Logo do Jornal ODiário.com
Messiasmendes
29/01/2019 - 22h23 - visualizações

É preciso punir, sim. Mas, e a lógica perversa?

Autor Messias Mendes

Nesse momento de grande comoção e indignação pela tragédia anunciada de Brumadinho, a  notícia da prisão de engenheiros  responsáveis pela vistoria da barragem  soa como bálsamo nos ouvidos dos brasileiros que  não concebem mais um festival de impunidades.

Mas na verdade a punição foi mais um espetáculo midiático do que qualquer outra coisa. Principalmente porque os detidos são bagrinhos. Punição pesada terá que haver, mas não desse jeito, em ritmo de show. Por isso vale a pena a gente refletir a partir do artigo do bom repórter da Rede Recor (ex-Globo) Rodrgo Viana, que está no local da tragédia:

“Amigos,

Algo que vai passando batido no meio do caos de lama/cirurgia/Venezuela: o estado policial se consolida!

A nossa fala (justa e correta) de que há abusos e partidarismo no Judiciário se dissolve quando a Polícia prende engenheiros da Vale antes mesmo de qualquer instrução criminal. É um abuso.

Mas a impressão é de que, pelo menos, agora “todo mundo paga”.A sensação de injustiça no povão  é gigante … e daí vem essa vontade torta de que “algo seja feito com os poderosos”.

Estou aqui na região de Brumadinho. E observo isso de perto.

Confesso que eu também (mesmo vacinado contra os riscos do estado policial) chego inconscientemente a comemorar que “alguém pague por esse absurdo”.

Mas aí pensamos: pra que prender antes de qualquer instrução? É um show.

A onda conservadora do “prende e arrebenta” consolida uma nova hegemonia no Brasil . Por baixo. Nas frestas…

E qualquer um de nós pode ser vítima.

Vamos fazendo no Brasil uma espécie de revolução francesa policial: essa coisa de “justiçamento” policial e midiático veio pra ficar. E vai pegar gente de várias linhas, a depender da virada do vento e da maré…

Claro que a Vale tem responsabilidade na tragédia monumental.

Não estou aqui a diminuir o tamanho do crime. Mas prender 3 ou 4 engenheiros parece menos uma resposta adulta e muito mais a tentativa de jogar lenha na fogueira de uma justiça justiceira.

Parece que todo o problema é da “sem vergonhice” de engenheiros “vagabundos”.

E não se toca na lógica perversa que faz a empresa privatizada abrir mão de controles ambientais “caros” para vender nosso minério (o solo do Brasil) por uma ninharia, com alta lucratividade.

É triste ver o tamanho da tragédia. E mais triste o espetáculo policial e midiático. Triste e perigoso”.

736343
0 Comentários
Foto do usuário que comentou a matéria

Relacionadas