Escola Municipal Jardim Primavera – Santa Fé



Projeto Literário empolga crianças

Atualmente tem sido difícil conciliar dois suportes de leitura, o livro e a internet. Pesquisas comprovam que, principalmente crianças e adolescentes, não dão mais a devida importância ao mundo dos livros. A atenção está direcionada às redes sociais e a mais uma imensidão de páginas onlines. Muitas horas do dia se vão em frente à tela do computador, enquanto os melhores livros permanecem esquecidos na estante.

Não faz muito tempo que o jeito de fazer pesquisa na escola mudou. Se há pouco mais de cinco anos os estudantes se reuniam para ir até uma biblioteca ou não dispensavam a enciclopédia na hora de fazer um trabalho escolar, agora eles dão prioridade à internet.

Preocupados com esses fatores, a equipe da Escola Municipal Jardim Primavera, de Santa Fé, organizou um projeto com os alunos do 3º ano, no qual eles estudaram a vida e as obras de Monteiro Lobato. “Buscamos destacar a importância da leitura dos textos em seus suportes de origem. Já existem diversas histórias do autor na internet, mas mostramos às crianças como é prazeroso o ato de ler o livro e sentir a espessura do papel, por exemplo”, destaca a orientadora pedagógica, Marta Eloisa Lalli.

Foto abrePara a realização das atividades as crianças criaram murais expositivos sobre a literatura infantil, ensaiaram danças, apresentações teatrais e declamação de poesias. “Foi possível observar grande interesse pela leitura das obras de Monteiro Lobato, em especial, o Sítio do Pica-Pau Amarelo. Constatei que muitas crianças não tinham conhecimento do conteúdo que estava sendo repassado, foram momentos de muito entusiasmo”, enfatiza a diretora, Gislaine Righetto.

A professora, Sueli Pedrazzani conta que envolver os alunos no universo das histórias foi muito divertido. “Os pequenos ficaram encantados. Com isso, despertamos o prazer pela leitura de diferentes autores, e também o interesse deles pelo teatro e pela dramatização.”

“Foram atividades especiais, Monteiro Lobato deixou grandes sucessos para nós”, comenta a estudante Rafaella Puggese Tieppo. A colega Mariana Policarpo, completa “não vou esquecer tudo o que aprendi e as histórias que li.”

Para encerrar o projeto a escola realizou o evento “Pais presentes, filhos contentes”, no qual os responsáveis pelos alunos são convidados para um momento cultural dentro do espaço escolar. Já tradicional, o evento acontece de forma bimestral, e em cada apresentação a responsabilidade é de uma série diferente. “Nosso objetivo é trazer a família para dentro do espaço escolar, mostrar o que as crianças têm aprendido e as ações realizadas diariamente”, explica Gislaine.

“Esta iniciativa da escola resgata e estimula os pais a acompanharem o desenvolvimento dos seus filhos, pois a correria da vida moderna consome o tempo que deveríamos dedicar às crianças”, enfatiza a mãe, Marinéa Gomes Pereira.

Comente aqui


Um passeio pelo jornal

Foto Abre 02Um jornal é dividido em editorias temáticas que agrupam os assuntos mais comuns da atualidade. Cada seção tem um editor – pessoa responsável por selecionar as notícias e definir com os jornalistas a abordagem das matérias do dia. Para que os alunos das Escolas Municipais Nove de Dezembro e Jardim Primavera, de Santa Fé, conhecessem a estrutura e os conteúdos publicados no impresso, a equipe do Diário na Escola desenvolveu a oficina “Passeando pelas editorias do jornal” com os estudantes do quarto ano.

Para iniciar os trabalhos, a coordenadora do Programa, Loiva Lopes apresentou às crianças cada uma das editorias presente no jornal e os textos e publicidades que as compõem. Desta forma, além de manusearem o material, também puderam identificar os diferentes gêneros textuais presentes no impresso.

“A organização de um jornal faz parte da sua identidade e é facilmente reconhecida por seus leitores. A estrutura é fundamental para orientar a leitura e ajudar as pessoas a encontrarem mais facilmente os diferentes conteúdos”, destaca a aluna, Beatriz Oliveira James de Molla.

A maneira como um jornal está estruturado é também importante para a sua objetividade. Por exemplo, normalmente, os artigos de opinião surgem junto da carta do leitor ou em páginas separadas das restantes notícias, procurando-se assim que a opinião e os fatos se distingam, claramente.

Fatos e opiniões devem ter lugar definidos num jornal, pois o leitor deve saber quando está lendo notícias e quando está acessando a artigos de análise ou opinião. Só com esta separação é possível uma informação imparcial que contribua para o esclarecimento dos leitores.

“Durante a oficina descobri que as editorias têm temas bastante diversos, alguns deles mais populares, outros um pouco menos atraentes, tudo depende do gosto e dos assuntos que o leitor tem maior afinidade”, comenta a aluna Larissa de Souza Rossi.

Foto Abre 01Para testar o conhecimento das crianças, Loiva realizou uma brincadeira. Em um mural ficaram expostas todas as editorias e colunas presentes no Diário, em duplas os alunos receberam notícias, fotos, publicidades, anúncios classificados e foram desafiados a anexar, abaixo do nome de cada seção, onde poderiam ser publicados os gêneros que tinham em mãos. “Este momento foi muito divertido, fiquei ansiosa para realizar a atividade de forma correta e, assim, colocar em prática todo o aprendizado adquirido”, fala a aluna, Maria Heloisa de Oliveira.

A professora Rosana Alvez Londero enfatiza a união da classe para desenvolver um bom trabalho. “O jornal proporciona momentos de troca de conhecimentos, isso é muito interessante, pois uma criança está sempre tentando ajudar a outra. Além das informações, o material ainda traz um clima de cooperação na turma.”

A aluna Ana Caroline dos Santos Neves relata que espera ansiosa pela chega do Diário em sala. “Gosto de estar atualizar dos fatos que ocorrem para poder chegar em casa e conversar com a minha família, que também fica contente quando levo um exemplar para eles realizarem a leitura.”

Comente aqui


Projetos escolares: Motivação para o aprendizado

A equipe pedagógica da Escola Municipal Jardim Primavera, de Santa Fé, desenvolveu diversas propostas durante o ano com o objetivo de capacitar os alunos de uma forma dinâmica e ainda envolver os familiares nas ações realizadas.

DSC05758A iniciativa “Viajando na Sacola Mágica da Leitura” possibilita aos estudantes levarem para casa livros de histórias infantis de acordo com sua faixa etária para ser lido com seus pais. Após o retorno à sala de aula o aluno compartilha a experiência contando sobre o que mais gostou na leitura com os colegas e professora.

“Nosso objetivo é que o estudante goste de ler e consiga transmitir ao outro o conhecimento. Assim, o livro se torna dimensão de prazer e alegria fazendo o aluno perceber que a leitura é uma viagem maravilhosa, e não apenas mais uma das atividades escolares”, destaca a supervisora, Cássia Gasparetto Zancan.

A estudante do 4º ano, Maria Bianca Moreira Rosa lembra que todos devem ter responsabilidade em devolver a Sacola no prazo estipulado para que ninguém perca a oportunidade de ler as obras.

“O projeto de leitura tem sido excelente! Os meus alunos ficam ansiosos para chegar o dia de levar as obras para casa, pois quando a criança retorna para a escola após a leitura em família e realizamos um bate-papo sobre os livros preferidos aumenta a curiosidade dos outros estudantes”, enfatiza a professora Genilza Favato Ita.

Sandra de Oliveira é mãe da aluna Ana Isabelli, do 5º ano, e aprova a iniciativa da leitura familiar. “Ajuda as crianças no incentivo ao aprendizado e também aproxima os pais das atividades escolares”.

DSC05112Outro projeto que tem movimentado a Jardim Primavera é o “Pais Presentes, Filhos Contentes” no qual os responsáveis pelos alunos são convidados a participarem de atividades culturais, pedagógicas e de conscientização aproximando família e instituição de ensino. Desta forma, é criado um elo de confiança que reflete no desenvolvimento intelectual e emocional do estudante.

“Nós, pais da aluna Gabriela do 3º ano gostamos muito desta ação. Nossa filha está motivada em realizar as propostas escolares e isso refletiu em crescimento no rendimento em sala de aula”, comemoram Cirlene Eugênio da Silva e Giovani Chicarolli Gandolfo.

Neste ano os temas trabalhados no projeto foram condizentes com cada ano escolar. 1° ano: Brinquedos e Brincadeiras; 2° ano: Folclore Brasileiro; 3° ano: Monteiro Lobato e o Dia do Livro; 4° ano: Meio Ambiente e 5° ano: A água como fonte de vida.

“Durante o desenvolvimento do “Pais Presentes Filhos Contentes” foi possível atrelar ao ensino atividades lúdicas e prazerosas nas quais nossos alunos puderam demonstrar seus talentos em danças, poesias e músicas”, ressaltam as professoras Darci Ogera , Maria da Glória Gomes e Andréia Cruz.

A diretoria da escola Jardim Primavera comemora a participação dos pais. “Em todas as apresentações os responsáveis estiveram presentes e ficaram entusiasmados com as produções de seus filhos”.

Comente aqui