Logo do Jornal ODiário.com
Sem Categoria-53
03/03/2013 - 16h20 - visualizações

Publicidade!!! [ O Superman ]!!!...

Autor Vital Ben Waisermman
.
jerry siegel and joe shuster


Joseph "Joe" Shuster (Toronto, 10 de Julho de 1914 — 30 de Julho de 1992) foi um cartunista canadense .
Jerome Jerry Siegel (17 de Outubro de 1914 - 28 de Janeiro de 1996) é uma das maiores figuras da história dos quadrinhos mundial.
Jerry Siegel era filho de imigrantes judeus da Lituânia, o mais jovem de seis irmãos. Seu pai, Mitchell Siegel (nome real Mikhel Segalovich) foi um pintor de placas que abriu uma loja de materiais e encorajou seu filho com inclinações artísticas.
Shuster nasceu em Toronto e mudou-se aos 9 anos para Cleveland, nos Estados Unidos. Fascinado pela História em Quadrinho Little Nemo e por revistas de ficção científica, começou a desenhar foguetes e naves interplanetárias. Ainda jovem, publicou a sua primeira tira no jornal da escola.
Entre 1932 e 1933 editou e publicou o seu próprio fanzine de ficção científica, o Science Fiction, e aos 17 anos, conheceu Jerry Siegel, com quem teve uma longa parceria. Depois de alguns anos, já em 1938, a dupla criou o Superman, um dos personagem mais famosos das Histórias em Quadrinhos.
“ Quando Joe e eu nos conhecemos, foi como dois elementos se juntassem em uma perfeita reação química. ”



.
Joe shuster



A dupla criativa iniciou o trabalho nos quadrinhos com a célebre revista do Major Malcolm Wheeler-Nicholson chamada New Fun. Os personagens iniciais foram o mosqueteiro "Henri Duval" e o lutador sobrenatural contra o crime Doutor Oculto, no número 6 de outubro de 1935.




.


Superman



Siegel e Shuster criaram um vilão careca telepata chamado "The Superman," que desejava dominar o mundo. Ele apareceu numa história curta chamada "O reino do Super-Homem" de Science Fiction , um fanzine de ficção científica que Siegel publicara em 1933.O personagem não fez sucesso. Depois de uma noite mal dormida em 1934, o personagem seria alterado para uma versão mais próxima do atual Superman.]Siegel e Shuster começaram então a jornada de seis anos tentando encontrar um editor para o personagem. The Superman foi oferecido aos editores de Consolidated Book Publishing, que tinham publicado um livro de quadrinhos em preto e branco de 48 páginas chamado Detective Dan: Secret Operative No. 48. Mesmo respondendo com uma carta encorajadora aos jovens artistas, a Consolidated nunca mais voltaria a publicar quadrinhos. Shuster se irritou e queimou todas as páginas de The Superman, restando apenas a capa salva por Siegel que a retirou do fogo. Siegel e Shuster então alteraram o personagem tornando-o comparável a Slam Bradley, um aventureiro criado pela dupla e que aparecera em Detective Comics (março de 1937).Em 1938, após uma proposta para More Fun Comics — publicado pela National Allied Publications, a precursora da DC Comics — o editor Vin Sullivan escolheu a nova aventura do personagem da dupla para a capa de Action Comics (junho de 1938). No ano seguinte, Siegel & Shuster iniciaram a distribuição licenciada da tira do Superman. Siegel criaria o Espectro nesse mesmo período.
Em 1946, Siegel e Shuster, ao final do período do contrato de dez anos para produzirem as histórias do Superman, processaram a National pelos direitos do personagem. Em 1947, a dupla voltara ao editor Sullivan, que fundara e era o editor da Magazine Enterprises; na nova editora lançaram o cômico combatente do crime chamado Funnyman. Siegel então assumiria o cargo de diretor de arte da editora Ziff-Davis, em princípio da década de 1950. Mais tarde retornou à DC para escrever sem créditos as histórias do Superman a partir de 1959, sob a supervisão do editor do Superman da Era de Prata, Mort Weisinger. Novamente processou a DC pelos direitos de sua criação, em 1967, o que levou a que sua ligação com seu personagem mais famoso se interrompesse novamente.
Siegel mais tarde trabalharia para a Marvel Comics, usando o pseudônimo de "Joe Carter" ao roteirizar as aventuras do "Tocha Humana" que apareceram na revista Strange Tales (setembro-outubro de 1963), criando a namorada adolescente do herói chamada Doris Evans; e, com seu próprio nome, uma história retroativa dos X-Men com o Anjo, que apareceu em Marvel Tales e Ka-Zar. Siegel escreveu também para a Archie Comics, quando criou versões cômicas de super-heróis para a editora; para a Charlton Comics, onde criou alguns super-heróis; e para a inglesa Lion, escrevendo para aventuras de The Spider. Em 1968 ele trabalhou para a Western Publishing, escrevendo histórias dos Junior Woodchucks (Escoteiros-mirins), criados por Carl Barks. Na década de 1970, ele foi contratado pela Mondadori Editore, a editora italiana dos personagens da Disney que publicava a revista Topolino (nome no país do Mickey Mouse), creditado como roteirista ("soggettista e sceneggiatore").
Em 1986, Siegel foi convidado pelo editor da DC Comics, Julius Schwartz, para escrever uma aventura imaginária do Superman chamada Superman: Whatever Happened to the Man of Tomorrow?, a última história do personagem antes de ser reformulado na fase pós-Crise pelas mãos de John Byrne com a minissérie The Man of Steel. Siegel não aceitou e o roteiro passou para Alan Moore. A história foi publicada em setembro de 1986 em duas partes nas revistas Superman e Action Comics .


.



Os publicitários Judeus, usando de uma proposta política, com cunho bílbico, acerca do período dos "Patriarcas" ( Era dos Primeiros Líderes Judeus ), como por exemplo: 'Moshe' - Moysés, tiveram grande exito! Como de costume, naquele momento histórico, era necessário a figura do líder, protetor, pessoa que estivesse a frente, de problemas de grande proporção, motor ou locomotiva dos fatos e trasformções sociais!
Segundo, Larry Tye, o maior estudioso do personagem. " Nos anos de 1930, ele tirararia da América da Grande Depressão; nos anos 1940, era o grande adversário dos nazsistas. Nos anos de 1950, lutou contra a o Comunismo " Pré Guerra Fria " entre Estados Unidos e União Soviética, mal tinha o mundo se recuperado da Segunda Guerra Mundial.
Siegel morreu em 1996. Em 2005, ele foi premiado postumamente com o prêmio Bill Finger pela excelência de seus escritos para os quadrinhos. Ele entrou para o Hall da Fama Jack Kirby em 1993.



.
.




Obrigado pela leitura!



Tradução, pequisa e edição: Rakel Mastrandea Eretyz, Reynaldo Gusmão e Vital


Ben Waisermman.


Shavua Tov! Boa Semana! Shalôm Lé Kulam Chaverim ! Paz à Todos Amigos!


Jerusalém, 21 de Adar de 5773 / Maringá, 03 de Março de 2013.


Atenciosamente,  Vital Ben Waisermman,   responsável pelo Blog.




534192
0 Comentários
Foto do usuário que comentou a matéria

Relacionadas