Logo do Jornal ODiário.com
Sem Categoria-75
26/07/2012 - 13h41 - visualizações

2ª edição do Prêmio Nacional Jornalista Adbias Nascimento de 2012

Autor Ademir Jesus
2ª edição do Prêmio Nacional Jornalista Adbias Nascimento recebe inscrições até 31 de julho de 2012 Denise Porfírio

Estão abertas até 31 de julho, as inscrições para a 2ª edição do Prêmio Nacional Jornalista Adbias Nascimento. A ação que presta uma homenagem ao ex-senador e um dos ícones do combate ao racismo no Brasil, tem por objetivo reconhecer a produção de conteúdos jornalísticos alinhados ao propósito de prevenção, combate e eliminação de todas as formas de manifestação do racismo e discriminação racial e incentivar a discussão de medidas de combate às desigualdades raciais no Brasil.

Lançado em 2011, o Prêmio é uma iniciativa da Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial (Cojira-Rio) e do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro (SJPMRJ), e conta com o apoio das demais Cojiras que atuam nos sindicatos dos jornalistas de três estados brasileiros (SP, AL e PB) e do Distrito Federal, além do Núcleo de Comunicadores Afro-brasileiros e da Diretoria de Relações de Gênero e Promoção da Igualdade Racial.

O Retrato do negro na mídia - A iniciativa organizada pela sociedade civil representa uma nova etapa do enfrentamento do racismo com foco na inserção e no reconhecimento da temática negra na mídia brasileira. A intenção é estimular a cobertura jornalística qualificada sobre temas relacionados à população negra e incentivar medidas de combate às desigualdades socioeconômicas em função da raça no Brasil.

Podem se inscrever autores de matérias ou reportagens em língua portuguesa publicadas e/ou veiculadas, em primeira edição, nos meios de comunicação de todas as regiões do país. Os candidatos poderão se inscrever nas categorias: mídia impressa, televisão, rádio, mídia interativa ou comunitária, internet, fotografia e especial de gênero jornalista Antonieta de Barros. Só poderão participar jornalistas que possuam registro profissional. O vencedor de cada categoria receberá um prêmio no valor de R$ 5 mil reais.

Os temas das reportagens inscritas podem serão pautados pelas seguintes questões negras brasileiras: Mercado de Trabalho, Desenvolvimento Sustentável, Saúde da População Negra, Juventude Negra, Ações Afirmativas, Intolerância Religiosa, Desigualdades, Políticas Públicas, Relações Raciais, Empreendedorismo, Populações/Comunidades Tradicionais, Direitos Humanos, Espaços de Poder, Discriminação Racial, Movimentos Sociais (Movimento Negro e Movimento de Mulheres Negras).

Luta por Igualdade - O legado de Abdias Nascimento, falecido aos 97 anos em 2011, inspira e promove a existência deste Prêmio. Este ativista histórico dos Direitos Humanos foi jornalista (cujo registro profissional no SJPMRJ é datado de 1947) e atuou como profissional no impresso Diário Trabalhista, além de ter fundado o jornal Quilombo.

Eloi Ferreira de Araujo, presidente da Fundação Cultural Palmares acredita que esta iniciativa da Cojira dará segmento ao legado de Abdias Nascimento. “Um homem para além de seu tempo, que reuniu tantas qualidades que enchem de orgulho a comunidade negra e não negra do Brasil e do mundo”, afirma. “Esse prêmio se constitui no reconhecimento da contribuição de Abdias para a construção de uma sociedade sem racismo e sem preconceitos”, conclui.

Cerimônia - A cerimônia de entrega do Prêmio será realizada em novembro de 2012, no Rio de Janeiro. O troféu teve sua concepção inspirada na personalidade de Abdias Nascimento e nas realizações que este ícone no combate ao racismo fez ao longo da vida no teatro, na política e na militância. Segundo, a designer Maria Julia Ferreira, a circunferência na base do troféu representa o mundo e a figura faz menção à luta de Abdias por um futuro de oportunidades, onde todos e todas tenham acesso.

http://premioabdiasnascimento.org.br/Trofeu Abdias Nascimento

A pressão dos movimentos sociais negros por políticas públicas para a promoção da igualdade de oportunidades e da equidade no acesso aos direitos têm provocado mudanças em alguns setores da mídia. O não reconhecimento das demandas específicas da população negra, o uso frequente de estereótipos, a ausência de imagens positivas e a pouca produção de notícias com foco na temática racial são alguns dos desafios que a imprensa brasileira precisa enfrentar.

Para Elisa Larkin Nascimento, companheira de vida e de luta do ativista e também diretora do Instituto de Pesquisa e Estudos Afro-Brasileiros (Ipeafro), o prêmio é o melhor instrumento para incentivar e promover novas possibilidades de produção e afirmação da cultura negra no jornalismo.

IpeafroElisa Larkin, diretora da Ipeafro
 

Para concorrer nesta 2ª edição, os jornalistas devem submeter seus trabalhos até o dia 31 de julho de 2012.  O regulamento e a ficha de inscrição estão disponíveis no site www.premioabdiasnascimento.org.br

  Fonte: www.premioabdiasnascimento.org.br -   Fonte: Denise Porfírio - http://www.africas.com.br Axé para todos!!!   Igualdade Racial É Prab Valer!!!
548590
0 Comentários
Foto do usuário que comentou a matéria

Relacionadas