APAE Itambé



Jornal é fonte de conhecimento

O Diário na Escola atende escolas que oferecem tanto o ensino regular, como as instituições de educação especial. A exemplo da Apae de Itambé, que participa do Programa há três anos e ao longo desse período tem constatado boa evolução dos estudantes nas propostas em que há como suporte o uso do jornal impresso.

Foto AbreNa Apae de Itambé o ensino é estendido aos alunos da Educação para Jovens e Adultos (EJA) na modalidade de educação especial. Ao sentir o crescimento didático das turmas, as professoras Neusa Maria de Oliveira e Rosangela Machado Cajueiro da Silva desafiaram os estudantes a produzirem um jornal mural.

Para a proposta ser realizada várias etapas antecederam o processo. De início os alunos leram as matérias publicadas no Diário, impresso que eles têm contato semanalmente. E assim puderam reconhecer a estrutura de uma notícia, as partes que compõem um jornal, e os fatos em destaque.

“O jornal é um meio de comunicação muito importante, é através dele que as pessoas ficam sabendo o que está acontecendo no Brasil e no mundo. Ele também é fundamental em nossa escola, pois nos ajuda a desenvolver a leitura e adquirir maior conhecimento. Eu, por exemplo, gosto de ler as notícias que envolvem o nosso estado e a editoria de Esportes”, destaca o aluno João Pedro dos Santos.

Depois de verificar os fatos publicados no Diário, os estudantes ilustraram as reportagens. Na sequência, as professoras lançaram o desafio para eles criarem textos noticiosos com assuntos da cidade em que vivem.

“O trabalho com jornal é significativo em turmas de alfabetização, uma vez que os alunos necessitam de modelos de material para entenderem a função da escrita, sendo estimulados a ler e a escrever no seu cotidiano. Por isso as propostas com o impresso propiciam maior variedade de informações para que a classe faça seus próprios textos jornalísticos”, enfatiza Rosangela.

Para comtemplar os bons resultados adquiridos após essa atividade, foi confeccionado um jornal mural com todas as produções dos estudantes. Uma ótima ideia, porque é uma forma de valorizar a dedicação dos alunos, não necessita de muitos recursos e os conteúdos ficam em exposição para o conhecimento de todos.

“Nas aulas em que temos o impresso como suporte didático os estudantes revelam maior interesse pela leitura, isso devido ao fato de trazer temas do dia a dia. Durante a etapa prática desta atividade eles se sentiram parte de uma equipe de reportagem, pois tiveram a oportunidade de explicar oralmente as matérias do Diário, ilustraram os textos e ainda viram os resultados divulgados no jornal mural”, expõe a professora Neusa.

A pedagoga Valdilene de Oliveira Silva Vieira comenta que o jornal é um excelente instrumento para divulgação das atividades pedagógicas e conteúdos trabalhados nas áreas do conhecimento. “Os alunos se sentem muito mais motivados quando veem as atividades desenvolvidas em sala publicadas nas páginas do impresso. Aqui na Apae realizamos propostas que contemplam a vivência dos estudantes, a exemplo dos classificados que vendem os artesanatos confeccionados por eles, selecionamos também notícias para que eles possam ilustrá-las e escreverem comentários, entrevistamos alunos para conhecer a opinião deles sobre diversos assuntos e divulgamos o resultado através de gráfico, semelhante aos do Diário. Enfim, a criatividade e dedicação de todos tem ajudado a construir uma boa formação para os estudantes.”

 

Comente aqui


Reciclar é preciso

Esta foi a temática da 1ª Feira de Reciclagem realizada pela APAE de Itambé. A equipe da instituição e os alunos decoraram todas as salas e prepararam várias atividades e mostras artesanais para os visitantes do espaço.

Os alunos Thiago e Rosana ficaram responsáveis pela recepção dos convidados e por demonstrarem o tipo de lixeira ideal para a separação do lixo reciclável, Rosana destacou que pediu uma lixeira dessa permanente na instituição para o prefeito da cidade e Thiago disse que é preciso reciclar as coisas que usamos em casa para mudarmos o planeta.

O corredor da APAE estava caracterizado como uma verdadeira floresta, decorado com muita folhagem pelo chão, mudas de árvores e até um lago improvisado com peixes de verdade para demonstrar a importância de preservarmos a natureza.

Cada sala da instituição se tornou um espaço temático. O refeitório foi decorado com artigos de festa junina e os adereços feitos de materiais recicláveis. Na sala “Reciclar e Brincar” maquetes foram montadas demonstrando os cômodos de uma casa, uma verdadeira arte, a caixa de leite virou uma geladeira, a de sapatos um guarda-roupas e a vasilha plástica uma piscina. Nas paredes, obras de Tarsila do Amaral foram reproduzidas a partir de uma matéria publicada na coluna de O Diário na Escola em 2011, sobre a artista.

No “Circuito Sucatinha” jogos pedagógicos foram feitos, entre os mais interessantes estava o jogo Boliche: as bolas foram feitas com jornal e os pinos com carreteis de linha de costura. Neste mesmo ambiente os alunos da Educação para jovens e adultos (EJA) fizeram um mosaico sobre os seres que vivem no fundo do mar com recortes de revista e jornal.

Estes mesmos alunos produziram a sala “Espaço Teatro e Notícias” que fechava o percurso dos visitantes, lá foi possível conhecer o “Cantinho da Notícia” com várias matérias sobre reciclagem e meio ambiente, uma “Hemeroteca” com temáticas diversificadas que eles alimentam desde o início do ano, e o mais bacana, um espaço para apresentação da “Hora do Teatro” em que todos os personagens foram feitos com papel jornal, garrafas pet, papelão e vasilhas plásticas passando dicas de reciclagem para a plateia.

As professoras da EJA da APAE, Milene Machado Luchezi e Dayane Rosa Guedes, contam que os alunos se empenharam muito para conseguir materiais recicláveis e que para a apresentação do teatro foi quase um mês de ensaio, “a maior satisfação deles é poder sentir o prazer de ser útil e tudo que eles aprendem aqui levam para casa e cobram da sociedade.”

Comente aqui


Hemeroteca na Escola

Os alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA) da Escola de Educação Básica Mauro Nakamura, da APAE de Itambé, estão desenvolvendo o projeto “Hemeroteca na Escola”, que consiste numa coleção temática de recortes de matérias do jornal “O Diário” que é trabalhado em sala de aula com os mais variados temas: saúde, meio ambiente, educação, cidadania etc.

A professora, Milene Machado de Oliveira Luchezi, partiu da temática: Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil e propôs aos alunos uma pesquisa na hemeroteca. Depois de selecionarem matérias sobre essa temática, escolheram a manchete que mais chamou atenção: “Atendimentos a crianças de rua crescem 50%”, publicada em “O Diário” no dia 03 de abril deste ano. Partindo da leitura da manchete, da reportagem, de materiais ilustrativos, outros textos, leis que embasam este assunto e vídeos, os alunos fizeram algumas produções sobre o que pensam do trabalho infantil.

Comente aqui