Logo do Jornal ODiário.com
Sem Categoria-44
23/04/2013 - 19h33 - visualizações

Bayern brinda com chopp no baile alemão

Autor Wilame Prado

Por Wilame Prado


O Bayern de Munique está sem noção do perigo. Aplicou goleada histórica no (im)batível Barça, não tomou conhecimento de nada, não respeitou a contusão de Messi, não se intimidou com a careca escrota do marido da Shakira, tampouco se abalou com as investidas pela lateral de Daniel Alves - o atleta que só sabe jogar no time e não na seleção.


Foi um vexame histórico. No Allianz Arena, com quase 70 mil fanáticos, um jogo de futebol virou festa de virada de ano. A cada gol, após ataques fulminantes dos alemães Muller e Gómez alicerçados com a rapidez do francês Ribéry e com a inteligência do holandês Robben, uma explosão de vibração e som na caixa do DJ do estádio, que ainda fazia questão de gritar como louco o autor da pintura-gol.


O Bayern foi fundo com a humilhação e certamente fez La Pulga se lembrar de quando precisou quebrar o vidro da janela do banheiro para conseguir se livrar da porta emperrada, aplicar três gols na final do seu primeiro torneio de futebol infantil e assim levar pra casa uma bike.


A "alemoada" não quis nem saber que o Barça é o time que conta com o melhor jogador do universo dos últimos quase dez anos. Preferiu chamar todo mundo para dançar em uma  dança tipicamente alemã. E poderá pagar caro por isso no Camp Nou, no jogo de volta.


Uma batalha, quando vencida de maneira tão destruidora, humilhante, quase que xingando a mãe alheia, pode sim, caros torcedores-leitores do DFC, resultar em guerra anunciada. Portanto, não temos ainda um finalista da Champions. Temos apenas argentinos e espanhóis com sangue nos olhos e um grupo que se vestiu de vermelho na tarde desta inesquecível terça-feira de semifinal para passear no campo verde e, depois, merecidamente, empanturrar-se com o melhor dos melhores choppes germânicos.  Um brinde ao baile!

531213
0 Comentários
Foto do usuário que comentou a matéria

Relacionadas