Logo do Jornal ODiário.com
Sem Categoria-92
08/06/2015 - 23h56 - visualizações

Divagações sobre a cidade e o tempo

Autor Diniz Neto
.
Foto de Nádia Cordeiro

Recebi agora há pouco dois vídeos editados com fotos da Maringá em fotos. Foram feitos por uma amiga (que tem privilégio de andar pelo mundo editando vídeos de muitos lugares). Nos conhecemos aqui mesmo na página, como muitas e muitas pessoas.
Os vídeos que me mandou foram feitos com fotos dos primeiros anos da página, 2010 e 2011. Tentei ir ao começo da página mas o Seu Face não deixou... Consegui ver aqui algumas fotos de 2011. Nos vídeos estão fotos de 2010 também, Dalva atribui a autoria das fotos a mim (Diniz Neto). Na verdade a página começou com meus mui singelos registros (Maringá agora!), aos quais sempre somei fotos de grandes fotógrafos e de outras pessoas que, como eu, amam registrar momentos na cidade que escolheram para viver (ou seja, para serem felizes).
Fiquei vendo os vídeo e lembrando das fotos. Algumas lembrei quando foram feitas. Outras dos amigos e amigas autores. Me veio a mente a música "Oração ao Tempo"... "És um senhor tão bonito Quanto a cara do meu filho Tempo tempo tempo tempo Vou te fazer um pedido Tempo tempo tempo tempo..." Nomes e imagens, tantos, imensos, infinitos em cada momento, mortais como os rostos, eternos como desejos e almas, como o tempo tempo tempo... a gente chega e vai, a cidade fica... compositora de destinos, autora de paisagens, escultora de utopias, testemunha de dores e sonhos, porto incansável da teimosia de viver, de seguir em frente, de construir na mais pura rebeldia e resistência todo o tempo que couber nessa vida linda e breve. Muitas fotos, milhares, não são minhas. Consola a ideia de tê-las reunido, anima o fato de ter encontrado tantos parceiros, tantos olhares abertos e solidários, dispostos a compartilhar aqui a imensidão da beleza que teceram clique a clique, a cidade que ajudaram a registrar momento a momento... Nós passaremos, alguns já passaram, mas as marcas das nossas existências permanecerão. Mesmo daqui muito tempo tempo tempo nem que seja o instante infinito em que libertamos momentos e paisagens do esquecimento para as imagens. Sem pretensão, por pura paixão, na delícia de ver o belo no meio da confusão intensa das ruas, carros, multidões, mesmo espremidos no sufoco dos deveres.
Fotografar é ser livre, registrar a cidade é amá-la, dividir tudo isso, nem que seja no segundo do curtir ou na generosidade de um comentário, na multiplicação de um compartilhar, é reservar um tempinho, breves momentos para exercer felicidade. Minha ideia era escrever aqui o nome de tantos autores das fotos que estão nos vídeos... são muitos e talentosos... mas talvez seja mais justo e sensato guardar tantos créditos em uma única confissão, que nos une e identifica: Nós amamos Maringá!

----

Sei que dificilmente vocês terão tempo para assistir os vídeos. Ler também é complicado...
Sim, a correria faz parte do tempo (que não temos...)
Mas se tiverem tempo (e curiosidade) aí estão. Dois com fotos e um com Maria Betânia e a tal "Oração ao tempo"...

https://www.youtube.com/watch?v=cdGFBwEouHA&feature=youtu.be
https://www.youtube.com/watch?v=dDAqh8eVgoM&feature=youtu.be
https://www.youtube.com/watch?v=jHTcEj_Am2E

---

Ainda sobre tempo e autores, o compositor da "Oração ao Tempo" é Caetano Veloso.

O poema usado por Maria Betânia no show é "Poética", de Vinicius de Moraes:

De manhã escureço
De dia tardo
De tarde anoiteço
De noite ardo.

A oeste a morte
Contra quem vivo
Do sul cativo
O este é meu norte.

Outros que contem
Passo por passo:
Eu morro ontem

Nasço amanhã
Ando onde há espaço:
— Meu tempo é quando.

Nova York, 1950

638553
0 Comentários
Foto do usuário que comentou a matéria

Relacionadas