Logo do Jornal ODiário.com
Sem Categoria-66
06/08/2013 - 15h36 - visualizações

LIBERDADE

Autor Carlos Sica

Essa é a palavra que melhor define a bicicleta. E já era assim no final do século XIX. Antes dependendo da anuência e ajuda dos homens para levá-las onde desejavam ir, americanas e europeias começaram a se locomover conforme sua vontade e disposição, conquistando autonomia. Passaram a circular mais pelo espaço público, a ir mais longe e a se reunir com outras mulheres sem a presença de homens, fosse para discutir e trabalhar pelos seus direitos ou mesmo para se divertir.

Como consequência da vontade e da necessidade de usar a bicicleta, as mulheres conseguiram se libertar também das vestes que as sufocavam. Grandes saias, que pesava e limitavam seus movimentos, e espartilhos apertados, que machucavam seus corpos, foram substituídos por roupas mais leves e justas, como os spencers (uma adaptação do casaco masculino usado à época) e as calças bloomer. Lançadas em 1850 por Amélia Bloomer, aliada de Susan e Elizabeth e editora do primeiro jornal voltado às mulheres, as calças largas lembravam um pouco as saias, mas permitiam um uso mais confortável da bicicleta e facilitavam até o caminhar.

A bicicleta trouxe às mulheres liberdade de movimento e de deslocamento, direta e indiretamente, deixando um legado que se estende aos dias de hoje. E já estava, há mais de um século, situada em meio a lutas e conquistas de direitos e liberdades, acompanhando quem lutava por uma sociedade mais justa e igualitária.

Fonte: http://vadebike.org/2013/03/bicicleta-emancipacao-feminina/

Curta "Pedais da Liberdade'": https://www.facebook.com/PedaisdaLiberdade

541668
0 Comentários
Foto do usuário que comentou a matéria

Relacionadas