Logo do Jornal ODiário.com
Sem Categoria-74
07/11/2018 - 16h15 - visualizações

Estudantes de Fisioterapia do Unicesumar colocam ensinamentos em práticas nos JUBs

Autor Assessoria de Imprensa

A realização dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs) Fase Final em Maringá está sendo uma oportunidade para que os estudantes do Curso de Fisioterapia do Unicesumar coloquem em prática o que aprenderam até agora em sala e nos laboratórios. Tanto no Boulevard dos Atletas, no parque de exposição, quanto nos locais de jogos, os acadêmicos estão prestando assistência a atletas que sofrem qualquer tipo de lesão.

.
No Boulevard dos Atletas, a cada dia centenas de jogadores se submetem às mãos dos futuros fisioterapeutas

O Unicesumar, filiado ao Maringá e Região Convention & Visitors Bureau, tem tradição de participar dos grandes eventos de Maringá com seus alunos, como é o caso da Expoingá, onde os estudantes de Veterinária e Agronomia respondem por boa parte da assistência ao produtor. “Os JUBs se constituem uma oportunidade rara para nossos alunos, pois trazem a Maringá milhares de atletas que estarão em ação nas quadras e podem sofrer algum tipo de lesão”, diz a professora Roberta Larissa Leonel. “A Fisioterapia do Unicesumar já participou de outros eventos, entre eles os Jogos Universitários Paranaenses (JUPs), mas os JUBs são bem maiores e trazem a Maringá uma estrutura inédita”.

A acadêmica Ayanne Cambiriba, do último ano do curso, enaltece o fato de os futuros terapeutas terem nos JUBs a oportunidade de lidarem com diferentes tipos de lesões e em um volume que possibilita aos estudantes praticarem o dia inteiro. “E temos a vantagem de estamos trabalhando, tanto no Boulevard quanto nas quadras, ao lado de profissionais muito experientes, que têm a boa vontade de passar seus conhecimentos para nós”, disse.

.

Danielle Vechiatto, também do 5º. ano, diz que esta semana de participação da Fisioterapia nos JUBs vale por meses de estudo “porque aqui é prática verdadeira, com pacientes no momento em que sofrem a lesão ou mesmo depois”. Segundo ela, outra vantagem é que os acadêmicos têm tempo para fazer o acompanhamento de seus pacientes.

547948
0 Comentários
Foto do usuário que comentou a matéria

Relacionadas