Logo do Jornal ODiário.com
Sem Categoria-66
23/08/2011 - 08h17 - visualizações

Usinas de Conhecimento

Autor Carlos Sica
.

As Usinas de Conhecimento, projeto exclusivo do Paraná, mudam de cara.


Eu fui consultado por Érik Gasparetto, estudante de Jornalismo da Universidade Estadual de Ponta Grossa, sobre a Usina de Conhecimento para publicar no jornal laboratório na UEPG.
Neste contato, o Érik informou que na cidade dele, desde fevereiro a Usina não funciona mais e gostaria que como coordenador da implantação da Usina de Conhecimento em Maringá, eu dissesse a importância de ter um lugar como esse para o desenvolvimento social na cidade. Por fim, também me consulta se o projeto funciona bem em Maringá ou corre risco de parar como lá.


Quero abordar o assunto por duas vertentes: a política e a social:


O projeto "Usina de Conhecimento" nasceu no Governo Lerner que contou com as prefeituras para manter o projeto e, após o dele, veio o Governo Requião, que deixou a impressão de que não priorizava tal projeto.


Em Maringá, fiz uma visita o ano passado e verifiquei que o prédio estava em más condições. Se não fosse o esforço de cada pessoa envolvida na condução da Usina, tudo teria parado há muito tempo.


Recentemente, lá no Bosque dos Pioneiros, onde a Usina está instalada, eu tive uma conversa com o Secretário Especial de Relações com a Comunidade, Wilson Quinteiro, quando fui informado de que ele está revitalizando as usinas. A revitalização, neste caso, significou a transformação de tal projeto em outro, na minha cidade, a placa de identificação já mudou.


Desde maio de 2011, o blog do Secretário traz a seguinte informação: "A Serc já formalizou termos de cooperação com as Universidades Estaduais de Ponta Grossa, Maringá, Londrina, Guarapuava e Cascavel. Ele explicou que esta iniciativa será de extrema importância para as comunidades. No caso da parceria com a UEM, já existe termo de cessão de uso do prédio onde funcionou a Usina do Conhecimento."


Ele afirmou neste blog: "Vamos ter em Maringá um espaço para o desenvolvimento de políticas públicas e de projetos de extensão, onde os municípios poderão ter suporte para o desenvolvimento de projetos que tenham como foco políticas públicas nas mais diferentes áreas."


Como vê, tudo indica que as outras Usinas, inclusive a de Ponta Grossa também sofrerão modificação.


Bem, eu considero a idéia da existência de um espaço onde era possível ensinar e aprender assuntos não convencionais representa um grande avanço na educação, cultura, ciência e tecnologia de um Estado.


A destinação da Usina de Maringá para a UEM me transmite confiança, o foco das atividades voltado para políticas públicas, também me agrada, mas representa certa perda, pois apesar de estar aberta a projetos de extensão, a educação, cultura, ciência e tecnologia, por exemplo, não são mais contempladas diretamente, apenas se forem políticas públicas, e para isto, terão que ser aceitas pelos meios políticos.



Quer patrocinar nossa camiseta?

.



541258
0 Comentários
Foto do usuário que comentou a matéria

Relacionadas