Logo do Jornal ODiário.com
Sem Categoria-81
01/06/2010 - 15h05 - visualizações

Contraturno escolar contra o trabalho infantil

Autor Fernanda A. Accorsi

De acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), menores de 14 anos são proibidos de trabalhar, exceto se for como aprendiz. Fica vedado também como aprendiz que o jovem seja exposto a condições penosas, perigosas e insalubres. Crianças e adolescentes não possuem os reflexos, a ventilação pulmonar e a frequência cardíaca dos adultos, por esses e outros motivos não devem desempenhar atividades adequadas apenas para mais velhos. Quando são expostos ao universo do trabalho, eles também não lidam como deveriam com as pressões e frustrações do dia a dia, influências que podem acarretar em dores de cabeça, insônia e irritabilidade, por exemplo.

A Escola Municipal Júlio Benatti, de Nova Esperança, desenvolve em contraturno escolar atividades com os alunos, o que impede diretamente que eles se tornem vítimas do trabalho infantil. “Nossa escola de período integral vem ao encontro da proposta de erradicação do trabalho de crianças. Afinal, elas ficam todo o tempo na escola, desenvolvendo atividades variadas”, explica a professora Rosimeire Chiquito Gomes, da 4ª série A. O texto a seguir é a exposição das ideias do aluno Alexandre Marques da Silva sobre o assunto.

.
589469
0 Comentários
Foto do usuário que comentou a matéria

Relacionadas