Logo do Jornal ODiário.com
Zeotavio
13/03/2019 - 00h24 - visualizações

Prefeitura começa projeto voltado para a população em situação de rua

Autor Zé Otavio

Na manhã desta terça, a Prefeitura de Londrina realizou o Londrina mais Cuidado, projeto voltado para a população em situação de rua, com serviços de saúde, cultura, esporte e educação. O evento foi organizado pelo Comitê Intersetorial de Políticas para Pessoas em Situação de Rua, do qual fazem parte todas as secretarias e órgãos municipais, além do Ministério Público e instituições civis.  O evento contempla a Política Nacional para a População em Situação de Rua (PNPR) e o decreto que instituiu a Política Municipal para a População em Situação de Rua em Londrina.

A coordenadora do Consultório da Rua, integrante do Comitê POP Rua, Jucelei Pascoal Boaretto, explicou que a ação possibilitou levar aos moradores serviços necessários como aferição de pressão arterial, testes rápidos de doenças, coleta de escarro para diagnóstico de tuberculose, exame de Glicemia Capilar (HGT) e outros exames de laboratório. “Nosso objetivo é que estas pessoas resgatem seus vínculos e saiam das ruas, contudo existem aquelas que não querem sair desta condição neste momento e que precisam ser assistidas. Estamos aqui para trazer os serviços sem julgamentos, dando dignidade ao ser humano. Precisamos ter a consciência de que a cidade precisa deste cuidado multidisciplinar”, ressaltou. Segundo Jucelei, até o momento da entrevista, oito moradores em situação de rua realizaram os testes rápidos. Além disso, houve a realização de um teatro, encenado por pessoas que já estão em superação da rua.

A diretora de Proteção Social Especial da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), Josiani Nogueira, informou que este é o segundo evento realizado em praça. “Está sendo muito positivo, levar os serviços nos lugares de permanência destas pessoas é fundamental, muitas delas não se deslocam até uma unidade de saúde para fazer exames, por exemplo. São pessoas que precisam de ajuda, para que possam sair desta condição”, frisou.

Reginaldo de Souza, de 36 anos, e mais de um ano nas ruas, participou da atividades e mencionou estar grato com o evento. “Muitas pessoas querem nos tirar daqui, mas não estendem as mãos para nos ajudar. Muitos moradores estão nesta situação por falta de trabalho, cada um tem uma profissão, como carpinteiros e eletricistas. E trazer atividades para cá nos ajuda, pois muitas vezes não nos deslocamos para procurar estes serviços”, contou.

A equipe da Saúde também passou informações sobre outros serviços ofertados nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Londrina e os profissionais da Saúde Mental orientaram sobre os serviços do Centros de Atenção Psicossocial para Infância e Adolescência (CAPS) III e AD. Também participaram a Secretaria de Educação, que levou informações sobre cursos voltados à conclusão da formação escolar; a Secretaria de Trabalho, Emprego e Renda, com os cursos profissionalizantes disponíveis, para ajudar a reinserir a população em situação de rua no mercado de trabalho; a Secretaria de Cultura, com informações e orientações sobre o uso do espaço da Biblioteca Pública Professor Pedro Viriato Parigot de Souza e da própria Secretaria. Estiveram presentes ainda a Fundação de Esportes de Londrina (FEL) com atividades esportivas; a Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU), que o orientou a comunidade sobre o descarte do lixo; e a Guarda Municipal com o ônibus do Crack é Possível Vencer. O Conselho Municipal de Cultura de Paz (COMPAZ) realizou o Abraço Pela Paz, ao final das atividades.

751338
0 Comentários
Foto do usuário que comentou a matéria

Relacionadas