Logo do Jornal ODiário.com
Sem Categoria-81
09/01/2013 - 11h37 - visualizações

Diversão com segurança

Autor Nayara Spessato

As férias chegaram, e com ela a agitação das crianças nesses meses livres das aulas. Infelizmente, os responsáveis não podem acompanhar todo o tempo livre dos pequenos, que se vêem forçados a passar mais tempo dentro de casa. Os pais devem dobrar a segurança dos objetos que cercam os filhos para evitar acidentes.

 Em casa

A cozinhaé o palco do maior número de acidentes com crianças. Para minimizar os riscos, recolha os fios dos eletrodomésticos, deixe os materiais de limpeza e inflamáveis fora do alcance dos pequenos, assim como os objetos cortantes.

O segundo lugar com maior recorrência de incidentes é o banheiro. Tapetes antiderrapantes são essenciais, tente deixar o chão sempre seco. Desplugue os aparelhos elétricos das tomadas logo após o uso e os coloque em armários trancados, junto a cosméticos e medicamentos. Feche sempre a tampa do vaso sanitário e evite o acesso das crianças a banheiras.

Na sala e nos quartos, prefira móveis de cantos arredondados. Peça para seus filhos guardarem todos os brinquedos quanto terminarem de brincar. Jamais deixe os móveis perto das janelas, para que as crianças não escalem e caiam. Coloque protetores em todas as tomadas e evite ligar dois ou mais eletrodomésticos na mesma saída de energia. Nas escadas, use pisos antiderrapantes, sem tapetes ou outros objetos para atrapalhar a circulação.

Além desses cuidados, vale destacar que quando falamos de crianças, segurança nunca é demais. Tenha sempre alguém as vigiando, em casa, na piscina, no parquinho ou no shopping. E lembre-se de que segurança não é proibir a criança de fazer algo, é ensinar e explicar as melhores atitudes para que ela não se machuque e consiga aproveitar o tempo de férias para brincar ainda mais.

Na viagem

Para começar, todas as crianças devem viajar na cadeirinha, conforme a idade e o peso.  Durante o trajeto, faça paradas frequentes, fazendo com que a criança saia do carro, use o banheiro e caminhe. Jamais deixe as crianças sozinhas no automóvel.

.
Verifique os possíveis riscos do local visitado - cidade, praia ou campo - e oriente os pequenos. Os maiores são um desafio à parte para os pais durante as férias, mais independentes, podem se envolver em atividades arriscadas, como nadar em locais perigosos ou fazer passeios na mata, por exemplo. Por isso, um adulto deve supervisionar eles sempre.
Na bagagem, além das roupas de acordo com a estação, mas lembrando de levar opções caso o tempo mude, é fundamental um kit de primeiros socorros, com analgésico e antitérmico, para afastar dores e febre, termômetro para verificar a temperatura da criança, kit de curativos e remédio contra enjôo, que ajuda bastante para trajetos com muitas curvas. Lembre-se de que a dosagem e o medicamento devem ser fornecidos por um médico. Vale verificar, ainda, a cobertura do plano de saúde da sua família para a região em que irá visitar.

 Brincadeiras

Durante a viagem, para passar o tempo, escolha brinquedos silenciosos para não atrapalhar as outras pessoas nem estressar a família. Livros, jogos e bonecos são boas opções.
Se a viagem for de carro ou ônibus, leve guloseimas, água e opte pelos sucos de caixinha, para evitar que as crianças derrubem.
Leve fones de ouvido - que também podem ser usados na hora de ver algum filme - para que as crianças escutem as suas músicas prediletas. Se estiver no seu carro, você pode ligar o som e fazer um coro com elas. O tipo de música pode ser desde canções infantis até aquelas preferidas pelos adultos – não importa, criança adora cantar junto.
Livros com ilustrações podem agradar bastante também, principalmente os menores. Se você preferir, conte histórias cheias de emoções para atrair a atenção dos seus filhos. E que tal pedir a ajuda deles para construir o enredo? É assim: comece e conte uma parte da história, aí a pessoa seguinte continua de onde você parou e assim por diante.
Revistas com atividades, canetas e lápis de cor conseguem distrair as crianças por um bom tempo.
As brincadeiras são sempre um sucesso, além do tradicional “adivinhar o formato das nuvens”, você pode propor que eles contem os carros, por exemplo. Diga algo como “agora é hora de ver quantos carros verdes tem na estrada” ou “vamos contar quantos fuscas aparecem”. Com certeza eles ficarão com o rostinho no vidro por horas a fio. Se estiverem no avião ou no ônibus, brinque com seu filho de trava-línguas, joguinhos que utilizam as mãos ou aqueles de adivinhação, em que você vai aos poucos dando dicas sobre o objeto ou animal que pensou.

Com todas essas dicas sua viagem vai ficar mais agradável e segura!

590360
0 Comentários
Foto do usuário que comentou a matéria

Relacionadas