Logo do Jornal ODiário.com
Sem Categoria-62
06/12/2011 - 07h59 - visualizações

Lista de presentes

Autor Lu Oliveira

.

Amigo secreto, confraternizações de empresas, formaturas, provas de recuperação final, 13º salário,  enfeites, Papai Noel, compras, férias, viagens, correria, correria, correria.

Alguma novidade nesse emaranhado de situações que lotam nossa agenda todo final de ano?

Claro que não; nos telejornais, por exemplo, as mesmas reportagens ganharão apenas uma nova roupagem, mas até já sabemos quais serão as que ocuparão espaço: a senhorinha que, mesmo pobre, faz bonecas para as crianças; como se comportar na festa do escritório; de que maneira usar o dinheiro extra nesta época; receitas para a ceia; cuidados para quem vai viajar, blá blá blá.

É sempre assim.

Quer dizer, sempre assim para os adultos, porque para as crianças eu acho que o Natal ainda reserva uma magia diferente. Talvez não a mesma que nos envolvia há 30 anos, por exemplo, mas é fato que nós, justamente por conta da correria, quase não desfrutamos desse período.

No último domingo, montamos a nossa árvore; confesso que não estava muito motivada, mas a carinha de felicidade dos meus pequenos ao fazer isso tornou o momento especial.

É só um símbolo; é verdade. Mas um símbolo bonito, que faz bem aos olhos e ao coração.

E falar em simbologias do Natal e não mencionar o Papai Nobel é impossível.

Acho o Papai Noel um senhor simpático. E só. Aliás, depende do exemplar. Escrevi no Face ontem que entendo as criancinhas que choram feito doidas quando o veem nas lojas, com aquela barba falsa de quinta categoria, aquelas balinhas de abacaxi sem graça e aquele "ho ho ho" sem vontade. O duro é o pai e a mãe que insistem em registrar o momento na marra.

Meus filhos nunca tiraram foto com Papai Noel; não que eu tenha algo contra o tal bom velhinho, mas... sei lá... ele nunca foi na nossa família o protagonista da festa; apenas um mero coadjuvante.

De qualquer forma, hoje quero convidar vocês a fazer a lista de presentes para este Natal. Podem ser os mais caros, os aparentemente impossíveis, os mais engraçados. Peçam sem pudor, ok?

Vou fazer a minha também.  Não será o Papai Noel que irá trazê-los para mim. Se eu quiser ganhá-los, precisarei continuar suando o jaleco e contando com a ajuda do "papai do céu", este sim preocupado de verdade comigo.

* O lançamento do meu segundo livro.

* A possibilidade de concorrer a uma cadeira na Academia de Letras de Maringá.

* Um espaço semanal no jornal impresso.

* Um suprimento vitalício de Nutella.

* Uma viagem para Nárnia - com direito a acompanhante.

* Uma bolsa em que meus objetos pessoais não se percam.

* Inspiração para mais 400 textos.

538481
0 Comentários
Foto do usuário que comentou a matéria

Relacionadas