurau, gerente da Juventude de Maringá. Geberson Lisboa Berimbau, diretor do Moto Clube Calibre 12. Will Zambrottta, guitarrista e professor de música. Pedro Vilk, guitarristas, produtor musical e professor da música (canal Pedro Vilk no YouTube). Ali C Ddini, vocalista da banda Sharmutta. Bruno Aldana, guitarrista e um dos fundadores do Clube da Guitarra de Maringá. Juliano Zanin, baterista da banda Babilônia. Adriane Ribeiro, baterista da banda Pandora. Rodrigo Gasperin, guitarrista da banda Motores Ácidos e administrador do grupo Banidos do Rock. Bruno Verdan, banda Morcego Amarelo. Wilson Moraes, vocalista da banda Revell. Márcio Henrique Caresia, baterista da Banda Revell.
Muito importante a participação do professor José Antônio de Oliveira, diretor do Colégio Estadual Irmã Maria Antôna, de Sarandi; e da professora Márcia Divanira Pereira, coordenadora da disciplina de Artes do Núcleo Regional de Educação de Maringá.
O blogueiro Carlos Ferreira (Blog do Carlão), acompanhou todo o evento. 
O jornalista Andye Iore, dedicado a empreendimentos (Porão Discos) e eventos culturais importantes em Maringá e outras cidades, fez um depoimento qualificado, muito bem-vindo e aplaudido. Ele também assinou reportagem no O Diário sobre a 1ª Conferência Estadual do Rock.
Diniz Neto, da CBN Maringá e Portal GMC On Line, acompanhou o evento e falou sobre a necessidade de projetos de comunicação digital que leve em conta os tempos de pulverização da mídia, da comunicação 4.0.

Grandes projetos - Ronaldo Marques agradeceu a todos pela participação e presença, pelo carinho e demonstração de força e união. Segundo ele, na conferência, "deixamos nosso recado e nossa marca, mostramos que estamos mais unidos e mais vivos do que nunca".

Para Ronaldo, há muitos grandes projetos pela frente e ele espera continuar contando com a união e o apoio dos músicos, bandas, produtores culturais e aficionados do rock, para crescer o estilo e a sua forte cultura e influência. 

Na opinião dos participantes, a conferência foi muito bem organizada, em momento oportuno, mostrando toda a tradição, grandeza, força e potencial do rock como atividade musical profissional e cultural.

748365
0 Comentários
Foto do usuário que comentou a matéria

Relacionadas